Entenda por que Clarice Lispector se definia como uma pergunta

Resultado de imagem para clarice lispectorPaulo Peres
Site Poemas & Canções

A escritora, jornalista e poeta Clarice Lispector (1920-1977), nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, definia-se como uma pergunta. Por quê?

SOU UMA PERGUNTA
Clarice Lispector

Quem fez a primeira pergunta?
Quem fez o mundo?
Se foi Deus, quem fez Deus?
Por que dois e dois são quatro?
Quem disse a primeira palavra?
Quem chorou pela primeira vez?
Por que o Sol é quente?
Por que a Lua é fria?
Por que o pulmão respira?
Por que se morre?
Por que se ama?
Por que se odeia?
Quem fez a primeira cadeira?
Por que se lava roupa?
Por que se tem seios?
Por que se tem leite?
Por que há o som?
Por que há o silêncio?
Por que há o tempo?
Por que há o espaço?
Por que há o infinito?
Por que eu existo?
Por que você existe?
Por que há o esperma?
Por que há o óvulo?
Por que a pantera tem olhos?
Por que há o erro?
Por que se lê?
Por que há a raiz quadrada?
Por que há flores?
Por que há o elemento terra?
Por que há a gente quer dormir?
Por que acendi o cigarro?
Por que há o elemento fogo?
Por que há o rio?
Por que há a gravidade?
Por que e quem inventou os óculos?
Por que há doenças?
Por que há saúde?
Por que faço perguntas?
Por que não há respostas?
Por que quem me lê está perplexo?
Por que a língua sueca é tão macia?
Por que fui a um coquetel na casa do Embaixador da Suécia?
Por que a adida cultural sueca tem como primeiro nome Si?
Por que estou viva?
Por que quem me lê está vivo?
Por que estou com sono?
Por que se dão prêmios aos homens?
Por que a mulher quer o homem?
Por que o homem tem força de querer a mulher?
Por que há o cálculo integral?
Por que escrevo?
Por que Cristo morreu na cruz?
Por que minto?
Por que digo a verdade?
Por que existe a galinha?
Por que existem editoras?
Por que há o dinheiro?
Por que pintei um jarro de vidro de preto opaco?
Por que há o ato sexual?
Por que procuro as coisas e não encontro?
Por que existe o anonimato?
Por que existem os santos?
Por que se reza?
Por que se envelhece?
Por que existe câncer?
Por que as pessoas se reúnem para jantar?
Por que a língua italiana é tão amorosa?
Por que a pessoa canta?
Por que existe a raça negra?
Por que é que eu não sou negra?

Por que um homem mata outro?
Por que neste mesmo instante está nascendo uma criança?
Por que o judeu é raça eleita?
Por que Cristo era judeu?
Por que meu segundo nome parece duro como um diamante?
Por que hoje é sábado?
Por que tenho dois filhos?
Por que eu poderia perguntar indefinidamente por quê?
Por que o fígado tem gosto de fígado?
Por que a minha empregada tem um namorado?
Por que a Parapsicologia é ciência?
Por que vou estudar matemática?
Por que há coisas moles e coisas duras?
Por que tenho fome?
Por que no Nordeste há fome?
Por que uma palavra puxa a outra?
Por que os políticos fazem discurso?
Por que a máquina está ficando tão importante?
Por que tenho de parar de fazer perguntas?
Por que existe a cor verde-escuro?
Por quê?
É porque.
Mas por que não me disseram antes?
Por que adeus?
Por que até o outro sábado?
Por quê?

10 thoughts on “Entenda por que Clarice Lispector se definia como uma pergunta

  1. Paulo Peres, que presentão você nos trouxe hoje: as interrogações de Clarice Lispector, escritora que eu amo. Ela se define como sendo “Uma pergunta”. Há que se ler os livros dela para responder a todas indagações.
    Na minha opinião, Clarice, me parece muitas vezes uma mulher misteriosa. Lendo o livro “Com Clarice” de Affonso Romano de Sant’Anna e Marisa Colasanti, contam, p. 33 que Clarice manifestara vontade de jantar com o casal.
    .Marina l preparou o jantar, chamou outras pessoas com quem ela gostaria de estar. Dizem eles que ela estava especialmente bonita, com rou pa preta. O jantar quase pronto e ela diz que queria ir embora que estava com dor de cabeça. Não houve negociação, comprimidos, nada. Affonso Romano teve que levá-la em casa Dizem eles (o casal que Clarice queria estar alegre, sentir prazer como os demais. “Mas ser como os demais era dificil para Clarice” Os dois falam que ela era linda, muito linda. Um gênio.
    Outro livro que recomendo para quem quer conhecer Clarice: Cartas do coração:dois jovens escritores unidos ante o mistério da criação, de Fernando Sabino/Clarice Lispector. Cartas trocadas entre os dois escritores, em que um submetiam seus trabalhos um ao outro, trocavam idéias. Uma delicia de se ler.

    • Fernando Sabino era outro gênio, delicioso de ler. Não havia gordura alguma nos seus textos, Sequinhos, sequinhos. Tão fáceis de ler, tão difíceis de obter.

      Não é fácil escrever cortando palavras.

  2. “Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. (…) Clarice Lispetor, in: A Hora da Estrela

  3. Ele me disse: “Você é como Clarice”.
    E também que eu era muito ‘perguntona’.
    Por que disse essas coisas? SEI LÁ!

    Hoje é dia. Amanheceu chovendo chuva de pingo grosso, do tipo que eu gosto. Chuva que faz música, e me embala, acalma, chama o sono. “Ô senhor Sono?”. E traz o AZUL, como poetou Tom Jobim.

    Na minha mão uma carta da Isolda, casada com o primo do ex. Data? 30 de março de 1976. Mais de 40 anos.

    Ela se despedida assim: “Da prima que não a esquece”.
    Acredito fosse verdade. Sempre fui uma figura à parte.

    Como todo mundo, tenho a vida cheia de por quês e porquês. Não os de Clarice, ÚNICA, INIGUALÁVEL, com uma cabeça, inventividade e mistérios maravilhosos.

    Quem não ama Clarice bom sujeito ou boa sujeita não é. É ruim da cabeça ou doente do pé. Como diz a letra da música que já não sei quem foi que escreveu.

    Quantas coisas eu não sei?
    E cada vez menos?

  4. Fora de pauta e com licença da Clarice

    JAMES TAYLOR VEM AÍ
    em ABRIL

    Vi James no primeiro Rock in Rio, no qual fui a trabalho.
    Quando Taylor iria se apresentar, dei um jeito de ficar ao lado do meu amigo fotógrafo bem pertinho do palco.

    Era uma James Taylor deslumbrado porque o público cantava You’ve Got a Friend como se fosse todo mundo americano.

    Ele olhava pros companheiros ao lado dele como se perguntasse o que era aquilo. Um uníssono de espantar.

    Eu sabia o que era. Carole King havia gravado You’ve Got a Friend em LP com letra e tudo. Era um sucesso.

    Tínhamos o LP. E quando subi com o fotógrafo para o alambrado à frente do palco, tudo o que eu queria era cantar. E cantei muito.

    Foi uma noite linda, inesquecível, pra Taylor e pra nós, do público.

    Além disso, You’ve Got a Friend é lindíssima em letra e melodia. Todo mundo sabia o que significava cada pedaço.

    Será que o show se repetirá na Apoteose? Não sei. Sir Elton John também virá. Um espetáculo
    e tanto.

    Abril está apenas muito longe. E dia primeiro parece dia da Mentira.

    https://www.youtube.com/watch?v=dvvJ7MYaK8o

  5. “Você tem um amigo” quem não gosta de ouvir isso:
    Ofélia, conheci you’ve got a friend com John Mathis, durante umas aulas de inglês. A profª era apaixonada pelo cantor. Mas eu digo que gosto nas interpretações que já ouvi Carole King, James Taylor. A letra é confortadora. Quem não quer ter um amigo? Quem não quer escutar ” You’ve Got a Friend”?
    Ofélia, ele vai se apresentar no Rio e/ou S.Paulo?

    • Em quatro lugares, Rio e São Paulo entre eles.
      No Rio é dia primeiro de abril, na Apoteose.
      E Sir Elton John vem junto com Taylor.

      Meu filho me escreveu, perguntou se quero ir. Claro que sim, ainda mais que sou fã de Taylor lá de antigamente, quando ele era o tal.

      Fui ao primeiro Rock in Rio e disputei espaço com os fotógrafos no alambrado para ficar mais perto do palco. Foi lindo!

      O problema é que até abril demora. Será que aguento até lá? Ando mal das pernas. Não exatamente das pernas.

      Só estranho essa inserção sobre Johnny Mathis. A música You’ve Got a Friend foi composta por Carole King e gravada por ela e por Taylor lá por 70, 71 se não me engano.

      É linda. E fez um baita sucesso. Não me lembro dela antes da Carole King, nem poderia, pois foi a Carole quem compôs a música. O sucesso se deveu ao LP, que trazia também as letras das músicas.

      Mathis está tão lá atrás… Você não se enganou não?

      Também acho que o público de Taylor é de cinquentão pra cima. Meu caso, mais de cinquentona
      Abs

  6. Clarice gostava também de consultar cartomante. Um dia Affonso Romano e sua mulher Marina Colasanti a levaram- na uma cartomante no Meyer, Rio de Janeiro. Era umm dia de sol. Clarice parecia uma menina, estava falante, a situação a divertia ao mesmo tempo que a deixava curiosa e tensa. Chegando lá, entraram ela entra na sala de consulta ela e Nadir, ficando os amigos escritores esperando o término que durou 2 duas. Clarice nada comentou, mas gostou, porque tendo aprendido o endereço voltou lá aaté o fim da vida. Clarice fez de Nadir a cartomante que põe cartas para Macabéa, em “A Hora da Estela”
    Em Sant’Anna, Affonso e Colasanti, Marina. Com Clarice. S.Paulo, Unesp. p.37

    • Filme lindo, livro lindo.
      Marcélia Cartaxo deu um show como Macabéa. Ela, José Dumont, o namorado, e a outra atriz, também maravilhosa, que fazia o papel da colega de trabalho… Tamara Taxman, ih, não sei se é assim que se escreve o sobrenome.

      Lindo filme.

      Machado de Assis tem um conto, A Cartomante, se não em engano, que também termina mal.

      O também significa que Macabéa não tem um final feliz.

      Simplória que só ela, Macabéa queria tomar remédio para dor de alma. Gostava de ouvir a Rádio Relógio e perguntou: “E feliz serve pra quê?”

      Ela não sabia, coitada, não sabia.

      Clarice fala de A Hora da Estrela na sua última entrevista, para a TV. Tem na internet. Acho que a história não tinha título ainda. Tampouco Macabéa é nome citado por Clarice. Gênio.

      Clarice morreria nesse mesmo final de ano da entrevista, de câncer no ovário. Ou final de ano, ou começo de outro, já não sei.

      Morreu muito moça, 57 anos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *