Flávio e Queiroz forneciam até advogados para defender os envolvidos nas rachadinhas

Resultado de imagem para flavio bolsonaro charges

Charge do Sossego (A Tribuna de Notícias)

Juliana Castro, Bernardo Mello e Juliana Dal Piva
O Globo

Em sua investigação envolvendo o gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o Ministério Público do Rio afirma que “a organização criminosa teria providenciado advogados para os envolvidos”. Os promotores tomam como base trocas de mensagens da ex-assessora Danielle Mendonça, considerada por eles como uma das funcionárias fantasmas.

Nomeada por Flávio em setembro de 2007 e exonerada em novembro de 2018, ela foi casada com Adriano Magalhães da Nóbrega, acusado de ser o homem-forte de organização criminosa suspeita do assassinato da vereadora Marielle Franco.

GRAVAÇÕES – As conversas foram extraídas do celular de Danielle, apreendido na Operação “Os Intocáveis”, desencadeada em janeiro deste ano, para prender milicianos.

Na troca de mensagens com o ex-assessor Fabrício Queiroz, em 16 de janeiro deste ano, Danielle escreve, referindo-se à convocação para falar aos promotores: “um policial veio aqui na quinta-feira passada. Amanhã será o dia do depoimento”. Em outra mensagem, ela afirma: “Eu já fui orientada. Ontem, eu fui encontrar com os amigos”.

O MP teve acesso a outros diálogos do dia anterior, quando a ex-assessora conversa com o ex-marido. Adriano diz a ela: “O amigo pediu pra vc não ir em lugar nenhum e tbm não assinar nada…”. Em seguida, Danielle responde: “Acabei de sair do advogado indicado”. Para os promotores, trata-se da evidência de que a organização teria providenciado a defesa dos envolvidos. Além de Danielle, a mãe de Adriano, Raimunda Magalhães também foi nomeada por Flávio entre 2016 a 2018.

RACHADINHA – No pedido para a autorização de 24 mandados de busca e apreensão de pessoas ligadas a Flávio Bolsonaro e ex-assessores, o MP afirma ter elementos de que no gabinete do parlamentar na Alerj houve rachadinha – quando funcionários são coagidos a devolver parte dos salários.

A Procuradoria afirma ainda que o dinheiro foi “lavado” na loja de chocolates que pertence a Flávio e na compra de imóveis.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGSe não houve lavagem de dinheiro na loja, conforme Flávio Bolsonaro afirma, isso é facilmente comprovável. Basta que ele exiba as notas fiscais das compras mensais feitas na Kopenhagen e compará-las com o dinheiro declarado como receita. Simples assim. A Kopenhagen não fornece as notas, alegando sigilo comercial. Mas isso tudo deve constar da contabilidade da loja. É fácil conferir. (C.N.)  

11 thoughts on “Flávio e Queiroz forneciam até advogados para defender os envolvidos nas rachadinhas

  1. Esse país virou uma zona, é miliciano, é a farra de salário de juízes, ganhando mais de 1 milhão, é um presidente louco, que só fala asneira, é uma turma de imbecis que estava adormecida e foi despertada pelo presidente incitando a violência, vejam como este país pode piorar.

  2. Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 2019

    Prefeitura do Rio continua sem pagar funcionários estatutários e terceirizados, médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde, fornecedores, OSs, paralisou obras de reparo em via vital para o deslocamento entre a Zona Sul e a Zona Oeste (Barra da Tijuca, por exemplo) , não está com pessoal cuidando para conter as encostas que estão caindo, casas e casebres continuam desabando mesmo sem chuva, pacientes não são atendidos nas CER , nas Clínicas de Família, nas UPAs, nos hospitais municipais e muitos pacientes em estado grave morrem nas ruas e nas portas dos hospitais, sem atendimento

    Jornal EXTRA – Rio – 21/12/2012

    BLOQUEIO NAS CONTAS DA PREFEITURA JÁ CHEGAM A r$ 531 MILHÕES

    Por : Luiz Ernesto Magalhães

    https://extra.globo.com/noticias/rio/bloqueios-nas-contas-da-prefeitura-ja-chegam-r-531-milhoes-rv1-1-24153243.html?utm_source=notificacao-geral&utm_medium=notificacao-browser&utm_campaign=Extra

  3. Empresa bolsonarista que ofereceu folga cerveja e churrasco por vitória do messias da intolerância é condenada pelo TRT

    Promessa foi afixada em mural da companhia e publicada em redes sociais da empresa

    Desembargadores entenderam que promessa era “cooptação de votos”

    Ainda há juizes em pindorama. A esperança se renova.

    • EM TEMPO:

      Vamos falar sobre a caixa preta do BNDES?

      Ah, foi mal! O presidente do BNDES (amigão do Carluxo) já disse que não há mais nada a esclarecer sobre o BNDES……

      Acho que vamos ter que continuar falando de Greta e Paulo Freire mesmo….

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

  4. Absurdos jurídicos e desrespeito às leis no Brasil se banalizaram tanto que estão envergonhando e (por favor, sem conotação racial) denegrindo a profissão de advogado.
    Será necessário estabelecer-se novo código de ética para a atividade. Como o cliente deveria falar a verdade ao seu advogado, este somente poderia defendê-lo se houvesse inocência.
    Havendo culpabilidade comprovada o advogado seria preso juntamente com seu cliente.
    Naturalmente trata-se de uma ideia estapafúrdia, mas dadas as distorções absurdas, assim como os fatos bizarros com que nos defrontamos nos dias atuais, talvez fosse a única maneira de solucionarmos os nossos problemas.

  5. Tem provas? Estão convictos? Ofereçam denúncia! Ou vão ficar só nesse bate papo com a impren$a? Ministério Público mais vagabundo que esse do RJ é difícil de encontrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *