Fachin pede informações à Procuradoria sobre propina a amigo de Temer

Resultado de imagem para edson fachin

Fachin quer saber que providências  serão tomadas

Deu em O Tempo
(Estadão Conteúdo)

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quarta-feira, dia 27, que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, informe quais as providências que pretende tomar em relação a um termo da colaboração premiada da J&F que trata da suposta entrega de R$ 1 milhão em espécie no escritório do coronel João Baptista Lima, amigo pessoal do presidente Michel Temer.

O repasse é narrado no termo complementar da delação premiada de Florisvaldo Caetano de Oliveira, um dos delatores da J&F.

CONFIRMAÇÃO – Conforme despacho assinado nesta quarta-feira por Fachin, o delator afirmou, “em seu termo complementar 6 (ref. Anexo 42), que, no ano de 2014, realizou, na companhia de Demilton (Demilton Antonio de Castro, outro delator da J&F), a entrega da quantia de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) em espécie no escritório do Coronel João Lima, ligado ao Presidente da República Michel Temer, complementando que o local foi indicado por Ricardo Saud”.

De acordo com a delação, “no ato da entrega, o coronel determinou que colocassem os valores no porta-malas de um carro estacionado em frente ao edifício”. Ricardo Saud teria recomendado “agilidade na entrega dos valores, diante da importância de seu destinatário”.

ENCAMINHAMENTO – Em uma decisão de 62 páginas, Fachin remeteu trechos das delações da J&F para diversas esferas judiciais, entre elas: Superior Tribunal de Justiça (STJ); tribunais regionais federais da 1ª Região (TRF-1), da 3ª Região (TRF-3) e da 5ª Região (TRF-5); à Justiça do DF, de Goiás, Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo.

Sobre a delação de Florisvaldo Caetano de Oliveira, Fachin autorizou que o trecho seja autuada como petição autônoma no sistema do Supremo e pediu que a PGR esclareça as providências a serem tomadas sobre a propina ao coronel Lima.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O coronel Lima é aquele operador das propinas de Temer que há mais de um ano se recusa a prestar depoimento aos federais, alegando estar muito doente, tipo José Genoino (aquele que ia morrer a qualquer momento…), Paulo Maluf e Jorge Picciani (aqueles cancerosos com metástases que se curaram milagrosamente). A Medicina brasileira tem dessas coisas... (C.N.)

2 thoughts on “Fachin pede informações à Procuradoria sobre propina a amigo de Temer

  1. Este é o pais das falcatruas, propinas, conchavos, a matéria não tem haver com o texto acima, mas a excrecência do judiciário não tem limites, se fosse em outro país, despesas pessoais seriam pagos com o salário do servidor público, seja quem for, mas no Brasil é a farra do dinheiro público, o poder judiciário pode tudo neste país: https://justicaecidadania.odia.ig.com.br/colunas/justica-e-cidadania/2018/06/5553031-tj-vai-reaver-os-r-5-milhoes-destinados-a-ginastica-de-juizes.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *