Forças Armadas não se sentem representadas por Bolsonaro nem pela ala militar do Planalto

TRIBUNA DA INTERNET | Ao contrário do que alegam, militares têm recebido reajustes salariais desde 2016

Charge do Junião (Arquivo Google)

Carlos Newton

O explosivo artigo do general Rêgo Barros contém  o travo de amargura de quem foi escanteado do poder, porque talvez ele continuasse até hoje quietinho no Planalto, em “dolce far niente”, caso não tivesse sido exonerado. Diante dessa realidade, o texto realmente necessita de tradução simultânea, embora os termos estejam claros, numa redação perfeita e culta, não há reparos a fazer, pois esse retrato de Jair Bolsonaro é de um impressionismo irretocável.

Como todos sabem, o presidente é tudo aquilo que o general traçou, com algumas características adicionais que não foram mencionadas, como o fato de ser ignorante e mau educado. Aliás, aqui na trincheira da TI, eu não mudo a definição que fiz  dele antes da eleição – é um completo idiota.

APOIO MILITAR – O mais importante a extrair do precioso e oportuno artigo do oficial-general é saber até que ponto o atual presidente conta com apoio das Forças Armadas.

Saudado de início como o salvador, que iria encher o governo de militares e dar jeito no país, não é de hoje que Bolsonaro vem desgostando os Altos Comandos das três armas, pois é isso que interessa, embora a grande massa dos militares esteja muito satisfeita com os aumentos dos salários, a privilegiada previdência e tudo o mais.

Mas o que importa é a visão dos comandantes, aqueles que realmente se preocupam com os interesses nacionais e não estão à disposição no mercado, para serem comprados por 30 dinheiros, “isso non ecziste”, diria padre Quevedo. O capitão Bolsonaro pode até ter conquistado o apoio da patuleia militar, porém jamais conseguiria cooptar o apoio do oficialato.

IGNORÂNCIA CAVALAR – Fazendo jus a seu apelido na caserna, Bolsonaro estava usando sua ignorância cavalar para sonhar que os chefes militares o acompanhariam num golpe de estado, a pretexto de estar sendo “boicotado” pelo Supremo e pelo Congresso.

A audácia foi tamanha que sua trupe organizou, convocou e realizou um ato pró-golpe diante do Forte Apache, com a entusiástica participação do próprio Bolsonaro, que discursou em cima de uma caminhonete, maculando aquele território venerado pelos militares e emporcalhando a imagem das Forças Armadas.

APOIO SIMBÓLICO – De lá para cá, o apoio do Alto Comando das Forças Armadas ao governo passou a ser apenas constitucional. Os oficiais-generais das três armas limitam-se a cumprir a legislação, não há mais o menor vestígio de cobertura político-militar.

Em resumo, os problemas são dos civis, pois Bolsonaro e os ministros da ala militar exercem funções governamentais que pouco têm a ver com as Forças Armadas. Os militares continuarão nos quartéis ou dando apoio na questão da Amazônia, na construção de pistas de pouso, na abertura de estradas e em outras obras que lhes sejam solicitadas.

###
P.S. 1 – Os militares também sabem que o governo foi salvo pela pandemia, porque o Planalto e a equipe econômica jamais fizeram um planejamento administrativo, conforme era praxe no regime militar. A covid-19 ajudou a esconder o fracasso do governo.  

P.S. 2Os militares não querem se intrometer, porque não se consideram representados por Bolsonaro nem pela tal ala militar que ainda habita o Planalto, sem capacidade de determinar as providências necessárias para o país sair da crise. Portanto, o problema é dos civis, repita-se. (C.N.)

14 thoughts on “Forças Armadas não se sentem representadas por Bolsonaro nem pela ala militar do Planalto

  1. O grande erro do Bolsonaro foi não ter cumprido os compromissos de campanha.
    Acabar com a velha política, combate intransigente a corrupção.
    Na verdade seria refundar a República.
    Para fazer isso teria que haver uma Revolução digamos BRANCA, porém necessário fechar o Congresso Corrupto e o STF Imundo. Só quem podia fazer eram as forças armadas.
    Com o problema inegável do filho senador tudo foi escanteado.
    Vieram as indicações de Augusto Aras é Kassio Marques.
    “Foi um rio que passou em minha vida e o meu coração se deixou levar”.
    Pobre país vai continuar com eleição de dois em dois é uma constituição que em 32 anos de promulgada já vai com mais de 100 emendas daqui a pouco tem terá mais emenda do que os 250 artigos que a compuseram.
    Ah país vagabundo.

  2. CONFORME TENHO DITO, ESSE PRESIDENTE NADA MAIS É DO QUE UM BOÇAL NATO, QUE NADA ENTENDE DE POLÍTICA E DE GESTÃO PÚBLICA. ESSE IDIOTA SURGIU DO NADA, ELEITO PELA INCOMPETÊNCIA DO PT. QUANTO MAIS DEPRESSA ELE SAIR, MELHOR.

  3. Duvido que aquela pantomima de vagabundos realizada diante do Forte Apache não tenha sido autorizada pelas Forças Armadas. Experimentem se meter a besta e fazer um piquenique por ali, pra ver como em menos de cinco minutos você não será abordado por algum Polícia do Exército de 1,90 de altura. E sim, as Forças Armadas estão conspurcando sua imagem na medida em que seguem fiadoras desta pocilga que é o governo Bolsonaro. Não interessa se elas não se consideram representadas por Bolsonaro e seus generais. São mais de 6000 militares ocupando cargos na Administração Federal e o ônus também é deles. Querem desfrutar das benesses e vantagens dos cargos civis, sem ter o ônus da responsabilidade de apoiar um presidente xucro que não sabe nem o significado da palavra “inalar”? Retirem-se então! Preservem sua dignidade.

    Diria Churchill: “Entre a honra e o conforto das benesses, escolheram o conforto das benesses e terão a desonra…”

    A história está sendo escrita, senhores.

    • O que vê o povo e o que vê a imprensa, é totalmente diferente. Como quem vota é o povo, o que vê a impren$a não importa. Já não importou em 2018 e em 2022 importará ainda menos.

      • Resumindo: Este governo é uma bagunça !
        Um monte de incompetentes, comandados por um louco abobalhado e, diria, até infantil.
        Estamos em um retrocesso jamais visto na história deste País arrasado…
        Credo !

  4. 1) Guaraná Jesus, quem bebe é abençoado.

    2) Se não gostou…

    3) Oremos !

    4) O meu falecido amigo, escritor José Louzeiro, maranhense e grande jornalista, me recebeu uma vez na casa dele com um guaraná Jesus, típico daquele Estado.

    • José Loureiro! Eu trocava textos com ele. Conheço duas comunidades grandes, Rabeca e Paraty, no município de Cedral-MA, zona praiana, lá a maioria dos moradores pertencem â família dele.

  5. A julgar pelo que leio e vejo, as Forças Armadas não são representadas por ele, mas humilhadas! E frequentemente. O caso mais recente, e taí a media que não mente, o Pazzuello foi humilhado e enxovalhado pelo robicundo e ainda se sentiu grato por ter sido perdoado. É o fim do mundo.

  6. Como eu já venho falando aqui no TI as alas divididas das FFAA irão se enfrentar.

    2 alas dividem as FFAA:

    a) Ala nacionalista
    b) Ala entreguista

    A ala entreguista estão compondo o governo junto com o Bozo, como por exemplo: general de pijama Heleno, Mourão, Luiz Ramos, Pazuello,…

    A besta do Bozo ainda deu para atacar militares entreguistas que o apoiam, mas que agora caiu em desgraça. Como é o caso do Otávio do Rêgo Barros.

    O passado indigno do Bozo nas FFAA fez com que ele não tivesse escolha a não ser se aliar a ala entreguista das FFAA.

    Mas para burrice estratégica do Bozo, a ala entreguista das FFAA são insignificantes dentro da corporação militar.

  7. Os nossos militares estão se portando como os seus homólogos venezuelanos, não se metem nas ações do governo, só se preocupam com os seus soldos. A única diferença entre os venezuelanos e os nossos é que aqueles se metem em maracutaias e os nossos não. Ou ainda não.

  8. É oportuno lembrar o que disse em 1974 o Gen.Geisel,então Presidente da República:

    “JAIR BOLSONARO É O EXEMPLO DO MAU MILITAR”.

    Meu comentário:

    1) Bolsonaro Zero Zero,é por natureza atormentado e atormentante.Por onde passa,
    deixa um rastro de conflitos,instabilidades e inimizades.Um narcisista de carteirinha.

    2) Pode-se perguntar: por que Bolsonaro Zero Zero,não evita fazer do cargo de presidente da República uma sucessão de problemas e desagregações? Simples:

    Bolsonaro Zero Zero é um jumento iletrado,que usa da astúcia (arte de enganar) e do oportunismo para atingir sua unica meta no cargo de presidente: projeto de poder pessoal/familiar.E só.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *