Fala do general Mouro revela entrosamento entre Maonaria e Foras Armadas

Resultado de imagem para general mouro na maonaria

O general se apresentou usando o uniforme de gala

Carlos Newton

Um dos aspectos mais interessantes do imbroglio envolvendo o general de Exrcito Hamilton Mouro o fato de seu pronunciamento ter sido feito na sede do Grande Oriente do Brasil, perante dirigentes de lojas manicas de diversos Estados, conforme j foi destacado aqui na Tribuna da Internet em artigo exclusivo do advogado e economista carioca Celso Serra, que viajou a Braslia especialmente para participar do evento. Ou seja, no se tratou de uma simples “palestra numa loja manica de Braslia, como tem sido noticiado, mas de um pronunciamento perante o Grande Oriente, que congrega mais de 2 mil lojas espalhadas pelo pas.

Caso no se tratasse de um pronunciamento de carter oficial, feito na condio de militar da ativa e membro do Alto-Comando do Exrcito, o general Mouro teria se apresentado paisana, mas ele fez questo de usar o uniforme de gala, com todas as condecoraes.

AO CONJUNTA Essa deferncia do chefe militar ocorreu porque existe um forte relacionamento entre as Foras Armadas e a Maonaria, uma instituio que no Brasil sempre defendeu os interesses nacionais, foi fundamental na independncia do pas, na proclamao da Repblica, na abolio da escravatura e em outras importantes iniciativas polticas e sociais.

Recentemente, por iniciativa da Loja Dous de Dezembro, uma das mais tradicionais e ativas do pas, fundada h 177 anos, as Foras Armadas e a Maonaria atuaram em conjunto na defesa dos interesses nacionais no tocante chamada questo indgena, para evitar o risco de desmembramento do territrio brasileiro, em funo da declarao de independncia poltica, administrativa e social das 505 naesindgenas, que ocupam 12,5% das terras do pas, e ainda falta delimitar muitas outras extensas reas na Amaznia, habitadas por tribos arredias em locais de fronteira.

NAES INDGENAS – A possibilidade de independncias das chamadas naes indgenas, que se dividem em 305 etnias e falam, pelo menos, 274 lnguas ou dialetos, surgiu no governo Lula, em 2007, quando a delegao brasileira assinou na OIT e na ONU dois tratados internacionais cujo objetivo expresso desmembrar os territrios indgenas. Justamente por isso, o tratado no foi assinado por outros pases que tm muitos territrios de populaes nativas, consideradas indgenas, como Estados Unidos, Argentina, China e Rssia.

A assinatura desses tratados pelo Brasil chegou a ser comemorada pelas milhares de ONGs estrangeiras que atuam na Amaznia, mas depois houve uma intensa atividade da Maonaria e das Foras Armadas para impedir esse golpe contra o pas, especialmente porque nos territrios indgenas existem importantes reservas de minerais estratgicos.

ENGAVETAR – Como o Brasil no podia passar a humilhao de retirar a assinatura dos Tratados da OIT e da ONU, a soluo encontrada pelas Foras Armadas, com apoio da Maonaria, foi evitar que os Tratados fossem ratificados pelo Legislativo brasileiro, condio indispensvel para que pudessem entrar em vigor. Ou seja, os dois acordos internacionais foram engavetados pelo governo brasileiro, que jamais os enviou ao Congresso, e j se passaram dez anos.

Na poca, fui o nico jornalista brasileiro que deu cobertura ao importante tema, com uma srie de artigos publicados na Tribuna da Imprensa. Estive em Braslia, contatei os mais importantes parlamentares da Amaznia, como Artur Virgilio, Mozarildo Cavalcanti e Tio Viana, nenhum deles tinha conhecimento da assinatura dos Tratados. Procurei Jair Bolsonaro, ele tambm no sabia de nada, vejam a que ponto chega a incompetncia de nossos polticos.

###
P.S.
De toda maneira, importante saber que civis e militares podem se unir em defesa dos interesses nacionais, quando isso se faz necessrio. Quanto ao ento presidente Lula e o chanceler Celso Amorim, que fizeram a lambana, os dois cometeram um verdadeiro crime de lesa-ptria, e no sofreram a menor crtica. Isso Brasil. (C.N.)

16 thoughts on “Fala do general Mouro revela entrosamento entre Maonaria e Foras Armadas

  1. Caro Carlos Newton,
    Receba os meus elevados cumprimentos por ter sido o nico jornalista brasileiro a dar cobertura a importante assunto que versa sobre a soberania do Brasil.
    De fato mais uma lambana, um verdadeiro crime de lesa-ptria na conta do apedeuta que arruinou esse pobre pas.
    Parabns por trazer tona esse assunto da maior relevncia para a nao brasileira.

    • Grato por suas palavras, Dr. Joo Amaury Belem. Fiquei decepcionado com o desconhecimento revelado pelos parlamentares, especialmente os da Amaznia. Com dizia o almirante Francisco Osrio, o Brasil espera que cada um cumpra o seu dever, mas h representantes do povo que no o fazem.

      Abs.

      CN

  2. Eu j havia c relatado essa simaquia entre a maonaria P2 e o estrategista militar, Vernon Walters: ex-vice-diretor da CIA, general, que foi plantado premeditamente como embaixador, aqui no Brasil; donde tramava e coordenava “golpes de Estado” por toda a Amrica Latina, durante os anos 60/70.
    Quanto maonaria, a nao brasileira deve muito a ela, ou a elas. Sem estardalhaos, trabalham pela soberania nacional, e representam cistos do bem, na produo de cidades idneos para a grandeza moral, material e espiritual da nossa ptria. Enquanto outras comunidades msticas/religiosas, seus dirigentes s visam a extorquir os crendeiros filiados.

  3. Caro Newton, assino teu artigo. os politiqueiros de planto, esto entregando nossa soberania. os 3 poderes esto podres, escudados em uma constituio colcha de retalhos, que protege a corja, enquanto o Cidado-Trabalhador, se dana, para construir uma Nao decente e justa, sendo roubado em seus Direitos bsicos da vida.
    Que as FFAA, Esperana, de uma sada desse oceano de lama pacificamente, cumpra seu Dever, na conclamao do Almirante Barroso na guerra do Paraguai, que samos vencedores: O BRASIL espera que cada um cumpra seu Dever.
    Que Deus nos ajude, mas, faamos nossa parte de Amor Ptria, que Deus nos emprestou, para nosso Progresso espiritual.
    Sejamos Almas do Bem, as Almas do mal, com suas obras, j tem garantido o “Ranger de dentes” no alm tmulo, no acerto de contas.

  4. O artigo do Carlos Newton deveria ser artigo de primeira pgina da mdia nacional.
    Este acordo feito pelo Lula, se ratificado pelo legislativo, seria o maior crime de lesa ptria cometido no Brasil.

  5. Gostei da matria viu Carlos Newton, pauta muito importante e preocupante, que os brasileiros ignoram ou so levados a ignorar. Voc deveria nos informar mais sobre isso para a gente postar nas outras mdias.
    O povo precisa saber mais a respeito e como anda hoje a situao, quem comanda, quais polticos envolvidos …
    Numa prxima oportunidade deixe links para divulgao.
    Obrigado por levantar a questo.
    Abrao!

  6. Esse Lula s no deu aquilo para os bolivarianos por falta de insistncia da parte deles. Mas o cara inimputvel – nossas leis s so aplicveis a animais da nossa espcie.

  7. Grande matria!
    Mas fiquei com uma dvida: o Temer, assim como o Alckmin, e parte da patifaria do governo atual, sao membros maons.. Como fica isso?

    E com quem realmente o General foi falar? Fardado e tal, a inteno era desde o inicio gravar e expor a mensagem para todo o Brasil?

    Acontece de um general nao poder entrar no Congresso e meter a bronca no trombone?
    Dessa vez, General, dessa vez pode…

  8. Newton, voc sabe do respeito que te tenho. O que vou dizer no tem nada com desdizer o que voc escreveu. Mas, a histria no pode ser interpretada diferentemente da realidade dos fatos. A Maonaria uma “seita secreta” teve papel de destaque na Independencia do Brasil. Que na realidade nunca foi independncia. Foi a separao do reino portugus. O Brasil era reino unido a Portugal e Algaves. A Independncia foi proclamada e continuamos sendo sditos e escravos. Pedro I Pedro primeiro no Brasil e Pedro IV em Portugal. A participao dos maons na histria do Brasil de 1822 h 1889 foi fragmentada. Quem verdadeira mente teve participao ativa em todos acontecimentos que antecederam a Proclamao da Repblica foram os Positivistas. Haja vista que Benjamin Constant foi o propagandista do Positivismo no Exrcito. Foi ele que sintetizou o lema positivista de Augusto Comte: Amor Ordem e Progresso em “Ordem e Progresso” lema de nossa bandeira. verdade que desde Golbery a Maonaria est se espandindo. Eles exageram muito. Servi com um almirande no STM que era tido como positivista. Seu pai, coronel do Exrcito na revolta da vacina, levou um balao no peito, era positivista. (H alguns anos, li na Wikipedia que ele, o almirante com quem servi, era maom).Deodoro e Floriano no eram alheios ao Positivismo. Dutra, Gis Monteiro, Cndido Rondon e muitos outros militares eram positivistas. O nico governo positivista que existiu no mundo foi o do Rio Grande do Sul, de 1890 a 1930. Houve algumas participaes de maons, como Quintino Bocaiuva. Pocuos maons se destacaram na Proclamao da Repblica. “Qualquer pronunciamento de um militar de alta patente causa impacto. Mas se o general Moro tem apoio para intervir no governo, est esperando o que”? Fala-se com razo da corrupo petista. Mas se compararmos com o que est sendo denunciado agora do presidente Temer e sua quadrilha de “estarrecer”. As palavas de Mouro serviro ao menos de alerta para a quadrilha. Lula no devia ser chamado de corrupto e sim de burro. Ningum teve o apoio dos militares que ele teve. Deixou que tudo corresse frouxo e agora est arriscado a passar longos anos na cadeia a troco de um apartamento tipo “minha casa minha vida” e um stio que um “terreno baldio com alguma melhora”. A quadrilha do Temer que roubou muito. Deram azar. Lula roubou mixaria.

  9. Letra proftica ? Fala em Mouro … (licena) …

    1) https://www.letras.mus.br/blecaute/649156/

    2) General da banda
    Blecaute

    Chegou o general da banda,he he
    Chegou o general da banda,he a,he a
    Chegou o general da banda,he he
    Chegou o general da banda,he a,he a
    Mouro mouro
    Vara madura que no cai
    Mouro,mouro,mouro
    Catuca por baixo que ele vai
    Mouro mouro
    Vara madura que no cai
    mouro,mouro,mouro
    Catuca pro baixo que ele vai
    Chegou o general da banda,he he
    chegou o general da banda,he a
    General,general
    Chegou o general da banda,he he
    Chegou o general da banda,he a
    General,general
    Mouro mouro
    Vara madura que no cai
    Mouro mouro
    Catuca por baixo que ele vai
    Mouro mour
    Vara madura que no cai
    Mouro,mouro,mouro
    Catuca bor baixo que ele vai
    Chegou o general da banda,he ha
    Deixa amanhecer
    Chegou o general da banda,he he a
    General general

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.