Frana espionada: “EUA no tm aliados. S alvos e vassalos”

Eduardo Febbro
Carta Maior

Paris – Os aliados modernos se entrelaam sob o regime da traio. A Frana, assim como outras dezenas de pases no mundo, tomou conhecimento de como, quando, quem e com que armas digitais os Estados Unidos a espionam at nas sombras. O jornal Le Monde revelou que a Agncia Nacional de Segurana (NSA) dos Estados Unidos e seu brao virtual, o dispositivo Prisma, tiveram acesso a chamadas telefnicas, SMS e correios eletrnicos de cidados franceses e empresas francesas. Os nmeros sobre o alcance da espionagem so alucinantes: em apenas 30 dias, entre 10 de dezembro de 2012 e 8 de janeiro de 2013, a NSA interceptou mais de 70 milhes de chamadas e SMS de empresas e particulares. Com uma mdia de trs milhes de interceptaes por dia, os EUA tiveram acesso a muita informao com a desculpa da luta contra o terrorismo.

Paris convocou o embaixador norte-americano na Frana, Charles Rivkin, para pedir explicaes. O ministro francs de Relaes Exteriores, Laurent Fabius, classificou a espionagem de inaceitvel. A ofensa enorme: Washington trata o aliado francs com os mesmos cuidados com que trata a Sria, a Rssia ou o Ir.

O primeiro ministro francs, Jean-Marc Ayrault, considerou inverossmil que um pas aliado recorra a essas prticas sem justificao estratgica ou de segurana nacional. Presente em Paris no marco das prximas negociaes sobre a Sria, o Secretrio de Estado dos EUA, John Kerry, limitou-se a dizer que seu pas estava realizando uma reflexo sobre esses temas. Todos estes documentos fazem parte dos volumosos segredos que o ex-agente da CIA e da NSA, Edward Snowden, hoje refugiado na Rssia, entregou ao jornalista norte-americano Glenn Greenwald e que foram publicados pelo jornal The Guardian.

A Carta Maior entrevistou Greenwlad no Rio de Janeiro h alguns dias e o jornalista lembrou nesta entrevista que os documentos sobre a maneira pela qual os Estados Unidos espionam e os objetivos que perseguem com essa prtica pouco tem a ver com terrorismo. Muitos tm a ver com a economia, as empresas e os governos, e esto destinados a entender como funcionam esses governos e essas empresas. A ideia central da espionagem essa: controlar a informao para aumentar o poder dos EUA ao redor do mundo.

ESPIONANDO EMPRESAS

No caso da Frana, os norte-americanos no s se interessaram por gente comum ou suspeita, mas tambm por lideranas polticas, membros da alta administrao e empresas. Segundo detalha o Le Monde, a NSA se concentrou em duas em especial, Wanadoo e Alcatel. A primeira uma filial do grupo de telecomunicaes Orange, a segunda, Alcatel, uma empresa franco-norte-americana muito importante no campo de aparelhos e redes de comunicao. A espionagem desses dois grupos ocorreu em janeiro de 2012 e no ocorreu por acaso: a data coincide com o momento no qual o Ministrio de Finanas da Frana estava avaliando a possibilidade de recuperar os ativos da Alcatel por meio da Orange.

A NSA dispe de mais de uma metodologia para acessar informao. Existe um mtodo que ativa um sinal que, imediatamente, pe em marcha a gravao de algumas conversaes telefnicas segundo o nmero marcado. Esse sistema tambm recupera os SMS em funo do contedo, detectado por meio de palavras-chave. O programa de espionagem aplicado na Frana se chama US-985D. Seu nome se assemelha bastante ao dos programas que a NSA utilizou na Alemanha. US-987LA e US-987LB. Especula-se que esses nmeros identificam os blocos ou crculos dentro dos quais Washington pe seus aliados. A Frana estaria dentro do terceiro crculo, no qual tambm se encontram Alemanha, Polnia, Blgica e ustria. O segundo crculo, conhecido como Cinco olhos, est composto pelos pases anglo-saxes como Gr-Bretanha, Canad, Nova Zelndia e Austrlia.
O que ocorrer no futuro? Seguramente nada. Paris agir como a Unio Europeia, Algum protesto aqui, outro ali, e nada mais. O realismo servil como modesta resposta.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Frana espionada: “EUA no tm aliados. S alvos e vassalos”

  1. A Frana, como uma pseudo potncia fingir que est realmente ofendida, mas continuar tudo como dantes na casa de abrantes.

    O QUE PREVALECE SO OS INTERESSES, MUITOS DELES AT ESCUSOS.

    O CIDADO, ORA, V PLANTAR BATATAS E V SE NO ENCHE…..

  2. Gostaria muito, nesse momento, de ver a cara do sr. Holland, o socialista de direita, ou ” a esquerda que a direita gosta”! Sim, porque o frenesi blico que acometeu o presidente francs, e f-lo unir-se incondicionalmente aos EUA, foi uma das maiores vergonhas dos ltimos tempos. E para que? Para descobrir-se, sob a tica norte-americana, como um reles francs! Bem feito! Excepcionalmente bem feito! No aprendeu at hoje, Holland, que os EUA s tm um aliado, e por razes meramente genticas? Aprenda ento, com essa vergonha! Digam o que disserem, EUA E Inglaterra so as duas faces de uma mesma moeda e, claro, admitem Israel por razes estratgicas, e nada mais. Todo o resto, ou ” est com eles ou contra eles”, como sublinhou Bush.
    Admirvel, mesmo, e uma vez mais, a fora da Rssia. Inteligentes, fortes e poderosos, sabiam o valor exato do ” presente Snowden”. A rigor, medida que os vazamentos ganham a luz do dia, maior o dio mortal que nutrem os norte-americanos pelo compatriota ” traidor”. No me surpreender, nem um pouquinho, que esse grande cidado do mundo, esse verdadeiro prmio Nobel da Paz, esteja com os minutos contados, que os seus contatos com os jardins da Rssia no se estendam por muitas primaveras…

    Saudaes,

    Carlos Caz

  3. A Frana no tem segredos para os Estados Unidos, em particular, desde a Segunda Guerra. Os EEUU ajudaram a libert-la dos nazistas derrotando-os militarmente em solo francs, alm de negociar com Stalin para que os comunistas l no criassem problemas de governabilidade. Velhos comunistas resistentes da poca, como Franois Marty, Regis Bergeron e outros nunca negaram e falavam PUBLICAMENTE na livraria do L’Humanit Nouvelle, da Boulevard Magenta, no fim dos anos 60. Alm do mais, a Frana integra militarmente a OTAN SOB O COMANDO MILITAR dos Estados Unidos. A quem esses governantes franceses querem enganar? Isso tambm vale para esses polticos alemes do ps guerra, muitos dos quais bancados durante anos pela CIA. Tm que engolir porque carecem de moral. Nesse aspecto, os ingleses so assumidos, no criam caso e vo faturando no trfico do florescente pio afego nas reas l que conseguiram com autorizao dos norte americanos.

  4. Agora o semanrio alemo Der Spiegel acaba de publicar que a Angela Merkel vem sendo monitorada (espionada) pelos ianques desde 2002. Virou casaca um vez. Pode muito bem virar de novo. Ela pensa que eles dormem de touca, depois de anos e anos financiando aquela vitrine livre de tributao chamada Berlim Ocidental?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.