FHC e seus três ministros do segundo reinado

Charge do Aroeira, reprodução do portal O Dia

Carlos Chagas

O primeiro movimento é óbvio: aparecer em todas as oportunidades, manifestar-se sobre todos os assuntos, dar palpite sobre cada tema ou acontecimento. O segundo é uma consequência: deixar claro seu desinteresse em tirar proveito de suas opiniões, sempre  a título de colaboração, especialmente se tiver sido professor, pairando acima do conjunto ávido de receber concordâncias.

Terceiro: mais do que tudo, negar até o último minuto ilações a respeito de suas verdadeiras intenções, mas acertando sempre nas críticas e no chamamento às necessárias correções. Jamais dizer-se candidato, alegando até mesmo a idade  e o dever já cumprido, em se tratando de ex-presidentes.

Por último: valer-se, sem exagerar, das lembranças e artigos favoráveis de antigos colaboradores e fiéis seguidores, mesmo deixando claro não estar concorrendo, apesar de dispor de soluções para as questões mais agudas à vista de todos.

Esse, sem tirar nem pôr, é o roteiro da candidatura de Fernando Henrique Cardoso, aquele que é, dando a impressão de nunca ter sido. Milimetricamente, peça por peça, o sociólogo cumpre as diversas etapas que o farão ser lançado como denominador comum em meio ao canibalismo de tucanos como Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra. Quando tais ingênuos perceberem, terão sido engolidos pelo ex-presidente, até felizes por evitar derrotas isoladas e imediatas, esperançosos em disputar os futuros mandatos.

Traduzindo: FHC é candidato mesmo, aproveitando-se da vitória do PSDB nas recentes eleições municipais. Os três pretendentes fracassados poderão até ocupar três ministérios no Segundo Reinado.

9 thoughts on “FHC e seus três ministros do segundo reinado

    • FHC deveria estar no banco de réus, cometeu crimes lesa pátria, enriqueceu e hoje fica dando de bonzinho, que país é este que chamam “PAÍS DO FUTURO”.”””

      Uma pena que não somos um Páis sério
      Tanto o Paipai Bandidão Ladrão Corrupto como ó filho Henriquinho Cerveró a estas horas jamais estariam todos os dias dando entrevistas nos Jornalecos Chapa-Branca-Tucaníferos…

  1. Não concordo! FHC sempre foi rico de pai e mãe!
    Entretanto, acho que deveria encerrar a carreira politica, agora e já. Fez o que tinha que ser feito. Ganância é uma via que leva para o Mal.
    Falar a verdade, acho que deve ser boato – ele não aspira voltar à Presidência. A gente tem exemplos de personalidades que não enxergaram que deveria sair do palco e se deram mal. Scolari, Parreira, por exemplo, teriam saido cobertos de glória se….

    • FHC sempre foi rico de pai e mãe….

      Depois que virou político meteu o pé na Cozinha ou melhor nos Cofres Públicos e virou Bilionário………..
      Ah , Dona CArmen, Vamos acordar para a Vida………

Deixe uma resposta para jorge Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *