Fachin teve de recuar, mas sua estratégia está correta e a Lava Jato não vai parar    

Resultado de imagem para edson fachin

Fachin sofreu um revés, mas logo irá contra-atacar

Carlos Newton

De repente, parece que tudo está dominado, fica no ar uma sensação de impunidade, surgem evidências de que o Planalto e a bancada da corrupção podem sair vitoriosos contra a Lava Jato. São fatos concretos que trazem inquietação, pois José Dirceu está solto, escreve artigo em jornal é homenageado por admiradores, Adriana Ancelmo ganhou prisão domiciliar, João Vaccari foi absolvido em um dos processos, Aécio Neves recuperou o mandato, Rocha Loures também está saindo da cadeia, tudo indica que houve uma reversão de expectativas e a Lava Jato vai desmoronar.

Acontece que as aparências enganam. Mesmo que o presidente Temer consiga evitar a cassação e continue a fingir que governa o pais até o fim de seu mandato-tampão, isso não significa que a impunidade sairá vencedora. Pelo contrário,  o processo de combate à corrupção é irreversível e sairá vencedor.

DEPENDE DO STF – Embora a sensação atual seja de que o Planalto e a bancada da corrupção estejam conseguindo vencer a guerra, na realidade houve apenas vitórias esparsas e episódicas. É preciso entender que a batalha final será travada no campo do Supremo Tribunal Federal, onde o relator Edson Fachin está demonstrando ser um excepcional estrategista.

A situação começou a ficar desequilibrada devido à morte de Teori Zavascki e sua substituição por Alexandre de Moraes. Além disso, a formação atual da Segunda Turma do STF passou a ter maioria favorável ao boicote à Lava Jato. Foi por isso que Dirceu conseguiu a prisão domiciliar em 2 de maio. Votaram a favor os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, derrotando o relator Fachin e o ministro Celso de Mello, que se posicionaram a favor de manter a prisão provisória.

Fachin absorveu a derrota e revidou com uma decisão acertadíssima, passando a encaminhar ao plenário as questões a serem resolvidas de forma coletiva. Com isso, neutralizou a Segunda Turma e reforçou o apoio à Lava Jato no Supremo. Uma estratégia primorosa.

FATIAMENTO – O problema é que nem todos os processos de corrupção caem na relatoria de Fachin. Quando vão para a Primeira Turma, as decisões ficam dependendo da ministra Rosa Weber, porque Luís Roberto Barroso e Luiz Fux  votam sempre contra os corruptos, enquanto Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes se posicionam a favor deles.

A ministra Rosa Weber é pendular, fica de um lado para outro. Na sessão do último dia 13, por exemplo, foi contra a prisão domiciliar de André Neves, o placar foi 3 a 2. O relator Marco Aurélio então manobrou, deu um jeito de colocar a questão novamente em pauta, e uma semana depois, no dia 20, Rosa Weber mudou de ideia e aceitou soltar Andréa Neves, o primo Frederico Pacheco Medeiros e o assessor parlamentar Mendherson de Souza Lima, que trabalha com o senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

O CASO AÉCIO – Nesta sexta-feira, alguns dias depois de ter encaminhado ao plenário o pedido de prisão de Aécio Neves, alegando não pretender decidir monocraticamente, de repente o ministro Marco Aurélio Mello mudou de ideia. Sem esperar a decisão do plenário, decidiu solitariamente devolver o mandato do presidente do PSDB, revogando a decisão anterior do relator da Lava Jato, Edson Fachin.

Apanhado de surpresa, Fachin ficou sem alternativa e teve de conceder prisão domiciliar também a Rocha Loures, por isonomia, já que era o único réu que continuava preso em função da delação da JBS.

Como se vê, o futuro da Lava Jato está nas mãos da ministra Rosa Weber, porque no Supremo o jogo está empatado em 5 a 5. De um lado, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Celso de Mello, Luiz Fux e Cármen Lúcia, a favor da Lava Jato; do outro lado, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, contra o combate à corrupção. Portanto, será de Rosa Weber o verdadeiro voto de Minerva, embora não esteja na presidência da Suprema Corte.

###
PS
Não há razão para desalento. A Lava Jato não morreu nem morrerá. Na Itália a corrupção conseguiu derrotar a Operação Mãos Limpas e possibilitou que o degradante Silvio Berlusconi ascendesse ao poder. Mas acontece que naquela época não existia a internet. Esta é a grande diferença. Agora o jogo é diferente. Por isso, vamos erguer a cabeça e seguir em frente. (C.N.)

13 thoughts on “Fachin teve de recuar, mas sua estratégia está correta e a Lava Jato não vai parar    

  1. *A PGR vai mudar o jogo…*
    Janot protegia o PT…
    As mulheres se sentirão na hora de mostrar que colocam a JUSTIÇA ACIMA DE TUDO… e vão entrar para a HISTÓRIA. ..
    *No SUPREMO tivemos o JOAQUIM BARBOSA agora teremos as MULHERES. ..*

  2. Newton, eu acho que a Java Jato não morrerá mas sairá remendada. A força dos felônios é muito grande pois se movem a interesses escusos. E do outro lado existe uma certa tibieza. Entretanto acho que Rosa Weber não será estorvo para que a Lava Jato siga seu curso profilático. Se houver uma pressão das ruas aí a coisa muda favoravelmente.

    • Caro Aquino … concordo plenamente … o Treino do Juízo Final continua … só que precisa ser na LEI!!! e a LEI diz que chefe de quadrilha não pode ter prêmio na delação!!! !!! !!! LEI É LEI!!! !!! !!!

      Abração.

  3. O Ministro Fachin é peça manobrável no tabuleiro do STF. Ocupa um espaço estratégico na carta topográfica do Tribunal. É empregado nas batalhas jurídicas para atuar como uma diversão tática dos caciques do Supremo, conduzindo o inimigo para um esforço de guerra secundário, enquanto a força principal de combate concentra seu esforço de guerra em outro objetivo, o principal. Os estrategistas são os outros, C. Newton, os verdadeiros pensadores da clã do STF.
    Bandido bom é bandido nas ruas, trabalhando para o bem da ORCRIM, ao que parece.
    A Decisão do TRF4, no caso do Vaccari, é um péssimo sinal. Será que o Juiz Moro cometeu tamanha ignomínia jurídica e sentenciou o pobre homem do PT com base em provas inexistentes ou insuficientes? Um juiz do nível do titular da 13ª VF?
    Nuvens negras aproximam-se de Brasília, anunciando tempestade.

  4. Como as nossas leis são interpretativas, cada ministro do STF, entende de maneira diferente, por isso, a necessidade de se ter 11 ministros do STF.
    A mente humana é movida por sentimentos, se tem pena de uma pessoa, vem o sentimento de querer ajuda-la, se não gosta, vem o sentimento de não ajuda-la e até prejudica-la. Em regra o ser humano é assim.. tudo de acordo com o entendimento de cada um, o que forma lados .
    diferentes.
    O maior exemplo é o lado tomado pelos políticos PT, PCdoB, REDE, PSOL, entre outros da base aliada do PT., defendiam a Dilma, que levou o país a maior crise da sua história com seus malfeitos, que atrasou o Brasil pelo menos 20 anos. Em defesa da Dilma chamavam os que defenderam o seu impeachment de golpistas. etc. Agora, fazem grande alarido contra o governo Temer, sempre entrando na justiça para contestar tudo que for possível contra o governo atual. São incapazes de falar da delação do Joesley que disse ter dado 150 milhões de dólares a Dilma e ao Lula. Como se vê existem lados, com direito a dois pesos e duas medidas.

    .

    • Sim … caro Nélio Jacob … são dois os lados

      Antigamente … rei (clero e nobreza) … súditos (incluindo a burguesia)

      Com as Revoluções … se tirou o poder dos reis, do clero e da nobreza … e o outro lado ascendeu, né???

      Porém, a burguesia exagerou … e apareceu o proletariado … e veio como solução a luta de classes – será???

      Hoje … o cenário é como o de antigamente … em vez dos reis – a burguesia!!!

      “22. Eis o que diz o Senhor: não se envaideça o sábio do saber, nem o forte de sua força, e da riqueza não se orgulhe o rico! 23. Aquele, porém, que se quiser vangloriar, glorie-se de possuir inteligência e de saber que eu, seu Senhor, exerço a bondade, o direito e a justiça sobre a terra, pois nisso encontro o meu agrado – oráculo do Senhor. (Jr 9)

      Os reis no tempo da força … atualmente os burgueses neste tempo da riqueza … chegará o tempo dos sábios – inteligência!!!

      Forte abraço!!!

  5. O Fachin, com o capanga Janot, cometeu tantas irregularidade na premiada da JBS que agora vai ter que abrir as pernas, e já começou. Ele sabe que vai ter apenas um apoio circunstancial dos outros abutres do STF e a coisa ainda vai ficar muito mais feia. Quem anda rindo é o Temer que vai terminar o mandato tampão e ainda sai candidato em 2018. Segundo turno: Temer x Lulla. Podem chagar o espírito do Al Capone para governar o Brasil.

  6. Venho estudando a Astrologia desde 1988 e acompanho o dia a dia dos acontecimentos fazendo o uso desta “novidade de 6000 anos”. Acredito que só haverá mudanças profundas no Brasil após um Caos necessário. Isto poderá acontecer já em outubro / novembro. Se não houver população nas ruas, e furiosa, os bandidos irão vencer, só que a população já está furiosa, só falta a ignição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *