Filhos de Roberto Marinho criaram empresas de fachada para controlar a TV Globo

TRIBUNA DA INTERNET | Bolsonaro volta a atacar a Rede Globo e ...

Charge do Adnael (Arquivo Google)

Carlos Newton

Além do processo no Ministério das Comunicações, que pede a cassação das portarias que possibilitaram a transferência ilegal da antiga TV Paulista, hoje, TV Globo de São Paulo, para Roberto Marinho, que não pagou um centavo a nenhum dos mais de 600 acionistas da emissora, recebendo do regime uma outorga de concessão inteiramente fora da lei, existe um outro processo contra os herdeiros do jornalista.

Esse outro processo pede a cassação dos canais da TV Globo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Brasília, pertencentes a Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho, ou que não sejam renovadas as respectivas concessões, na forma da lei.

EMPRESAS DE FACHADA – A base do processo é o estranhíssimo fato concreto de que Roberto Irineu Marinho, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho, controladores da GloboPar S/A – Globo Comunicação e Participações S/A, usaram seis empresas de fachada para simularem ilegalmente e sem prévia aprovação da Presidência da República, a transferência ilegal do controle dessas emissoras, o que, sem dúvida, justificaria a cassação dessas concessões, uma vez que, infringindo a lei das telecomunicações, eles assim agiram sem a indispensável autorização federal.

Criaram empresas de prateleira, com capital ridículo de R$ 1.000,00 (hum mil reais) cada, e depois as transformaram em sócias controladoras de um capital que hoje beira os R$ 15 bilhões.

CARDEIROS PARTICIPAÇÕES – A outrora poderosa GloboPar é formalmente controlada pela Cardeiros Participações S/A, ex-296 Participações S/A, criada em São Paulo, no ano 2000, pelo advogado Eduardo Duarte, conhecido criador e reprodutor de empresas de fachada, e que vendeu seus CNPJs para os Marinho.

Por que tamanho malabarismo contábil, que envolveu outras empresas de fachada, também com capital de mil reais cada? Bem, este o mistério que cabe ao governo desvendar.

Surpresos, os técnicos do Ministério afirmaram, em documento oficial, que ignoravam essa situação, mas não tomaram a menor providência, passando a comprometer o próprio governo federal, que exigiu a apuração desses fatos.

CONSEQUÊNCIAS PENAIS – Esse processo (01250.057249/2019-26) não pode sofrer paralisação nem manipulação, porque está sendo acompanhado e qualquer omissão das autoridades pode acarretar graves consequências penais.

No Rio de Janeiro, os fatos tomaram rumos mais comprometedores, com a determinação judicial, atendendo solicitação do Ministério Público Federal, para que fosse aberto procedimento investigativo contra Roberto Irineu Marinho, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho, destinado a apurar possíveis crimes de falsidade ideológica, sonegação fiscal e crime contra a lei das telecomunicações.

Esses fatos mostram que os irmãos Marinho são tão poderosos, mas ao mesmo tempo parecem ingênuos, na melhor das hipóteses, para aplicarem golpes tão evidentes?

###
P.S.
Isso não é “fake news”, mas não será divulgado em nenhum outro órgão da grande imprensa. Querem apostar? De resto, pode-se concluir que os três irmãos Marinho têm razões de sobra para não estarem preocupados com as bravatas bolsonarianas de que em 2022 haverá acerto de contas na renovação das concessões das TVs. Duvido muito que Bolsonaro tenha coragem de fazer cumprir a lei. Mas quem se interessa? (C.N.)

7 thoughts on “Filhos de Roberto Marinho criaram empresas de fachada para controlar a TV Globo

  1. Nada como fazer uma boa articulação, tipo Centrão.
    Aí todo mundo escapa e todo mundo será feliz, inclusive eu, que não quero perder os programas dos canais +Globosat, Bis, os três Sportv, Globonews, Multishow e Off, todos de muita qualidade.

    • Lixo é a Record que está sempre de mãos dadas com quem está no poder.

      A Globo tem muitos defeitos, mas é quem melhor produz conteúdo.

      Bateu no Lula indiscriminadamente e menos no Bolsonaro, por isso foi eleito.

  2. Além da Globo, agora tens que fazer uma investigação severa na compra da Rede Record pela seita do titio Edir Macedo.

    Todo mundo sabe que a Record foi comprada de forma fraudulenta e ilegal pela seita Universal do titio Edir.

    Quando isso vai ser passado a limpo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *