Esse caos tem responsáveis, e todos eles são bem conhecidos por nós

Imagem relacionada

Charge do Miguel Paiva (Arquivo Google)

Percival Puggina

Insegurança generalizada, permanentes riscos de lesão física e patrimonial, indisciplina nos colégios, baixíssimo rendimento escolar, desrespeito a pais e professores, promiscuidade, gravidez na adolescência, drogas, falta de referências morais e perda da noção de limites, corrupção em variados níveis e modos… Como tudo isso pode acontecer em tão curto espaço de tempo, no espaço de tempo de uma geração, da minha geração? Quando nasci, o Brasil não era assim e pude observar a degradação da sociedade brasileira, saindo praticamente do ponto zero, chegar ao quadro atual. Cavalheiros e damas dos anos 30, 40, 50! Nós vimos o Brasil ir assumindo essa face sinistra.

Não se diga que é tudo fruto do acaso. De fatalidades e coincidências. O caos tem seus responsáveis! Exatamente porque a tudo assisti, sei como tudo começou, mediante a propagação de ideias erradas, perversas, desorientadoras! Muitas delas hoje quebram pratos revoltadas com a vitória de Jair Bolsonaro, consagrado nas urnas por afirmar enunciados conservadores.

FALAR EM DEUS – Terrível audácia, a desse sujeito que ousa falar em Deus mais de uma vez no mesmo discurso! Tipo repulsivo esse que fala em autoridade, em respeito aos mais velhos, em responsabilidade, em combater a impunidade e prender bandidos. Em proteger a inocência infantil e a instituição familiar. Sujeito impertinente esse que quer estudante estudando e professor ensinando, que não vai legalizar drogas e não confunde liberdade com libertinagem.

É tudo relação de causa e efeito! O caos que se instalou na sociedade brasileira resulta de uma série de estratégias políticas revolucionárias que relativizam o bem e a verdade porque precisam disso para prosperar. São estratégias viabilizadas por professores que, enquanto nada ensinam, cultivam a rebeldia adolescente ao ponto de ruptura com as referências familiares e, de lambuja, promovem a imagem “missionária” de Che Guevara.

São estratégias que, quanto mais criticas faziam à TV Globo, mais se valiam dos desarranjos morais promovidos em suas novelas para produzir uma geração de pais irresponsáveis, moderninhos, “progressistas”.

PADRES DE PASSEATA – São estratégias que precisam da CNBB, dos padres de passeata, da teologia da libertação e de suas más parcerias para a incrível esterilização voluntária da missão evangelizadora da Igreja e de tantos educandários católicos. Tudo isso é o avesso do que a sociedade precisa para seu desenvolvimento econômico, para a efetiva harmonia social, para o efetivo pluralismo e para a efetiva superação de preconceitos.

Sem dúvida, o melhor sinal no horizonte deste ano que já vai terminando foi o renascimento de um conservadorismo ainda embrionário, buscando modo, voz e expressão. Parcela significativa da sociedade percebeu, finalmente, as relações de causa e efeito entre ideias e estilos de vida propagados entre nós e o estrago que acabaram produzindo. A permissividade geral nos trouxe a este ponto. Os que criaram o caos social constrangendo toda divergência, agora se agitam para defendê-lo nos jornais, microfones e telinhas de sempre.

13 thoughts on “Esse caos tem responsáveis, e todos eles são bem conhecidos por nós

  1. Para Bolsonaro conseguir governar necessita de um presidente da Câmara e do Senado alinhados ao Presidente.

    E principalmente a revogação da PEC da bengala, para que Bolsonaro indique 4 novos Ministros ao STF ao invés de apenas 2.

    • Bolsonaro, para governar, na verdade, caso seja de fato bem intencionado, porque discursar é um coisa e realizar é outra coisa bastante diferente e muito mais difícil, precisa apenas calçar as sandálias da humildade e se apegar de verdade a Deus e ao projeto novo e alternativo de política e de nação, o resto vira pela lei natural da gravidade e todos se juntarão ao mesmo denominador comum, certamente.

  2. Os ignorantes amaldiçoam a escuridão da problemática gerada ao longo de muitas gerações e culpam-se uns aos outros, o Leão descortina a luz do sol da solucionática diante de todos.

  3. Descupe-me, Sr. Puggina! Mas tudo que V. Sa. discorreu no seu sensato texto, parece uma compilação de fragmentos que já publiquei aqui, inclusive, com as mesmas palavras e transversalidade: a conexão entre o esgarçamento dos valores morais perpetrado pela TV Globo, como se fosse uma anomia sob encomenda para nutrir o sobrevindo petismo.
    Desgraça Pouca: -Às vésperas da eleição estávamos na Praça Santa Luzia, eu e meu tio Pedro, de 89 anos. Passamos a observar um grupelho de garotas entre 16 e 12 anos. Havia ums de cabelo cortado, no estilo militar e de boné, cuja bombeta estava voltada para trás. Em seguida, chegaram mais três vagabudinhos com cara de “usuários”. Aí passou rolar um lixo alcunhado de funk. A essas alturas, já haviam 4 vasilhames plásticos, vazios, de vinho que a corja já havia ingerido. A vagabunda de boné estava sentada numa banqueta, é uma “saboeira” conhecida no setor; e sua irmã mais novinha que segue a mesma trilha. Grogues, as crianças se revezavam no “esfregão” com a sapatoninha que estava sentada: uma menina ralava de frente com a lésbica, enquanto outra lixava na coxa dela; toda essa dinâmica tinha como trilha sonora o maldito funk. Eram 16:30 horas quando a suruba iniciou. As senhoras e senhores briosos saiu dali desconjurando: “Cruz credo! Cadê o Conselho Tutelar? Aqui não tem Comissário de menor?” “Cabuquinha, larga esse inferno, seu corpo, que tu ainda não tem nem grelo!” Gritava uma mulher indignada.
    Meu velho tio escarrou tudo numa só frase: “Eu não sou mais obrigado a votar. Mas, se fosse, votaria no diabo; menos no PT. Essa ‘senvergoninça’ dessas crianças é resultado da lição que esse partido do inferno enfiou na mente do povo”.

  4. Parabéns pelo ótimo texto.
    As escolas e principalmente as universidades na área de humanas não ensinam as pelo menos 4 principais vertentes: o anarquismo, o liberalismo, o conservadorismo e o socialismo. Somente o socialismo é abordado. Autores vários desta vertente são despejados aos alunos. Ficam tão doutrinados que hoje associam conservadorismo com pensamentos retrógrados, com nazismo, com autoritarismo.
    Estes não concebem que a pessoa pode ser conservadora em valores mas respeitar o ser humano com as suas escolhas sexuais, religiosas, afinal este é a prática do verdadeiro cristão ou religioso, ou ser humano correto: amar ao próximo como a si mesmo.
    A luta será árdua para a mudança dos valores para as próximas gerações. Vejo a dificuldade dos pais em criarem filhos com seus valores mais conservadores quando a sociedade bombardeia por todos os lados todo o tipo de desregramento.
    A internet veio unir os descontentes. Foi por meio dela, nas redes sociais que o povo disse basta a toda esta bandalheira, se uniu, fizemos as maiores manifestações pacíficas que o mundo tem notícia, tiramos uma Presidente poste, apoiamos a Lava Jato para a prisão de corruptos, mudamos e aprovamos leis e elegemos um novo Presidente, de um partido minúsculo, sem tempo de televisão, impossibilitado de fazer campanha boa parte do tempo pelo atentado que sofreu, que até hoje está mal explicado, e vamos adiante.
    É o tempo da separação do joio do trigo no país, e eu gosto de pão.

  5. Aprendizes de feiticeiro! Foram aplicar Gramsci e erraram a mão na dosagem!
    Prá sorte deles promoveram uma volta de saudáveis preceitos conservadores. Por que prá sorte deles (e nossa também, é claro)
    Porque quando se promove o desordenamento de uma estrutura politico social através da destruição de valores como a família, o regramento sexual, a proteção à infancia,etc..ps resultados advindos disso podem ser trágicos. As revoluções francesa, russa e outras e outras foram didáticas nesse aspecto. Cabeças rolaram, milhões foram para campos de exterminio e para fuzilamento. Esses aprendizes de feiticeiro, seguidores de Gramsci, que pelo jeito não estudaram muito História(se estudarem não aprenderam), seriam os primeiros a sofrer as consequencias de uma revolução que eles tanto desejam. Na verdade os cabeças disso tudo(Zé Dirceu por exemplo) dariam um jeito de cair fora do país, os inocentes úteis é que pagariam o preço.
    Por isso mesmo tem mais é que agradecer a eleição de Bolsonaro que vai ter muito trabalho para começar ir consertando a bagunça provocada por essas corjas.

  6. Disse tudo, parabéns, pôs a carapuça em quem merece vesti-la. Criamos uma geração de gente cheia de vontades, preguiçosa, invejosa, despeitada e nutre verdadeiro ódio pelo trabalho. Criamos monstros dentro de casa, envenenados numa escola com partido, onde os jovens foram convencidos que o mal são os outros, aqueles que não pensam como eles acreditam pensar, porque esquerdopata não pensa. Fico só imaginando quanta gente vai se matar neste reveillon, porque dia primeiro a coisa muda, este mundo de ilusão criado pelo pestismo dá adeus ao mundo real. Muita gente vai chorar os seus “mortos”.

  7. Indiscutivelmente os textos de Puggina são sempre bem escritos, e este é mais um deles.

    Mas, tem um recado subliminar que discordo frontalmente:
    Que a culpa desta atual sociedade é do governo!

    Aceito que nossos governantes têm as suas parcelas de responsabilidade nesse descarrilamento da população, no entanto, os culpados somos nós mesmos!

    O artigo de Puggina não concede ao povo que seja livre, pois tem sempre que estar atrelado aos governos, logo, manipulado, mal conduzido, então esta situação que nos encontramos.

    Ora, quem votou em FHC e no PT foi o povo.
    Quem aceitou seguir os petistas foram aqueles que encontraram na organização criminosa uma espécie de protesto efetivo contra governos que jamais se interessaram pelo cidadão.

    Tá bem, o PT cooptou corações e mentes através do aparelhamento do Estado e Bolsa Família, condenando essas pessoas a serem permanentemente dependentes, porém, em razão de nunca ter ganho nada do governo à sua sobrevivência, prefere a cada fim de mês os trocados garantidos pela esmola governamental do que arriscar-se a procurar trabalho.

    Os cérebros petistas sabiam que ganhariam o povo dessa forma, sádica, cruel, através de iscas que alardeavam projetos sociais de, “inclusão social”.
    Resultado, caso fôssemos extrair da lista dos desempregados o Bolsa Família:
    Em torno de 45 milhões de desempregados!!!
    Mais de 60 milhões de inadimplentes!!!

    Ora, quem adorou esta medida foi o povo;
    Quem achou que era uma beleza foi o povo;
    A “liberdade” alardeada pelo PT, que trouxe para dentro das famílias sérios problemas de comportamento eram taxadas de progressistas pelo povo;
    O desrespeito aos pais, às autoridades, aos símbolos religiosos … quem entendeu que era uma nova época, e que a liberdade era fazer o que se queria foi o povo;
    A promiscuidade nas relações sexuais, as meninas grávidas criminosamente antes de um certo tempo de vida, os pais deixando seus papeis de lado … quem aceitou mudar desta maneira foi o povo.

    Assim como Puggina merecidamente hoje critica de forma veemente o PT, o autor não pode colocar nas mãos de Bolsonaro a salvação dessas pessoas que já se perderam, que serão sempre contestadoras dos valores e princípios familiares e sociais!

    Se não pensaram ainda, o governo foi muito esperto, ao mesmo tempo que demonstrava para quem estivesse observando com mais cuidados, que os governos considerados socialistas – ateus – PERMITIRAM PROPOSITADAMENTE o incremento das drogas como combate às religiões e à família, únicos lugares que lutariam contra um governo ideologicamente prejudicial ao ser humano!

    Ao jogar contra os pais, padres, pastores … os dependentes químicos, foi o mesmo que ter espiões dentro das linhas inimigas!

    A discriminação odiosa criada pelo PT com relação a gays e lésbicas, as cotas raciais, o pobre sempre como cenário de alvo de injustiças, elaboraram um quadro nacional onde não há mais identidade, mas foi o povo que se deixou conduzir, manipular, e não se deu conta que estava sendo usado porque também lhe interessava esta baderna, esta desobediência, este comportamento agressivo, haja vista os péssimos exemplos dados pelos Três Poderes!

    Naturalmente misturou liberdade com licenciosidade; sexo com pornografia; drogas como meios de suportar a realidade, porém criando maior ainda o abismo entre a vida real com aquela levada por ser doente.

    Existe algum exemplo mais deprimente, mais decadente, mais deplorável, do que as cracolândias??!!

    Seres humanos esfarrapados, sem dignidade, arrastando-se pelo chão, magros, com suas vidas irremediavelmente comprometidas – um governo que prestasse, que se preocupasse com o ser humano, permitiria tamanha afronta e bestialidade contra seus compatriotas??!!
    Sim, claro, o nosso, mas, então a minha pergunta:
    Aonde estão os pais dessas pessoas??!!
    Os parentes?
    Os amigos?
    As tais organizações caridosas??!!

    Mais a mais, a alienação é nossa maior característica, pois se tivéssemos sangue nas veias, o PT teria de ter sido expulso do Planalto não à base de votos, mas a pontapés, na porrada porque um reles ladrão!!

    Fizemos isso?
    Nada.

    Nosso egoísmo sempre impediu que reagíssemos pois, se estou bem, o problema é dos outros. E, se por acaso, a dificuldade é minha, abandono qualquer princípio e valor para ir em busca do meu sustento, e tanto faz se honesta ou desonestamente!!!

    Puggina escreve bem, haja vista ser um homem culto, bem informado, preparação acadêmica, experiente, justamente por isso deveria fazer o seu ato de contrição e pedir desculpas como brasileiro por permitir que chegássemos a este estágio de gravidade ímpar, e que não sei se teremos como reagir atualmente porque a medida maior de Bolsonaro deveria ser a EDUCAÇÃO/ENSINO, única fórmula capaz de mudar a mentalidade do povo e, consequentemente, de nossos governantes.

    No entanto, tal investimento necessário e fundamental, levará no mínimo 20 anos.
    Pergunto:
    O povo aguentará mais duas décadas?
    O Brasil continuará de pé por mais tanto tempo?
    O povo dará o seu grito de independência, e exigirá dos governantes e DELE MESMO novas medidas??!!

  8. Prezado Francisco

    Agradeço-te muito as referências aos meus textos. Ganha relevo vindo de ti.
    Quanto à tua contestação, porém, sinto muito, mas fico com o que escrevi. Não é por teimosia, que não sou teimoso. Mudo de ideia com facilidade, tanto por conta própria, quanto por refutações convincentes.
    Acontece que meu artigo não fala de governos, mas da influência, sobre o povo, dos formadores de opinião – professores, religiosos, meios de comunicação, elite política, organizações da sociedade (sindicatos, centrais sindicais, ONGs, OAB, etc.). Desde 1988 tudo isso está sob a influência criminosa da esquerda petista. Durante todo esse tempo esteve claramente estabelecido que ser de direita, conservador ou liberal, era uma espécie de degeneração. Poucos, como eu, se atreviam, no início dos anos 90, a defender tais posições em público e em matérias publicadas. Sendo católico, colecionei inimigos dentro da minha Igreja.
    Não tenho o direito de exigir de pessoa simples, humildes, que não se deixem levar por ondas tão poderosas.
    Abraço!

    • Prezado Puggina,

      Sinto-me honrado com a tua resposta ao meu comentário.

      Agradeço o que disseste, pois, desta forma, concordo contigo em gênero, número e grau.

      Se existe uma categoria de pessoas que pode ser responsabilizada com relação à influência da esquerda, principalmente petista, esta é a dos intelectuais, dos professores, dos formadores de opinião e de uma imprensa venal e comprometida politicamente.

      Agora falamos o mesmo idioma.

      Aliás, não é por nada que a Educação/Ensino atravessa a sua pior fase!
      Em 70 países analisados, encontramo-nos na 68ª posição!!!

      Quanto mais inculto e incauto, analfabeto absoluto e funcional, torna-se fácil manipular este povo.

      Um forte abraço.
      Saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *