Ex-gerente Venina Fonseca virou ‘febre’ nas redes sociais

Samantha Lima
Folha

Bastaram poucas horas nos holofotes para que Venina Velosa da Fonseca, 52, geóloga até então conhecida apenas em seu ambiente de trabalho, virasse febre nas redes sociais.

Na própria sexta-feira (12), dia em que o jornal “Valor Econômico” publicou que Venina alertou a atual direção da Petrobras sobre as irregularidades hoje constatadas na empresa, postagens favoráveis à denunciante se proliferaram no microblog Twitter, terminando com a expressão “#SomosTodosVenina”.

A engenheira geóloga formada na turma de 1988 da Universidade Federal de Ouro Preto (MG) passou a infância na cidade mineira de Patos de Minas. No início dos anos 1990, ingressou na Petrobras, na área de Exploração e Produção.

Chegou a ser gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde dos negócios da Petrobras na Bacia do Solimões, onde, segundo ex-colegas, foi avaliada como boa gestora.

Conheceu Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras e delator da Operação Lava Jato, que apura as denúncias de corrupção na estatal, quando trabalhavam na diretoria de Gás e Energia da estatal, entre o fim dos anos 1990 e 2004. Ele acabou nomeando-a gerente-executiva.

PROJETOS

No cargo, por determinação de Costa, Venina foi responsável por apresentar o pedido de antecipação da entrega de Abreu e Lima para agosto de 2010, um ano antes do prazo previsto.

Segundo a apuração da Petrobras, a antecipação precipitou a contratação de empreiteiras em momento em que os projetos não estavam prontos, abrindo espaço para os gastos extras.

Em 2009, Venina denunciou um gerente de comunicação da área de abastecimento por supostamente ter autorizado gastos milionários sem comprovação de prestação de serviços.

O funcionário acabou demitido, depois de a Petrobras ter de fato comprovado as irregularidades.

Venina desentendeu-se com Costa nessa época e acabou sendo afastada da função, em 2009. No ano seguinte, foi enviada para chefiar o escritório de Cingapura.

Destituída há um mês e sem função gerencial, deverá ter seu salário reduzido pela metade. Seu retorno ao Brasil é previsto para esta semana, quando ela deve prestar depoimento sobre seu período na estatal.

GRAÇA IRRITADA

As revelações de Venina deixaram a presidente da Petrobras, Graça Foster, extremamente irritada. A Folha apurou que, ao saber da reportagem publicada pelo “Valor Econômico”, Graça determinou a que as áreas jurídica e de comunicação preparassem uma nota que ajudasse a dilapidar a credibilidade da denunciante.

O trunfo era uma investigação interna feita pela Petrobras sobre as irregularidades na construção da refinaria de Abreu e Lima. Venina foi um dos onze responsáveis, apontados pela apuração, pelos gastos adicionais de R$ 4 bilhões nos contratos com as empreiteiras.

A nota informava que a funcionária havia perdido a função de diretora da Petrobras Cingapura, onde estava desde 2010, em função da apuração interna. E que, por isso, “ameaçou seus superiores de divulgar supostas irregularidades caso não fosse mantida na função gerencial”.

3 thoughts on “Ex-gerente Venina Fonseca virou ‘febre’ nas redes sociais

  1. sevandijas do não-governo brasileiro, atolados não em mar de lama mas no imenso ESGOTO A CÉU ABERTO em que se transformou essa instituição, em nota onde mais mentiram que explicaram, trataram uma ex-GERENTE-EXECUTIVA por ‘empregada’ com o nítido intento de menosprezá-la.

    não sabem esses ignóbeis, até mesmo por serem sórdidos, que ‘empregada’ é sempre uma servidora diligente, leal, prestativa e prestimosa; algo que não existe no meio deles, pois já se mostraram integralmente rapinantes, para não dizer larápios.

    a geóloga Venina chegou até onde chegou por méritos próprios, não por lamber os cascos de quem chegou onde chegou por meio de trapaças.

    penso que ser qualificada de ‘empregada’ por ignaros e pandilheiros, é até mesmo um louvor.

  2. A matéria repete que “A Folha apurou que, ao saber da reportagem publicada pelo “Valor Econômico”, Graça determinou a que as áreas jurídica e de comunicação preparassem uma nota que ajudasse a dilapidar a credibilidade da denunciante.”

    Frise-se: “DILAPIDAR A CREDIBILIDADE DA DENUNCIANTE”.

    Justamente, o que foi denunciado no livro “ASSASSINADO DE REPUTAÇÕES”, de Tuma Junior, como modo contumaz de atuação dos membros do PT.

  3. Graça Foster tem mais coisas escondidas ai….fala mulher e tu teras direito a delação premiada….è moda agora ladrão que rouba milhões de reais tem este direito. Quem acoberta verdades e não fala tem que pagar caro. Provaveis informações sobre o Ex Presidente Lula da Silva que esta quietinho sem falar nada deve ter muitos podres ali…ninguem enriquece tanto da noite para o dia. tem muita sujeira que deve vir a tona. Ta com medinho é…..depois das cagadas que fizeram na Petrobrás ainda querem ter o direito de usufruir do dinheiro roubado. Verifiquem bem se não tem dinheiro depositado nos paraisos fiscais em nome de outras pessoas (laranjas) para ter como escapar da merda em questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *