Encontro entre Dilma e Lewandowski é muito revelador

Carlos Newton

As notícias voam na internet, e rapidamente vazou o surpreendente e inusitado encontro da presidente Dilma Rousseff com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo na terça-feira, durante escala que fez em Portugal antes de seguir para a Rússia.

Lewandowski alegou que estava em Coimbra para participar de um encontrou de juristas brasileiros e portugueses, e soube pelo ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) que a presidente pararia na cidade de Porto. Ele, então, consultou Cardozo se poderiam ir ao encontro da presidente. E os dois então seguiram para a cidade do Porto para a insólita reunião em país estrangeiro e sem assédio dos jornalistas.

Este tipo de encontro sorrateiro é altamente negativo e revelador, num momento em que o movimento pelo impeachment da presidente aumenta cada vez mais. Mostra que a presidente está enfraquecida e começa a jogar na mesa suas últimas fichas, já recorrendo ao perigoso e pantonoso terreno do tapetão.

NO TSE E NO TCU

Dilma tenta a mesma jogada, simultaneamente, no TSE, presidido por Dias Toffoli, que é de casa, e no TCU, presidido pelo ex-senador Vital do Rego, que foi alçado ao tribunal em função dos bons serviços prestados ao governo. Enquanto ela se encontrava com Lewandowski, em Brasília os ministros do TCU se reuniam para discutir a “politização” da prestação de contas do governo.

Esse tipo ardiloso de governo não pode acabar bem.

14 thoughts on “Encontro entre Dilma e Lewandowski é muito revelador

  1. Nos meus quase 55 anos nunca vi o Brasil tão unido na direção do mesmo ideal, ou seja, a retirada, dentro dos limites legais ,desta presidente incompetente e deste partido corrupto. Não sei quando esta senhora cairá mas que cairá cedo ou tarde não há mais dúvidas quanto a isto. O tempo urge.

  2. A governanta e o garçom de luxo (Levando o Wisky) não sabem nem mentir.

    Caras-de-pau tentam meter o caô portucalense de que “estavam discutindo o reajuste” dos pobres coitados pés-de-chinelo serventuários (que constroem e proferem as geniais decisões dos Ministros e Tribunais Superiores, mas vivem com o pires na mão, pois não têm caneta e nem poder de barganha).

    Lava a Jato foi o real assunto.

    Quem se importa com trabalhadores qualificados, mas subalternos e explorados, servos, raladores, boias frias e burros de carga do judiciário?

  3. Quando na oposição, o PT defendia a bandeira da ética, do nacionalismo, do renovo, do progresso, da dignidade para trabalhadores e aposentados.

    Hoje faz tudo do avesso. Compra juizes e generais, pisoteia professores, policiais, resistentes aposentados e serventuários e, assim como FHC, tenta desmoralizá-los como inúteis socialmente.

  4. Os 89% do povo brasileiro estão aguardando na esperança da saída da Dilma e
    do PT do governo, dentro da legalidade. Caso isso não aconteça, poderá acontecer o pior.
    Aguardemos.

  5. A corda sempre arrebenta para o lado do mais fraco.

    Com essa reforma política que parece obra de hospital público (cara, decepcionante e só de fachada) perderamos mais décadas sendo sabotados.

  6. Se ele desafiar as Leis e a vontade popular cai junto, bem abraçado com ela, Lula e toda a canalha petralha. Quem se atrever a burlar as Leis e o Ordenamento Jurídico, de toga ou não, cai junto, cai junto,bem junto, Que se cuidem os “petralhas infringentes”, o fim chegou….!!!!

  7. O Vinho do Porto é muito famoso no mundo. Deve ser de ótima qualidade e de ótimo sabor.
    Será que não se reuniram nesta cidade só para degustar uma deliciosa taça desta famosa marca de vinho?

  8. Se vê claramente que este ministro Lewandowski e Dia Toffoli estão afinados com o governo Dilma Rousseff, com certeza estão procurando um meio de livrá-la destas acusações, é um absurdo o que a indicação de um mistro pode fazer pela “DEMOCRACIA”, temos poderes afinados com os poderes, espero que possamos mudar esta corja que governa o país, digo, em todos os poderes, pobre povo brasileiro.

  9. DOIS COMENTÁRIOS MEUS SOBRE ESTE ENCONTRO, POSTADOS NO FACE

    Aviso aos navegantes: a manchete da Veja cujo link insiro a seguir, sim, é golpe. O conteúdo precisa ser apurado e questionado, mas um título melhor apropriado seria este ‘CÚPULAS DIRIGENTES SAQUEIAM A NAÇÃO’ e justifico: O senador Aécio Neves deve saber que seu voto favorável ao aumento para o Judiciário foi parte de um capítulo, que o próximo seria um encontro entre o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, com a presidente Dilma Rousseff, como acabou ocorrendo esta semana na cidade do Porto, em Portugal (fora da agenda oficial). O Judiciário conseguiu aprovar aumento de 78% para seus servidores e há senador fingindo que não é com ele? Agora se a presidente Dilma vetar, como penso que deva fazer, dá gás à crise já ameaçadora. Do contrário, se sancionar, será porque não há governo como diz Aécio? Isto está parecendo aquela história do Parla-Shopping, a presidente para ver aprovado o ajuste fiscal foi forçada a sancionar um gasto extra na construção do novo ‘cartão de visitas’ dos parlamentar na ordem de R$ 8 a 9 bilhões. Assim caminha a nação.. http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2015/07/10/isto-sim-e-golpe-dilma-e-lewandowski-discutem-lava-jato-e-impeachment-em-reuniao-secreta-em-portugal/

    Reaqueço a compartilhada confortado com o anúncio de eventual veto presidencial ao absurdo aumento aprovado pelo Senado para os funcionários do Judiciário, enfatizando razões já expostas acima quando também alertei para a manobra da revista VEJA com sua manchete manipuladora e tendenciosa mais interessada em desviar o foco.. http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/07/1654509-nosso-objetivo-e-manter-a-meta-fiscal-afirma-dilma.shtml

  10. Ué, senhor, perguntar não ofende: Dinheiro (com letra maiúscula porque é Dinheiro grosso, não estou falando de merreca de salário mínimo) para fazer shopping para os parasitas do congresso e suas madames e teúdas passearem tem; para corrupção tem; para cartão corporativo tem; para aumento de privilégios e mordomias de deputados, senadores, juízes, desembargadores, ministros (fulecos) tem. Só não tem para a patuléia??? (royalties para Elio Gaspari). Assim é safadeza da grossa. Até quando, brasil?

  11. Os recursos para o Parla-Shopping até onde sei, salve engano, fazem parte de dotação orçamentária do Poder Legislativo. Não que isto justifique, antes pelo contrário, porque tratando-se de obra que altera o Plano Diretor da capital federal depende de sanção presidencial, a conferir também se entendi direito, daí a razão da barganha vergonhosa que relatei acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *