Euforia com o crescimento da economia esmorece antes da Quarta-Feira de Cinzas

Resultado de imagem para ECONOMIA PARADA CHARGES

Charge do Bruno Galvão (Arquivo Google)

Vera Magalhães
Estadão

A felicidade do pobre parece/ A grande ilusão do carnaval/ A gente trabalha o ano inteiro/ Por um momento de sonho/ Pra fazer a fantasia/ De rei ou de pirata ou jardineira/ E tudo se acabar na Quarta-Feira.” – esses versos acima são da pungente A “Felicidade”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, e me voltaram à mente de forma recorrente depois da fala de Paulo Guedes a respeito dos malefícios do real sobrevalorizado.

O ministro da Economia atravessou o samba e acabou por contribuir com uma fantasia candidata a hit do carnaval de 2020: além de reis, piratas e jardineiras, vem aí uma legião de

ALGO INIMAGINÁVEL – Porque a tal “festa” das domésticas no exterior só é imaginável em blocos e carros alegóricos, uma vez que, ainda que o real estivesse na base do “um para um” com o dólar, não sobra dinheiro para a grande maioria dos empregados domésticos viajar.

Então, por que raios o homem mais importante do governo, aquele em quem o “deus mercado” aposta todas as fichas, a ponto de tapar o nariz para os despautérios do presidente e a incompetência gerencial em quase todas as outras áreas, se põe a fazer perorações sem nexo dia sim, outro também?

Talvez Guedes esteja percebendo que a pauta que idealizou para 2020 vai deslizando como a felicidade do pobre, e que a euforia com o “boom” da economia brasileira neste ano 2 da gestão Bolsonaro já passou antes mesmo da Quarta-Feira de Cinzas que anuncia a tristeza sem fim do clássico da bossa nova.

VIAJA NA MAIONESE – Diante das dificuldades, o ministro viaja na maionese ao tentar fazer o jogo do contente da Pollyana. Sim, existem várias razões de teoria econômica para defender o dólar apreciado sobre o real. E nenhuma delas passa nem perto da fictícia festa das domésticas na Disney. Guedes sabe disso, percebeu por onde estava indo quando já era tarde demais e, em vez de encerrar a fala ali, se pôs a tentar emendá-la.

Não pode ser atribuída só à falta de tato retórico a reiteração de declarações atravessadas do ministro: ele está claramente pressionado e desgostoso com o ritmo dos seus projetos, e não pode culpar quem deveria.

Guedes imaginou que a tal linha de produção de reformas estaria mais azeitada neste ano. Depois de segurar a reforma administrativa, Bolsonaro começou 2020 enaltecendo sua urgência. Para, logo em seguida, engavetá-la de novo.

GANHADOR DO OSCAR – E que aqui ninguém tente culpar sua fala comparando servidores a “parasitas”, outro meme instantâneo pela referência ao grande ganhador do Oscar deste ano. A má vontade com a reforma já havia sido replantada na cabeça do inseguro presidente pelos seus assessores palacianos, com os quais o titular da Economia vem se estranhando não é de hoje.

Sem poder mandar ao Congresso a reforma tributária que gostaria, com a administrativa engavetada, tendo de apagar incêndio de Bolsonaro com os governadores depois do ridículo “desafio” de zerar o ICMS dos combustíveis, tendo sido bucha de canhão em Davos para ouvir as críticas que deveriam ser destinadas ao colega do Meio Ambiente, Ricardo Salles, há de se convir que o Posto Ipiranga está numa fase “tristeza não tem fim”.

TUDO DANDO ERRADO – O duro é que a conjuntura internacional, com um surto do novo coronavírus cujos alcance e duração não são possíveis de estimar, e o calendário local, com eleições logo ali, não prenunciam que as coisas vão melhorar depois da Quarta-Feira. Dependerá da articulação política, que, por ser naturalmente desconjuntada, precisa da atuação direta de Guedes.

Se ele não sair dessa maré braba, e rápido, a euforia da virada de ano terá sido como a felicidade do pobre. Ou das domésticas, que não conseguem viajar nem para Cachoeiro do Itapemirim, quem dirá para a Disney.

17 thoughts on “Euforia com o crescimento da economia esmorece antes da Quarta-Feira de Cinzas

  1. Enquanto isso, deverá surgir um novo barraco semana que vem. Uma briga c o congresso, alguma demissão bombástica, Olavo surpreende mais uma vez, tem os três patetas… Material para divulgação não vai faltar.

  2. Saravá que a esquerda seca-pimenteira quer por que quer que o povo fique cada vez pior e o país afunde para o nível aonde eles o deixaram.
    Sem argumentos, sem fundamentos a velha catimbozeira destila ódio e rancor envernizado na retórica.

  3. A unica certeza é a de que a situação do Brasil vai piorar cada vez mais daqui pra frente.
    O governo miliciano evangélico militar maçônico corrupto de Jair Bolsonaro ,leva o Brasil a afundar ainda mais no caos e na desordem.
    Hoje tudo que o Brasil arrecada com impostos é desviado para bancar a boa vida de militares e servidores públicos milionários.
    Não sobra nada para investir na economia ,na saude ,educação e segurança.
    A situação é realmente a pior possível.
    Uma guerra civil se aproxima.

    • Governo do PT (lula e dilma) incharam a “boa vida”:
      “Entre 2003 e 2013, o número de servidores públicos no governo federal subiu 28%, de 456 mil servidores para quase 600 mil.”
      E criaram os “milionários”:
      “O funcionalismo público federal teve ganhos expressivos em seus salários, com reajustes nominais de até 238% para algumas categorias, no período de 2003 a 2007, primeiro mandato e início do segundo mandato do Governo Lula.”
      Fatos são coisas teimosas…

  4. Paulo Guedes esta certo em tentar mudar o estado brasileiro de socialista para capitalista. Vejam o que diz o ex-governante sueco.
    Ex-Primeiro Ministro Sueco Repreende Bernie: Socialismo Destrói

    O socialismo nunca parou de atrair jovens mentes americanas. Mas, quanto mais socialistas democratas como Alexandria Ocasio-Cortez abrem a boca, aprendemos que os defensores mais expressivos do movimento simplesmente ignoram a incompatibilidade do socialismo com a democracia, como demonstrado pelo economista austríaco Ludwig von Mises em A Critique of Interventionism. O senador Bernie Sanders é um deles
    Com o senador de Vermont anunciando sua candidatura à presidência, seus comentários anteriores em defesa do socialismo e dos países socialistas notórios por seus fracassos se tornam o tipo de crítica material que está ansiosa por dissecar. Especialmente porque ele ainda se chama socialista democrata enquanto usa os países nórdicos como exemplos do que defende.
    Felizmente, figuras políticas dos próprios países que o bom senador de Vermont chama de “socialista” estão aqui para lembrá-lo de que a ideologia não passa de uma armadilha.

    O primeiro-ministro da Suécia, de 1991 a 1994, Carl Bildt, foi ao Twitter alertar Sanders que o socialismo não é a chave para criar uma grande sociedade, como ele e Ocasio-Cortez parecem pensar.
    Após filmagens antigas mostrando Sanders e sua esposa Jane, elogiando a União Soviética por seus programas voltados para a juventude, tornaram-se virais on-line, Bildt respondeu dizendo: “Sanders teve sorte de poder chegar à União Soviética em 1988 e elogiar todos as suas impressionantes realizações socialistas antes de todo o sistema e império desmoronar sob o peso de suas próprias falhas espetaculares. ”

    Para o ex-primeiro ministro, o dano que o socialismo pode causar ainda está fresco em sua memória. Afinal, ele foi o primeiro primeiro ministro em 60 anos a não se inscrever na ideologia. E, graças a ele, os impostos sobre ganhos de capital da Suécia foram reduzidos para 30% e os corporativos, para 28%.

    https://mises.org/power-market/swedish-ex-prime-minister-rebukes-bernie-socialism-only-destroys?fbclid=IwAR2Aafs0nGKZd7qw4Xb4Evhwsh9SuuLXSAqtBLYDuWCVGM1g7XXUcKG6jzY

  5. Fonte: WIKIPÉDIA – A ENCICLOPÉDIA LIVRE

    Cristián Bofill, jornalista

    Durante a ditadura militar chilena, Paulo Guedes aceitou um cadeira de docência em tempo integral Universidade do Chile,então sob intervenção militar.

    Segundo jornalista chileno especializado em política brasileira, quando Guedes voltou de Chicago para o Brasil com seu doutorado, sentiu-se marginalizado. Os economistas que tinham a hegemonia naquele momento não lhe deram nem as posições acadêmicas nem os cargos no governo que ele sentia que merecia. Então, nos anos oitenta vem para o Chile, onde é recrutado por Selume [Jorge Selume, ex-diretor de Orçamento do regime de Pinochet, que então dirigia a Faculdade de Economia e Negócios da Universidade do Chile]. Queria conhecer em primeira mão as reformas que os Chicago boys estavam promovendo no país.

    Guedes afirmava pretender fazer no Brasil as reformas que foram feitas no Chile de Pinochet: autonomia do banco central, câmbio flutuante, equilíbrio fiscal (equilíbrio entre receitas e despesas públicas) e previdência social no regime de capitalização.

    • Como pode-se ver acima, nos comentários, retirados da Wikipédia, Guedes afirmava pretender fazer no Brasil as reformas que foram feitas no Chile de Pinochet, para o qual trabalhou: autonomia do banco central, câmbio flutuante, equilíbrio fiscal (equilíbrio entre receitas e despesas públicas) e previdência social no regime de capitalização. , para o qual trabalhou: autonomia do banco central, câmbio flutuante, equilíbrio fiscal (equilíbrio entre receitas e despesas públicas) e previdência social no regime de capitalização.

      Todavia, as reformas que foram feitas no Chile de Pinochet, por Guedes e os economistas pinochetianos que o convidaram para o staff, falharam, e o governo Pinochet deixou o Chile mais pobre, endividado, e seu governo, também na Economia, foram um rotundo fracasso.

      O pior fracasso foi no regime de capitalização. Descapitalizou os trabalhadores, e capitalizou os banqueiros e administradores da capitalização.

      Já no Brasil, ante de Bolsonaro ser eleito, Guedes “capitalizou” fundos de pensão para firma em nome dele próprio, e deu prejuízo aos funcionários das estatais, cujos funcionários fora “capitalizados” e perderam seu dinheiro. Só deu prejuízo aos”capitalizados”.

    • O problema da esquerdinha é psiquiátrico:

      Ela nega o objeto mesmo diante dele.

      Não devemos esquecer os espertos que aproveitam dos simplórios, que não entendem nada de socialismo e capitalismo, para fazê-los de massa de manobra para seus fins espúrios.

  6. O Brasil é um país capitalista e democrático. Quem negar esse fato deveria rever seus conceitos e ler um pouco mais.

    Precisa de ajustes, sim. Tem excesso de burocracia? Sim.

    Tem excesso de carga tributária? Per cápita, não. Mas possui uma carga tributária injusta ao taxar excessivamente o consumo.

    Uma coisa é certa. Se não houver algo mais do que cortar salários e direitos. Se não houver um estímulo à produção para aumentar empregos que sejam melhor remunerados, então, o crescimento será pífio.

    A massa salarial média precisa aumentar. Esses estímulos de favorecer o crédito às pessoas físicas só funcionariam se as famílias (mais de 60%) não estivessem endividados.

    Mas não temos plano de desenvolvimento em longo prazo. O único plano é vender tudo aos estrangeiros. Uma coisa que até os EUA vetam.

    • Jose Vidal, meu caro … o Brasil não é um país capitalista – onde haja liberalismo econômico. A CIDADÃ foi elaborada para refletir a Doutrina Social da Igreja Católica.

      Tanto que não permitia juros maiores do que 12% … e não reconhecia Direito Adquirido a quem recebesse mais do que o teto estabelecido na CONSTITUIÇÃO!!!

      Também faz parte o reconhecer a Função Social da Propriedade – nada disto é do Capitalismo Liberal.

      Sds.

        • Sim … somos capitalistas … porém, há um odor social muito forte na CIDADÃ.

          Outra coisa: a aplicação da DSIC deu em ditaduras pesadas … com o fascismo de Mussolini e o nazismo de Hitler … acontece que Deus, Pátria, Família é o lema dos Integralistas.

          Conhece o Integralismo???

          • Integralismo? Nem chegou a se criar. Plínio e seus seguidores não conseguiram impor esse regime no país. Hoje há muitas coisas que se assemelham à ideologia. Por exemplo, esse lema citado por ti é usado em muitas falas de figuras proeminentes. Espero que fique apenas no discurso e não se materialize na prática. Mas há muita gente que apoia esse tipo de gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *