Era s o que faltava Odebrecht reformou piscina do Alvorada para agradar Lula

Vista da piscina do Palcio da Alvorada, residncia oficial do Presidente da Repblica, em Braslia

Em 2002, grama em volta e uma pequena rea cimentada

Bela Megale e Marina Dias
Folha

A Polcia Federal investiga suspeitas de que a Odebrecht fez uma reforma na piscina do Palcio da Alvorada durante o segundo mandato do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva sem ter contrato com o governo e sem que a obra tivesse registro pblico. Indcios de que isso ocorreu foram encontrados aps anlise de mensagens trocadas em 2008 pelo ento presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, com outros executivos investigados por causa de seu envolvimento com o esquema de corrupo revelado pela Operao Lava Jato.

Resultado de imagem para piscina do palacio da alvorada

Depois da obra gratuita, peas de granito em volta da piscina

A nova frente de investigao pode reforar as acusaes da Lava Jato contra o ex-presidente Lula. O petista responde a trs inquritos, que investigam favores e pagamentos que ele recebeu de empreiteiras como a Odebrecht aps deixar o governo.

Se as novas suspeitas forem confirmadas, seria uma evidncia de que o ex-presidente recebeu favores tambm no exerccio do mandato, quando os negcios das empreiteiras receberam impulso do governo no Brasil e no exterior.

CONFIRMAO – Documentos aos quais a Folha teve acesso confirmam que uma reforma foi realizada na piscina do Alvorada na poca das mensagens encontradas pela polcia. Funcionrios da Presidncia da Repblica e pessoas ligadas Odebrecht confirmaram reportagem que a empreiteira fez a obra sem ter contrato.

As mensagens que despertaram as suspeitas foram encontradas pela PF nos computadores da Odebrecht. Em 1 de abril de 2008, Marcelo perguntou ao ento presidente da construtora do grupo, Benedicto Barbosa da Silva Jnior, se “o trabalho das pedras foi bem concludo”.

Ele explicou que precisava saber disso porque naquele dia seu pai, Emlio Odebrecht, se encontraria com o “amigo”. “Meu pai vai estar com o amigo hoje. O trabalho das pedras foi bem concludo? Qual ficou sendo a soluo final?”, escreveu Marcelo.

“AMIGO” ERA LULA -Segundo os investigadores, “amigo” era o termo usado na empreiteira para se referir ao ex-presidente Lula. Executivos que negociam delao confirmam o apelido.

Um ms antes, Marcelo havia recebido e-mail de sua secretria afirmando que um executivo da Vale, Carlos Anisio Figueiredo, morto em 2013, tinha “urgncia em lhe falar sobre a colocao de granito na piscina em Braslia” e perguntando se podia encaminhar o assunto a Benedicto Jnior. Marcelo, hoje preso em Curitiba, consentiu, mas demonstrou preocupao em evitar que o envolvimento da Odebrecht com a reforma se tornasse pblico.

“Alinhar para no haver divulgao e qual a estratgia se houver (provvel) vazamento na mdia”, escreveu. “Lembre o rolo que foi a reforma do Planalto. Na poca, pensei em ser mencionado como doao do pessoal de granito do Brasil para divulgar para visitantes do exterior.”

CLARA POSSIBILIDADE -No relatrio da PF em que os e-mails so analisados, que pblico, os investigadores afirmam que, “diante da proximidade das datas das mensagens”, h uma “clara possibilidade” de que elas tratem do mesmo assunto.

Pessoas informadas sobre as investigaes disseram Folha que a suspeita que a piscina seja a do Alvorada. Oficialmente, a PF diz no ter elementos para apontar o local em que a obra foi feita.Relatrios da Presidncia aos quais a Folha teve acesso confirmam a “colocao de piso de pedra em volta da piscina” do Alvorada em 2008.

Diferentemente de outras intervenes realizadas no local entre 2008 e 2016, no h informaes oficiais sobre a empresa que fez a reforma, nem o custo ou a existncia de contrato para os reparos.Em 2013, o levantamento indica que houve troca de duas vlvulas da piscina, substituio de areia dos filtros e de cabos eltricos, tudo feito pela Poli Engenharia, com custo total de R$ 18,5 mil.

SEM CONTRATO -De acordo com a legislao, obras e servios de pequeno porte como essa podem ser realizadas por empresas contratadas por convite ou outras modalidades simplificadas de licitao pblica, mas no podem ser realizadas sem contrato.

 

A assessoria do ex-presidente da Repblica Luiz Incio Lula da Silva (PT) foi procurada pela reportagem da Folha, mas no se manifestou sobre a suspeita de que a empreiteira Odebrecht teria reformado a piscina do Palcio do Alvorada.O petista tem negado que manteve relaes irregulares com a empresa.Da mesma maneira, a assessoria da empreiteira, uma das principais envolvidas na Operao Lava Jato, no quis comentar o assunto.

J a Vale informou que desconhece a citao ao ex-executivo da empresa Carlos Anisio Figueiredo em um e-mail endereado a Marcelo Odebrecht, em que ele menciona a colocao de granito em uma piscina de Braslia.A empresa informou que no faria comentrios, entre outros motivos, porque o funcionrio citado no e-mail j morreu.

Resultado de imagem para piscina do palacio da alvorada

Em 2005, amigos do filho de Lula passaram as frias l

FRIAS NO PALCIO -No a primeira vez que a piscina do Alvorada associada a polmicas. Em 2005, a Folha noticiou que amigos de Lus Cludio, o filho mais novo de Lula, passaram as frias em Braslia, com direito a hospedagem no palcio, churrasco e piscina.

De 2004 a 2006, o palcio foi reformado por um grupo de 20 empresas, entre elas a Odebrecht, ao custo de R$ 18,4 milhes.

5 thoughts on “Era s o que faltava Odebrecht reformou piscina do Alvorada para agradar Lula

  1. tarde demais…

    O Trem Sem Medo recebe um cheque de 1 milho de reais em seu nome e “num d nada” !!!

    Questo de tempo para acabarem com a Lava Jato.

    E com isso todo mundo se safa, Lula,Renan,Juc, Temer,Dilma !

    Brasil-sil-sil !

  2. O Conchavo est feito, tudo ir virar caixa 2 e a Henriqueta vem a….

    ” Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sinalizaram que podero perdoar quem usou dinheiro em campanha eleitoral dinheiro no declarado Justia; argumento dos magistrados o de que a tipificao do caixa dois no pode retroagir para prejudicar o ru; para o presidente da Corte, Gilmar Mendes, impossvel que se aplique a punio do caixa dois a atos passados; “Penso que majoritariamente entende-se hoje que o fato atpico. Da a necessidade de regulao”, disse; ministro Henrique Neves defende que nova lei de trazer “anistia explcita” a quem j praticou; “A anistia teria que ser explcita, teria que dizer que os fatos anteriores edio da lei ficam anistiados”; posio do TSE tem correspondncia no Congresso Nacional, que prepara anistia ao caixa dois, s vsperas da delao da Odebrecht

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.