Era só o que faltava: Bolsonaro quer nomear o filho Eduardo embaixador nos EUA

Resultado de imagem para bolsonaro e eduardo

Eduardo Bolsonaro aceitou, se não tiver de renunciar ao mandato

Julia Lindner e Renato Onofre
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quinta-feira, 11, que decidiu convidar um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para assumir a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos. A decisão, segundo o presidente, depende apenas do “sim” de Eduardo, que estuda a possibilidade de ter que renunciar ao mandato parlamentar para assumir a função de embaixador.

“Imagina o filho do Macri (Maurício Macri, presidente da Argentina) aqui (no Brasil) como embaixador da Argentina. Teria tratamento diferenciado. Está no meu radar, sim, e, no meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta em Washington”, declarou Bolsonaro aos jornalistas em uma entrevista coletiva concedida ao final da solenidade de posse do novo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

RENÚNCIA? – Segundo Bolsonaro, “não é fácil a decisão para Eduardo eventualmente ter que deixar o mandato para assumir a Embaixada dos EUA”. O presidente afirmou que ainda não está claro se ele realmente seria obrigado a deixar a função que ocupa no Congresso, mas disse que, se confirmado, isso seria um “complicador”. Ele disse, ainda, que não pode influenciar a escolha do filho e que Eduardo terá que fazer a escolha sozinho.

Bolsonaro sinalizou que o convite ao filho teria sido feito hoje e brincou que algum “anão” que fica embaixo de sua mesa no Palácio do Planalto teria repassado a informação rapidamente. O presidente também contou que a ideia já foi cogitada no passado. “Levamos em conta o custo-benefício”, afirmou o presidente.

EDUARDO ACEITA – Ao Estadão, Eduardo Bolsonaro afirmou que aceitaria o cargo de embaixador em Washington caso seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, o escolhesse. “Eu aceitaria qualquer missão que o presidente Bolsonaro me der e tentarei desempenhar da melhor maneira possível”, afirmou. O deputado, porém, disse que não houve convite formal. “Não tem nada oficial para mim. Estou sabendo pela imprensa”, afirmou Eduardo.

O cargo de embaixador em Washington está vago desde junho, quando o diplomata Sérgio Amaral deixou o posto. Desde que seu pai foi eleito, Eduardo tem atuado como uma espécie de embaixador informal do governo. Acompanhou o pai nas viagens e chegou a substituir o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em reunião com o presidente americano, Donald Trump, na Casa Branca.

Na Câmara, o deputado também tem atuado na área e comanda a Comissão de Relações Exteriores da Câmara. Ao Estado, disse que, caso aceite o cargo, uma das missões é melhorar a relação entre os dois países. “Temos que identificar o que está atrapalhando essa relação com os Estados Unidos. Se é uma propaganda ruim…”, afirmou o filho do presidente.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Nada de novo no front ocidental. Eduardo Bolsonaro já é o “chanceler informal”. Seria apenas rebaixado para “embaixador formal”. É uma decisão tão estúpida de Bolsonaro que chega a dar pena. Por ter sido eleito, Bolsonaro pensa (?) que o país lhe pertence. (C.N.)

21 thoughts on “Era só o que faltava: Bolsonaro quer nomear o filho Eduardo embaixador nos EUA

  1. Uma maneira de drinlar a justiça apenas isto. Eleitor de bolsonaro, nunca esperei muito desta figura. Mas esta figura esta conseguindo se avantajar na mediocridade e canalice.

    • Que é isso, Mauro? Cuidado que a manada vai te chamar de cumunista, petista, esquerdopata a serviço de George Soros e vai dizer que você tá com medo de perder a boquinha!!

      “Ainn, se criticá o Borxonaro só pódi sê ixquerdoipata!!!!”

  2. Encha uma bacia com água morninha.
    Coloque um monte de peixinhos nela.
    PRONTO! Eis a visão do Brasil pro presidente.
    Os Bozolados vieram pra pescar!

    O conhecimento constitucional de um politico com
    28 anos de plenário!

    E a cara de pau de negar nepotismo por ser “qualificado”….amiguinho….

    Mas nao passa uma semana sem uma ‘pelota’ boiando vinda desses caras!

    Quer satisfazer o ego do filho? Enfia ele num aviao de suporte da FAB, com meia tonelada de cocaina apreendida pela PF, e manda pra Chernobil !!!!
    Os russos construirão a Embaixada em troca da droga, e o Ed pode brincar por lá quanto quiser.

    Pode até encher uma bacia com água morninha.
    Colocar um monte de peixinhos nela.
    Pra que esperar? Vira presidente logo!
    Mas….. Em Chernobil.
    Que nos dá a garantia de que ficará por lá e nenhum resquício de sua existencia sobreviverá pelos proximos 24.000 anos.
    Se estranhar a falta de movimento, que o Bozó pai arrume com os russos pro filho ser embaixador em Norilsk.

    Mar de Almirante na bacia do Bozolado.
    Bacia vazia na mesa do brasikeiro.
    Vamos ver ate quando esse barco vai navegar….

  3. VERDADE SEJA DITA, JUSTIÇA SEJA FEITA. Não “ecxiste” Nova Política no sistema político podre, como diria o saudoso Padre Quevedo, mas, isto sim, apenas novo estelionato eleitoral ou golpista ditatorial, assim como jamais conseguiremos ser um país de primeiro mundo com um povo e um sistema político de quinto mundo. Aliás, sistema podre e nova política são noções incompatíveis. E não digam que é o povo a besta do apocalipse eleitoral, não é a bugrada que não sabe votar, mas, isto sim, os golpes e os partidos que não dão ao povo a opção capaz de realmente mudar este estado de coisa$ e coiso$, que parece não ter fim neste país. https://twitter.com/Benett_/status/1149274445405663232

  4. E não há porque se indignar que o Bozolado já fez bem pior!

    Essa patacoada sobre o filho nao rola por ser inconstitucional mas, que dizer do Passaporte Diplomatico ao bispo Macedo? Renomado Crapula, ex presidiario, usurpador dos pobres ignorantes, sera que ninguem vai questionar o verdadeiro intuito dessa aberração?

    Vai ver o clã se prepara pra fugir das garras da ABIN caso os militares resolvam tirar os pijamas e colocar pingos nos ‘is’…
    Vai saber se o zero coisa utilizou de segredos de espionagem america os para ‘infartar’ o inimigo numero um que tinham na mídia….

  5. A Súmula Vinculante 13 do STF, de 2008, definiu o que seria o nepotismo, indicando como violação da Constituição.

    O Decreto nº 7.203, de 2010, trata de nepotismo, proibindo esse tipo de procedimento no âmbito da administração pública federal, incluindo aí a Presidência da República e os ministérios, como o das Relações Exteriores, para onde se pretenderia nomear num cargo o Eduardo Bolsonaro.

    Portanto, não pode ser feita essa nomeação.

  6. O Bolzonaldio já leu algum livro ma vida?
    Oi isso é exclusividade do molusco?
    Presidente.deveria ser obrigado a ler a Constituição Federal e ser sabatinado antes de tomar posse…..

    Senão acontece essa ‘pelota boiando’ que tá aí….

  7. Bolsonaro gostou, de dar uma boa educação aos seus filhos com dinheiro do contribuinte, pois enriqueceu na politica, aliás, temos uma elite que enriqueceu na política, este é um país surreal, hoje posam de uma casta de ricos, mas neste pais nada é investigado, logo o caso Fabrício Qieiroz e Flávio Bolsonaro prescreve, assim é a justiça medíocre que temos no Brasil, são os poderes que enriqueceram no Brasil, agora nomea o filho que não é diplomata formado, só conhece o que Olavo Carvalho lhe passou, este filósofo sem diploma, para ser embaixador nos EUA e quem estudou e se formou para ser diplomata como se sente, tenho asco destes que comandam este país, seja de direita ou esquerda, pais sofre por causa da ignorância de um povo, onde há uma midia conivente.

  8. OS EUA É BOM, MAS VIVER LÁ É UMA MERDA, o Brasil é uma merda, mas viver aqui é bom, é o que dizia o saudoso Tom Jobim. É o boi sonso que vara a cerca, e porteira que passa um “boi sonso” passa uma boiada inteira, como já diziam os mais antigos. Penso que vocês estão sendo rigorosos demais com o Bolsonaro. Há precedentes ainda piores registrados nos anais da história da humanidade. Lembre-se de Calígula ( o monstro que a sociedade romana esculpiu), que nomeou para Senador de Roma o seu próprio Cavalo, o famigerado Incitatus. Bolsonaro, afinal de contas, está nomeando para o cargo de embaixador nos EUA o seu próprio filho, que não é nenhum Incitatus, mas, isto sim, um Deputado Federal, eleito pelo Estado de S. Paulo ( o supostamente mais desenvolvido da federação), por milhares de votos paulistas. Tem mais jeito não, a titica já está feita, bem feita e estabelecida, e agora só nos resta comer a titica alheia, o que é pior. Desconfio,e desconfiar não é crime, que estamos todos à mercê de uma mega quadrilha internacional chefiada por Trump, cheia de bon$ propósito$. Estive pensando na sentença dos bolsonarianos contra os contras: “NÃO ESTÁ BOM AQUI, VAI PRA CUBA”, e cheguei à conclusão de que se o Bolsonaro não fosse um bundão, arregão, que na verdade morre de medo do STF, da Câmara do Rodrigo Maia e do Senado, ele me nomearia embaixador do Brasil em Cuba, afinal de contas não sou inimigo dos Castros e lá poderia ajudar a viabilizar bons negócios para o Brasil e os irmãos brasileiros. https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2019/07/11/filho-de-bolsonaro-em-embaixada-e-um-erro-triplo/?fbclid=IwAR2yVSGnyPfGj2Ce-Ra-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *