FAO faz advertência sobre os perigos da desnutrição no mundo

ROMA -O fenômeno da desnutrição afeta uma em cada sete pessoas no planeta, com um impacto negativo sobre o desenvolvimento sostenible, advertiu a Organização de Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO).

Segundo um relatório dirigido à Cúpula do Rio prevista no mês próximo, o organismo assinalou que centenas de milhões de pessoas passam fome porque carecem dos meios para produzir ou adquirir os alimentos necessários com vistas a uma vida sã e produtiva.

O Diretor Geral da FAO, José Graziano da Silva, indicou que o encontro do Brasil oferece “uma oportunidade inestimável para estudar a convergência entre os programas da segurança alimentar e a sustentabilidade”.

O estudo da entidade assegurou que resulta indispensável melhorar os sistemas agrícolas e alimentares para que o mundo tenha uma população mais saudável e ecossistemas mais sãos.

Sob o título de “Para o futuro que queremos: pôr fim à fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis”, o relatório instou aos governos a estabelecer e proteger os direitos aos recursos, especialmente para os pobres.

Assim mesmo, chamou a incorporar incentivos para o consumo e a produção sustentáveis, promover mercados agrícolas e de alimentos justos, reduzir os riscos e investir recursos públicos em bens públicos essenciais, especialmente inovação e infraestrutura.

A FAO estimou que as perdas e o desperdício de alimentos ascende a 1 bilhão 300 milhões de toneladas ao ano, equivalentes a uma terceira parte da produção mundial para consumo humano.

Daí a importância de passar a “regimes alimentares nutritivos que tenham uma impressão ecológica menor, e reduzir as perdas ao longo de toda a rede alimentar”, acrescentou o organismo.

Pela parte da produção, é necessário enfrentar o esgotamento dos solos, a água e os nutrientes, as emissões de gases de efeito estufa, a contaminação e a degradação dos ecossistemas naturais, assinalou o relatório.

Os objetivos e temas da Conferência Rio+20, fixados por uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, apontam a fortalecer o compromisso com o desenvolvimento sustentável.

(Transcrito da Prensa Latina)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *