Expulsa da Fifa em 1976, em pleno Apartheid, a África do Sul é agora a grande atração do mundo do futebol, durante 30 dias

Mandela ainda preso, o Apartheid revoltando o mundo, o presidente da Federação de Futebol da África do Sul, procurou o presidente da Fifa, João Havelange. Ia começar a Copa da África, ele disse a Havelange: “Presidente, vim lhe dizer que não disputaremos a Copa da África, não jogamos com negros”.

Tranquilo, Havelange perguntou: “Essa é uma decisão da Federação ou é do próprio país, com apoio do presidente da Áfica do Sul?”

O representante do futebol da África do Sul, respondeu: “Falo em nome do país, vou trazer uma declaração do presidente do meu país”. Uma semana depois, voltava com uma declaração escrita do presidente da República, “apoiando a exclusão da África do Sul da Copa da África”.

***

PS – Havelange leu a carta, disse para o representante: “É um direito dos senhores. Mas quem não joga com negros também não joga com brancos. O senhor receberá imediatamente um ofício, comunicando que a África do Sul está expulsa da Fifa”.

PS2 – Foi o mais tremendo golpe no Apartheid.

PS3 – Agora, 34 anos passados, a África do Sul faz a festa da abertura da Copa do Mundo, que na verdade começa amanhã, com dois jogos. A própria África do Sul contra o México, França enfrenta o Uruguai. É bom lembrar esses fatos, para comprovar a importância do esporte na vida dos países, e referendar os que têm coragem.

PS4 – Durante o último ano, e na verdade tendo início com a libertação de Mandela e sua invulgar e brilhante atuação como presidente, brancos e negros se aproximam cada vez mais. Ainda há um longo caminho para percorrer, mas será percorrido. Principalmente em competições esportivas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *