Fachin deve entender que não haverá golpe e os militares não podem ser confundidos com Bolsonaro

Relembre três momentos do Padre Quevedo no Fantástico

Padre Quevedo teria bons conselhos para passar a Fachin

Carlos Newton

O ministro Edson Fachin, que até 16 de agosto continuará a ser presidente do Tribunal Superior Eleitoral, está fazendo uma tempestade em copo d’água e possibilitando o agravamento da crise institucional que atinge o país desde o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016.

Irritado pelos ataques diários do presidente Jair Bolsonaro à Justiça Eleitoral, Fachin passou a se comportar como se Forças Armadas estivessem apoiando um golpe de Estado, para impedir a vitória do petista Lula da Silva.

PADRE QUEVEDO – Se ainda estivesse entre nós, o padre Óscar Quevedo já teria invadido aquele imenso elefante branco onde está sediado o TSE, que tem cerca de três mil pessoas a bordo, entre servidores e terceirizados, algo que nenhum país do Primeiro Mundo jamais pensou em construir.

Quevedo entraria no gabinete do presidente do TSE e lhe diria, cheio de convicção: “Isso non ecziste!”. E o piedoso padre estaria corretíssimo, porque as Forças Armadas não se confundem com Jair Bolsonaro.

Apenas o apoiaram em 2018, lideradas pelo então comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, e depois integraram o governo do irrequieto capitão, embora soubessem que  ele era “um mau militar”, no dizer do general-presidente Ernesto Geisel, que falava pouco e não fazia avaliações impróprias e sem fundamento concreto.

NÃO DEU CERTO – Apoiar Bolsonato foi uma bela tentativa, mas não deu certo. O capitão já  mostrou que não tem preparo nem talento para governar, é melhor deixar esse abacaxi para a sociedade civil e voltar para os quartéis, onde reina a paz e a tranquilidade, especialmente depois daqueles generosos reajustes salariais e da manutenção dos privilégios previdenciários.

O padre Quevedo também aconselharia Fachin a parar de provocar as Forças Armadas, é aceitar a colaboração delas para garantir a maior segurança possível às eleições.

Afinal, foram os ministros do TSE que pediram aos militares para colaborar. Agora, fica feio dizer que não precisam mais deles. Afinal, ninguém sabe o dia de amanhã, como se dizia antigamente. 

6 thoughts on “Fachin deve entender que não haverá golpe e os militares não podem ser confundidos com Bolsonaro

  1. Editor,Carlos Newton: …” Fachin deve entender que não haverá golpe…”

    Caro Carlos Newton: não cometa o erro da inversão de valores.

    O golpe está sendo arquitetado e praticado há anos pelos “urubus de toga” do STF e TSE, tudo para colocar Lula ladrão na presidência novamente.

    A reação a esse golpe, por parte do presidente Bolsonaro com apoio das Forças Armadas,SERÁ o CONTRA-GOLPE.

    O que já deveria ter acontecido há muito tempo.

    Essa letargia de atitudes, está “alimentando os corvos que comerão seus olhos”.

    PS-Artigo 142 da Constituição Federal JÁ !
    (para começar).

    PS2-Esses “urubus de toga”,com destaque para Alexandre Imoral,comunista e advogado de bandidos Barroso e comunista-marxista Fachin,devem ser IMPEDIDOS pelos crimes de lesa-pátria ao rasgarem a Constituição Federal e
    decisões judiciais monocráticas absurdas.

    PS3-Ocorrendo o CONTRA-GOLPE,a legião de populares (de todas as classes sociais) que ovacionam o presidente Bolsonaro ficarão de que lado? Evidente que do lado do presidente.
    E num efeito dominó,milhões de brasileiros,aplaudirão o ato presidencial.

    PS4-Isso não é devaneio. É o que irá acontecer.
    Quem viver verá!

  2. “Irritado pelos ataques diários do presidente Jair Bolsonaro à Justiça Eleitoral, Fachin passou a se comportar como se Forças Armadas estivessem apoiando um golpe de Estado, para impedir a vitória do petista Lula da Silva”

    Atropelaram a Constituição para que um único candidato se tornasse inocente para que pudesse se candidatar à presidência e o senhor não consegue escrever “As Forças Armadas se comportam como se o Poder Judiciário em Brasília estivesse o tempo todo apoiando o petista Lula da Silva” ? É difícil admitir a parcialidade ?

  3. https://www.whitehouse.gov/briefing-room/statements-releases/2022/06/22/fact-sheet-president-biden-calls-for-a-three-month-federal-gas-tax-holiday/
    (Direto da Casa Branca)

    “Especificamente, Biden está pedindo ao Congresso que suspenda o imposto federal sobre o gás por três meses, até setembro, sem tirar nenhum dinheiro do Highway Trust Fund”.

    Cá no Brasil, se não suspender, tudo fica como está. Se conseguir, a suspensão não irá se concretizar porque partidos conseguirão em certa corte tal medida, para que seja considerada “eleitoreira”.

    “Pela imprensa e tudo”, diria Romero Jucá.

  4. KKK vocês ainda não entenderam a jogada do miNto, o cara diz uma coisa mas deve ser entendido o contrário. Ele sacou que toda a oposição é imbecil e age imbecilmente, Veja-se a tal CPI da Covid, deu no quê? Em nada. E os arroubos dos onze sinistros só contribuem para a desmoralização deles e da justiça brasileira. Até o macaco velho do Luladrão tem caído na pilha do miNto, não sacou que o cara adora criar factoides só para ele se dar bem. Deixem o miNto fazer o que mais gosta, mentir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.