Fake news, a rota que pode vincular atos antidemocráticos ao Palácio do Planalto

Presidente de CPI diz que agora Bolsonaro cria e divulga fake news ...

Charge do Duke (Arquivo Google)

Pedro do Coutto

Reportagem de Gabriel Mascarenhas, manchete principal da edição de hoje de O Globo, revela que a Procuradoria Geral da República já começou a descobrir o rastro do dinheiro que financia as manifestações antidemocráticas e as ameaças a integridade física de ministros do STF inclusive estendendo-as as suas famílias.

O rastro descoberto pela Procuradoria Geral da República, cujo chefe é Augusto Aras, já identificou vários autores e financiadores do sistema que tem como meta a subversão política, além do fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal.

SEPARAR AS COISAS – O roteiro, claro, está só no início. Portanto, temos de separar o que é fake news e o que é ameaça até de morte dirigida a magistrados. A diferença é muito profunda. Enquanto nas fake news os subversivos se ocultam, há mensagens personalizadas por seus autores que, abertamente, apresentam-se com nome e sobrenome assumindo a responsabilidade pelo crime praticado e pelo incentivo à violência. Pelo que se assiste, o governo Bolsonaro teme o prosseguimento das investigações.

O panorama fica cada vez mais denso e tenso. Agora, por exemplo o advogado Fred Wassef afasta-se da defesa do senador Flávio Bolsonaro e, com suas contradições que se repetem, transforma-se no personagem hitchcokiano do homem que sabia demais.

Sem dúvida, o vendaval político já começa a chegar à Esplanada de Brasília e ingressar no sistema de poder, uma espécie de ataque às instituições. Na minha opinião, um desfecho ao mesmo tempo traumático e dramático se aproxima.

###
EM FEITIO DE ORAÇÃO

Em entrevista a Alessandra Medina, suplemento Ela de O Globo, a repórter Susana Naspolini revela sua luta contra o câncer e sua recuperação do coronavírus que a afastou do primeiro plano das reportagens da Rede Globo, nas quais dá voz e vez às comunidades carentes e pobres do Rio de Janeiro.

Na matéria, ela narra sua vida e fala de sua filha de 14 anos. Pede a Deus que a conduza de volta a tela que a consagrou como reveladora da omissão e inércia dos poderes públicos, incapazes de concretizar os apelos desesperados daqueles que, como cantou Chico Buarque, não sabem com quem contar.

Contam, digo eu, com Susana Naspolini. Eu também peço a Deus, em feitio de oração, como compôs Noel Rosa, seu pleno restabelecimento. Faz falta. Concluo repetindo uma frase que um amigo do poeta e lorde George Byron lhe dirigiu: “Byron, uma das melhores coisas desta vida, é sua presença nela!”. Aproveito para adaptar o destino da exclamação. Susana Naspolini, uma das melhores coisas do jornalismo na TV, é sua presença nele.

###
CASTRO E GUEDES NA ESTANTE VAZIA

Numa crônica na Folha de São Paulo, edição de hoje, Ruy Castro focaliza um cenário constante dos que são entrevistados nas emissoras de televisão, e ao mesmo tempo envolvendo atuação de comentaristas. Todos tendo ao fundo estantes repletas de livros os quais Ruy Castro e eu não podemos saber se os leram e se influíram nos seus rumos profissionais.

Ruy Castro faz uma exceção: o ministro Paulo Guedes que ainda outro dia surgiu na tela ao lado de uma estante vazia. Ruy Castro estranhou pois Guedes já disse que leu obras importantes sobre economia e finanças no original, acentuando assim sua cultura e sua capacidade de traduzir para si conhecimentos fundamentais para o processo econômico ao longo da vida.

Surpresa? Para mim, não, porque considero o ministro como alguém que tenta usar a mágica para substituir a lógica, que coloca a teoria acima da prática e finalmente destaca o adjetivo à frente do substantivo.

###
MAIS DEPÓSITOS NA POUPANÇA

Por falar em economia, reportagem de Fernanda Terrin, Folha de São Paulo, ressalta que este ano o total das aplicações nas cadernetas de poupança atingiu 921 bilhões de reais, assinalando um crescimento desse saldo em 14% em relação a 2019. Decorrência da busca dos mais ricos nos seus investimentos. Isso porque temem uma instabilidade política, espécie de sombra sobre as perspectivas de 2020.

Uma outra informação a Policarpo Caminha, companheiro deste site: cito as fontes porque não julgo correto apoderar-me de matérias que têm definidos seus autores.

One thought on “Fake news, a rota que pode vincular atos antidemocráticos ao Palácio do Planalto

  1. O grande e experiente Nacionalista, Jornalista, Sr. PEDRO DO COUTTO, que nos honra no “Tribuna da Internet onLine”, que trabalhou entre outros Jornais no “Tribuna da Imprensa”, “Correio da Manhã”, “O Globo”, participou por muito tempo do “Mesa de Debates” do Programa HAROLDO DE ANDRADE na Rádio Globo, Autor entre outros Livros de: ” O Voto e o Povo”; “BRASIL – o fracasso do Conservadorismo”; “História Política do Estado do Rio de Janeiro”, etc, foca neste Artigo em 4 Assuntos;

    1- O Inquérito das Fake News que o Sr. PEDRO DO COUTTO vê como de Defesa muito difícil pelo Presid. BOLSONARO.

    2- Elogia a Jornalista Reporte SUSANA NASPOLINI que dá voz e vez as Comunidades Carentes e Pobres do RJ e que Graças a D´US está se recuperando de Câncer e contágio de Covid-19. Que se recupere plenamente é desejo de Todos Nós.

    3- Estranha que o Escritório do Ministro da Fazenda Dr. PAULO GUEDES numa recente entrevista a TV mostrem Estantes de Livros vazias.
    Para um Jornalista Escritor, como para quase todos nós, isso é motivo de Tristeza.

    4- Ressalta que a Poupança em Contas Caderneta de Poupança atingiu R$ 921 Bi, acréscimo de 14% sobre o Ano passado de 2019.
    Também me causa estranheza porque o normal era de partes grandes desses Fundos irem para a Bolsa de Valores e a compra de Imóveis principalmente Comerciais, uma vez que os Juros estão arranhando território Negativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *