“Feliz Natal para você, mesmo sem carne”, diz Bolsonaro ao avaliar que o Brasil está melhor do que a Venezuela

Charge do Cazo (blogdoaftm.com.br)

Deu no O Tempo

O presidente Jair Bolsonaro desejou neste sábado, dia 21, um “Feliz Natal” aos brasileiros, “mesmo sem carne para algumas pessoas”. Segundo o presidente, apesar da falta da proteína nos pratos, o Brasil segue com “liberdade” e em situação econômica melhor que de outros países, como a Venezuela, onde “nem cachorro tem para comer”.

“Vamos acreditar no Brasil, pessoal. Feliz Natal é um gesto, um simbolismo. Feliz Natal para você, mesmo sem carne para algumas pessoas aí, mas continua com a liberdade e temos outras opções. Outros países, que não tomaram a devida providência, as medidas na hora certa, hoje em dia não têm nem ovo. Nem cachorro tem para comer, na Venezuela”, disse o presidente, mesmo sem trazer evidências de que essa situação efetivamente ocorra no país vizinho.

MENSAGEM – Bolsonaro deu a declaração após jornalistas pedirem que ele enviasse uma mensagem de Natal aos brasileiros. Bolsonaro disse que, “do coração”, quer mudar o País para melhor e que não há interesse pessoal em suas ações.

Na mensagem, Bolsonaro também afirmou que o Brasil estava no caminho da Venezuela e de uma “quebradeira”. “A gente está mudando isso aí. Algum efeito colateral acontece. Como tenho dito, reforma da Previdência é uma quimioterapia (tratamento contra um câncer), não é fácil para muita gente ter seu tempo de serviço majorado, pensão diminuída, mas se não fizer isso aí, quebraria o Brasil”, declarou o presidente

Bolsonaro voltou a fazer referência ao atentado que sofreu durante a campanha eleitoral e disse ser um “milagre” que esteja vivo e tenha sido eleito. “Aconteceram dois milagres: a vida e a eleição. Milagre, ninguém consegue entender como aconteceu. É uma chance que Deus me deu de mudar o destino do Brasil”, afirmou.

PREÇO DA CARNE –  O aumento das exportações de carne para a China e a menor oferta devido à entressafra têm puxado para cima o preço da proteína animal desde o fim de novembro. Dos cinco alimentos da cesta de Natal cujos preços mais subiram, quatro são carnes.

Depois do pernil, filé mignon (46,49%), lombo suíno (24,2%) e picanha (22,88%) estão na lista das maiores altas. Os dados são de pesquisa sobre inflação dos produtos da cesta de Natal apurada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), nos últimos 12 meses até a segunda quadrissemana de dezembro.

11 thoughts on ““Feliz Natal para você, mesmo sem carne”, diz Bolsonaro ao avaliar que o Brasil está melhor do que a Venezuela

  1. Agora , para a esquerda, no natal se come carne de boi. Que se sabe,até hoje, a carne que se comia no natal é a do peru ou frango.

    A esquerda não perde uma para colocar ressentimento nas pessoas. Não sabe dar ao povo outro presente. Nem no Natal.

  2. Paulo Guedes está sendo uma bola fora. Agora vem com o desvario em criar uma nova CPMF, para arrancar dinheiro dos que mal sobrevivem na informalidade, enquanto ninguém ouve nada sobre aumentar a tributação dos bancos. Dólar alto que APENAS favorece aos exportadores – daqui a pouco nosso povo vai estar igual ao venezuelano matando cachorro a grito, desoneração da folha de pagamento para “ajudar” os empregadores com zero de contrapartida aos empregados. Complicada a situação ao se colocar um lobo para cuidar de ovelhas… num primeiro momento pensei que o lobo poderia ter se transformado em um cão pastor, mas vejo que não, um lobo sempre será um lobo!

  3. O nobre ADEVOGADO quer justificar o injustificável:

    1) Não é proibido fazer movimentações financeiras, desde que sejam normalmente justificadas.

    2) Pode ter um lucro de 1.000 % (por exemplo) em alguma transação financeira? Pode. Desde que seja normalmente justificadas aos órgãos competentes.

    3) Nunca ganhei mais dinheiro que o meu sócio por levar mais clientes em meu estabelecimento. O lucro líquido é dividido pelo percentual das cotas que constam no contrato social, independentemente da minha influência ou do meu sócio no resultado da empresa.

    4) Será que o ADEVOGADO não percebe que os movimentos financeiros de toda a família, (de dinheiro mesmo) são nebulosos in extremis?

    5) Não há uma conspiração contra o flávio, o que há é, malversação de recursos do dinheiro do povo. ESPERTEZA COM A NOSSA GRANA!!

    6) Quanto ao lulinha, o assunto é outro. É verdade que foi pretegido pelo modos operandis de todos os que se beneficiaram de um sistema CORRUPTÍSSIMO.

    7) O ADEVOGADO precisa entender que os tempos são outros, e que o pagador de impostos não aceita mais nenhum tipo de de malversação do dinheiro do povo.

    8) É
    Imperioso o ADEVOGADO entender que os tempos são outros e que o presidente bolsonaro se elegeu com um discurso ferrenho contra a corrupção. Doa a que doer! Porque o filho(s) estaria fora da promessa de campanha CARRO CHEFE DAS PROMESSAS DE CAMPANHA.

    9) O presidente não pode esquecer que 90% dos 57 milhões de vototantes foram as urnas por esta promessa. Porque QUASE NINGUÉM DOS CINQUENTA E SETE MILHÕES QUE ACREDITARAM, no bolsonaro, votaram na pessoa bolsonaro e sim, no símbolo que este passou a representar. Ou seja: O COMBATE IMPLACÁVEL À CORRUPÇÃO.

    10) O que vemos então?
    Vemos um presidente enfraquecido por causa da nebulosidade que envolvem a família do presidente da república.
    É público é notório que houve nefastos acordos do bolsonaro com o que há de pior na nossa política.
    Não é necessário elencar os acenos, que no início de mandato eram inimagináveis.
    Quem acompanha minimamente a política, sabe perfeitamente do que estou falando.

    Fomos traídos sim! Não aceito que subestimem a minha inteligência. O presidente está descontrolado sim, qualquer um pode ver isso…
    Mas a culpa é da imprensa esquerdista? Da imprensa comunista? Nada disso, não há nada inventado, não há FAKE NEWS!

    Eu perdi as esperanças quando bolsonaro bradou em alto e bom som: O TOFFOLI É NOSSO!!
    Neste instante, pude perceber que o TÃO SONHADO COMBATE IMPLACÁVEL À CORRUPÇÃO, foi um sonho de verão… durou pouco e não é necessário ter bola de cristal pra antever os dias de hoje…

    Que decepção… ver o “velho leão” dividindo a presa (povo) com as hienas.
    Tremenda ironia!

    P.S.- Não há fórmulas económicas por mais criativas que sejam, que tragam um melhor País melhor pra todos.
    A corrupção leva tudo!!
    Atenciosamente.

  4. A minha revolta e indignação diz respeito que sempre é o povo que deve resolver os aspectos da economia quando ela ocasiona menos lucro aos empresários e bancos!

    Além de a população viver de maneira pobre, sem proteína na mesa, porém muito carboidrato que a deixa obesa, a cada crise tiram do cidadão a chance de, pelo menos, a cada quinze dias ou trinta, comprar meio quilo de carne moída de segunda, ou paleta ou agulha ou costela.

    Atualmente, só em sonho e, churrasco, só se for de gato!

    Mas, as castas, terão um Natal maravilhoso, como é de hábito, E PATROCINADO POR AQUELES QUE NÃO TERÃO COMIDA NA MESA ATÉ PARA SEUS FILHOS!!!

    Portanto, Bolsonaro perdeu mais uma vez a oportunidade de ficar calado, de não proferir as suas asneiras costumeiras.
    “Feliz Natal” para quem está desempregado, doente, que recebe um salário mínimo por mês, endividado, que é pobre, miserável, o presidente ofende e agride a necessidade; pisoteia no sofrimento alheio; despreza a fome, a carestia, de quem não tem um teto sobre a sua cabeça e cheia de piolhos!

    Milhares de pessoas – perdão! -, milhões de pessoas procurarão nas latas de lixo no dia de Natal, 25, após a ceia da véspera, os restos dos jantares preparados por casas especializadas em buffet especiais, que serão instaladas nas casas e apartamentos ou em hotéis internacionais para os membros dos três poderes brindarem o ano que se vai, e que foi de fartura e de muito dinheiro no bolso!

    “Feliz Natal”, Bolsonaro não sabe o que disse; não tem ideia da falsidade dos seus votos para o povo; jamais imaginou casa alguma sem as festas de Natal e Ano Novo, e hoje elas são a maioria neste país devastado, arrasado, roubado, explorado e manipulado pelas castas e elites!

    Aproveito para atualizar o sermão contundente, incisivo, uma bofetada na cara, de São Gregório de Nissa contra os Usuários, hoje dirigido aos poderes legislativo e judiciário, incluindo Bolsonaro e seu clã, mais os banqueiros:

    “Talvez dês esmolas. Mas, de onde as tiras, senão de tuas rapinas cruéis, do sofrimento, das lágrimas, dos suspiros? Se o pobre soubesse de onde vem o teu óbolo, ele o recusaria porque teria a impressão de morder a carne de seus irmãos e de sugar o sangue de seu próximo.
    Ele te diria estas palavras corajosas: não sacies a minha sede com as lágrimas de meus irmãos. Não dês ao pobre o pão endurecido com os soluços de meus companheiros de miséria. Devolve a teu semelhante aquilo que reclamaste e eu te serei muito grato. De que vale consolar um pobre, se tu fazes outros cem?”

    Um péssimo e infeliz Natal às castas e às elites nacionais, é o meu desejo!

    Que Deus dê força, PELO MENOS, aos que sofrem, aos que padecem, aos injustiçados e segregados desse país, cuja comemoração de nascimento do Seu Filho, que nasceu em uma manjedoura dentro de uma estrebaria, atualmente é festejada pelas cortes de reis e príncipes, em total e pecaminoso esbanjamento e e ostentação, e que caçam o povo como distração!

  5. “O presidente Jair Bolsonaro desejou neste sábado, dia 21, um ‘Feliz Natal’ aos brasileiros, ‘mesmo sem carne para algumas pessoas”. Isto é escárnio e zombaria de milhões de brasileiros pobres, desempregados, sub-empregados, moradores de rua, e mesmo grande parcela da classe média, que são pessoas que nem no Natal poderão comer um pedaço de carne !

    Ao escarnecer e zombar da maioria do povo brasileiro, que está nesta difícil situação, e não poderão festejar dignamente o Natal, o presidente passou de todos os limites.

    Ele e sua família certamente festejarão o Natal com ingesta de carne abundante, carne de faisão, de boi, lagosta. Mas, certamente a farra gastronômica do dia 24 de dezembro da família Bolsonaro nada tem a ver com a comemoração do nascimento de Jesus Cristo.

    Quem estará presente no banquete dos Bolsonaro será o demônio. O demônio e o culto aos torturadores Pinochet e Brilhante Ustra, que no banquete estarão presentes em espírito e aguardam por Bolsonaro no inferno.

      • Prezado Luiz Fernando Souza POA/RS,

        Distimia é uma forma crônica de depressão, porém menos grave do que a forma mais conhecida da doença. Com a distimia, os sintomas de depressão podem durar um longo período de tempo – muitas vezes, dois anos ou mais.

        O paciente com distimia pode perder o interesse nas atividades diárias normais, se sentir sem esperança, ter baixa produtividade, baixa autoestima e um sentimento geral de inadequação. As pessoas com distimia são consideradas excessivamente críticas, que estão constantemente reclamando e são incapazes de se divertir.

        Só no Brasil existem cinco a 11 milhões de pessoas que sofrem desse mal, de acordo com a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA).

        Causas

        A causa exata da distimia não é conhecida. A distimia pode ter causas semelhantes à depressão tradicional, incluindo:

        Fatores bioquímicos: pessoas com distimia podem ter mudanças físicas em seus cérebros. O significado destas mudanças ainda é incerto, mas pode ser um caminho para buscar a causa
        Fatores genéticos: a distimia parece ser mais comum em pessoas com grau sanguíneo de parentesco
        Fatores ambientais: tal como acontece com a depressão, o ambiente pode contribuir para a distimia. As causas ambientais são situações da vida que são difíceis de lidar, como a perda de um ente querido, problemas financeiros ou um alto nível de estresse.

        Fatores de risco

        Certos fatores aumentam o risco de uma pessoa ter distimia. Veja:

        Ter um parente de primeiro grau com distimia ou depressão
        Eventos estressantes, como a perda de um ente querido ou problemas financeiros
        Ser excessivamente dependente de aprovação e atenção das pessoas próximas.

        Entre os pacientes que possuem algum transtorno mental, aproximadamente 36% apresentam sintomas depressivos leves e de longa duração – indicando um quadro de distimia. Dessa forma, é comum uma pessoa que tem um transtorno mental, como pânico ou fobia, desenvolver sintomas depressivos. É o que os psiquiatras chamam de “comorbidade”, quando dois ou mais quadros psiquiátricos se associam num mesmo indivíduo.

        Sintomas de Distimia

        Os sintomas da distimia são os mesmos da depressão maior, mas em menor número e menos intensos. Os sinais podem incluir:

        Tristeza ou humor deprimido na maior parte do dia, ou quase todos os dias
        Perda de prazer nas atividades que antes eram agradáveis
        Grande mudança em peso (ganho ou perda de mais de 5% do peso dentro de um mês)
        Perda ou aumento do apetite
        Insônia ou sono excessivo quase todos os dias
        Inquietação
        Fadiga ou perda de energia quase todos os dias
        Sentimentos de desesperança, inutilidade ou culpa excessiva quase todos os dias
        Problemas de concentração, que ocorrem quase todos os dias
        Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio, plano de suicídio ou tentativa de suicídio.

        As pessoas com distimia também apresentam altas taxas de faltas no trabalho, comparáveis as taxas de abstenção pode cardiopatias – uma das causas mais comuns no mundo inteiro.

        Em crianças, a distimia pode ocorrer juntamente com o TDAH, distúrbios de comportamento ou de aprendizagem, transtornos de ansiedade ou deficiências de desenvolvimento. Exemplos de sintomas distimia em crianças incluem:

        Irritabilidade
        Problemas de comportamento
        Mau desempenho escolar
        Atitude pessimista
        Habilidades sociais pobres
        Baixa autoestima.

        Sintomas distimia geralmente vêm e vão ao longo de um período de anos, e sua intensidade pode mudar ao longo do tempo. Quando a distimia começa antes dos 21 de idade, ele é chamada de distimia de início precoce. Quando começa depois disso, ele é chamada de distimia de início tardio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *