Equipe econômica defende que os aposentados fiquem dois anos sem aumento

Charge do Cícero (cicero.art.br)

Deu na Folha

O secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que a equipe econômica do governo federal defende que benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, sejam desvinculadas do salário mínimo. A informação consta em entrevista do secretário ao G1.

Na prática, isso congelaria os benefícios, deixando-os sem reajustes. Esse congelamento abriria espaço no Orçamento para financiar o programa Renda Brasil, que o governo planeja lançar no lugar do Bolsa Família. Rodrigues explicou que seriam congeladas tanto as aposentadorias no valor de um salário mínimo quanto as mais altas, por um período de dois anos.

“MANUTENÇÃO” – “A desindexação que apoiamos diretamente é a dos benefícios previdenciários para quem ganha um salário mínimo e acima de um salário mínimo, não havendo uma regra simples e direta [de correção]. O benefício hoje sendo de R$ 1.300, no ano que vem, ao invés de ser corrigido pelo INPC, ele seria mantido em R$ 1.300. Não haveria redução, haveria manutenção”, disse.

O secretário confirmou que a ideia está sendo debatida com os ministérios da Casa Civil e da Cidadania, mas disse que o governo ainda não fechou nenhuma decisão sobre o tema. Atualmente, os valores de aposentadorias e pensões são reajustados de acordo com o salário mínimo, ou seja, anualmente.

Como a Constituição determina o reajuste do salário mínimo pelo menos pela inflação, os benefícios também são reajustados pelo menos pela inflação. As aposentadorias de maior valor seguem outra regra. Caso a proposta siga adiante e seja aprovada, todas as aposentadorias seriam congeladas no valor atual.

19 thoughts on “Equipe econômica defende que os aposentados fiquem dois anos sem aumento

  1. Bolsonaro não coordena sua equipe. Seus chefes de departamentos (ministros) também não coordenam seus subordinados. Enfim, pelas idas e vindas, pelos feitos e desfeitos, o governo central (presidente), deixa muito claro: não sabe comandar!
    Presidente acaba de desfazer mais uma “obra de sua equipe”: vai corrigir as aposentadorias e terminou com a proposta da nova “sacola de compra de votos”. Aliás, todos eles falaram mal do “bolsa miséria” e todos dela fazem uso eleitoral.
    Esperemos a próxima “será para desfazer, por que é que fez?”
    Fallavena

  2. Sou a favor se forem congeladas as aposentadorias de todos: STF, milicos, juizes, e mãe deles se forem aposentadas – todos!
    Mais uma exigência: que acabem com as rachadinhas e prendam os gostosões.

  3. os “çábios” do ministério da Economia estão usando a velha tática de vestir um santo desvestindo outro. Livre da necessidade de reajustar aposentadorias e pensões acima do SM, sobra dinheiro(Renda Brasil) para garantir a reeleição do boçal em 2022. Contrariando o próprio discurso do boçal, tirar dos pobres para dar aos miseráveis é isto o que os “çábios” do ministério da Economia estão propondo. Será que o Nhonho vai se rebelar também contra tamanha safadeza com os aposentados e pensionistas do INSS?

  4. Não chega a impressionar que o governo guedes / bolsonaro cogite propor ao Congresso Nacional o congelamento das aposentadorias do Regime Geral – INSS (Do Povo Brasileiro) por dois anos.

    Afinal de contas já vimos eles “reformarem” a Previdência Social – INSS – Regime Geral (retirando Direitos do Povo Brasileiro em benefício das Castas Privilegiadas), entre tantos outros crimes sociais que a História julgará.

    O que de fato impressiona, e impressiona muito mesmo – (Brasileiro merece ser estudado pela NASA e pela Sorbone também), é o comportamento passivo, dócil e submisso, sem esboçar disposição de reação e/ou vontade de lutar para preservar os Direitos que as Gerações Passadas de Brasileiros conquistaram e legaram às Gerações atuais do Povo Brasileiro diante das agressões de seus algozes.

    Como gostam de comparar Nações, vou me permitir lembrar que o Povo Francês não permitiu que o pequeno macron propusesse uma “reforma” da Previdência Social do Povo Francês.

    Acordem Brasileiros!

    PS: A estratégia usada pelos dois jênios, é a do policial mal (guedes) e do policial bom (bolsonaro), sendo que no final, sempre vence o policial mal. Por exemplo, assim foi com a Reforma da Previdência Social e o Auxilio Emergencial da Pandemia.

    • Por que você acha, Rubens, que os governos brasileiros, historicamente, com raríssimas exceções, sonegaram educação de qualidade ao povo?
      Como um povo desinformado, semi-analfabeto, vai reclamar direitos que não sabem que existem e muito menos que lhe pertencem?
      Se ficamos aguardando o julgamento da História, é precisamente isso que eles esperam.
      Organização, denúncia e divulgação, esse é o caminho.

  5. XI, GUEDES é tão covarde, servil, bajulador e mero mandalete de poderosos, que não tem coragem de mexer nos vencimentos milionários dos aposentados do legislativo e do judiciário!

    Um medroso, indivíduo vil, traidor, solerte.

    Espero que nunca eu esteja frente a frente com esse pústula, pois eu não controlaria meus impulsos primitivos, como disse um cúmplice desse desclassificado ministro da economia, um DESGRAÇADO!!!

  6. Matéria incompleta.

    “O presidente Jair Bolsonaro deixou claro, em vídeo divulgado em sua conta no Twitter, que foi através da imprensa que ficou sabendo dos planos de sua equipe econômica de congelar pensões para financiar o Renda Brasil, programa assistencial que seria um substituto turbinado do Bolsa Família. “Quem, por ventura, vier a me propor uma medida como essa, eu só posso apresentar o cartão vermelho”, disse o presidente”….

    Veja mais em https://noticias.uol.com.br/
    Diego Schelp 15/09/2020, 11h52, ou seja, o post veio após mais de três horas.

    Mas o post cumpriu seu papel, ativando o instinto de seu gabinete, digamos assim.

    • Ele, bolsonaro, apenas faz o papel do policial bonzinho a ser vencido pelo policial mal…

      Quer ver um vídeo do bolsonaro e de seu filho criticando (Um Senhor Esculacho!) o Temer por querer fazer uma reforma da Previdência Social?

  7. Esse é o nosso dito Mito . . .

    O Genocídio de Velhinhos continua . . . Equanto isso Vossas Excelências tentam ganhar mais penduricalhos em seus Giga Benefícios . . .

    Sendo interrompido temporariamente . . .

    “Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”,

    de Jair Bolsonaro sobre a criação de um novo programa para atender a população de baixa renda.

    • É aquela velha história. O auxiliar, ministro Guedes lança o torpedo, o bode na sala, quer dizer, a tunga nos aposentados, que ele neoliberal acredita serem todos vagabundos, os pobres é claro.
      Mas, quando a repercussão se torna avassaladora, todos desmentem assustados com as críticas nas redes sociais.
      Sobra então, para um secretário qualquer, como se o Guedes e o chefão não soubessem de nada.
      Eles pensam que somos otários, energúmenos, iletrados, beócios, que não entendemos aonde querem chegar.
      Como não têm coragem de taxar as grandes fortunas ou tirar um pouquinho que seja dos lucros bilionários dos bancos, a alternativa é tirar dos mais fracos.
      Sempre foi assim e infelizmente continuará sendo, até o povo, um dia acordar desse dono profundo.

  8. Eu tento analisar e não consigo discernir se é estratégia, como foi ventilado aqui ou pura bateção de cabeça entre equivocadas visões e conflitantes interesses num ambiente de total desorganização pela falta de liderança competente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *