Estratégia do ‘liberal’ Moro é resgatar os náufragos do PT, do PSDB e do próprio Bolsonaro

Sérgio Moro

Charge do Duke (O Tempo)

Eliane Cantanhêde
Estadão

Durante décadas o PT usou o combate à corrupção, à fome e à pobreza como sua grande bandeira e o presidente Jair Bolsonaro se elegeu em 2018 com um falso personagem a favor do liberalismo econômico e contra a corrupção, a “velha política”, o “sistema”.

Lula foi condenado e preso, Bolsonaro se enrolou com rachadinhas e entregou a alma do governo ao Centrão, a Lava Jato foi enterrada sem choro nem vela e o combate à corrupção saiu de moda, da pauta, do discurso político e das manchetes.

MORO É UM ÍCONE – É exatamente nesse vácuo que entra o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro na eleição de 2022. Pelo óbvio: apesar de todos os solavancos da Lava Jato, grande parte do eleitorado não esqueceu e Moro continua sendo um ícone do combate à corrupção.

Em suas “intensas trocas de mensagens” pelas madrugadas com Valdemar Costa Neto, Bolsonaro reclama que o PL é aliado de vários dos seus adversários nos Estados. Já em público, ele tenta dourar a pílula, dizendo que ele e Costa Neto querem é “acertar o discurso” sobre as pautas conservadoras, internacionais e de defesa.

Afora o fato de que Bolsonaro não entende bulhufas de política externa e de defesa, o curioso é não incluir corrupção entre as pautas. Seria bem interessante uma “intensa troca de mensagens” sobre corrupção entre ele e Costa Neto, preso no mensalão e investigado na Lava Jato.

LULA DESCONVERSA – Do outro lado, o ex-presidente Lula provocou um contraste gritante entre seu próprio giro internacional e as viagens de Bolsonaro, mas também não toca mais, nem quer ouvir falar, em combate à corrupção.

Bolsonaro foi a Nova York com uma comitiva enorme, comeu pizza (não Pisa…) na rua e defendeu cloroquina na ONU, sem nenhum encontro bilateral relevante. Depois, ignorou a COP-26 e passou vexame no G20. Não sabia nada sobre os líderes e os temas. Nem apareceu para a foto oficial.

E, enquanto Bolsonaro desfilava pelos Emirados Árabes, Lula discursou no Parlamento Europeu, conversou com Emmanuel Macron, da França, Olaf Sholz, substituto de Angela Merkel na Alemanha, e o ex-primeiro-ministro da Espanha José Luiz Zapatero. Hoje se encontra com o atual, Pedro Sanchez. Fala de fome, miséria e avanço da direita internacional, sem um A sobre corrupção.

ELOGIO DE MOURÃO – Assim, Moro constrói uma imagem de liberal na política e na economia (com Affonso Celso Pastore), mas usa a Lava Jato para atrair milhões de eleitores que ainda dão prioridade ao combate à corrupção. Aliás, como boa parte dos militares.

Não foi à toa que o general Hamilton Mourão disse que Moro é o “principal candidato da terceira via”. E “tem luz própria”.

13 thoughts on “Estratégia do ‘liberal’ Moro é resgatar os náufragos do PT, do PSDB e do próprio Bolsonaro

    • Esses que você citou prometeram acabar com a corrupção, mas o seu ídolo corrupto ladrão criminoso vulgar foi a propria corrupção em pessoa.
      O resto é conversinha mole para boi dormir.

    • Em resumo, é isso mesmo. Moro é uma reedição tão óbvia que uma receita que já deu errado várias vezes que chega a ser difícil de acreditar que ainda mobilize pessoas, e só serve evidenciar a burrice de amplos setores da dita classe média brasileira. Na hipótese de Moro ganhar, irão quebrar a cara e todos nós pagaremos a conta.

      Não acredito em “náufragos do PT” a favor de Moro. Quem é petista seguirá com Lula.

      O PT também discursou muito contra a corrupção, nos tempos pré-2002. Francamente, seria mais sensato deixar isso de lado, e focar mais nas realizações de Lula. Seria mais relevante para as massas que o moralismo anti-corrupção cada vez mais desacreditado.

  1. Se a recórter esquerdosa, pena de aluguel da máfia tucanostra, está levantando a bola do Moro (“no Centrão tem muita gente boa”) é por que já desconfia que a votação do candidato tucano será um estrondoso fiasco.

    Terceira via é massa de manobra do narco-socialismo para roubar algumas dezenas de votos do Bolsonaro em 2022, nada mais que isso.

    • O conjunto desses náufragos é o velho conjunto vazio. Mas se convencesse o povo de que vai promover a prisão do Lula novamente (poucos aceitaram a marmotisse da soltura!), ganharia a eleição no primeiro turno. Mas está impossibilitado disso, diferentemente do Bolsonaro, tão l”ouco quanto o JURUNA”, mas coerente. E por isso, reeleito será!

  2. As Fabianas Caviar do Partidão estão todas “euforicas”, serelepes…, estão dando pulinhos de alegria…

    A Massa Cheirosa vai fazer uma festa de arromba na Adega da Avenue Foch, com a presença “fenomenal” do Homem da Adega de Ouro….

    “Os ônibus que trouxeram a militãncia, são novinhos em folha””.

    https://www.youtube.com/watch?v=yuXgolrKWjA&t=13s

    OBS. Ainda bem que foi gravado….
    A Rede é uma pedrinha no sapato dos tucanalhas e petralhas…

  3. Dois ex-sinistros – MoroBolso e BolsoDetta -, e ex-homúnculos de confiança do maior criminoso e pior presidente que já tivemos querem ser (novamente) o “novo na política brazileira? Some-se a esses dois mais o atual vice, mourão vaca fardada II, santos cruz etc e tal… essa via de broxanaristas “arrependidos” querem manter o desgoverno BROXAnaro sem o titular. Uau!

    Arre, égua!, meu Santo Padim Pade Ciço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *