Fagundes Varela sabia qual era a arma mais destruidora

Luís Nicolau Fagundes Varella (1841-1875), nascido em Rio Claro (RJ), era um poeta romântico e boêmio inveterado. Foi um dos maiores expoentes da poesia brasileira, em seu tempo. Tendo ingressado no curso de Direito (e frequentado a Faculdade de Direito de São Paulo e a Faculdade de Direito do Recife), abandonou o curso no quarto ano. Fez parte da transição entre a segunda e a terceira geração romântica. Nesse poema genial, Fagundes Varela explica qual é a mais potente das “Armas”.

ARMAS

Fagundes Varela

– Qual a mais forte das armas,
a mais firme, a mais certeira?
A lança, a espada, a clavina,
ou a funda aventureira?
A pistola? O bacamarte?
A espingarda, ou a flecha?
O canhão que em praça forte
faz em dez minutos brecha?
– Qual a mais firme das armas? –
O terçado, a fisga, o chuço,
o dardo, a maça, o virote?
A faca, o florete, o laço,
o punhal, ou o chifarote?
A mais tremenda das armas,
pior que a durindana,
atendei, meus bons amigos:
se apelida: – a língua humana.

             (Colaboração enviada por Paulo Peres – Site Poemas & Canções)

6 thoughts on “Fagundes Varela sabia qual era a arma mais destruidora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *