Esportivas, observadas e comentadas

No tênis, dois irmãos, os equatorianos Lapentti, eliminaram,
mais uma vez, muitos jogadores do Brasil

Tidos como favoritos, os tenistas brasileiros, festejavam a disputa, ano que vem, na Série A. Os equatorianos só têm os irmãos Lapentti que tiveram que jogar as simples e a dupla. Guga, assistindo, “teve vontade de entrar na quadra”. Fora de forma e parado há muito, teria ganho.

Nunca mais o Brasil terá chance igual

Tudo a favor do Brasil. 1- Jogando em casa com a torcida entusiasmada e torcendo. 2- O brasileiro de 20 anos, o equatoriano 33. 3- O brasileiro 45 do ranking, o equatoriano 264. 4- E não ganharam?

11 horas e 40 contra 6

Nicolas Lapentti jogou no último dia, 4 horas e 42 minutos, fora as 7 dos outros jogos. Os brasileiros que participaram das duplas, ficaram descansados. E não ganharam?

Maria Ester Bueno – Dácio Campos

São dos maiores comentaristas que conheço. Ela, das maiores campeãs de seu tempo. Ele, tem a mesma categoria, sabem tudo. Mas deviam ser impedidos de trabalharem em jogos do Brasil ou com brasileiros. Trocam o profissionalismo pelo falso patriotismo, absurdo. Ah! Maria Ester, tanta competência para uma falácia inglória.

Parreira na Copa 2010

Depois do fracasso na Copa de 2006, cujo principal artífice foi ele, conseguiu ser “convidado” para dirigir a seleção da África do Sul. Como a Copa será lá, estava garantido. Não conseguiu nada, veio para o Brasil, para não perder tempo, empurrou o Flunimed para o rebaixamento garantido.

Trajetória para novo tempo

Não conseguindo enganar mais ninguém, tenta (ou trata) de voltar a África do Sul, para “ajudar” Joel Santana. Seriam poucos meses, com tudo pago e uma ótima remuneração. Além de colocar no currículo a participação em mais uma Copa. É o Parreira de sempre.

Flamengo perto do G-4, Corinthians se despede do título

Há 4 jogos sem sofrer um gol, o time dirigido por Andrade, chega a 37 pontos. Três gols belíssimos, atuações magníficas de Petkovic e Adriano. O time de mano Menezes, jogando com 10 desde o início, goleado pelo Goiás, que voltou a assustar.

5 clubes podem ter dois deles na Série B

Atlético do Paraná, Coritiba, Náutico, Santo André e Botafogo podem não permanecer na Série A em 2010. Mas no momento é impossível fazer contas. Nem os aritméticos, travestidos de matemáticos, se arriscam.

Lavanderia Futebol Clube

O que “pagam” a jogadores é inadmissível e até incompreensível. Messi, sem dúvida excelente, renovou contrato. A multa pela recisão passou a ser de 660 milhões. Se colocam essa importância é porque alguém paga. E têm pago.

E vendas que duram menos de um ano?

Essa é a outra face do futebol trilionário. Jogadores são vendidos, emprestados, voltam num tempo rapidíssimo. Jogam aqui uma ou duas temporadas, novas operações de ida-e-volta, e o importante: todos ficam satisfeitos.

Flunimed 120 por cento rebaixado

Disse isso na 18ª rodada. Agora, na 25ª o time carioca com apenas 3 vitórias, apresentadores e comentaristas, enganam o público. Um afirmou: “O Fluminense tem que partir para a reabilitação”. Outro, da mesma coudelaria: “O Fluminense ainda tem esperança”. Esperança e satisfação: votar o impeachment do presidente Horcades. E arranjar um patrocinador com ego menor.

Chance perdida do São Paulo

Vinha em ascensão, esperava ganhar 3 pontos, somou apenas 1. Esses 2 podem fazer falta. Para o Santo André, bom jogo para ficar entre os 5 dos quais 2 serão rebaixados, fazendo companhia ao Sport e Flunimed.

Marta, indiscutível e insuperável

Liderando o campeonato, jogou contra o Corinthians fez os dois gols do Santos. Não pôde evitar o empate no final. Sofre restrições por ciúme e salário. Pele não foi à sua apresentação, pediu cachê para comparecer. Inacreditável.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *