Fachin enfim autoriza que Michel Temer seja investigado pela Lava Jato

Resultado de imagem para temer alquebrado

Temer pode acabar nas mãos do juiz Sérgio Moro

Camila Bomfim e Mariana Oliveira
TV Globo, Brasília

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito para investigar o presidente Michel Temer. O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Com a decisão de Fachin, Temer passa formalmente à condição de investigado na Operação Lava Jato. Ainda não há detalhes sobre a decisão, que foi confirmado pela TV Globo.

O pedido de abertura de inquérito foi feito após um dos donos do grupo JBS, Joesley Batista, dizer em delação à Procuradoria-Geral da República (PGR) que, em março deste ano, gravou o presidente dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação foi divulgada pelo jornal “O Globo”.

DELAÇÃO DA JBS – A delação de Joesley e de seu irmão, Wesley Batista, foi homologada por Fachin, informou o Supremo nesta quinta-feira. Pela Constituição, o presidente da República só pode ser investigado por atos cometidos durante o exercício do mandato e com autorização do STF.

Assim, o presidente poderá ser investigado porque os fatos narrados por Joesley Batista na delação teriam sido cometidos em março deste ano, quando Temer já ocupava a Presidência.

Temer passou o dia em reuniões com ministros do núcleo político do governo. Antes, porém, cancelou todos os compromissos oficiais que estavam na agenda divulgada pelo Palácio do Planalto.

PRONUNCIAMENTO – Depois de consultar diversos aliados, o presidente decidiu fazer um pronunciamento sobre o caso. A fala está prevista para ser gravada às 16h.

Além disso, segundo a colunista do G1 Andréia Sadi, o assessor jurídico da Casa Civil, Gustavo Rocha, foi escalado para fazer, nesta tarde, a interlocução oficial com o STF em busca do acesso aos áudios entregues por Joesley Batista à PGR.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGAo deixar o governo, automaticamente Temer perderá o foro privilegiado e será investigado em Curitiba e seu processo vai correr na 13ª Vara Federal Criminal, comandada pelo juiz Sérgio Moro. (C.N.)

8 thoughts on “Fachin enfim autoriza que Michel Temer seja investigado pela Lava Jato

  1. “Temer pode acabar nas mãos do juiz Sérgio Moro.”

    -É muito triste saber que moro em um lugar onde o senso e a perspectiva de realização da Justiça ESTEJAM RESUMIDOS A UM ÚNICO HOMEM (do qual os bandidos fogem da mesma forma que os vampiros fogem da cruz), apesar de existirem centenas de magistrados, de tribunais e de gabinetes luxuosos espalhados nos mais remotos lugares, todos ganhando igual ou mais do que ele.
    -Tenho a impressão que se ele morrer, voltaremos aos tempos das cavernas e, quem sabe, até mesmo à prática do CANIBALISMO!!!

  2. Desde quando deu ouvidos e concordou com as conversas do dono da JBS Joesley Batista, já estava comprometido, se não aceitasse e despedisse este senhor, dizendo que não compactuaria com estas safadezas, aí sim poderia se defender, mas como concordava com todas as iniciativas deste senhor, foi conivente, não tem perdão, cometeu crime.

  3. A que ponto chegamos…
    Paira uma dúvida sinistra sobre membros do Judiciário. Uma sombra na forma de um bilhão e meio de reais, para comprar dois magistrados do Supremo Tribunal Federal…
    Façam suas apostas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *