Ex-empregado da Globo vazou propositadamente a gravação de William Waack

Arquivo pessoal

 Diego Rocha e seu amigo Robson Ramos vazaram o vídeo

Deu em O Tempo

Um ex-funcionário da Rede Globo foi o responsável pelo vazamento de um vídeo em que o apresentador William Waack diz a frase racista “é coisa de preto” para um homem que buzina insistentemente durante a cobertura das eleições norte-americanas. À rádio paulista Jovem Pan, o operador de VT Diego Rocha Pereira disse que Waack se preparava para colocar o microfone quando soltou a frase. “Eu ainda voltei as imagens para ter certeza, não estava acreditando que ele teria falado aquilo. Fiquei tão revoltado que filmei com meu celular”, disse à rádio.

Mas a divulgação foi feita pelo designer gráfico Robson Cordeiro Ramos. Os dois são produtores de uma festa de música negra em São Paulo. “Soltei o vídeo em um grupo de líderes do movimento negro”, afirma. “Mas não foi premeditada essa repercussão, a ideia era mostrar para os amigos que um jornalista influente como ele também poderia ser racista”.

SEM REPERCUSSÃO – O vídeo já tinha sido enviado à imprensa, mas não teve a mesma repercussão. “Chegamos a ouvir, ‘se não é do William Bonner’, não interessa”, diz Ramos.

Os dois são negros e dizem ter se sentido afetados com o comentário, principalmente por ser algo natural para o apresentador.

“Ele faz o comentário de graça, tá tudo normal no estúdio, e ele fala de graça”, diz. “Eu me revolto porque ele [Waack] trabalha com milhões de negros dentro da Globo. Ele é o âncora, ele traz a informação, mas em volta dele tem um monte de negros trabalhando. Fico imaginando como ele é fora da câmera”, diz Ramos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O mais interessante é que, na internet, a Globo já estava sendo acusada de ter vazado propositadamente o vídeo para prejudicar o apresentador. Agora, está tudo explicado e vamos em frente. (C.N.)

18 thoughts on “Ex-empregado da Globo vazou propositadamente a gravação de William Waack

  1. O partidarismo eleitoral, o golpismo ditatorial e seus tentáculos, velhaco$, que perfazem o $istema político podre, e a plutocracia dos me$mo$, valendo-se de tudo e de todos que eventualmente estejam ao seu alcance, e que possam ser usados, direita, centro e esquerda, oposição e situação, com o prazo de validade vencido há muito tempo, com a viola em cacos, como restou comprovado pelas jornadas de Junho de 2013 e pela Lava Jato, depois de 127 anos de geração da problemática que aí está, agora, à título de manobra diversionista, para desviar atenção, mudar e fragmentar o foco, confundir e desnortear o conjunto da sociedade ante a possibilidade de eclosão da Revolução Redentora, quer debater tudo, racismo, machismo, homofobia, indigenismo, misoginia, feminicídio… https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/326620/'Quer%C3%ADamos-debater-o-racismo'-dizem-jovens-negros-que-vazaram-v%C3%ADdeo-de-William-Waack.htm

  2. Neste caso específico, _*a questão do dia_*, é se ele vai sustentar o que disse, assumindo suas convicções de desprezo racial.

    Ou se, em nome de uma sobrevivência miserável, irá se contradizer.

    Não tem muitas escolhas.

    • Por que “desprezo racial” ? Em seu programa Globo News Painel ele levava também negros para serem entrevistados. Se a gente fala “negro safado” é racismo. Mas se disser Branquelo ignorante, safado, imbecil e muitos outros qualificativos, não é racismo.

    • A Plim, Plim, com toda certeza já queria fazer esse afastamento, por algum motivo, talvez porque William Waack era um jornalista independente, conhecia profundamente o tema tratado e tinha compromissos com suas convicções, apenas. Excelentes, os entrevistados que levava em seu programa. Não tinha o script da Globo.

      • Não tem explicação também a saida de Dony De Nuccio, âncora do Jornal das 10 para o Jornal Hoje. Competente, conhecedor do assunto tratado, profundo em temas politicos… Ninguém engoliu. Foi como um grande jogador sair do Barcelona para jogar no Olaria!

  3. Então as pessoas não podem mais cometer erros em sua vida íntima, que serão execrados, afastados, demitidos ou condenados a se desculpar publicamente.

    Será que este comportamento vale para agressores sexuais, ativistas de esquerda, fornecedores de drogas, proxenetas, e outros desvios de conduta por parte de funcionários da mídia?

    E mentir? Mentir também é uma transgressão reprovável? Será punida com o mesmo rigor?

    E ser venal? Será que alguém na imprensa é venal?

    Vamos começar a caça às bruxas.

    Finalmente teremos uma utilidade para este monte de martelos e foices.

  4. Se ele é de direita ou esquerda ou se outros fazem pior aqui não importa.
    Importa que se falou, foi desumano e racista!
    Uma pena. Admirava esse jornalista! !

  5. 1) É preciso prestar muita atenção ao que se fala, ao que se escreve…

    2) A Sabedoria popular informa: “Pense (nos prós e contras) 10 vezes antes de falar”.

    3) E a Bíblia afirma: “Pois a boca fala do que está cheio o coração” = Mt 12:34 (edição recente da “Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada”, dos meus amigos Testemunhas de Jeová).

    4) Importante: os TJ (acima citados) não cobram um centavo pelos livros e revistas que publicam…

  6. Concordo que o comentario dele foi infeliz.. Mas DUVIDO se alguém nunca cometeu um ato infeliz deste.
    Basta de tanta hipocrisia….
    E se falar que é coisa de branco , vai acontecer o quê?
    De santo hipocrita o inferno tá cheio.
    Oa irmãos negros foram escravizados e sofreram como os judeus e até mesmo oa negros que foram escravizados pelos proprios negros. A rede globo mostra que e politicamente correta… una lástima

    • E outra, a geração dele, a nossa, ainda não assimilou o politicamente correto, pois ante nós tratavamos a todo momento e com chegados…negros, de pretos , de brancos , branquelos e ninguém se sentia ferido…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *