Flvio Bolsonaro denunciou auditores que agiram corretamente, conclui a Receita Federal

Flvio Bolsonaro est completamente “blindado” pelo pai

Ranier Bragon e Fbio Pupo
Folha

Acionada pela defesa do senador Flvio Bolsonaro (PL-RJ), a corregedoria da Receita Federal no encontrou indcios de que o relatrio do Coaf que trouxe tona o escndalo das “rachadinhas” tenha envolvido ato ilegal de auditores fiscais do Rio de Janeiro.

O caso foi arquivado pela corregedoria sob o argumento, entre outros, de que o Coaf rgo federal de inteligncia financeira vinculado ao Banco Central desde 2020 demonstrou que ele quem repassa informaes ao fisco, no o contrrio.

RACHADINHAS – O filho do presidente Jair Bolsonaro desencadeou em 2020 uma ofensiva sobre rgos da mquina federal para tentar anular as investigaes que envolvem seu nome na suspeita de apropriao de parte de salrio dos servidores de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio.

A partir de agosto daquele ano, a defesa de Flvio teve reunies com a Presidncia da Repblica, o GSI (Gabinete de Segurana Institucional), a Abin (Agncia Brasileira de Inteligncia) e a prpria Receita para tratar do caso.

A hiptese relatada s autoridades, e que resultaram nas apuraes da corregedoria do fisco, era a de que dois rgos da Receita Federal no Rio o Escritrio de Corregedoria da 7 Regio Fiscal (Escor07) e o Escritrio de Pesquisa e Investigao da 7 Regio Fiscal (Espei07) podem ter acessado criminosamente os dados fiscais do senador e embasado, por caminhos extraoficiais, a produo do relatrio do Coaf que originou, em 2018, a investigao contra o filho do presidente. ?

QUEIROZ OPERAVA – O relatrio do Coaf mostrou que o ex-policial militar Fabrcio Queiroz, amigo do presidente Bolsonaro e ex-assessor parlamentar de Flvio, movimentou R$ 1,2 milho de janeiro de 2016 a janeiro de 2017. O filho do presidente sempre negou ter promovido esquema de “rachadinha” em seu gabinete.

A concluso a que chegou a Receita coincide com decises judiciais contrrias a um grupo de auditores fiscais do Rio de Janeiro que acusava a corregedoria do rgo no estado de invadir ilegalmente seus dados, conforme a Folha noticiou em fevereiro de 2021.

O caso desses auditores foi usado pela defesa de Flvio para acionar diversos rgos da mquina federal em busca da anulao das investigaes contra o filho do presidente.

ABIN FOI USADA – A ofensiva de Flvio sobre estruturas do governo comandado pelo pai foi revelada pela revista poca, que tambm afirmou que a Abin produziu relatrios para orientar a defesa de Flvio. A agncia nega ter feito esses relatrios.

A Folha tambm mostrou em setembro do ano passado que o filho mais velho do presidente tentava naquela poca emplacar um nome de sua preferncia na Corregedoria do fisco.

Flvio queria a nomeao do auditor fiscal aposentado Dagoberto da Silva Lemos, ex-diretor do Sindifisco (sindicato da categoria). Foi ele que apontou a suposta prtica de acesso ilegal a dados fiscais dos servidores que acusavam a corregedoria da Receita do Rio de acessar dados de investigados ilegalmente.

REUNIO COM BOLSONARO – Lemos havia tido em julho do ano passado uma reunio com o presidente e Flvio para debater sua futura atuao no cargo.

Houve, porm, resistncia do ento secretrio-especial da Receita Federal, Jos Barroso Tostes Neto, que indicou o auditor Guilherme Bibiani para o cargo. O posto est vago h cerca de seis meses, desde quando se encerrou o mandato de trs anos do antigo corregedor.

Tostes Neto tambm deixou o cargo em dezembro aps atritos e desgastes com a famlia Bolsonaro. Em seu lugar, assumiu o auditor-fiscal Julio Cesar Vieira Gomes. Agora, um nome cotado para assumir a corregedoria o do auditor-fiscal Joo Jos Tafner. Ele participou de atos de campanha bolsonarista em 2018 e visto por membros da Receita como um entusiasta do governo.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Como se comprova, interferncia do Planalto em todo canto para blindar Flvio Bolsonaro. Na Polcia Federal, na Abin, na Procuradoria, na Receita, no Coaf, no Supremo, no STJ, no Tribunal dr Justia e onde mais for necessrio. Esse cidado est mais blindado do que o Super-Homem, mas um dia ir tropear numa pedra de criptonita. (C.N.)

9 thoughts on “Flvio Bolsonaro denunciou auditores que agiram corretamente, conclui a Receita Federal

    • Sr. Armando, Eu acho que vai tropear num tolete que se chama bolsonaro.
      Todos iro pro esgoto, ops, digo pra jaula!!
      O Nine vai junto!
      Um forte abrao,
      Jos Luis.

  1. Se der LULARPIO ou Bozopai em 2022 podemos arrumar as malas pois o centro e as respectivas famiglias tomaro conta do cofre de vez com a complacncia dos militares de mer que hoje esto vendidos por migalhas! Agora esto falando em CPI do Moro. O pas est em uma encruzilhada. Ou rifamos esses dois corruptos, preguiosos , incompetentes e despreparados ou o pas acaba! Povo medocre os eleitores desses dois. Nenhum dos dois gosta de trabalhar (Lula mandou at acabar com a bandeira que informava se o presidente estava ou no no palcio dando expediente), nenhum dos dois tinha qualquer experincia administrativa em cargo executivo. Prefeitura de Garanhuns por exemplo. NADA! Nenhum dos dois sequer terminou uma faculdade sendo que tiveram TODAS as oportunidades e mais algumas. Preguiosos mesmo ! Meu modo de sair do Brasil caso qualquer um desses dois ladroes vena as eleies deste ano ser me isolar em um pedacinho desse nosso imenso litoral e esperar quatro anos para submergir novamente. Realmente isso aqui no para amadores. As vezes penso que isso no um pas mas um karma. Gente honesta com um mnimo de conscincia social aqui sofre diariamente. Complicado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.