“Fantástica e até emocionante”, diz ministro Augusto Heleno sobre reações contra declarações de Alvim

Para Heleno, atitude mostrou o “apego” da população “à democracia”

Deu no G1

O ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, se manifestou em suas redes sociais, neste sábado , dia 18,  sobre a demissão do agora ex- secretário de Cultura, Roberto Alvim.

“Fantástica, e até emocionante, a reação de intelectuais, artistas, historiadores, professores, estudantes, militares e da nação como um todo, ao infeliz resgate de pensamentos nazistas. Mostra uma face da convicção e do apego de nosso povo à democracia e às liberdades individuais”, publicou o ministro.


REPÚDIO – Na última quinta-feira, dia 16, Roberto Alvim fez um discurso semelhante ao do ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista, Joseph Goebbels, antissemita radical e um dos idealizadores do nazismo. Após várias manifestações de repúdio e críticas feitas ao conteúdo do vídeo, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a exoneração do secretário.

###
OUTRAS REAÇÕES AO VÍDEO DE ALVIM:

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, afirmou, na última sexta-feira, dia 16: “Descabido e infeliz pronunciamento de assombrosa inspiração nazista do secretário de Cultura, Roberto Alvim. Como primeiro presidente judeu do Congresso nacional, manifesto veementemente meu total repúdio a essa atitude e peço seu afastamento imediato do cargo. É totalmente inadmissível, nos tempos atuais, termos representantes com esse tipo de pensamento. E, pior ainda, que se valha do cargo que eventualmente ocupa para explicitar simpatia pela ideologia nazista”.

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse: “Há de se repudiar com toda a veemência a inaceitável agressão que representa a postagem feita pelo secretário de Cultura. É uma ofensa ao povo brasileiro, em especial à comunidade judaica”.

Augusto Aras, procurador-geral da República (PGR), declarou: “A única ideologia política admissível no Brasil é a democracia participativa, que tem como princípio fundante a liberdade de expressão. Ideias nazifascistas são totalitárias e destroem a democracia, daí porque, nesta excepcionalidade, a liberdade de expressão pode ser relativizada”.

A embaixada da Alemanha no Brasil afirmou: “O período do nacional-socialismo é o capítulo mais sombrio da história alemã, trouxe sofrimento infinito à humanidade. A Alemanha mantém a sua responsabilidade. Opomo-nos a qualquer tentativa de banalizar ou mesmo glorificar a era do nacional-socialismo”.

A Confederação Israelita do Brasil disse: “O Brasil, que enviou bravos soldados para combater o nazismo em solo europeu, não merece isso. Uma pessoa com esse pensamento não pode comandar a cultura do nosso país e deve ser afastada do cargo imediatamente”.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) disse que Alvim fez “referências claras a uma pessoa que promoveu o genocídio, a divisão racial” e que “a cultura brasileira não pode conviver com quem tem pensamento vinculado ao passado sombrio da história da humanidade”.

15 thoughts on ““Fantástica e até emocionante”, diz ministro Augusto Heleno sobre reações contra declarações de Alvim

  1. O MINISTRO SILENCIA FRENTE AS BARBARIDADES DE BOLSONARO COMO A APLICAÇÃO DO AI5 E QUE OS MILITARES MATARAM POUCO DEVIAM TER MATADO MAIS,ESSAS NÃO SÃO DECLARAÇÕES NAZI-FASCISTAS.

  2. Tirando o fato do autor da frase ser nazista não vejo a menor ligação entre a frase e os nazistas, pelo em ovo, para babar o ovo dos intelectuais, e que já disseram barbaridades piores.
    Foi sim uma vergonha para os jornalistas, ou melhor dizendo fofoqueiros de plantão.

    • Voyfucou com a impressão de que ele deixou o combatente pendurado no pincel?
      Eu fiquei com a impressão de que ele generalizou demais. Nem todas as categorias profissionais citadas se nanifestaram cobtra o discurso.

      • Não havia atentado para a segunda parte, mas concordo com a sua observação.
        Além disto, se o comandado é próprio, a responsabilidade pela ações que o mesmo realiza no dever do ofício também são do comandante, uma vez que aquela é indelegável. Portanto, cautela e concisão são essencias ao manifestar-se. A estética não deve cobrir a ética.

  3. Bom dia , leitores (as):

    Deu no G1 , Senhores Carlos Newton e Marcelo Copelli não seria mais “ FANTASTICO E ATÉ EMOCIONANTE “, se as pessoas acima mencionadas se mobilizassem contra a ADULTERAÇÃO DAS LEIS BRASILEIRAS pelos Deputados e Senadores , com o propósito de se protegerem e as seus comparsas , dentro dos três poderes e na sociedade civil ?
    O secretário de Cultura, Roberto Alvim , tem todo o direito de expor suas ideias , assim como qualquer outra pessoa , sendo que o próprio Presidente Jair Bolsonaro e o Ministro do STF Gilmar Mendes expõe suas ideias e opiniões ” OFENDENDO E RESRESPEITANDO ” servido res e agentes públicos no exercício de suas funções e atribuições , e ninguém fica escandalizado ou indignado , muito menos saem em defesa dos mesmos em público , e agora crucificaram o então secretário da cultura , por menção á parte da história .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *