“Encontro inútil”, Lula-Paulo Octavio

Desde sexta-feira, quando o governador interino pediu audiência a Lula, disse aqui, varias vezes, textualmente: “Lula não tem nada a dizer, Paulo Octavio a ouvir”. Foi o que o presidente falou, “é o Supremo que resolve” e enxotou o homem mais rico de Brasília. Este envergonhado, anunciou: “NÃO SOU MAIS GOVERNADOR, ESTOU RENUNCIANDO“.

Mas atendendo a “conselhos e ponderações” do criminalista e ex-Ministro da Justiça, Thomaz Bastos, deu ordens ao porta-voz: “Solte uma nota oficial, dizendo que não RENUNCIEI“. Portanto, às 14,30, Paulo Octavio era INTERINO, RENUNCIOU E DESRENUNCIOU.

Esqueceram do presidente
do Tribunal de Justiça do DF

Fazem todas as combinações, Arruda, Paulo Octavio, presidente da Assembléia, interventor. Mas esquecem do Desembargador que está na linha de sucessão. Mal comparando, ele é o Gilmar Mendes, depois do vice Alencar, Michel Temer, José Sarney.

Relembrando

A propósito, o ex-Ministro, agora agindo como criminalista, cobrou o que devia?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *