Falta de controle nas manifestações dá munição para a mídia e o governo

Resultado de imagem para MANIFESTAÇÃO EM BRASILIA

A quem interessa esse tipo de radicalização?

Mauro Santayana

A falta de controle, por parte dos comitês de organização da manifestação de quarta-feira, dia 24, em Brasília, acabou sabotando a pauta que levou a maioria dos manifestantes à Praça dos Três Poderes, que era a de pedido de realização de eleições diretas e de repúdio às reformas trabalhista e previdenciária. Manifestação da oposição, qualquer que seja ela, não pode ser feita sem a organização de comitês de segurança formados por gente de confiança escolhida entre os próprios manifestantes.

Se até nos blocos dos trios elétricos de Salvador dá para separar o público, bastando para isso um cordão humano e uma simples corda, porque não tentar fazer o mesmo em uma manifestação dessa importância?

FAZER REVISTA – Não é a polícia que tem que revistar os “participantes”. Como ocorre em muitos países estrangeiros, quem tem que fazer isso, primeiro, são os próprios manifestantes, para possibilitar a rápida identificação de fascistas e infiltrados pagos que ali estão recebendo justamente para garantir que a imprensa e a opinião pública tenham razões suficientes para ficar contra e desancar quem está protestando.

Em política, qualquer cena de destruição e violência é passível de ser aproveitada pelo adversário. Ao final da tarde de quarta-feira em Brasília, a TV já reforçava, a todo instante, a ocorrência de atos de “vandalismo”. Justificava, com isso, a truculência da polícia, e lembrava, a cada cinco minutos, que se tratava de manifestações organizadas e “pagas” por centrais sindicais. Reforçando, indireta e gostosamente, a bandeira do enfraquecimento dos sindicatos e do fim do imposto sindical obrigatório.

FORÇAS ARMADAS – E a convocação de tropas das forças armadas pelo presidente da República, em absurda “ação de garantia de lei e da ordem”? A mídia não esclareceu, com a mesma ênfase, que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já havia desmentido ter pedido – em gesto por si só já absolutamente desnecessário e inadequado – tropas do Exército, e, sim, da Força Nacional, para “colaborar” com a polícia do Distrito Federal na “defesa” dos prédios da Esplanada dos Ministérios.

Um pouco de estratégia e de informações históricas não fazem mal a ninguém. O Movimento das Diretas Já só deu certo, do ponto de vista da ampla e bem-sucedida mobilização da sociedade brasileira – embora tenha perdido no Congresso depois -, porque era suprapartidário, reunia as mais importantes organizações da sociedade civil, como a Igreja, a UNE e a OAB, tinha sido “costurado” politicamente antes de sair para a rua, era ordeiro, organizado e pacífico e primava pela organização.

NUNCA NO IMPROVISO – Vou falar o que penso, porque não sou vaquinha de presépio. Compreende-se a necessidade da oposição ir à luta nessa hora, em defesa, principalmente, da democracia.

Mas se for para sair no improviso, de qualquer jeito, e acabar servindo de plataforma para a ação de provocadores fascistas, dando tiro pela culatra, ajudando a parte mais canalha da mídia a justificar a truculência da polícia, o enfraquecimento dos sindicatos e o golpismo, insuflando as vivandeiras dos quartéis e alimentando um novo golpe dentro do golpe, quem saiu para as ruas que me desculpe, mas é melhor ficar em casa assistindo, indignado, pela televisão, à ação dos infiltrados e à deprimente repetição de velhos e costumeiros descuidos do passado.

18 thoughts on “Falta de controle nas manifestações dá munição para a mídia e o governo

    • Mas o general Villas-Boas ingenuamente acredita que tudo vai ser resolvido naturalmente. Não vai. If something can go wrong, it will – é a famosa lei de Murphy. No Brasil, muitas coisas tendem a dar errado e o resultado é o que vemos em todos os setores: segurança, saúde, emprego.
      Mas o general não vê nada errado e o general é um bom homem. (Isso me lembra Shakespeare.)

  1. “Vejo chegando o dia em que plantar no jardim da casa será contra a lei…

    A democracia não governa o mundo
    É melhor você entender isso na sua cabeça
    Este mundo é governado pela violência

    Mas acho que é melhor não ser dito
    Da Broadway à Via Láctea
    É muita terra mesmo
    E um homem vai fazer o que tiver que fazer
    Quando ele tem uma boca com fome para alimentar”

    – Bob Dylan

  2. Quando acabar de vez o IMPOSTO SINDICAL, acabam também estes BADERNAÇOS, financiados com o dinheiro do trabalhador brasileiro e que só servem para os políticos de esquerda angariarem poderes.
    Pela primeira vez na vida, concordo com o Mauro Santayana, se é para atrapalhar a causa, que fiquem em casa.
    Só que qualquer ação, deve ser enfrentada com uma reação a altura. Eles depredaram e queimaram prédios públicos, mas saíram praticamente ilesos. Não tem do que reclamar.

  3. 1) O jornalista Santayana escreveu bem.

    2) Não é só agora que as Esquerdas são desorganizadas.

    3) Observo isso de longa data, desde o primeiro governo Lula. Tanto é assim que, estando nos poderes, conseguiram, a meu ver, queimar futuros passos das Esquerdas brasileiras, agora vai ser muito difícil…

    4) Repito, a meu ver, quem melhor definiu esses 13 anos de tentativas esquerdistas foi o atual governador Flávio Dino, do Maranhão (PCdoB): “Fomos muito ingênuos”.

    5) Flávio Dino é advogado, ex-juiz federal, professor de Direito.

    6) Lembro tb de Samora Machel, o primeiro presidente da República de Moçambique, assim que se libertou de Portugal:

    7) “Para se construir o Socialismo é preciso estudar muito”.

    8) Por isso escrevo: Ex-querdas brasileiras… perdemos camaradas !

    9) Não me consta que nos processos de Libertação Popular de outros povos tenham queimado ônibus, vidraças, vitrines e afins…

  4. “Falta de controle nas manifestações dá munição para a mídia e o governo”

    E, ao mesmo tempo TIRA qualquer expectativa de um cidadão comum, contrariado com o descaso deste governo, ir ás ruas reclamar os seus direitos.
    Ir as ruas para deparar com outra milicia de bandidos, os vermelhos?? Que eles agem como bandidos, nunca como cidadãos…

    A palhacada dos movimentos organizados por redes sociais, pelamordideus!!
    O MBL ? um sebo que Reinald-o-Azedo patrocinou.
    Rendeu nada, um vereador palha de aço…
    Um fiasco que prejudicou a luz da centelha que brilhou na coletividade e trouxe os cidadãos ás ruas….

    Nos falta é tecnologia.
    Durante uma manifestação, aqueles que protestam com violência injustificada deveriam ser imobilizados, talvez uma arma de choque que mantenha o bando no chão, permitindo que a manifestação continue no seu objetivo…

  5. Em louvor de Santayana digo que é ingênuo…alma boa, mas isso não é falta de controle, pelo contrário, foi tudo controlado para obter esse resultado. O Boulos levou até os Gaviões da Fiel…os Senadores Paulo Rocha, Humberto Costa e Lindenberg Farias pediram ao Governador do DF para não vistoriar os ônibus….isso tem nome é sobrenome…Fascismo de esquerda….sabe por acaso o valor dos prejuízos? qual o objetivo de quebrar os ministérios, os computadores etc?louve se o artigo…pelo menos reconhece que houve crime embora o justifique e ainda como sempre acusa os meios de criminalização dos protestos uma argumentação falaciosa e hipócrita mostrando mais uma vez que o esquerdismo as vezes é uma doença sem cura…

  6. TUDO POR UM PÃO COM MORTADELA
    Era um estouro da boiada. Porém, pior. Muito pior. Eram mais ou menos cinquenta mil as reses do rebanho, devidamente marcadas – CUT/PT. Tinham dono, portanto. Digo assim mais ou menos cinquenta mil porque no Brasil tudo é subjetivo. Nada é o que é, mas tudo é o que cada um acha que é. Um pão com mortadela vira um tesouro pelo qual se mata ou morre. O Brasil não é um país normal. Abandonaram-se as normas. Tudo é relativo. Veja essa manada. Brigam pelos direitos trabalhistas, dizem eles. Querem conservar, de tarde, o que queriam destruir pela manhã. A CLT é fruto de um trabalho fascista, filha natural da Carta Del Lavoro de Mussoline. E eles querem ver o fascismo pelas costas. Mas, tudo depende. Na verdade, as centrais sindicais não se conformam de perder o Imposto Sindical. Daí, investiram pesado naquela manifestação de estupidez e violência que se viu quarta feira em Brasilia. As centrais juntaram, conduziram e armaram a turba. E lá foram eles armados de paus, bombas, facões, pedras e uma fúria para destruir coisas e pessoas. Até coquetel molotov havia. Um dos ativista os dedos com o seu próprio explosivo. Os policiais destacados para a segurança eram poucos e a experiência que traziam era da luta contra bandidos comuns. Não podiam mesmo conter aquela tralha. Seria uma temeridade deixá-los sozinhos ali. Temer usou sua autoridade. Chamou o exército. E, como era de se esperar, o Exército atendeu. A Marinha e a Aeronáutica ficaram de sobreaviso. Na minha rua, as pessoas faziam sinal de positivo com o polegar da mão direita. Soube, entretanto, de um senhor advogado que estava de cara feia. Ele é muito grato a baderna porque ganhou um bom dinheiro defendendo ex-presos políticos. Houve também um certo Dr. Alexandre Belarmino, professor de Direito Constitucional da Universidade de Brasília (UnB), que achou extravagante a atitude de Temer. Mollon, deputado pelo Rio de Janeiro, fez dueto com ele… e fariam mesmo um coro se por ali estivessem Chico Alencar, Jean Willys, Benedita da Silva, Freixo, Jandira Fhegali e mais outros admiradores dos Black bloc. Para eles o presidente só seria um democrata se, feito Nero, tomasse uma lira e fizesse sua Odisséia observando Brasília a arder em chamas e que, assim, não só permitia mas até incentivava o incêndio de mais um prédio, um outro mais, mais outro até que a cidade virasse um braseiro. Não virou e já foi uma boa mostra de que a presença do Exército faz diferença.

  7. Fala sério, cara. Não são manifestantes e sim vândalos. Não aprenderam com as manifestações contra o desgoverno dilma? Aquilo foram manifestações, o resto é apenas vandalismo.

  8. É brincadeira de mau gosto afirmar que se tratou de uma manifestação pelas DIRETAS JÁ!
    Fazer manifestação é uma coisa, já BADERNA é outra totalmente diferente e foi justamente o que aconteceu quarta-feira em Brasília.
    Fazer manifestação com cartazes de FORA TEMER é um direito do cidadão brasileiro, insatisfeito com o comportamento do presidente Michel Temer.
    Eu também nunca nutri simpatia pelo presidente Michel Temer e, sobretudo por sua agremiação política, exacerbadamente FISIOLÓGICA.
    Sempre tive em mente que trocaríamos seis por meia dúzia (Dilma Rousseff por Michel Temer).
    No entanto, de acordo com a Lei Maior do país não nos restava outra alternativa a não ser o IMPEACHMENT da ex-presidente Dilma Rousseff.
    E esse processo foi conduzido pelo Congresso Nacional sob a presidência do STF.
    E nós brasileiros que lutamos pelo impeachment de Dilma Rousseff fomos tachados de golpistas.
    Na verdade golpistas foram os (des)governos da dupla Lula/Dilma que enfiaram esta pobre nação nesta miséria em que se encontra atualmente, um país arrasado ética e moralmente e com todas as mazelas como consequências dessa miséria moralmente em que nos enfiaram.
    Golpistas são os esquerdopatas brasileiros que apeados do poder de modo constitucional, querem agora enfiar goela abaixo dos brasileiros essa bandeira das DIRETAS JÁ.
    Essa bandeira não logrará êxito, pois na verdade o intuito dessa esquerdopatia brasileira é livrar a dupla dinâmica Lula/Dilma das penas que ser-lhes-ão impostas pela justiça brasileira.
    Volta a afirmar que, são esses ESQUERDOPATAS que enfiaram a nação nesta miséria, nesta crise sem precedentes, nesta crise ética e moral com todas as consequências que nós já sabemos: insegurança pública, péssima qualidade do ensino público, péssima saúde pública, entre outras mazelas.
    Winston Churchil estava coberto de razão quando afirmou que o socialismo é a filosofia do fracasso, a crença na ignorância, a pregação da inveja e o seu pior defeito é distribuir igualitariamente a MISÉRIA.
    A DESGRAÇA dessa nação é essa ESQUERDOPATIA que avançou sobre o Estado brasileiro, pois INFILTRADA em todas as instituições.

  9. Na “manifestação” tudo, menos defesa da democracia. É pura manifestação nazi/fascista de esquerdistas, lamentavelmente em detrimento da verdadeira esquerda. Revivem os camisas vermelhas da SS alemã e os camisas negras de Mussilini, até quando teremos de conviver com baderna semelhante e sob um governo de bundões?

  10. Nada mais cínico e hipócrita que a expressão usada por Santayana, “em defesa da democracia”!

    Esta falsa democracia?

    Que nos trouxe para esta situação deplorável e degradante?!

    Onde o voto é obrigatório?

    O Legislativo é ditatorial e totalitário?

    Onde criminosos comandam o Brasil?!

    As urnas eletrônicas são inconfiáveis?!

    Os tribunais superiores estão em sintonia com os outros dois poderes na preservação e manutenção da impunidade?

    Na elaboração de perdões inaceitáveis e inadmissíveis a delatores que cometeram crimes lesa-pátria?!

    Que porcaria é esta de defender uma democracia ladra, enganadora, mentirosa?

    Onde tivemos de Sarney até esta data o corte de QUINZE ZEROS no valor do dinheiro e oito tipos de moedas – cruzeiro, cruzeiro novo, cruzeiro, cruzado, cruzado novo, cruzeiro, cruzeiro real e real – e ninguém foi responsabilizado até hoje, a não ser o sofrimento do povo e perda incalculável de seu poder aquisitivo?!

    “Em defesa da democracia” … quanta falta de originalidade, por favor!

  11. Excelente comentário, Chicão.

    Esses esquerdopatas e petistas em geral (enrustidos ou não) adoram falar em “ataques à democracia” sempre que os seus escusos e imundos interesses estão ameaçados!

    Mas esses NUNCA foram democratas! Eles sonham é com um totalitarismo de “esquerda”, ou claramente com uma cleptocracia inatacável pela justiça, e comandada por eles!

    Essa ideia de “Diretas Já” é, além de inconstitucional, uma tentativa de golpe, afinal imaginam que Lula (o super réu) teria condições de vencer uma eleição direta hoje!

    • Juca, meu guri,

      Acertaste na mosca!

      Esta democracia, a nossa, falsa, ladra, serve como escudo para comportamentos abjetos e deletérios!

      Democracia, no Brasil, significa APENAS votar, e mais nada.

      Um erro catastrófico, pois um regime verdadeiramente democrático não teríamos os crimes perpetrados pelos poderes como estamos assistindo.

      Um abraço.
      Saúde e paz.

  12. Na semana passada, me parece que na quinta feira, ouvi na rádio CBN uma entrevista de um comandante da PM/DF. Ele dizia esperar 10 mil pessoas na manifestação do domingo, dia 21, e 20 mil pessoas na do dia 24/05. Todas as peças de divulgação da mobilização do dia 24/05 falavam em CEM MIL pessoas. A PM/DF. pelo visto, insistiu num quantitativo de apenas 20 mil. Errou por muito e permitiu que mascarados, que nada tinha a ver com a manifestação tocasse o terror na esplanada. Acho que a PM/DF é a principal responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *