Espera-se que, com Fux na presidência do Supremo, acabe o fuzuê no Judiciário

A eleição de Fux para presidente será a pá de cal no Supremo - O ...

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Carlos Newton

Em setembro próximo, o ministro Luiz Fux passará a responder pela presidência da mais alta corte do Poder Judiciário brasileiro, o Supremo Tribunal Federal, que, sem dúvida, nos últimos anos, ganhou evidência inimaginável, transformando-se na maior fonte de notícias diariamente veiculadas por toda a mídia.

Seus onze ministros firmaram-se como personalidades tão conhecidas quanto qualquer ídolo em suas mais diversas áreas de atuação. E isso foi e é bom para a Justiça brasileira? Avalie você e tire suas conclusões.

DISSE O ESTADÃO – No dia 1º de julho de 2018, o centenário e conceituadíssimo jornal “O Estado de S. Paulo”, publicou um editorial muito crítico ao Supremo, sob o título “Fuzuê”, que, em linguagem simples significa “briga, desordem, desavença ruidosa entre várias pessoas, confusão, sururu etc”.

Afirmou o isento jornal, sem meias palavras: “Previsto para ser o guardião da Constituição Federal e o cume hierárquico do Poder Judiciário, o Supremo Tribunal Federal (STF) deixou de ser uma casa onde se pratica o Direito, para se transformar numa casa de jogos, onde o que importa é ganhar e não interpretar e aplicar corretamente as leis. Sem o mínimo pudor, juízes da Suprema Corte operam os mais variados estratagemas para conseguir que as causas sob sua competência tenham o resultado que almejam”.

E DISSE MAIS – Ainda foi além o editorial do Estadão, que, entre 1960 e 1975, aos domingos, tinha uma tiragem de 300 mil exemplares, com mais de 200 páginas de anúncios:

“Que fique bem claro o que se tem visto no STF: não são as partes, compreensivelmente interessadas num determinado desfecho do caso, que estão jogando. São os próprios ministros, cujo cargo exige isenção e imparcialidade, os jogadores desse intrincado tabuleiro.

A cada semana há um novo lance e já não se sabe com segurança o que pode e o que não pode ser feito no Supremo. Os processos caminham num clima de forte insegurança jurídica……”

JUIZ NATURAL – E assim prosseguiu o jornalão:

“É imperioso respeitar, sem exceções, o princípio do juiz natural e aplicar o procedimento legal previsto. No entanto, o atual Supremo não parece muito afeito a essas questões jurídicas, por mais relevantes que elas sejam num Estado de Direito. O que importa é a perspicácia de antever os movimentos dos outros ministros e assegurar um jeito para que sua posição prevaleça. É ASSIM QUE SE PRATICA A TAVOLAGEM NA SUPREMA CORTE”.

Segundo o corajoso e imparcial jornal, “outra jogada habitual no STF – INDECENTEMENTE HABITUAL – são as decisões LIMINARES, que num passe de mágica se tornam definitivas. A tática é melhor ainda quando empregada às vésperas do recesso do STF. Assim, uma decisão monocrática, de natureza temporária e sujeita à revisão do colegiado, GANHA ARES DE COISA JULGADA POR UM LONGO PERÍODO. Trata-se de uma perversa inversão, em que o STF, órgão máximo de defesa da Democracia e da Constituição, assume uma natureza ESCANDALOSAMENTE autoritária. A voz provisória de um único ministro torna-se mandamento irrevogável para todo o País”.

TAVOLAGEM – Realmente, é no recesso, nas férias, do STF e do STJ, que muitos réus, conhecendo, por antecipação, o entendimento do juiz de plantão, ou do presidente da corte, buscam habeas corpus ou liminares, que julgados pelo colegiado, não seriam, por certo, acolhidos sem um exame exaustivo e muito isento.

Esse tipo de procedimento (“tavolagem”, segundo o “Estadão”) é o que se espera seja eliminado de vez pelo ministro Fux, juiz de fato e de carreira do STF e que vai substituir José Toffoli, ex-advogado eleitoral do PT, auxiliar de José Dirceu, no governo Lula, que está livre, leve e solto.

Ao contrário de Fux, o atual presidente Toffoli nunca passou em concursos da magistratura. Parece que fez duas tentativas. Assim, o Estadão cobrou certo. Chega de “fuzuê” e de penduricalhos!

17 thoughts on “Espera-se que, com Fux na presidência do Supremo, acabe o fuzuê no Judiciário

  1. E o Toffoli em decisão monocrática, livra Witzel do impeachment, passando por cima de tudo e de todos.

    O senado que é quem poderia fazer alguma coisa para acabar com esta palhaçada, é um mero subalterno do Judiciário/$TF.

    O Legislativo como poder não existe. São fraquíssimos, provincianos, corruptos. Tudo quanto é questão, assunto, problema, levam para o $TF resolver. São traídores dos seus eleitores, traídores do Brasil.

  2. Juiz nomeado por político. Perguntaria o falecido comediante Lilico:”É bonito isso”? Qualquer decisão do STF e STJ, deveriam ser colegiadas, com a metade e mais dos votos existentes nas corte, estendendo também para os tribunais de justiça.
    Decisão monocrática, só para juiz de primeira instância, porque o atingido pode logo recorrer a segunda.

    • O RJ TV da Globo, jornal local, acabou de passar uma mteria falando isso.
      Bolsonarete, a Globo tambem esta contra o Witzel, assim como os partidos de esquerda.
      Va enganar as titias do Zap.

  3. Acabará por dois anos. Fux também não é santo (emplacou a filha em cargo) mas é infinitamente melhor que esse advogadinho do PT que lá se encontra. A suprema vergonha nacional é presidida hoje por um INCOMPETENTE mal intencionado. Age a mando de uma quadrilha cujo chefe o indicou! Simples assim!

  4. O maior problema do seres humanos é ficarem esperando uma salvação de quem nem consegue ser livrar de seus próprios atos nefastos e degenerados . Este tal ‘Ministro Fux’ é um embuste da mesma forma que é os demais que compõe este “stf’ (vide as aspas tão necessárias como a luz do sol …) , este Sr. cometeu um ato gravissimo para um relator/magistrado , quando foi relator de um mega processo (criminoso contra a tele sena no STJ ) e nada foi apurado contra sua nefasta conduta processual e agora esse degenerado é a “salvação ” do “stf” ?

    Teve um amigo do nosso blog parlamento que listou nos últimos cinquenta anos os ministros que já deram sua contribuição para nossa corte suprema…e disse que estes que ai estão são simplesmente uma vergonha em termo juridicos e defesa da nossa CF.. uns “juizes” que se tivessemos um “senado ” sem aspas todos poderiam já estar enjaulados ou banidos das portas do “stf” .

    Profundamente lamentável nossa situação em termos de suprema corte.
    E digo sem errar, com este “novo” presidente com seu histórico de ” lambanças’ tudo vai continuar como antes e segue a vida…

    paz e saúde a todos do Blog Parlamento da nossa TI…

    YAH SEJA LOUVADO SEMPRE …

    • “1. Salmo de Asaf. Levanta-se Deus na assembléia divina, entre os deuses profere o seu julgamento. 2. Até quando julgareis iniquamente, favorecendo a causa dos ímpios? 3. Defendei o oprimido e o órfão, fazei justiça ao humilde e ao pobre, 4. livrai o oprimido e o necessitado, tirai-o das garras dos ímpios. 5. Eles não querem saber nem compreender, andam nas trevas, vacilam os fundamentos da terra. 6. Eu disse: Sois deuses, sois todos filhos do Altíssimo. 7. Contudo, morrereis como simples homens e, como qualquer príncipe, caireis. 8. Levantai-vos, Senhor, para julgar a terra, porque são vossas todas as nações”. (Sl 81)
      … … …
      Asaf chama os Juízes (e os Governantes) de deuses (pois o que decidem deve ser obedecido, né???) … porém, os lembra de que morrerão como qualquer … … … e só Deus fará o Juízo Final – cujo Treino é hoje no Brasil, como tenho comentado kkk KKK kkk

      Sds.

  5. Carlos de Jesus bom dia.
    Vejo como natural quadrilhas de razoável QI, entenderem que tem que mesmo mantendo suas características, se protegerem. E exatamente isto que ocorre no Brasil.
    Votei no “tosco” primeiro pois achava insulto votar no “andrade”. Segundo porque as bandeiras que o adversário dos petralhas empunhava. Exatamente as que tinham sido usadas para “impinchar” a Dilmanta. E o que fez o “tosco” com objetivo de blindar seu filhote das ‘rachadinhas”?!!!
    Foi negociar o pacto que fez com que ele rasgasse todas suas bandeiras de campanha; logo, todos as quadrilhas protegem seus interesses. E o interesse maior era não ser punidos, o que já conseguiram. Agora partem para censurar comentários e atos de quem discorda do modo deles.
    Vejo um estado de coisas em seu clímax final. Alguma coisa vai acontecer e garanto que por pior que seja, vai melhorar pois não existe nada pior do que o que aí está.

  6. Policarpo, boa tarde! Deixe essa história de lado e participe das discussões, tendo ao comentar pouco mais de serenidade e menos paixão.
    Não concordo com o que escrevia mas você tem suas posições diferentes da minha e respeito. Mas maneirar não é demais quando especialmente vamos nos referir a pessoas.
    Boa tarde, abs.

    • OK … prezado xará … também pedi para ele voltar … precisamos conhecer melhor o tal de Perenialismo de Olavo, né???

      Mesmo tendo Curso de Analista de Sistemas (feito lá no comecinho – por 1973 kkk KKK kkk) ainda não entendo o que seja o tal robô humano … seria um só e-mail ser compartilhado por várias pessoas???…

      Como o amigo é Jurista … esse tal compartilhamento seria inconstitucional … afetando o Anonimato???

      Sds.

  7. “Previsto para ser o guardião da Constituição Federal e o cume hierárquico do Poder Judiciário”.

    É isso o que se espera do STF. Que seja realmente o guardião da Constituição e não se travestir de legislador. Também se nota que muitos dos seus membros jogam para a torcida e votam conforme suas convicções e não conforme a Constituição.

    Parece-me, e posso estar enganado, que Fux pertence a essa ala do STF. Aquela que joga para a torcida e vota conforme a sua convicção pessoal do que é certo e errado. Muitas vezes esse procedimento atropela a CF.

  8. O analfa jurídico – o amigo do amigo do pai – mesmo no baixo clero do supremo é um prejuizo para o justiça do país. Como presidente da corte então, é uma tragédia completa. Mas não adianta rogar praga só nele. A presença desse despreparado na corte se deve a união de duas questões trágicas: a falta de um mínimo de respeito ao país, pelo governante que o indicou e a covardia e a traição dos senadores que aquiesceram com a sua aprovação, baseados na premissa de que quanto mais despreparado for o candidato tanto mais fácil será para eles cobrarem deste as decisões que lhes interessam. Da mesma forma eles escolhem os presidentes das casas. Quanto mais corrupto e vagabundo, maior a chance dos candidatos serem eleitos, porque não terão moral para cobrar nada de errado que faça a maioria deles, que são corruptos.
    Como disse o “profeta” Nine (o Brama): “justiça no Br não vale nada, o que vale é o conhecimento das pe$$oa$”.

    Vade retro, improbus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *