Frente a frente, Collor acusa Janot de várias irregularidades

Imagem

Collor questionou Janot e depois deixou a reunião

Deu na Folha

“Estamos aqui diante de um catedrático em vazar informações. Vazar informações que correm sob segredo de justiça e violar segredo de Justiça é crime previsto no Código Penal”, disse o senador Fernando Collor (PTB-AL). Desafeto público de Janot, o parlamentar o acusa de ter omitido informações ao falar aos senadores nesta quarta.

O senador começa questionando sobre a atuação de Janot como advogado da empresa de engenharia Orteng, ligada à Petrobras, no mesmo período em que atuava como sub-procurador da República.

“Essa atuação é moralmente aceitável?”, questionou.

Janot respondeu que a Constituição permite aos procuradores trabalharem como advogados.

SEM LICITAÇÃO

O senador também questionou a contratação de uma empresa de comunicação para atuar junto ao seu gabinete na procuradoria. “Somente em 2014, os três últimos contratos, incluindo termos aditivos, somam mais de R$ 940 mil, tudo sem licitação. Imaginem se fosse um prefeito do interior de nosso país ou mesmo de capital, um governador, o que não estaria fazendo o procurador-geral Janot em relação a esses mandatários?”

Janot respondeu que os contratos com uma empresa de comunicação foram regulares e que o próprio TCU (Tribunal de Contas da União) escreveu não houve problema na nomeação do secretário de comunicação da PGR Raul Pilatti, apontado por Collor como ex-diretor dessa empresa de comunicação.

MANSÃO NO LAGO

Sobre o aluguel de uma mansão no Lago, por R$ 60 mil mensais, com gastos de R$ 1 milhão em reformas e jamais utilizada, denunciado por Collor e que está em investigação pelo TCU, Janot disse que a Procuradoria cancelou o contrato antes de provocação de qualquer senador, porque um documento foi falsificado.

Em relação à nomeação de uma chefe do cerimonial sem ensino superior, Janot ressaltou que ela tinha experiência na função, já tendo a exercido no Planalto e no Itamaraty, e que não havia necessidade de curso superior para o cargo, embora a lei seja clara a respeito..

Por não conseguir fazer todos os questionamentos que queria, Collor pediu ao presidente da comissão para se reinscrever na lista de oradores. Ele entrará no fim da lista e só deve conseguir falar novamente ao final da sabatina.

16 thoughts on “Frente a frente, Collor acusa Janot de várias irregularidades

  1. Pensei que já tivesse começado a sessão de empurra-empurra por aqui. Não dê importância, sr. Newton, se começar. Tenha uma tarde calma e abençoada.

    • Mara, doce e meiga. Também pensei…mas em você. Toquei ontem o Rêve D’Amour, dedicado a você. Depois, caí em desgosto. Foi quando vim à tela e me deparei com aquela imundície de troca-troca de xingamentos. Falei comigo mesmo: será que a Mara vei ler isso? Tomara que não. Se leu, coitada, não merecia, nem merece e nunca merecerá. Coitado também do Carlos Newton. Ele tem compromissos fora de casa. Vai à rua. Demora. Não pode ficar o tempo todo policiando os comentários. E quando volta lê tudo aquilo!!!! Il demeure immobile et perplexe avec l’âme abattue!!!
      Jorge

      • Obrigado, Béja, ninguém é dono de seu próprio tempo. Já são mais de 16 horas e pouco fiz pelo blog. O importante foi a citação de El Cid, que é uma espécie de ser ou não ser à francesa.

        Abs.

        CN

  2. Isto mesmo Carlos Newton, não desista de sua luta.
    Um abraço fraterno do Camilo.

    PS.: Me lembrei agora de uma charge do Alpino, se não
    me engano de 05-06-13, sobre a passeata das prostitutas
    em São Paulo ”Sou feliz, sendo prostituta”, que foi proibida.
    Salvei a referida charge, mas a perdi.
    Como eu posso recuperá-la ?

  3. Dr. Béja, depois de Rêve D’Amour, nem se leva em conta malcriações. A alma se eleva. Só resolvi vir fazer um carinho na alma do sr. Newton porque vi o desabafo dele, hoje pela manhã. Mas, vamos em frente. O Bem sempre vence o Mal.

  4. Obrigado Alam.
    Perdi também aquela em que o Sr. José Ribamar Ferreira de Araujo Costa,
    mais conhecido por José Sarney, informa que deixa a vida política ,
    ”indo para a privada, fazer tudo que fez na vida pública”
    Você conseguiria também me passá-la ?
    Um abraço.

  5. Quem viu e ouviu os questionamentos de Collor a Janot e ficou na espectativa de que seria uma “bomba” para destruir o procurador. Nada disso! Janot desfilou sobre as pretensas acusações de Collor como se fosse uma motoniveladora, esmagou a todas. Collor é um doente. Vive em um mundo só dele, onde não existe limite para nada. Foi uma desmoralização para o senado. O fim de Collor será na cadeia ou no hospício. Janot foi reconduzido com méritos.

  6. Uma palhaçada essa sabatina! Estava escrito nas estrelas que Janot seria aprovado embora “Antes: Renan odiava Dilma que odiava Eduardo Cunha que odiava Janot que não odiava ninguém. Agora: Dilma ama Renan que ama Janot que odeia Cunha que não ama ninguém. Entenda por que o presidente do Senado será poupado e Cunha frito ” É uma falta de respeito a todos os brasileiros fazer um teatro assim! Collor não é nenhum santo, a gente sabe. Mas Janot, Dilma, Lula, Renan são santos? Vão ser logo logo canonizados pelo Papa Francisco? Tenham dó. Por que não metem sarrafo nessa falta oposição que aprovou por unanimidade o Janot? Ach que saudades tenho de Carlos Lacerda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *