Foro privilegiado significa que o Brasil tem uma Justiça medieval

                                                                                             Charge do Benett, reprodução da Folha

Francisco Vieira

Por que existe toda essa fissura de criminosos em torno de “manter o processo no Supremo Tribunal Federal”? Será que as escrivaninhas dessa alta corte são discretamente providas daquele “relaxante” exibido no filme “Loucademia de Polícia”, reservado para os clientes? Será que os magistrados das demais instâncias são tão incompetentes assim na área do Direito, a ponto de assustar e repelir quem tem condições financeiras e um mínimo de conhecimento jurídico?

Diante dessa situação, não seria um ato criminosos e covarde deixar para esses juízes despreparados das instâncias inferiores (que apavoram os ricos da mesma forma que a cruz afugenta os vampiros) apenas os indefesos e miseráveis bandidos comuns, ao invés de também mandá-los para o Supremo, para serem julgados com o uso da a verdadeira Justiça?

Dessa forma, cabem duas conclusões: 1) ou os todos os magistrados brasileiros são incompetentes e só restaram juízes no Supremo Tribunal Federal; 2) ou que esta alta corte é composta por comparsas dos criminosos ricos, que vão ali apenas para papar um mamão com açúcar e trocar piscadas de olhos.

JUSTIÇA VIRTUAL

O fato é que estamos em pleno Século 21 sem sabermos o que é Justiça verdadeira e o que significa a Constituição. Seguimos discutindo se bandido deve ser preso ou aposentado com os proventos integrais, pagos com nossos impostos, e se a divulgação de um homicídio é mais importante do que o próprio cadáver…

Neste planeta, portanto, o Brasil ainda é um país amoral e imoral.

7 thoughts on “Foro privilegiado significa que o Brasil tem uma Justiça medieval

  1. Usam e abusam da ” justiça” sem maiores problemas. A Vanessa Graziotim e o Paulo Teixeira entraram com mais um MS para anular a votação do impeachment. O STF virou picadeiro politico.

  2. Rir é o melhor remédio….
    ————————————————————–
    O besteirol de Dilma sobre mães reafirma que o governo está na orfandade há mais de cinco anos.Quem apostou na iminente ampliação do colosso de declarações sem pé nem cabeça da mulher que tratou o país como madrasta de história infantil, acertou:

    “Porque as mulheres eram a maioria”, disse Dilma Rousseff. “A outra parte da maioria era integrada por homens”, foi em frente.
    “Todos eles provenientes de uma mulher e por isso ficava tudo em casa: mulher com mulher. Porque os homens podem ter filhas e mu… mu… mulheres, esposas, mas tem necessariamente – e aí não é pode – tem necessariamente uma mãe”.
    A. Nunes – Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *