Fifa avisa aos torcedores que vão à Copa: o Brasil não é a Alemanha

Jamil Chade
Estadão

GENEBRA – A Fifa alerta aos milhares de torcedores estrangeiros que, nas próximas semanas começarão a desembarcar no Brasil para a Copa: não adotem os mesmo comportamentos e o mesmo planejamento como se estivessem na Alemanha na Copa de 2006. Quem reconhece isso é o próprio secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke. “Não apareça (no Brasil) achando que  é a Alemanha”, disse. Segundo ele, foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a CBF de Ricardo Teixeira que insistiram que a Copa teria de ocorrer em todo o país e que as seleções não poderiam jogar apenas em uma região.

Para o futuro, Valcke aponta que a experiência da Fifa no Brasil deve levar a entidade a exigir que as futuras sedes se comprometam de uma forma mais rigorosa às exigências da entidade antes de ganhar o direito de sediar o evento.

Em uma conversa com agências internacionais nesta semana em Zurique, ele admitiu que, desta vez no Brasil, os torcedores não poderão nem dormir em seus carros ou em barracas como fizeram em 2006 na Alemanha e nem usar trens para ir de uma sede a outra.

O CEO da Fifa é claro em alertar que, em 2014, quem mais vai sofrer durante a Copa do Mundo no Brasil por conta das distâncias, falta de estrutura, preços altos, insegurança e falta de transportes são os torcedores. ”Eu sei que é difícil falar sem criar uma série de problemas. Mas minha mensagem para os torcedores é de que tenham certeza de que tenham tudo organizado quando cheguem ao Brasil”, disse.

“Não há como dormir na praia, porque é inverno. Garanta sua acomodação. Não há como chegar com um mochila e começar a andar. Não existem trens, não se pode dirigir de uma sede à outra”, alertou.

DESAFIO AOS TORCEDORES

“Não apareçam no Brasil pensando que é a Alemanha, que é fácil se mover pelo país. Na Alemanha, você poderia dormir no carro. No Brasil não”, disse. ”O maior desafio será para eles (torcedores)”, disse. “Não será para a imprensa, não será para os times e nem dirigentes. Será para os torcedores”, alertou.

Ele admitiu que, em 2009, a Fifa sabia dos limites do Brasil em relação à infra-estrutura de aeroportos. Mas a aposta era de que haveria tempo suficiente para que todas as reformas fossem feitas. “Sabíamos disso. Mas isso era em 2009 e podemos esperar que você tem cinco anos para um país garantir que as estruturas estejam instaladas para entregar o que havia sido acordado”.

DECISÃO DE LULA

Valcke deixou claro que a decisão de estruturar a Copa da forma que ela vai ocorrer não foi ideia da Fifa. Segundo ele, foi o governo brasileiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Ricardo Teixeira que fizeram questão de insistir com a Fifa de que a Copa teria de ocorrer em doze cidades e que as seleções não poderiam ficar em apenas uma região do País. A Fifa pede apenas oito sedes.

“É verdade que você multiplica os riscos ao ter mais estádios. Mas tivemos uma situação em que tínhamos um governo e um presidente, que naquele momento era Lula, que te explicam que a Copa deve ser para todo o Brasil, e não apenas para poucas cidades”, disse.

9 thoughts on “Fifa avisa aos torcedores que vão à Copa: o Brasil não é a Alemanha

  1. Sr. Valcke, diz com todas as letras que que houve “insistência e promessa” que a “Copa”, seria atendida pelo governo, portanto essa fria que o povo entrou, de superfaturamento em obras, a baderna que está se instalando, tem culpado: Lula e R.Teixeira.
    O Povo acordou ano passado, tornou a dormir, e o pesadelo voltou, agora com a baderna, a cada dia aumentando, deixando o túnel sem luz na sua saída.
    Essa Copa, só tem denegrido a imagem do Brasil, com tanta falcatrua, taxando o “Zé Povinho como zé mané”, sua necessidades constitucionais básicas no CAOS, enquanto os “elefantes brancos” levaram nossa “grana”, e entregues a iniciativa privada, o “pão e circo” tratado a “Pão de Ló”, tudo isso, com a regência do Maestro LULA e a Voz do RICARDO.
    Essa recomendação ao MUNDO, do Sr. VILKER, justa, mas nos ofende como BRASILEIROS QUE AMAM À PÁTRIA, e a que PONTO CHEGAMOS, PT Sonho, vou tocar “Requiem”, te assassinaram, quando te vestiram de PODER-governo.
    POBRE BRASIL.

  2. O objetivo principal da FIFA é faturar o máximo possível, nem que para isso tenha até que mudar leis do país sede, como acabou sendo feito aqui no Brasil.

    E o objetivo principal da maioria dos nossos políticos é desviar o máximo possível de recursos públicos, usando as obras e a preparação do evento para tal finalidade.

    Os 2 objetivos acima estão sendo atingidos. Mas e o legado que será deixado ao povo deste país? Ah… para esta turma que citei, o legado que se f…

  3. O importante para o governo do PT, é que a Copa do Mundo requer muitas obras,
    e com isso muita grana rolando e muita gente enriquecendo. A saúde, educação,
    segurança etc, fica para depois. O pavo que se dane.

  4. É verdade, o Brasil não é a Alemanha, muito embora ambos ambos sejam governados por mulheres. Na Alemanha por Ângela Merkel, uma mulher extremamente preparada e comprometida com os destinos daquele país e que faz um ótimo governo. Aqui, por uma senhora incompetente que nos (des) governa sob a tacanha ótica dos interesses de um partido atrasado, de perfil autoritário, sob o dístico da mentira, da arrogância e da prepotência e que faz um péssimo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *