Entenda por que Bolsonaro tem tanta vergonha de mostrar a caderneta de vacinas

Charge do Zé Dassilva: Bolsonaro diz estar com coronavírus | NSC Total

(Charge do Zé Dassilva/Arquivo Google)

Carlos Newton    

Na vida não existe nada gratuito. Tudo tem motivação e justificativa. Mas o governo Bolsonaro tenta escapar dessa lógica e faz um esforço danado para criar fatos aparentemente desmotivados. Foi o que aconteceu com a decisão de baixar um decreto colocando como segredo de Estado a caderneta de vacinações do presidente. A informação foi dada pelo jornalista Guilherme Amado, da Revista Época, que tentou obter os dados através da Lei de Acesso à Informação.

Ao negar a resposta ao jornalista e decretar segredo por 100 longos anos, o Planalto justificou que os dados “dizem respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem” do presidente.

UM ESTRANHO DECRETO – Ora, todos sabem que Bolsonaro é contra a vacinação contra a Covid-19 e não pretende se submeter a nenhuma de suas diferentes modalidades. Mas por que decretar segredo, e por 100 anos?  

Não mais que de repente, diria Vinicius de Moraes, a singela caderneta de vacinações do capitão Bolsonaro passou a ser um dos mais bem guardados secretos da República, somente comparável ao cartão corporativo da então servidora federal Rosemary Noronha, a amante e segunda-dama do presidente Lula da Silva, que circulava prioritariamente com ela no Aerolula em suas constantes viagens internacionais, deixando em terra a solitária primeira-dama Marisa Letícia.

O segredo do cartão corporativo da exibida Rose é mantido pelo Supremo, que engavetou a ação movida há vários anos pelo repórter Thiago Herdy, de O Globo.  

MOTIVOS FÚTEIS – Em ambos os casos, o segredo é por motivo fútil. Lula quis evitar que se soubesse quanto a segunda-dama gastava fazendo compras no exterior. Seria um caso de impeachment nunca visto, de um presidente que contratou a amante para trabalhar diretamente com ele e acompanhá-lo em dezenas de viagens internacionais, curtindo a vida adoidado com dinheiro do erário. E na maioria das vezes, eram viagens clandestinas, sem o nome dela na lista de passageiros, para dona Marisa Letícia não desconfiar.

No caso da caderneta de vacinas, o motivo também é fútil e deprimente. O atual presidente não pode exibir as vacinas, porque nelas consta o número enorme de teste sobre Covid-19 que ele vem fazendo desde o início da doença. Não somente ele, mas também os integrantes do primeiro escalão do governo.

Ou seja, faltam testes para prevenir a doença da população em geral, mas no Planalto e na Esplanada não existe a menor carência.

TRATAMENTO PRECOCE – Essa quantidade de testes que beneficia a cúpula do governo explica a tese da “gripezinha”. Como ocorre em toda doença, também a Covid-19 é mais facilmente curada quando diagnosticada na fase inicial, o que possibilita o tratamento precoce, que é o mesmo em todo o país, em padrão decidido pelos próprios médicos.

A prescrição é Azitromicina (um dos mais eficazes antibióticos), Ivermectina (vermífugo), Loratadina (xarope antialérgico) e Dipirona ou Aspirina (febre e dor). No início, a Cloroquina era aplicada, no lugar do vermífugo, mas depois constatou-se a inutilidade da receita do doutor Bolsonaro.

No caso de Bolsonaro, o segredo foi decretado também para garantir que não se saiba também quais são os medicamentos de traja preta de que ele faz uso, para controlar o comportamento bipolar, digo, multipolar.

 ###
P.S.
Se quiser saber detalhes, é só consultar a lista de compras de remédios do Serviço Médico da Presidência, a cargo do Dr. Ricardo Camarinha. (C.N.)

7 thoughts on “Entenda por que Bolsonaro tem tanta vergonha de mostrar a caderneta de vacinas

  1. Claro que ele deseja manter sua privacidade devido tomar todo ano vacina anti-rábica para poder andar nas calçadas sem ter que usar focinheira.

  2. Na condição de aliado público da Covid-19, já que tenta sabotar todas as contramedidas e os autores que se esforçam, no combate à pandemia, não seria leal pra Bolsonaro trair a própria “causa”. Mas esse jogo de “esconde-esconde” já é o suficiente para quaisquer ingênuo cogitar que a sua caderneta de vacinação esteja repleta de vancinas contra as enfermidades que ele ufana não temer. Vai ver que ele foi um dos que se imunizou pelas mãos do mercado clandestino de vacinas, o qual já imunizou muitos empresários com bastante antecipação.
    Jair chegou na hora H, e Messias retornou no dia D: o Brasil estava muito carente de um herói, mesmo que fosse um herói só de araque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *