FIFA: J. Hawilla, réu confesso, vai devolver US$ 151 milhões

 

J. Hawilla era repórter e virou um superempresário

Da BBC Brasil

Além do ex-presidente da CBF José Maria Marin, de 83 anos, outros dois brasileiros são citados pela Justiça norte-americana no escândalo de corrupção entre a Fifa e empresas de marketing e transmissão esportiva.

O mais conhecido deles é o réu confesso José Hawilla, de 71 anos, dono da Traffic Group, maior agência de marketing esportivo da América Latina, que tem os direitos de transmissão, patrocínio e promoção de campeonatos de futebol e jogadores, além de empresas de comunicação no Brasil.

O departamento de Justiça revelou que J. Hawilla, como prefere ser chamado, teria confessado culpa, em dezembro do ano passado, por acusações de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça – ele é o único brasileiro entre os réus confessos declarados culpados pela Justiça dos EUA.

O caso envolvendo Hawilla, uma das figuras mais proeminentes do futebol nacional, só veio a público na manhã desta quarta-feira, com a divulgação da nota do departamento de Justiça, onde aparece com destaque.

JÁ PAGOU US$ 25 MILHÕES

Segundo a nota do governo dos EUA, o executivo teria concordado com o confisco de US$ 151 milhões de seu patrimônio – US$ 25 milhões deste total já teriam sido pagos no momento da confissão. O mandatário da Traffic já foi classificado diversas vezes pela imprensa nacional como “dono do futebol brasileiro”.

De acordo com reportagens publicadas pela imprensa brasileira nos últimos 10 anos, estima-se que o faturamento anual da empresa de J. Hawilla, que começou a carreira profissional como vendedor de cachorros-quentes, gire em torno de US$ 500 milhões.

O Departamento de Justiça americano indiciou 14 pessoas por fraude, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha: nove dirigentes da Fifa e cinco executivos de empresas ligadas ao futebol.

O grupo é acusado de armar um esquema de corrupção com propinas de pelo menos US$ 150 milhões de dólares (mais de R$ 470 milhões), que existe há pelo menos 24 anos.

CORRUPÇÃO DESENFREADA

“O indiciamento sugere que a corrupção é desenfreada, sistêmica e tem raízes profundas tanto no exterior como aqui nos Estados Unidos”, disse a procuradora-geral Loretta Lynch. “Essa corrupção começou há pelo menos duas gerações de executivos do futebol que, supostamente, abusaram de suas posições de confiança para obter milhões de dólares em subornos e propina.”

A nota divulgada pela Justiça americana afirma ainda que investiga suposto pagamento e recebimento de suborno e propina em um acordo de patrocínio “da CBF com uma grande fabricantes de roupas esportivas dos EUA”, na seleção do país anfitrião da Copa do Mundo de 2010 e nas eleições presidenciais da FIFA em 2011.

“Que fique claro: este não é o último capítulo na nossa investigação”, disse o procurador americano Kelly T. Currie, durante o anúncio dos envolvidos no esquema de corrupção.

A empresa de J. Hawilla é a atual responsável pelos direitos de torneios como a Copa Libertadores, passes de jogadores como o argentino Conca e o brasileiro Hernanes, dona de times como o Estoril Praia, de Portugal, e pelas vendas de camarotes do Allianz Parque, estádio do Palmeiras, em São Paulo.

A Traffic teve exclusividade na comercialização de direitos internacionais de TV da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, em 2014. O empresário brasileiro também foi o responsável pelo contrato celebrado em 1996 entre a Nike e a seleção brasileira – alvo de uma CPI, encerrada em junho de 2001 sem desdobramentos práticos.

Em 2008, J. Hawilla foi eleito o 56º homem mais influente do futebol mundial pela revista britânica World Soccer.

MARIN E MARGULIES

José Maria Marin, presidente da CBF até o mês passado, é outro brasileiro entre os detidos pela polícia americana. Aos 83 anos, tem fama de ter subido na carreira por ser “o homem certo no lugar certo”.

O terceiro brasileiro investigado pelo FBI é José Margulies, de 75 anos, proprietário das empresas Valente Corp. e Somerton Ltd., ambas ligadas a transmissões esportivas.

Segundo o departamento de Justiça, Margulies supostamente atuou como intermediário para facilitar pagamentos ilegais entre executivos de marketing esportivo e autoridades do futebol.

Margulies aparece na lista dos acusados pela Justiça americana – que inclui outras nove pessoas, mas não traz mais informações sobre os desdobramentos práticos das acusações.

26 thoughts on “FIFA: J. Hawilla, réu confesso, vai devolver US$ 151 milhões

  1. Um esporte praticado, no “braziu”, por um bando de analfabetos que tem como “patrões”, um bando
    de ladrões.
    Isso aí é povoado por uma raça inferior………………

  2. A punição aos corruptos deve ir além da devolução de parte do dinheiro roubado. jUSTIÇA é aquela que recupera o valor roubado e PUNE OS LADRÕES COM PRISÃO.

  3. José Maria Marin, fiel escudeiro do Paulo Maluf. Precisa dizer mais ?
    E a quem ele substituiu ? Ricardo Teixeira. Onde está o Teixeira ? Foragido em Miami. Por que ? CORRUPÇÃO !!!
    Esse é o Brasil.
    Por que ninguém tira a chave do cofre da mão deles ? Porque eles se auto-elegem, e enquanto isso os bobos ficam discutindo quem é o melhor.

  4. Pra onde a gente se vira tem roubalheira. Mais presente que oxigênio. Fico falando alguma coisa pura, honesta e praticamente não consigo apontar nada.
    Mundo mais porco. O ser humano é um bicho sujo por demais. A ambição de querer ter mais do dia pra noite.
    Na médicina tem ladrão, pois a galera vende prótese em cirurgia como se tivessem vendendo tapioca na esquina. No justiça tem ladrão, pois tendo dinheiro você compra habeas corpus a toda hora. Na educação tem ladrão, pois desde a arrumadeira terceirizada de alguém que ajudou ao prefeito na política até a uma vaga na universidade tem e pode ter o dedo da corrupção no meio. Na polícia tem ladrão, não se conta a quantidade de traficantes dentro das corporações. No futebol tem ladrão, pois bala preta, pênalti comprado ninguém conta num gibi. No meio artístico tem ladrão, pois veja o caso das atrizes e os famosos testes de sofá… Também tem ladrão adulterando o leite de vaca que é vendido no mercado. Tem ladrão comprando carteira de habilitação e ladrão vendendo carteira de habilitação no Detran. Não tem menos ladrão nos postos de gasolina, pois você torce é pra encontrar algum que não tenha mexido no marcador do combustível ou na própria constituição do mesmo. Tem ladrão na distribuidora de energia, tem ladrão na conta de água…
    Onde quer que se busque, no quer que se pense a corrupção virou regra. O jeitinho brasileiro é isto: corrupção. O brasileiro não gosta de ser reconhecido pelo jeitinho? Então, pelo roubo…
    Logo, nada espero de bom de um país como onde moro.
    Somos uma grande fraude. O cada qual por si e Deus por todos… E se o cada um por si fosse pelo menos levado a sério, nem isso. Até nisso há erro. Pois as pessoas esperam de outras a ação. O Brasil é uma fraude.

  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sorriso colgate
    Esse cida~dao bilionário com o futebol era um simplório repórter de campo, daqueles que quando abrem a boca so saí abrobinhas…….

  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sorriso colgate
    Esse cida~dao bilionário com o futebol era um simplório repórter de campo, daqueles que quando abrem a boca so saí aboboras e ostras……..

      • satiro minha colega de blog, apoiadores de petralhas e de tucanalhas,sao todos iguais, todos apoiam todos quando tem conivência,principalmente em umramo onde circulam bilhões de dólares.
        A Senhora sabia que o corruptola do ricardo teixiera ficou 23 anos á frente da CBF???

  7. O Departamento de Justiça do EUA afirmou que a Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, também está sob investigação.Olha nitroglicerina aí…

    Como é sabido, não se tratou apenas de um grande evento do mundo esportivo.Por aqui, tratou-se de uma verdadeira operação de estado. Como resta evidente que os atores de um dos lados eram muito pouco confiáveis, restaria como hipótese de sanidade moral da operação a existência de pessoas decentes do outro.

    Entenderam?

    Fonte: Reinaldo Azevedo.

  8. Uma pena que os dois maiores ladrões corruptos não estivessem tam´bem nessa reunião de corruptolas na Suiça,
    joão havelange e seu eterno ex-genro bem que poderiam passar uma longa temporada na cadeia por roubar o futebol brasileiro

  9. FICA AQUI REGISTRADA MINHA ESPERANÇA, CONSIDERANDO-SE QUE AS MARACUTAIAS NA PETROBRÁS PREJUDICARAM MUITO MAIS INVESTIDORES ESTRANGEIROS QUE AS MARACUTAIAS DA FIFA:

    Ô DILMA! PODE ESPERAR, A SUA HORA VAI CHEGAR!!!!!!!

    Ô LULLA ! PODE ESPERAR A SUA HORA VAI CHEGAR!!!!!!

  10. Doi e doi muito, saber que perto de 20 mil brasileiros prestaram trabalho voluntário para a Fifa, na Copa do Mundo de 2014. Nada receberam. Nada ganharam. Mão-de-obra fácil de ser atraída. Traballharam para uma entidade que se descobriu corrupta, indigna e que ganhou a maior fortuna de todas as copas. Entidade que aqui estiveram seus dirigentes máximos e que sugou o trabalho físico e intelectual de uma multidão de brasileiros inocentes, além de nos ofender a todos, quando o Jerôme Walker disse que era preciso dar um chute do traseiro do Brasil. Isso, e muito mais, foi objeto de dois artigos que a Tribuna da Internet publicou em Junho do ano passado: “NEM DEUS PERDOA A EXPLORAÇÃO DE MILHARES DE VOLUNTÁRIOS A SERVIÇO DA FIFA E SUAS SUBSIDIÁRIAS” e “LEGADO DA COPA, LEGADO DA OLIMPÍADA: TAPEAÇÃO DO POVO”. Apenas a Tribuna da Internet publicou os alertas contra a exploração. Ninguém mais publicou ou noticiou a respeito.

    Também naquela ocasião (Junho de 2014) a TI já se posicionava contra a perda da soberania do Brasil para a FIFA. A Lei Geral da Copa (LGC) criou um estado de exceção nas capitais que sediaram o evento, mudou o Estatuto do Idoso, o Estatuto do Torcedor e muitas outras leis. Dizem que na escolha do Brasil para sediar a copa de 2014 não houve propina, corrupção e subordo. Sei não. É preciso investigar. Porque foi escandalosamente vergonhosa e subalterna a LGC que a Fifa impôs ao Brasil. Num dos debates no STF durante a apreciação da constitucionalidade da lei, o ministro Joaquim Barbosa chegou a perguntar a seus pares: “Os senhores sabem o que é o Alzirão?”. A pergunta referia-se à tradicional festa de torcedores na Rua Alzira Brandão, esquina de Rua Conde de Bonfim, na Tijuca, festa pública e que a Fifa queria proibir ou cobrar para que fosse realizada!!! Todos, antes, durante e depois da copa de 2014, ficamos reféns da Fifa, que teve figuras a ela ligados presos do Hotel Copacabana Palace e depois soltos e deixaram o país. E também não seria a hora de investigar o que está acontecendo com o dinheiro público na preparação dos Jogos Olímpicos. A gastança é enorme. E não haverá legado algum, como registrado e explicado num dos artigos referidos. As construções estão sendo feitas com dinheiros públicos. Quando os jogos terminarem, as edificações e construções nunca serão legados, isto porque, ninguém é legatário de um bem que a própria pessoa construiu. De um bem que à própria pessoa pertence, ou seja, a coletividade. Apenas uma pergunta, nada mais do que uma pergunta que neste mundo sujo se justifica. Se vê agora que a Fifa é corrupta. Se nunca foi, passou a ser. E o COI?

    Jorge Béja

    Jorge Béja

    • Acrescento:

      “…mudou o Estatuto do Idoso, o Estatudo do Torcedor e muitas outras leis, notadamente as fiscais e tributárias, concedendo ampla, geral e irrestrita dispensa das taxas alfandegárias sobre todo e qualquer material que a Fifa trouxe para o Brasil, bem como a isenção do pagamento do Imposto de Renda sobre os lucros que a entidade obteve no Brasil, levados, inteiros para seus cofres na Suiça. A Lei Geral da Copa, imposta pela Fifa e, surpreendentemente considerada constitucional pelo STF, criou a figura criminal do “Marketing de Emboscada”, que consistiu, durante a Copa, na exploração, por qualquer pessoa que não fosse a Fifa, de marcas, negócios, estabelecimentos, produtos, serviços com o fim de obter vantagem econômica. Pena: detenção de 3 meses a 1 ano ou multa. E o que é pior, muito mais grave e servil e ultrajante para o Brasil: o governo federal, na pessoa da União, assumiu a responsabilidade civil referente ao pagamento de quaisquer indenizações devidas a torcedores por quaisquer danos sofridos em função da realização do evento, com a inteira isenção da Fifa.

      Jorge Béja

  11. Se esse ladrãozinhocorruptola irá devolver 151 milhões de dólares, quanto ele roubou no total.???
    E os Chefoes dele, joao havelange e ricardo teixeira,quantos roubaram, quanto teriam de devolver.???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *