Existe uma saudade que não passa nunca, nas lembranças de Cristina Saraiva

Resultado de imagem para cristina saraiva letrista

Cristina Saraiva, compositora  de raro talento

Paulo Peres
Poemas & Canções

A produtora, professora de história, cantora e compositora (letrista) carioca Cristina Gomes Saraiva, na letra de “Ê Saudade”, confessa o sofrimento cotidiano que este sentimento acarreta. Esta música foi gravada por sua parceira Simone Guimarães no CD Chão de Aquarela, em 2012, pela Trote, selo independente.

Ê SAUDADE
Simone Guimarães e Cristina Saraiva

Ê saudade que não passa nunca
Mora no peito é dor que não tem jeito
A lua sobe, de madrugada
Eu na janela, olho pra estrada
Você não vem

Ê saudade que não passa nunca
Mora no peito é dor que não tem jeito
De manhã cedo, o galo canta
Eu abro a porta, o sol levanta
Você não vem

Passa o tempo como ventania
E na capela soa a ave-maria
Passa o medo, passa a valentia
Mas a saudade no coração …

Ê saudade que não passa nunca
Mora no peito é dor que não tem jeito
A lua sobe, de madrugada
Eu na janela, olho pra estrada
Você não vem

Ê saudade que não passa nunca
Mora no peito é dor que não tem jeito
De manhã cedo, o galo canta
Eu abro a porta, o sol levanta
Você não vem

Passa o homem pelo dia a dia
Às vezes passa gente em romaria
Passa a dor da moça que sofria
Mas a saudade no coração …

2 thoughts on “Existe uma saudade que não passa nunca, nas lembranças de Cristina Saraiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *