Era só o que faltava: “Angorá” na planilha era codinome de Eliseu Padilha…

Resultado de imagem para eliseu padilha e moreira franco

Jogo dos 7 erros: entre os dois, aponte quem é o “Angorá”

Thiago Herdy
O Globo

Planilha do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht apreendida pela PF na casa de Maria Lúcia Tavares, ex-funcionária da empresa, informa pagamento de R$ 1 milhão a “Angorá”, no dia 18 de agosto de 2014. Em sua delação, o ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho afirmou que o dinheiro doado ao PMDB foi destinado a Paulo Skaf (R$ 6 milhões) e a Eliseu Padilha (R$ 4 milhões). “No caso em concreto, o codinome utilizado pelo setor de operações estruturadas para definir Eliseu Padilha nesta operação financeira foi ‘Angorá’,” disse o ex-executivo.

Segundo o delator, o total de R$ 10 milhões de doações para o PMDB teria sido pedido em 2014 pelo presidente Michel Temer, o que o Palácio nega. Contribuições oficiais da Odebrecht ao PMDB em 2014 totalizaram R$ 11,3 milhões, pagos entre 5 de setembro e 23 de outubro.

Nesta quarta-feira, Padilha negou ter recebido os valores. “Não fui candidato em 2014. Nunca tratei de arrecadação para deputados ou para quem quer que seja”, disse ele, para quem a acusação “é uma mentira”.

Em nota, a Odebrecht informou que “não se manifesta sobre o tema e colabora com a Justiça”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGAssim não é possível. Parece um plano para enlouquecer os jornalistas. Todo mundo sabe que “Angorá” é o apelido que Leonel Brizola colocou em Moreira Franco. Agora, os chefões da Odebrecht resolvem chamar de “Angorá” justamente Padilha, que é careca e tem uns fiozinhos implantados no alto da cabeça, que ele cultiva cuidadosamente. Daqui a pouco vão dizer que “Mineirinho” na planilha é o Paulo Maluf, e a gente enlouquece de vez. (C.N.)

21 thoughts on “Era só o que faltava: “Angorá” na planilha era codinome de Eliseu Padilha…

  1. O que impressiona é nos noticiários da televisão, apos os apresentadores relatarem os “milagres” feito pelos políticos, vem as negativas. São todos inocentes, ninguém fez nada, ninguém viu nada, ninguém sabe de nada.
    Como é que tanta “inocência” pode ser acusada por estes crimes, se nada fizeram?
    O Renan por enquanto é o campeão, 11 acusações, mas ele é o mais puro dos homens,
    perdendo apenas para o lula.
    É tanta inocência, que o lula anda dizendo que quem vai acabar com o Brasil, é a lava jato.
    Já imaginaram a lei islâmica que cortava a mão dos ladrões? seríamos um pais de “desmunhecados”.

  2. Essa é a pinguela para o futuro…

    ‘Prévia’ do PIB inicia 4º trimestre com contração de 0,48% em outubro
    De acordo com o Banco Central, nível de atividade registrou ‘tombo’ de 5,29% em doze meses até outubro de 2016.

  3. “Temer não pode demiti-lo, pois todos sabem como
    o presidente preza os amigos.”

    Tradução simultânea: “Padilha é ladrão Padilha é corrupto, mas Temer não o demite porque é amigo dele”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Os dois pagamentos não contabilizados oficialmente pela Odebrecht foram feitos ao empresário José Amaro Pinto Ramos e ao ex-presidente da Eletronuclear, o almirante Othon Pinheiro da Silva. Amaro Ramos, segundo um dos delatores, representava interesses da francesa DCNS. As informações fazem parte das negociações da delação do executivo Luiz Eduardo Soares, funcionário do Setor de Operações Estruturadas, com os investigadores da Lava Jato. O Estado apurou que também participaram das operações envolvendo o projeto do submarino os executivos Benedicto Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, e Fabio Gandolfo, representante da Odebrecht na Marinha para o Prosub e na Eletronuclear.

  4. As ‘ moralizantes’ matérias de um dos líderes dos paneleiros Reinaldo Azevedo.

    Maia tem de ignorar Fux e votar projeto que impeça tais abusos
    15 dez 2016, 09h03 .
    —–
    Fux cede liminar absurda e, sem querer, anula lei da Ficha Limpa
    15 dez 2016, 09h01 .
    —–
    Chega, juiz sindicalista, de usar Renan em favor do indefensável!
    15 dez 2016, 07h58 .
    —-
    Outra liminar ilegal de Marco Aurélio: o impeachment de Temer
    15 dez 2016, 05h22 .
    …..
    EM DEFESA DA LAVA JATO: Cuidado com a nulidade, adverte Mendes!
    14 dez 2016, 07h19

  5. Temer é Renan !

    O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), emplacou um aliado no Ministério do Turismo, comandado pelo também alagoano Marx Beltrão. Marcos André Omena será assessor de Beltrão. Omena ocupava cargo de confiança no governo de Alagoas, mas ia muito à capital federal. Omena também preside o PHS em Alagoas.

    Beltrão, é bom lembrar, só se tornou ministro pela influência do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, pai de Renan Filho. Calheiros, no entanto, sempre negou ter interferido na nomeação de Beltrão.

  6. Temer é Renan !

    No dia em que foi denunciado ao lado de Renan Calheiros (PMDB-AL) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, na segunda-feira (12), o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) circulava pelo quarto andar do Palácio do Planalto, onde ficam a Casa Civil e a Secretaria de Governo de Michel Temer.
    Por cerca de 30 minutos durante a tarde, o parlamentar andava entre uma sala de espera e os corredores falando ao telefone, inquieto, comentando em voz alta a denúncia da Procuradoria-Geral da República. Pouco depois, foi recebido por um auxiliar de Michael Temer.

  7. Até o um dos 5 amigos sabe que Temer é Renan !

    O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha pretende apontar o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) como “laranja de Renan” em uma cada vez mais provável delação premiada. Cunha sabia bem por onde Gomes andava. Nesta segunda-feira (12), Gomes e Renan Calheiros foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo as investigações, Gomes pediu propina à Serveng Civilsan para que ela fosse contratada pela Petrobras. Ainda de acordo com os investigadores, Gomes também pediu dinheiro em nome do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *