Estudo da Ernst & Young mostra a decadência da mineração

Pedro Jacobi

Um estudo publicado pela Ernst & Young confirma o que todos do setor já haviam intuído: a mineração brasileira está indo de mal a pior. As fusões e aquisições na mineração brasileira caíram 66% no primeiro semestre de 2014.

O desempenho fraco se deve, obviamente, a crise no setor, mas também ao efeito Brasil. Os investidores da mineração e da pesquisa mineral perderam a confiança no país desde que o Ministério de Minas e Energia congelou a emissão de concessões e alvarás de pesquisa o que paralisou projetos, minas e demais investimentos.

Reverter essa situação não será fácil e provavelmente, o Brasil ficará, por muito tempo, no topo da lista dos países menos atrativos da América Latina quando o assunto for mineração.

CÓDIGO DE MINERAÇÃO

Depois de cinco anos de idas e vindas a votação do parecer de Quintão, sobre o novo Código de Mineração, que havia sida marcada e cancelada na semana passada é, mais uma vez, cancelada. Ela não vai mais acontecer amanhã dia 26.

A única diferença é que agora, a comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o MRM, preferiu não marcar uma nova data.

Com mais esse atraso os deputados mostram estar totalmente desafinados com a sociedade que os elegeu. Talvez eles pensem que um País, uma sociedade e a sua mineração, todos terrivelmente prejudicados pelo interminável processo, que engessou a mineração e espantou os investidores , podem muito bem aguardar mais alguns meses… (artigo enviado por Ricardo Sales)

2 thoughts on “Estudo da Ernst & Young mostra a decadência da mineração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *