Entenda como Maia e Alcolumbre impedem a volta da prisão após segunda instância

PGR investiga suposto 'drible' da Lava Jato sobre Maia e Alcolumbre | CNN Brasil

Maia e Alcolumbre boicotam o combate à criminalidade

Carlos Newton

Uma das regras do bom jornalismo é que não se pode generalizar, é preciso analisar cada caso separadamente, para não cometer injustiças. É claro que no Congresso nem todos os parlamentares são envolvidos com atos de corrupção e outros delitos que se tornaram praticamente impunes devido a três fatores negativos – o fim da prisão após segunda instância, a morosidade da Justiça brasileira e a prescrição dos crimes que propiciam enriquecimento ilícito.

Para confirmar a regra de que não se pode generalizar, é preciso reconhecer a existência de um grupo de políticos que não compactua com essa cumplicidade tácita entre os três apodrecidos Poderes e insiste em lutar para pôr fim à impunidade.

“AVIS RARAS” – É claro que esse tipo de parlamentar é altamente minoritário no Congresso Nacional, São “avis raras”, como se dizia antigamente. Com coragem e obstinação, eles enfrentam a ditadura da maioria e estão incomodando bastante os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que tentam de todas as formas boicotar o combate à impunidade das elites.

O Senado tinha duas emendas sobre segunda instância. Uma delas, a PEC 199 de Lasier Martins (Podemos-RS) e a outra, PEC 5, de Oriovisto Guimarães (Podemos-PR). Na Comissão de Justiça, foi dada preferência à proposta de Lasier, que foi aprovada na Comissão mas não chegou ao plenário, por manobra de Alcolumbre e Maia.

ACORDO FAJUTO – Para evitar a aprovação da emenda, parlamentares ligados à corrupção passaram a tumultuar os trabalhos e obstruir . Alcolumbre e Maia então fizeram um acordo entre Senado e Câmara, para que fosse dada prioridade à PEC 199/2019, em tramitação na Câmara.

Segundo o entendimento, a votação da proposta pelos deputados ocorreria até abril deste ano, a tempo de o Senado aprovar a medida ainda neste primeiro semestre, o que jamais veio  ocorrer, devido ao boicote de Rodrigo Maia à emenda.

GOLPE DE MESTRE – É claro que o acordo era um golpe para engavetar a emenda do Senado, onde havia maioria para aprovar a proposta. Afinal, quem pode acreditar em políticos como Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre?

O presidente da Câmara descumpriu o compromisso de dar prioridade à emenda da segunda instância e não formou uma Comissão Especial. A proposta (PEC 199), do Alex Manente (Cidadania-SP), foi percorrer a tramitação da Comissão de Constituição e Justiça, onde a bancada da corrupção boicotou fortemente a emenda.

Agora, o relator Fabio Trad (PSD-MS), tenta pressionar Rodrigo Maia a permitir reunião virtual da Comissão para votar a emenda, mas o presidente da Câmara desvia o assunto, dizendo que suas prioridades são as reformas tributária e administrativa.

###
P.S.
É claro que, se depender de figuras altamente suspeitas, como Maia e Alcolumbre, essa emenda da segunda instância somente será aprovada no dia de São Nunca, como se dizia antigamente. (C.N.)

11 thoughts on “Entenda como Maia e Alcolumbre impedem a volta da prisão após segunda instância

    • Nós pagamos pessoas públicas que se sentem donas do Brasil.
      Se encastelam em partes do governo para daí se entregarem ao papel mais demoníaco que um mau caráter pode representar.
      O povo brasileiro, sempre enganado por esses proxenet as, que quase sempre são descobertos em falcatruas de todos os tipos.
      Sempre o povo descobre o caráter desses péssimos individuos, mas aí é tatde, e aí já rasparam o tacho.
      Fica no ar a revolta do povo que se encontrar qualquer um deles em locais públicos, na certa, o linchamento acontecerá, daí que vivem com os ratos que se.escondem como podem.
      Nossa sociedade está farta desses salafrarios, mas eles não estão, e por isso, nos roubarão até que surjam mais Sérgios Moros.

  1. Por isso que sempre vou defender a liberdade de imprensa no Brasil e no Mundo, sem a liberdade como poderia saber – se a verdade do que está acontecendo nos poderes, defendo as instituições que estão ao lado dos Jornalistas da verdade como SJMRJ, Abi e OJB que tem volores que não podem e não devem ser trocados por dinheiro e demais coisas, e uma questão de honra no Brasil – por isso que já citei só estas pode ser que tenha mais uma ou duas mas no momento em destaque são as citadas aqui – afinal de contas e merecedor tem Liberdade de Imprensa – 2020.

  2. 1) TI = Tribuna Informa:

    2) Nas caminhadas, observo em alguns postes um pequeno cartaz falando da Esquerda Vegana.

    3) No campo das ideologias, agora ficamos sabendo que o bife de carne vermelha… é coisa da direita carnívora…

    4) Lembro do excelente poeta, cantor e compositor Cazuza: “ideologia… eu quero uma para viver”.

  3. Carlos Newton, teu artigo acoplado ao do Francisco Moreno intitulado “Brasil realmente precisa de um projeto de salvação nacional, a ser executado passo a passo” formam, infelizmente, um fiel retrato de corpo inteiro no que foi transformado nosso Brasil com a capital longe do povo.

    A maioria dos membros da alta cúpula dos três lamentáveis poderes parece amalgamada na corrupção.

    Esperança ? Isso é marca de cachaça nordestina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *