Exrcito refora busca dos corpos dos trs homens sequestrados pelos ndios

Jos Maria Tomazela
Agncia Estado

Soldados especializados em operaes na selva reforaram na quarta-feira, 8, as equipes de busca pelos desaparecidos na reserva indgena Tenharim Marmelos, em Humait, sul do Amazonas. Nas incurses na floresta, agentes da Polcia Federal esto sendo orientados pelos especialistas para facilitar o deslocamento em reas de difcil acesso. Os militares so procedentes de outros batalhes de selva do Exrcito na Amaznia e chegaram para se integrar a equipe do 54 Batalho de Humait que j estava acompanhando as buscas.

O professor Stef Pinheiro de Souza, de 43 anos, o tcnico Aldeney Ribeiro Salvador, de 40, e o representante comercial Luciano Ferreira Freire, de 30, desapareceram no dia 16 de dezembro quando seguiam de carro pela Transamaznica e passavam pela reserva. Familiares acreditam que eles foram mortos pelos ndios, o que gerou uma revolta na regio e a destruio de instalaes indgenas. Tropas do Exrcito ocuparam a Transamaznica no final de dezembro, em apoio ao trabalho da Polcia Federal, que investiga o desaparecimento.

Na tera-feira, familiares das supostas vtimas pediram ao general Eduardo Villas Bas, comandante militar da Amaznia, que pusesse as foras especiais do Exrcito, com treinamento para combate na selva, para auxiliar nas buscas. De acordo com o general, os soldados vo ajudar os agentes da PF, a quem cabe o trabalho de investigao, a se locomover na floresta. “Essa entrada na selva no em massa, uma entrada para procurar sinais especficos, e nossos homens orientam os agentes, a quem cabe descobrir indcios”, explicou.

PEAS DO CARRO

As buscas se concentram na rea do Igarap Preto, onde foram encontradas partes de um carro queimado – supostamente o automvel Gol 2010/2011 usado pelos desaparecidos. As peas do carro, um farol e pedaos de chassi, e alguns objetos, como uma caixa de remdios e uma garrafa plstica, encontrados no local foram encaminhados para percia, mas at a tarde desta quarta-feira os laudos no tinham ficado prontos. De acordo com o delegado Alexandre Alves, h um esforo para antecipar o resultado da percia, geralmente realizada num prazo de dez dias, tendo em vista a necessidade de dar uma resposta s famlias dos desaparecidos, mas existem protocolos que precisam ser observados.

Alves esteve em Porto Velho (RO), onde a parte mais tcnica das percias realizada. O advogado das famlias, Carlos Terrinha, voltou a lamentar a falta de resultados. “Os familiares esto sem informaes e numa angstia que j passou do limite.” A esposa de Stef, Erisneia Santos Azevedo, de 36 anos, disse que ela e as outras esposas j no acreditam na possibilidade de seus maridos estarem vivos. “J so 24 dias e o que esperamos agora pelo menos ter um corpo para enterrar”, afirmou, nesta quarta-feira.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGA situao constrangedora. Os ndios so todos aculturados, moram em casas de madeira, com energia eltrica e acesso internet. Ou seja, no podem ser considerados inimputveis e respondem a processo como qualquer cidado, por serem capazes de perceber o que certo ou errado. Diante da atitude de um funcionrio da Funai, que divulgou no site da entidade um boato de que o cacique Ivan Tenharim no morreu na queda da moto, mas teria sido assassinado, os ndios se vingaram, sequestrando trs homens que viajavam na Transamaznica. Um soldado da PM passou na estrada e viu os ndios escondendo o carro Gol preto. Os trs homens esto sumidos h quase um ms e nem seus corpos foram encontrados. Esta a situao atual. A equipe de busca (Polcia Federal, PM e Exrcito) pode at achar os corpos. Mas os assassinos ficaro impunes. Se no forem apontados pelos prprios ndios, jamais se far justia. E o pior que as lideranas indgenas j anunciaram que vo reabrir o pedgio ilegal na rodovia, e isso significa que to cedo no haver paz naquela regio do pas. (C. N.)

8 thoughts on “Exrcito refora busca dos corpos dos trs homens sequestrados pelos ndios

  1. O problema indgena, est, se tornando cada vez mais grave, ou o governo sai de marasmo e toma uma atitude plausvel, a fim de resolver definitivamente a questo indgena, ou isso vai virar uma crise sem fim, muito perigosa para o Brasil.

  2. A prosperidade do povo americano notria. Os Americanos gostam de doar. Ser porque so protestantes , acreditam na Bblia, so dizimistas porque acreditam que doar traz prosperidade ? O Mujica nobre pela sua prpria natureza. O brasileiro tido como solidrio, mas a diviso de renda pssima.

  3. Em 2004, 29 garimpeiros foram degolados (como esses presos agora no Maranho…) por “ndios”, em Rondonia.
    At agora nenhum preso nem processado. E a FUNAI,CIMI (entra Papa, sai Papa, e continua a mesma merda…), OEA e ONU fingindo-se de mortas….Quando um branco mata um ndio um Deus nos acuda. Quando ndio mata branco, nada se fala, nada se comenta….

  4. emtrio dixit. Qual o critrio que ele usa para do alto das suas tamancas trombetear quem ndio e quem no ? O mercado. Eis a: o mercado opera o milagre da transfigurao de ndios em ‘brasileiros pobres’. Vendeu uma melancia? Ento deixou de ser ndio – afirma o contundente Magnoli. Sem o respaldo das cincias sociais, seu discurso deriva para o senso comum. E o senso comum, no caso, se chama Ktia Abreu, senadora, pecuarista e articulista do caderno Mercado da Folha de So Paulo, porta-voz do agronegcio.
    Leiam mais aqui sobre essa nota triste da redao dete Tribuna da Internet. para o Magnoli, mas se encaixa como luva aqui: http://alemdafrase.blogspot.com.br/2014/01/demetrio-magnoli-ou-katia-abreu-de.html

  5. Logo logo a imprensa internacional vai entrar em campo e acusar o brasileiro de perseguir e matar os “povos da floresta “, so sim aculturados ,sabem muito bem o que fazem e devem responder perante lei como qualquer cidado brasileiro; e o estado brasleiro tem que se fazer presente em qualquer canto desse pas ,seja reserva ingena ou no , BRASIL E FIM DE PAPO. Essa estria de ndio fechar estrada ,tem acabar ,isso coisa de cacique pilantra.

  6. Quem comanda a FUNAI? O governo federal. Portanto, cientes da sanha arrecadatria do partido da boquinha, nada surpreendente seria se dada quantidade arrecadada nesses pedgios em Terras Indgenas fosse destinada ao Partido detentor do poder central deste pas.

  7. Fitzcarraldo Silva, voc lembra o dito “massacre” dos ndios cinta-largas na Reserva Rooselvet, contra fasol garimpeiros que invadiam sua reserva e pilhavam ouro e diamantes. O pior, davam cahaa aos ndios, transmitiam HIV nas ndias, e quando encontravam alguma ndia indo a cidade, agarravam e “vasculhavam sua vagina” para ver se escondia diamantes. Essas barbaridades estimuladas pelo governador o nefasto Ivo Cassol, hoje senador. Quando do massacre mandaram chamar Apoena Meireles sertanista que tinha sido criado na aldeia do cinta-largas. Chegando Apoena foi conversar perguntando o que acontecera. Os ndios lhe disseram o que estava acontecendo. Apoena marcou com as autoridades para fazer uma exposios dos acontecimentos. As dezenove horas foi a uma agncia sacar algum dineiro e na saida foi morto com um tiro. Depois prenderam um menor que assumiu o crime. No houve nenhuma investigao. Era o que queriam os chefes dos garimpeiros: Os ndios at hoje esto confinados em uma parte da reserva e as minas de diamante esto sendo exploradas. Teve um avio que em baixa altura viu um barraco grande e maquinas fazendo escavaes. Saiu na mdia. Pergunto: O governo tomou alguma providncia? Lgico que no. Ha quem diga que outro massacre est prximo. No acredito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.