Enquanto Bolsonaro decide sobre vice, ala política traça saída honrosa de Braga Netto

Enquanto Bolsonaro decide sobre vice, ala política traça 'saída honrosa' para Braga Netto

Braga Netto agora sonha em ser nomeado embaixador

Daniel Gullino
O Globo

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro ainda avalia quem será seu candidato a vice, membros do seu núcleo político traçaram um plano para oferecer o que chamam de “saída honrosa” para o ex-ministro da Defesa Walter Braga Netto, caso Bolsonaro desista de indicá-lo para a vaga. A ideia é que Braga Netto assuma uma embaixada ou até mesmo reassuma a pasta da Defesa.

Braga Netto ainda é, no momento, o favorito de Bolsonaro para ocupar o posto. Entretanto, o presidente passou a admitir a possibilidade de escolher a também ex-ministra da Agricultura Tereza Cristina para a vaga.

SITUAÇÃO FINANCEIRA – Na expectativa de ser vice, Braga Netto deixou o Ministério da Defesa no fim de março, para atender à legislação eleitoral. Ele passou a atuar como assessor direto da Presidência, um cargo que lhe permite ficar no governo até o fim de junho.

De acordo com a revista “Piauí”, o ex-ministro demonstrou recentemente preocupação a Valdemar Costa Neto com a sua situação financeira. O presidente do PL relatou que Braga Netto teria lhe dito que teria problemas ao deixar o governo e perder seu salário.

Como general da reserva, ele recebe R$ 32,7 mil todo mês. Seu cargo de assessor lhe dá direito a mais R$ 16,9 mil. Caso seja nomeado como embaixador, ele poderia embolsar entre R$ 45 mil e R$ 60 mil, dependendo do país e da cotação do dólar, além dos R$ 32,7 mil do Exército.

ELEITORADO FEMININO – Tereza é a favorita da ala política da campanha, incluindo do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, conforme o GLOBO mostrou em janeiro.

Na semana passada, Bolsonaro elogiou Tereza Cristina publicamente, o que levou parte dos seus aliados a intensificarem a defesa do nome ex-ministra para o cargo de vice. O presidente, no entanto, disse que sua escolha ainda não foi feita e que os dois são “cotadíssimos” para o posto.

Um dos argumentos em defesa de Tereza é que ela ajudaria a reduzir a resistência de Bolsonaro entre o eleitorado feminino. De acordo com pesquisa Datafolha realizada em maio, 57% das mulheres dizem que não votariam de jeito nenhum no presidente, número bem acima do registrado com outros pré-candidatos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Caramba! Fiquei com muita pena do general, por sua preocupação com a “situação financeira”. Realmente, ganhar R$ 32,7 mil por mês é muito pouco, não dá para satisfazer as expectativas de um homem culto e sofisticado como Braga Netto. Para ele, a saída honrosa é em $$$$. (C.N.)

8 thoughts on “Enquanto Bolsonaro decide sobre vice, ala política traça saída honrosa de Braga Netto

  1. Lembre-se das palavras de Paulo em I Timóteo 6:10a: “O amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males”. Como o reinado do Anticristo será o mais perverso de todos os tempos, não devemos nos surpreender que os lucros monetários caracterizem todo seu reino.
    Extraido, de: “A Doutrina Hegeliana em Uso Constante nas Notícias Atuais: ‘Conflito Controlado Produz Mudança Controlada’.

  2. CN , faça um gesto de boa vontade , e use o seu espaço para uma vaquinha , não deixando assim o pobrezinho do general ao relento. É dever de todos nós ampararmos os desassistidos.

  3. A quantidade de estrelinhas no ombro do mané corresponde ao número de cifrões. ****=$$$$.
    É de doer o nível humanistico/social/cultural dos generais atualmente.

    Já não se fazem juízes nem generais como antanho.

  4. Um General ganha R$(32.200,00) por mês.
    Num país aonde o mercado paga para um Pedreiro R$(2.200,00 por mês,) é muita diferença.
    Não é assim na França, USA, Austrália, Suécia.

  5. “… sofisticado como Braga Netto”

    Braga who? Ele é algum especialista, artista, o que ele faz? Ah, é general? Então deve ser bom em sinuca ou basketball.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.