Esse tal computador agora nos ajuda até a fazer poesias

Resultado de imagem para computador POETA CHARGES

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

A poeta paulista Thais Silva Francisco, pseudônimo Thais Beija-flor, transformou em versos suas experiências ao se adaptar ao uso do computador.

ESSE TAL COMPUTADOR
Thais Beija-flor

Fui chegando de mansinho,
teclando esta máquina de escrever
com um teclado diferente, que, sensivel ao toque,
ia deixando na tela, as letrinhas estampadas…

Ora, ora, pensava eu. Onde estaria o papel,
para uma carta poder escrever?
E, se eu errasse, como iria apagar?
Teria que começar tudo de novo?
Essa máquina é bem diferente da
Olivetti e da Remington
que eu usava, quando no escritório
eu trabalhava!..

É…e isso já faz bastante tempo!!!
E neste tempo todo, envolvida eu estava
em muitas fraldas, pratos, panelas,
vassoura e escovão,
mercado, feira, até mesmo sacolão.
Cuidando da casa, zelando pela família…
quase sem tempo para uma carta escrever!…

De repente, pé ante pé,
chegou bem pertinho de mim,
minha pequena já crescidinha,
e, toda prosa, com seus olhinhos brilhantes,
foi logo dizendo assim:

– Clica aqui mamãe, e sua letrinha muda de cor…
Olhe aqui, se errar, basta clicar Backspace,
Maiúsculas??  Aperta aqui ó…nesta setinha
ou então, em Caps Lock..
Quer colocar numa folha de papel, mamãe???
– É só clicar em Arquivo, Imprimir…e,
não esquecendo de ligar a Impressora,
e abastecê-la com sulfite,
sua carta já vai sair no papel,
prontinha, para envelopar, selar e postar…

Mas…presta atenção mamãe,
se você colocar o endereço aqui no Para:….
e clicar no Enviar…. nem de selo vai precisar,
pois esse tal computador, sua carta já registrou,
e enviando já está…Sem demora,
seu destinatário vai receber….
e depressinha responder…

Viu só mamãe??
Esse é o Computador, e na escola
já estou utilizando… é da hora!!
Vai lá mamãe querida,
aprende logo, e você verá que
muitos Amigos você fará!!!…
(e fiz mesmo!! bons Amigos)

Admirada com essa filhota sabida,
fui logo me aprimorando….
Cá estou eu agorinha
contando pra Teinha e prá todos vocês,
como foi que conheci,
esse tal Computador!!…

Maravilha da Tecnologia!!!

Hoje, já escrevo poesias, coloco flores e fantasias,e,
num papel de carta especial, logo envio meu Bom Dia!!
Numa página caprichada, até mesmo musicada,
vou pedindo aos Micronautas,
que usem e abusem dos recursos desta máquina,
mas, que seja sempre para o bem,
de toda a humanidade!!…

Foi assim que conheci
Esse Tal Computador!!!

6 thoughts on “Esse tal computador agora nos ajuda até a fazer poesias

  1. Paulo, permita´me colocar um texto de Rachel de Queiroz, em homenagem ao Dia dos Avós, hoje, 26 de julho – Na TI, imagino, que haja avôs e avós

    A ARTE DE SER AVÓ – POR RACHEL DE QUEIROZ
    30/04/17 | postado por: Virginia Pinheiro

    Netos são como heranças: você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu… É como dizem os ingleses, um ato de Deus”. Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade. E não se trata de um filho apenas suposto. O neto é, realmente, o sangue do seu sangue, o filho do filho, mais que filho mesmo…

    Cinquenta anos, cinquenta e cinco… Você sente, obscuramente, nos seus ossos, que o tempo passou mais depressa do que você esperava. Não lhe incomoda envelhecer, é claro. A velhice tem as suas alegrias, as suas compensações, todos dizem isso, embora você, pessoalmente, ainda não as tenha descoberto, mas acredita. Todavia, também obscuramente, também sentida nos seus ossos, às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores com paixões: a doçura da meia idade não lhe exige essa efervescência. A saudade é de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.

    Bracinhos de criança. O tumulto da presença infantil ao seu redor. Meu Deus, para onde foram as crianças?
    Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento e prestações, você não encontra de modo algum suas crianças perdidas. São homens e mulheres- não são mais aqueles que você recorda.

    E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê. Completamente grátis – nisso é que está a maravilha.

    Sem dores, sem choro, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade, longe de ser um estranho, é um filho seu que é devolvido.

    E o espanto é que todos lhe reconhecem o direito de o amar com extravagância. Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse imediatamente com todo aquele amor recalcado que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.
    Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos para compensar de todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vem ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixado pelos arroubos juvenis.

    E quando você vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz: “Vo!”, seu coração estala de felicidade, como pão no forno!

  2. O cérebro, a exemplo do coração, se não o exercitarmos, a tendência é atrofiar.
    Hoje, grande parte dos matemáticos, para extrair uma raiz quadrada, só fazendo uso de calculadoras eletrônicas, ou se arrancar a planta de um canteiro quadrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *