Espantoso Senado não-romano

Os castelos de 5 milhões gastos por diretores, os quase 3 milhões ganhos por outro diretor que cobrava licitações, estão na rotina. São iguais à construção de anexos (recebo no momento correspondência que vem do 19º andar de um desses anexos), dos 187 diretores, de apartamentos funcionais para quase todo o resto.

Não dizem, mas “se lixam para o cidadão-contribuinte-eleitor”. (O deputado Edmar Moreira, o “castelão”, foi absolvido e o processo contra ele arquivado. Muito justamente).

Comparem com a capital no Rio, sem aparato sem estardalhaço, sem espetáculo, sem casas ou apartamentos para os presidentes dos Três Poderes, (e até para ministros) e encontrem explicação para a decadência. Digo isso exatamente há 49 anos. (Exclusiva)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *