Era só o que faltava: subsidiária da Delta Construções fecha contratos com a Prefeitura do Rio

Amanda Almeida e Daniela Garcia
Correio Braziliense

Sob o risco de voltar à lista de empresas inidôneas, a Técnica Construções, subsidiária da Delta Construções, aproveita o nome limpo na praça — graças à liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) — para tentar fechar contratos públicos. A empresa conseguiu vencer pelo menos três licitações desde o sinal verde.

Essas obras, da prefeitura do Rio de Janeiro, somam R$ 76 milhões. Ainda que a Justiça reverta a decisão, e a Delta e a Técnica sejam novamente proibidas de fazer negócios com o poder público, dificilmente as duas empresas, com contratos assinados e canteiros de obra armados, perderão serviços conquistados nesse período.

A Delta entrou no Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis) depois de se tornar uma das protagonistas da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Cachoeira, em 2012. De acordo com a Polícia Federal (PF), a Delta mantinha uma central de empresas de fachada envolvidas no esquema de corrupção e desvio de dinheiro público supostamente comandado pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Já a inidoneidade da Técnica foi declarada pela Controladoria-Geral da União (CGU) no fim do ano passado, por ser um braço da Delta. O Ceis é uma lista mantida pela CGU de empresas que perderam, ao menos temporariamente, o direito de participar de licitações ou celebrar contratos com a administração pública.

A saída das duas construtoras do cadastro de inidôneas foi divulgada em 9 de janeiro, depois de liminar concedida pelo STJ no fim do ano passado. A medida, no entanto, é passível de revisão. Isso porque a decisão do STJ é provisória, e a definitiva pode ser contrária aos interesses das duas empresas. Além disso, a CGU entrou com recurso, ainda não julgado, contra a própria liminar.

###:
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA “Turma do Guardanapo” (leia-se: a patota de Sergio Cabral) não é fácil. A especialidade é fechar contratos de obras públicas, de preferência no Rio de Janeiro. (C.N.)

6 thoughts on “Era só o que faltava: subsidiária da Delta Construções fecha contratos com a Prefeitura do Rio

  1. Caro Jornalista,

    “A saída das duas construtoras do cadastro de inidôneas foi divulgada em 9 de janeiro, depois de liminar concedida pelo STJ no fim do ano passado.”

    A nossa justiça é um fenômeno de bondade. Para quem tem dinheiro.
    Quando (ou se) a liminar for cassada, a grana já estará no papo…

  2. Nota da Redação, diz tudo. Esse desdobramento do “festim parisiense”, acabou em Pizza, os condenados, como sempre em nosso País, é o “Zé Palhaço” pagador de impostos escorchantes. Os Lalaus do cofre publico, de alto coturno, podem contar sempre com as benesses dos tribunais, o STF, no fim de fevereiro, com 6, provou isso, não há quadrilha, há reunião individual, ou ação de desconhecimento dos outros.
    Se fosse um País sério, essa concessão de liminar, teria que ser investigada, mais, isso é para as “Calendas gregas”.
    A quem apelar, não temos executivos, legislativos e judiciário, é corrupção total e irrestrita, é um “verdadeiro salve-se quem puder”.
    A cada dia só piora.
    Até santo de pedra, fica rubro de vergonha.
    O que o cabralzinho e Paesinho tem a dizer!?!??
    05/10, nao reeleger, não votar em quem faz ou fez parte dos governos. é a solução, RENOVAÇÃO TOTAL, GRANDE FAXINA, É A ÚNICA SALVAÇÃO DESSE PAÍS!!!.

  3. Caro Theo,

    Eu ouvi falar de um movimento do tipo “NA PRÓXIMA ELEIÇÃO NÃO REELEJA NINGUÉM!” nas ditas “redes sociais”.

    Mas parece que não vingou por falta de apoio de qualquer grupo político…
    Uma pena.

  4. Procurem saber qual foi a construtora que “fez” aquela obra farâonica nas marginais do Tietê e que em um ano não resolveu o problema do trânsito em São Paulo.
    Sabem quem era o Des-Prefeito?……geraldo/serra/covas/

  5. Amigos do Blog,

    Este Blog não tem anunciantes nem patrocinadores. Para se manter, necessita de contribuições voluntárias, Não podemos deixar que o Blog pare de ser publicado.

    Faça sua contribuição nas seguintes contas:

    1) Em qualquer (Loteca) Caixa Econômica Federal (104); Agência -0211; Conta Corrente -323-4; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91,

    2) No Banco Itaú; Agência 6136, Conta Corrente 12318-6; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91.

    ESTE BLOG É LIVRE. CONTRIBUA PARA MANTÊ-LO LIVRE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *