EXCLUSIVO: Amarildo, que substituiu Pelé na Copa de 62 no Chile, fala ao Blog sobre o Rei

Amarildo fala de sua longa amizade com Pelé

Jorge Béja

Amarildo é o nosso querido e famoso vizinho-amigo de prédio aqui na Tijuca, onde residimos. Quando nos encontramos, a conversa é sempre longa, em nossas casas, nos corredores, nas calçadas, na banca de jornal….. O assunto, invariavelmente, o futebol, do passado e do presente. “Aquele 7 a 1 que levamos da Alemanha não aconteceria no meu tempo. Nós é que venceríamos de 7 a 1″, disse Amarildo,quando se despediu de mim, ainda aborrecido com o vexame e fixando seu olhar dentro dos meus olhos. O encontro deste sábado, 29.11.2014, foi no final da manhã.

PELÉ
Perguntei a Amarildo:  a respeito da situação do Pelé, posso lhe ouvir e o que você disser posso publicar no blog em que sou um dos articulistas? “Sim, pode, para você eu falo. Também sou leitor da Tribuna da Internet“, respondeu. Então, com todo o cuidado e fidelidade, reproduzo minhas perguntas e as respostas de Amarildo.
E o Pelé sai dessa, Amarildo?
Claro que sai. Ele vai se restabelecer o mais rápido possível, porque sempre foi um atleta saudável e com saúde de ferro. Pelé estará conosco em outras copas.
Vocês são amigos?
Somos amigos. É uma amizade que começou em 1962 e é para a vida inteira. E digo mais: não será uma bactéria que vai derrubar o atleta do século. Pelé não perde. Sempre vence.
Qual o momento mais marcante com Pelé?
Foi em 6 de Junho de 1962, quando substituí Pelé na Copa do Mundo no Chile. Naquela tarde o Brasil ia enfrentar a Espanha. O empate eliminava o Brasil e o técnico da Espanha havia declarado que o Brasil sem Pelé era fácil de ser batido.
Aos 35′ Adelardo marcou para a Espanha. Aos 72′ eu empatei e aos 86″fiz o segundo e vencemos por 2 a 1. A Espanha voltou pra casa e o Brasil foi campeão. Na final, vencemos por 3 a 1 a Tchecoslováquia. Marquei o 1º aos 17′, o Zito o 2º aos 69′ e Vavá o 3º aos 78′. Depois do jogo com a Espanha, eu estava no vestiário tomando banho e o Pelé, vestido com o uniforme da CBD (Confederação Brasileira de Desportos, hoje CBF), entrou debaixo do chuveiro e me deu um abraço, chorando. Pelé ficou todo molhado porque nosso abraço foi apertado e demorado e eu esqueci de fechar o chuveiro.
AMARILDO, CANTOR
Para quem não sabe, Amarildo gosta de cantar. Em 2011, também num dia de sábado, encontrei Amarildo cantando dentro da banca de jornal do italiano Carlo, também seu amigo, no Largo da Segunda-Feira. Cantava “Estrela do Mar“, da autoria de Marino Pinto e Paulo Soledade: “Um pequenino grão de areia, Que era um pobre sonhador, Olhando o céu viu uma estrela, E imaginou coisas de amor…”.
E eu não perdi tempo. No dia seguinte contei para o Ancelmo Góis que deu a notícia da sua página-coluna no O Globo. No sábado seguinte, a banca ficou cheia de gente, esperando Amarildo chegar para cantar. Como é bom ser amigo do Amarildo, que muito fez pelo futebol brasileiro. Amarildo, obrigado. Amarildo, tomara que sua previsão sobre Pelé aconteça mesmo. Que ele fique completamente curado, logo, logo.

8 thoughts on “EXCLUSIVO: Amarildo, que substituiu Pelé na Copa de 62 no Chile, fala ao Blog sobre o Rei

  1. Muito legal Dr. Béja.
    Mais ainda em saber que o Amarildo também pousa nas páginas da Tribuna da Internet. Fui mais um que acompanhei e admirei Amarildo em campo. Um craque.
    Também torço para o Rei… que se Deus quiser, vai sair com aquele sorriso e o seu mantra “já estou em campo, vou jogar”…

  2. Correção:
    onde está escrito Aos 35′ Adelardo marcou para a Espanha. Aos 72′ eu desempatei…”,
    leia-se “Aos 35′ Adelardo marcou para a Espanha. Aos 72’eu empatei…”. Assim contou Amarildo. O equívoco foi do “repórter-redator”.
    Jorge Béja

  3. Boa lembrança do Dr. Jorge Béja. Na copa de 62, quando Pelé saiu machucado
    eu achei que o Brasil perderia o jogo, não haveria no mundo jogador para substituir
    o Pelé, me enganei, Amarildo, o possesso entrou com personalidade substituindo
    Pelé a altura, levou o Brasil a vitória e ao campeonato mundial.
    Amarildo, ficou nas primeiras páginas da história do futebol.

    • É verdade, Nélio, mas pouca gente reconhece. Os contemporâneos de Amarildo, como você, os demais leitores, eu…. é que reconhecemos e dele nos lembramos. Dele, Amarildo e de muitos e muitos outros jogadores de futebol que nos proporcionaram inesquecíveis passagens de nossas vidas. Obrigado por ter lido a matéria deste improvisado “repórter” e tê-la comentado.
      Jorge Béja

  4. O Dr.Béja resgata um jogador de futebol, que foi da Seleção Brasileira, a meu ver injustiçado porque esquecido do grande público.
    Pouco se ouve falar desse atacante, que nos deu o Bi-campeonato Mundial, no Chile.
    A lesão de Pelé no início do torneio, colocou no time Amarildo, que jogou quatro partidas e fez três gols, dois deles contra a temível Espanha.
    Aliás, Amarildo e Garrincha, foram nossos expoentes naquela Copa.
    Outro texto do eminente Dr.Béja, que pesca da lembrança episódios interessantes e que devem ser lembrados.

  5. Trata-se de uma enorme aberração e afronta escrever, “Quem nos deu aquele título foi o fabuloso Garrincha” .
    Se não fossem os dois gols de Amarildo contra a Espanha, que nos vencia de um a zero, o Brasil teria voltado para o Brasil sem título.
    Por outro lado, escrevi que, Amarildo e Garrincha, foram nossos expoentes naquele torneio.
    Se a impulsividade impediu que o meu comentário fosse lido na íntegra, percebe-se que o texto foi meramente provocador, sem qualquer fundamento, salvo manter a tradição à polêmica desnecessária e inútil.
    Aliás, tão falso quanto o seu autor!
    (Peço perdão por ter escrito errado a palavra Bi-campeonato. O correto é bicampeonato. Grato pela consideração)

  6. Os times de futebol jogam com onze jogadores, no caso da seleção de 62
    todos eram excelentes jogadores, um jogador depende do outro. O grande
    mérito do Amarildo foi substituir o rei do futebol a altura, com personalidade,
    (isso não é para qualquer um) e foi o jogador mais importante contra a Espanha, que sem a vitória o Brasil estaria eliminado e, jogou bem os demais jogos. Sempre um jogador durante todo o torneio se destaca mais e, esse sem dúvida foi o Garrincha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *