FHC que me perdoe, mas é imperdoável

Percival Puggina

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que me perdoe. Malgrado seus muitos e inegáveis méritos, ele tem grande responsabilidade pela expansão e consolidação de seus opositores no poder.

Sim, a nação lhe deve boas iniciativas. Mas ele tem grave responsabilidade pela chegada do PT ao poder. Nada fez para evitar que isso acontecesse. Franqueou ao partido da estrela acesso à alma de parcela significativa do povo brasileiro pela via da mistificação e da mentira. Enquanto no governo, Fernando Henrique Cardoso prestava atenção e levava em grande conta o que Lula dizia. Havia algo de petista, um pigarro socialista, na garganta e na alma do acadêmico que governou o Brasil durante oito anos.

Lula, por seu turno, uma vez eleito, teve o mérito de manter o que havia de melhor nas políticas de seu antecessor, lixando-se para o seu próprio discurso e para seu partido. Está aí o principal motivo do maior sucesso político do governo de Lula sobre o de FHC. Como consequência, o PT cresceu mais com FHC do que com Lula. Com Lula, o PT ganhou o controle da máquina. Com FHC o controle de corações e mentes.

HOLOCAUSTO

O ex-presidente que me perdoe, mas isso é imperdoável. Visivelmente, ofereceu-se ele em holocausto para a vitória do PT. Tirou o casaco, a gravata e abriu a camisa para o assassinato de sua reputação. Permitiu que o importante trabalho social iniciado por sua mulher, Ruth Cardoso, fosse menosprezado e, depois, usurpado por seus adversários. Omitiu-se nas eleições subsequentes ou, por tudo isso, foi alijado delas por seus correligionários Serra e Alckmin. Retornou agora, tarde demais, idoso demais, irrelevante demais, na campanha de Aécio Neves.

Não agiu contra o assassinato da própria reputação. Não mostrou que o PT no governo, com todos os meios de investigação disponíveis, não provou uma única das acusações que lhe fez ao longo de oito anos. Não exibiu o consagrador estado de probidade administrativa representado por esse silêncio. Não se valeu dele para mostrar a criminosa capacidade de difamar e injuriar que caracteriza o petismo. Com tudo isso, Fernando Henrique descumpriu um dever moral perante o qual não poderia se omitir.

Não é próprio dos homens de bem tolerar o que ele tolerou. Por agir como agiu, tornou possível o escárnio dos escárnios, que se manifesta quando os petistas, confrontados com a indizível tragédia moral em que se meteram, permitem-se afirmar que não são piores do que os demais. E encontram quem neles creia!

Ao abrir caminho, como de fato abriu, para o crescimento do PT e sua ascensão ao poder, Fernando Henrique fez mal ao Brasil. Desde que li o Manifesto de fundação do PT em 1980, eu sabia o que era e o que viria a ser esse partido. Com muito maior razão ele, homem inteligente e político experiente, tinha que saber o que iria acontecer quando o país caísse nas mãos em que veio a cair.

35 thoughts on “FHC que me perdoe, mas é imperdoável

  1. Puggina,
    Cumprimentos pelo excelente artigo quanto ao comportamento do FHC. É definitivo.
    Só faltou acrescentar que a reeleição é obra do FHC e que ele se houve com malemolência na campanha do Serra.
    SDS
    Vitor.

  2. Percival Puggina, o Sr. tem toda razão.
    Esse babaca do Fernando Henrique deixou o PT se apropriar do que ele fez de bom para o país, e agora, Inês é morta!
    Não deixou o PSDB entrar com o pedido de impedimento do Lula, e deu no que deu.
    Teu texto é leve, crítico e verdadeiro.Parabéns!
    Grande abraço.

  3. Obrigado mestre Puggina
    Tem pessoas que escrevem verdades. mas tem pessoas que sabem escrever as verdades didaticamente.
    Mesmo antes de encerrar o segundo governo de FFHH, lamentando o que deixou ele de fazer e alguns equívocos que cometeu, dizia a amigos, muito do que hoje traduziste neste belíssimo texto.
    Não que soubesse muitas coisas: tão somente por enxergar a “bola nas costas ” que FHC legou a parte boa, consciente e responsável da sociedade brasileira. Nem o candidato da situação soube/conseguiu expressar o que fora feito e o que poderia acontecer com a chegada do PT ao poder. E isto que já vivenciáramos os governos em Porto Alegre e São Paulo, apenas para ficar nos dois.
    Amigo permita-me apenas discordar de um item que entendo Fernando Henrique não saber operar: a política. Esta é uma terrível falha dele e de outros (Serra e Alckimin também são assim). Nem todos que desejam ou chegam ao poder tem o dom de motivar, mobilizar e empolgar as massas. Assim são aqueles que não falam a língua do “povão” e não sabem mentir. Nestes aspectos, Lulla e Dillma são mestres.
    Abraço e saúde amigo.

    • Sr. Fallavena , o senhor disse que o tch não sabe mentir.???
      Pelamor, o senhor estava indo tão bem, e de repente quando ia levar um 10 ……….
      O dito cujo é da pior éspecie de mentirosos contumazes que existe neste Páis, é da escolinha do morto mário covas, este é mestre em mentir, tanto que ensinou seus seguidores, serra, geraldo, e o cappo thc….
      Posso citar várias mentiras desse canalhão metido a burguês, mas como o senhor sabe discernir sobre isso, talvez lembre de algumas delas.
      abraços……

      • Armando, o Antonio Fallavena quis dizer que eles (FHC, Serra, Alckmin) “não sabem mentir” tanto quanto o Lulla e a petesada. Foi isso, pois enquanto é comum falar a verdade na maioria das vezes e mentir um pouquinho só, o Lulla e a Dilma mentem o tempo todo, até quanto estão sonhando.

  4. Ah que falta faz um Aloisio Biondi, entre outros. Que o PT é um horror, todos (ou quase) concordam, mas FHC e sua reelaçã comprada com malas de dinheiro vivo, a escandalosa privatização e outros escândalos, não o credenciam. Só no Banestado desviaram US 30 bilhões (corrigido, quanto daria), e para completar, foi lá o curso de graduação do doleiro Youssef. Tá bom ou precisa mais?

    • Aloisio Biondi desbaratou a Quadrilha dos Éticos Franco-Tucanos-Suiço, deu uma aula de como o corruptola mário covas e sua gangue tucanorrpta ‘fraudou” e “deu” o BANESPA de graça aos espanhóis.
      A proposito, esses “espanhóis” estão em todos os lugares de São Paulo, sempre nos “filés” das empresas Paulistas.
      Por que será tanto “amore” aos espanhóis.?????
      eh!eh!eh

  5. Permita-me discordar do Senhor Puggina. FHC depreciou o Lula e o PT. FHC tratava o Lula como se Lula fosse o representante de um classe que nunca chegaria ao poder, FHC queria apenas mostrar que é democrata, que respeitava o chão fábrica e assim conquistar a simpatia do trabalhador. Para FHC Lula não passa de um analfabeto, um pau de arara despreparado. Agora deve estar envergonhado de sua falta de sabedoria ao depreciar um homem como Luiz Inácio. FHC perto de Lula é um anão. Lula é muito mais inteligente e muito mais político que FHC. Não é à toa que o PT do Lula vai ficar 16 anos no poder, depois de disputar 4 eleições e ganha-las. FHC cometeu o erro dos vaidosos que depreciam seus adversários.
    PS: FHC e seu PSDB são protegidos de todo jeito, administram São Paulo há 30 anos, o Estado está um caos. Agora mesmo em São Paulo estamos vendo até que ponto a mídia brasileira é tendenciosa e protege seus amigos. Para a mídia , a falta de água, a seca em São Paulo, é um problema de meio ambiente , mas que na verdade faltou foi planejamento, análise , coordenação, investimento nos setores de captação e abastecimento de água por parte do governo tucano. São Paulo é privilegiado em termos de água. Tem vários mananciais , rios caudalosos, e está em cima da melhor parte do aquífero guarani. Apesar de caótica administração, Alckmin foi eleito no primeiro turno, e os eleitores de Aécio ainda chamam os eleitores nordestinos de burro. Por isso perdem a eleição. Depreciam quem trabalha.

    • Renato há 7/8 anos a SABESP fazia propagando em rede nacional . Por não entender a razão de uma propaganda nacional, para uma empresa que atuava apenas em SP, enviei na época vários mail’s perguntando porque gastavam tanto naquela propaganda em rede nacional¿ Nunca responderam as minhas perguntas. Agora eu entendo: Não investiam no básico para uma empresa fornecedora de água, mas gastavam fortunas em publicidade nacionalmente (E os Paulistas continuam elegendo esta turma!!!!!!).

  6. leia-se “emenda da reeleição”, por muitas considerada a principal matriz da corrupção, além da industiça intrínseca, pela ausência de previsão da desencompatibilização do cargo, como era a praxe há cem anos. Como é que a pessoa presidir o país e ser candidato ao mesmo tempo?

  7. Engraçado como são as coisas neste Páis.
    O nobre articulista da uma sapecadinha chapa-branca mais ou menos no Cappo Thc sobre a Dinistia Petecana de 16 anos no Brasil , mas se esquece de que o mesmo partidão extremista direitóide do dito des-comanda o Estado de São Paulo há 28 anos (4 montoro), como se fosse o quintal do Apartamento da Avenue Foch.
    Nem uma linha sequer nesta carnificina diária em que nos transformou o Partidão da Ética dos Honestos e dos que tem IDEIAS e são os mais PREPARADOS.
    Quer dizer lá, o Fefê “errou”, e aqui em são Paulo…????
    eh!eh!eh!eh

  8. A USP foi utilizada politicamente pelo PSDB. A USP está falida porque a folha salarial é altíssima. Gasta uma fortuna com pessoal. Tem professor aposentado que chega a receber R$ 60 mil. FHC recebe R$ 22 mil como professor aposentado da USP, ele disse que o salário que recebe da USP não é alto não, o salário do INSS que é baixo. A administração PSDB secou o estado de São Paulo , o empreguismo tucano faliu a USP.
    PS: FHC é ex-professor da USP, ex presidente da república, intelectual, acadêmico, poderoso político. O que FHC está fazendo para tentar ajudar a USP se recuperar ?

  9. Existem ‘intelectuais’ que hoje posam de coerentes, que, por serem grandes formadores de opinião, foram também os responsáveis por esse lastimável estado de coisas que hoje se encontra o Brasil quando estavam do outro lado. Cito alguns: Gullar, Jabor, Gabeira, Ubaldo, Bicudo e o próprio FHC. É preciso lembrar que estes, que hoje são grandes críticos do PT e seus quadrilheiros, já foram durante muito tempo seus fieis incentivadores. Incluo FHC porque além dele ter sido durante um tempo pré-PT uma espécie de mentor de Lula, nada fez para que o apedeuta não o sucedesse, muito pelo contrário: em plena campanha presidencial de 2002 ele foi à França – então grande parceira comercial do Brasil – tranquilizar Jacques Chirac sobre a possibilidade de o PT assumir o poder, deixando Serra totalmente de lado.

  10. Sem atentar às sandices de MAVs, jovens ou nem tanto, cumprimento o articulista e lhe digo que penso exatamente assim: o grande presidente Fernando Henrique Cardoso tem, sim, essa culpa. Não pela chegada da quadrilha ao poder. Se a malta engana a tantos, pode ter enganado também meu querido presidente. A culpa que a ele cabe é a de não ter permitido o impeachment desse autêntico comandante da mais criminosa ralé de que se tem notícia, desde Cabral. O das caravelas, não o do Rio, pobre e lindo Rio.

  11. Têm mais: na época do mensalão, na eminência do impeachment do Lula,
    a pedido dele próprio, o Dr. Marcio Thomas Bastos procurou FHC, argumentando
    que se Lula sofresse o impeachment, iria comprometer a governabilidade e, FHC
    concordou. Quando o Lula ataca FHC e o PSDB, é uma grande ingratidão, ainda mais
    que usou todo o projeto econômico do FHC.

  12. Palavras do FHC em plena divulgação do Mensalão:

    “Eu não estou aqui para ver o PT se arrebentar. O Brasil precisa de partidos que tenham uma certa história, e o PT tem.”
    Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente
    2005

    Isto confirma que FHC é conivente com tudo o que esta acontecendo no país!

  13. FHC, o sociólogo carioca, tem grande responsabilidade pela calamidade que chegamos.
    Em primeiro lugar, FHC é um socialista fabiano, implantou a social-democracia no Brasil, aplainando o terreno para os comunistas do PT assaltarem o poder.
    Não faço concessão a nenhuma ideia socialista, pois todas são funestas e deletérias, não sendo assim possível ter algum respeito ou reconhecimento intelectual por FHC.
    Ele, FHC, é muito vaidoso intelectualmente, mas contribuiu com nada para a alta cultura brasileira. Escreveu uma tese sobre a “Teoria da Dependência”, onde repete a velha cantilena que a América da Sul é pobre devido aos “maus” capitalistas europeus e americanos. Esta tese simplesmente é uma burla, e foi dinamita no pequeno livro “O perfeito idiota latino americano”, de Vargas Llossa Jr. et alli
    FHC não combateu o PT com altivez, coragem, determinação, se apequenou, foi covarde, deixando que o monstro se criasse, transformando nesta coisa hedionda que assusta hoje os homens de bem, aqueles que não sucumbiram às mentiras e vigarices socialistas diuturnamente inoculadas na vida social, através da doutrinação comunista aos moldes de Gramsci.
    FHC é co-autor intelectual das patifarias implantadas pelo PT, esse é o seu único mérito.
    P.S. Apesar dos pesares, não se pode comparar FHC com Lula, pois o último é abaixo da crítica.

  14. Perfeita a análise, parabéns! Eu tomo a liberdade de incluir mais dois nomes em momentos distintos, que pelo grau de saber, tinham condições de perceber quem era o verdadeiro Lula: D. Paulo Evaristo Arns e Hélio Bicudo.

  15. Para inicio de conversa,digo que nunca votei em FHC,PT,Lula,Dilma.

    FHC é uma das fraudes da grande imprensa e mídia em geral,onde é conceituado de “direita”.

    FHC,foi,é e sempre será de esquerda.
    FHC faz a “estratégia das tesouras” de Lenin.
    Representa a “lâmina” esquerdista,mas “light”.

    FHC,não teve o “céu de brigadeiro”,como Lula ,por exemplo.
    Um dos períodos mais conturbados do Brasil e o mundo foram nos anos 1990 a 2001.

    FHC errou imperdoavelmente ao não executar um verdadeiro projeto de nação.
    FHC,plainou o caminho para que Lula/PT (e agora Dilma) chegassem ao poder.

    Lula chegou ao poder através de FHC/PSDB (por conivência e subserviência) e da Oliquarquia Financeira Mundial (“os senhores donos do mundo”),os quais que avalizam
    os que estão no poder máximo de uma nação.

    FHC é o principal responsável pelo não impeachment de Lula.
    E pelo legado desses 12 anos de desgoverno,corrupção,de subservação generalizada,pelo PT/Lula/Dilma,tem a digital de FHC.

    FHC não tem qualquer meta de produzir um verdadeiro projeto de nação.
    FHC está a serviço da agenda esquerdista.
    FHC se acha imortal mesmo (não só da Academia de Letras)
    E nada mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *