FHC tem razão: pré-candidatos não conseguem entusiasmar o eleitorado

Resultado de imagem para eleitor charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Pedro do Coutto

Em artigo publicado ontem, simultaneamente em O Globo e no Estado de São Paulo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso focalizou o quadro político, para as urnas de outubro, e afirmou que nenhum dos pré-candidatos está entusiasmando o eleitorado, daí o vazio do panorama partidário brasileiro. Lamentou a desistência de Luciano Huck, que traria ao pleito um sinal de renovação. Ao mesmo tempo acentuou que apoia Geraldo Alckmin para sucessor de Michel Temer.

Fernando Henrique Cardoso, em seu artigo, refletiu com exatidão a reação atual dos eleitores e eleitoras, que mantêm muito elevada a desaprovação dos nomes que se apresentam como pré-candidatos. A análise de Fernando Henrique coincide amplamente com o resultado de pesquisa do Instituto IPSOS, também publicada na edição de ontem do Estadão.

TEMER NÃO DECOLA – O presidente Temer por exemplo, que estuda a possibilidade de candidatar-se à reeleição tem uma desaprovação na ordem de 93% contra uma aprovação de 4 pontos. O governador de São Paulo é aprovado por 20% mas desaprovado por 68%. Jair Bolsonaro é aprovado por 24% mas desaprovado por 58%. Sem dúvida em matéria de aprovação e desaprovação, Bolsonaro ocupa a melhor colocação.

Mesmo assim, verifica-se que Bolsonaro e Alckmin são mais reprovados do que aprovados na visão geral fornecida pela pesquisa do IPSOS quanto às suas atuações no espaço político de modo geral. Alckmin é um candidato frio, já demonstrou isso quando perdeu a eleição de 2006 para Lula. Bolsonaro acende a disposição da extrema direita do país. Mas a extrema direita pode ter um bom desempenho nas urnas apenas no primeiro turno.

E OS OUTROS? – Henrique Meirelles tem aprovação de 1% enquanto Rodrigo Maia alcança 4 pontos positivos. Rodrigo Maia foi desaconselhado a concorrer pelo seu pai o ex-prefeito Cesar Maia, que prefere vê-lo reeleito deputado e presidente da Câmara Federal.

Os demais candidatos sequer figuram na pesquisa, a começar por Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES. A pesquisa do IPSOS não incluiu Ciro Gomes e Marina Silva, que evidentemente apresentariam um índice acima daquele em que se encontra o presidente Michel Temer.

OUTRO ASSUNTO – A morte levou ontem para a eternidade a atriz Tônia Carrero, que brilhou intensamente nos palcos, cinemas e redes de televisão do país. No teatro, começou em 1954 com a peça “Um Deus Dormiu Lá em Casa”, de Guilherme Figueiredo. Em 1956 fez o papel de Desdêmona na peça “Otelo”, de Shakespeare. Em 56 também foi personagem da obra de Sartre “Entre Quatro Paredes”. Nas três representações esteve ao lado de seu amigo pessoal, o grande ator Paulo Autran.

Na peça Otelo, o papel de Iago foi disputado pelo jornalista Paulo Francis, mas o escolhido foi Felipe Wagner que fez o Iago extraordinário.

Mas falei em Paulo Autran que viveu Otelo e acompanhou a brilhante ascensão de Tônia Carrero. Aliás, os dois se reencontraram ontem na eternidade da arte, num tempo marcado apenas por um relógio sem ponteiros.

7 thoughts on “FHC tem razão: pré-candidatos não conseguem entusiasmar o eleitorado

  1. O FHC tb parece que não sei, pô, como diria o saudoso Patropi da saudosa EPR. “É pá daqui, é pá da li, é pá de lá…, vc tá entendendo”, e acaba sempre ficando no mesmo e velho blá-blá-blá do velho lugar comum. Fala sério. Quando a gente pensa que ele vai pegar no tranco a favor do Novo de Verdade, evoluir rumo à Democracia Direta, ele simplesmente engata uma marcha a ré e volta a se esconder nas hoste$ do velho $istema político podre que já o chamou até mesmo de bichado. Até parece aquela socialite puta veia que se apaixonou pelo negão e fica fazendo charminho com medo do que a sociedade fuxiqueira vai dizer dela. Assim não dá, assim não tem jeito, FHC, com essa sua falta de coragem, dubiedade e incoerência não chegaremos a lugar novo nenhum, nunca. Na verdadhttps://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/e, FHC e LULA, ao que parece, estão mais é morrendo de medo de ficar frente a frente com o Leão da Nova Política de verdade. https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/345086/Apoiador-do-golpe-e-da-pris%C3%A3o-de-Lula-FHC-critica-intoler%C3%A2ncia-na-pol%C3%ADtica.htm

  2. O único político que entusiasma as pessoas espontaneamente é Bolsonaro, isso tem deixado os comunistas e socialistas em pânico.

    É melhor Jair se acostumando.

  3. A nosso ver, os Candidatos da Centro-Direita ( Gov. ALCKMIN, Presid. TEMER, Ministro da Fazenda HENRIQUE MEIRELLES,( o mais experiente do posto de Vista Técnico), Dep. Fed. RODRIGO MAIA, e Outros, não despertam o entusiasmo do Eleitorado por seguirem o “Modelo Neo-Liberal” que DES-INDUSTRIALIZA o Brasil e nos leva a uma Economia de Mercado Interno fraco, de baixos Salários. Só a INDÚSTRIA desenvolve Tecnologia, gera Salários Altos e tem um efeito Multiplicador ENORME.

    O Candidato principal de Centro-Esquerda, Presidente LULA, apesar de tudo, de Condenado etc, por defender o Modelo Nacional-Desenvolvimentista Industrializante, melhor por tentar implementar um certo “VARGUISMO”, o fez tão mal, com Deficit Fiscal crescente e Endividamento Público crescente,que sua sucessora Presidenta DILMA, levou nossa Economia a Falência, e por isso foi Impeachada.
    Mesmo assim é o preferido pelo Eleitorado, mas está VETADO pelos “Poderes” e não será Candidato.
    Os outros Candidatos da Centro-Esquerda, Gov. CIRO GOMES ( outro muito bem preparado do ponto de vista Técnico, de experiência), a ex-Senadora MARINA SILVA, e ex-Prefeito FERNANDO HADDAD, e Outros, pagam o Preço da Falência Econômica do último Governo da Esquerda. O Povo instintivamente sente que defendem o Modelo Correto de Desenvolvimento mas que Administram muito mal. Não despertam também muito entusiasmo.

    Quem poderia fazer a diferença, seria o Candidato Dep. Fed. JAIR BOLSONARO, se apresentasse um Modelo DESENVOLVIMENTISTA INDUSTRIALIZANTE, que aceita contribuição do Capital Internacional, desde que esse não seja Hegemônico, como brilhantemente fez o dinâmico Presidente JUSCELINO KUBITSCHEK.
    JK desviou-se no NACIONAL-DESENVOLVIMENTISMO do grande Presidente VARGAS, mas acelerou o DESENVOLVIMENTO via INDUSTRIALIZAÇÃO, com Capital NACIONAL ( que é o Bom) e também com Capital Internacional ( que é Menos Bom), desde que esse não se torne hegemônico.
    Mas o Dep. Fed. JAIR BOLSONARO até agora parece que parte para o mais desbragado Neo-Liberalismo e com isto a meu ver, perde muito apoio do Povo.

    Talvez ainda apareça um Outsider que defenda o Modelo DESENVOLVIMENTISTA tipo JK, o que a nosso ver, despertaria o entusiamo do POVO.

  4. Como entusiasmar o eleitorado, se as eleições estão longe. É bom esperar o horário eleitoral, os debates e entrevistas; . Lula e Bolsonaro saíram na frente em campanha., estão mais em evidência, que os demais candidatos.
    PS.: A maioria dos eleitores do Bolsonaro criaram uma nova definição para comunismo: Quem não é da direita radical é comunista.

  5. Dr. Pedro do Couto, li seu texto até os finalmentes, como diria Paulo Gracindo, embora não tenha mais saúde para ler sobre esses politicos de hoje. Mas adorei ler sobre a Tônia Carrero que se encantou (termo usado por Guimarães Rosa), com toda sua beleza, talento e charmosa que só ela sabia ser. Tive aquele momento feliz de assistir com ela “Entre quatro paredes” acho que em 1956; certamente se encontrou também com a saudosa Marilia Pera. Que descansem em Paz.
    Renovo meus parabêns, pelo seu Natal. Infelizmente, moro distante do Rio. Quem sabe numa próxima oportunidade poderei lhe conhecer como outros articulistas e comentaristas da TI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *