Fuzilamento do brasileiro Marco Archer na Indonsia, este sbado, viola pacto universal que aboliu a pena de morte no mundo

Jorge Bja

A conscincia jurdica de todos os povos e naes no pode aceitar a pena capital que a Justia da Repblica da Indonsia imps ao brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos de idade. Nem a Marco Archer nem a qualquer outra pessoa humana. Nem pela Indonsia, nem por qualquer outra nao. A execuo por fuzilamento est marcada para amanh, sbado no Brasil (domingo, na Indonsia). No est em causa o crime imputado a Marco Archer desde 2003. A reao contra a extravagncia da pena e sua desconformidade com o Direito Internacional.

O FIM DA PENA DE MORTE

A Declarao Universal dos Direitos do Homem, aprovada pela Assembleia Geral das Naes Unidas, em 10 de Dezembro de 1948, rene os ideais de uma sociedade universal em que a Vida Humana, mais do que qualquer outro bem e valor, tem absoluta preponderncia sobre a mais dura penalidade que uma pessoa possa sofrer por ter violado o equilbrio social. Se contrape, portanto, pena de talio.

A independente e soberana Repblica da Indonsia, ao ingressar em 1950 na Organizao das Naes Unidas, da qual passou a ser membro e em cujo colgio tem assento, aceitou e subscreveu os diplomas internacionais pela ONU proclamados ao mundo. Deve-lhes, portanto, obedincia, respeito e cumprimento. E o artigo III da referida Declarao dispe que toda pessoa tem direito Vida: “Todo homem tem direito vida”.

Se l e se v que o legislador internacional no fez restrio nem ressalva. Logo, Direito Vida implica em toda e qualquer situao que a pessoa humana se encontre, mesmo os condenados por cometimento de crime. Caso contrrio, haveria de existir exceo expressa. E a excepcionalidade que justificasse a pena de morte, obrigatoriamente deveria constar no texto legal, como por exemplo: “Todo homem tem direito vida, salvo no caso de condenao pena capital”. A ausncia da hipottica e exemplificativa restrio fez abolir, em todo o mundo e induvidosamente, a pena de morte. J proclamava o Direito Romano que onde o legislador no restringiu, nem excepcionou, nem acresceu, no cabe ao intrprete restringir, excepcionar ou acrescer.

A PENA DE MORTE DEGRADANTE

O artigo V da Declarao Universal dos Direitos do Homem tambm impe ao mundo que ningum ser submetido a tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano e degradante. Indaga-se: a pena de morte no a mais hedionda tortura, o mais pungente tratamento, o mais crudelssimo castigo, desumano e degradante imposto pessoa humana que tenha sido condenado pela prtica de crime? A proibio destas prticas que a Lei Internacional menciona no importa, luz da razo e do Direito, na revogao da pena de morte?

SUPREMACIA DAS LEIS INTERNACIONAIS

princpio do Direito Internacional Pblico que as Convenes e Tratados, uma vez subscritos por um Estado, suas disposies prevalecem sobre suas leis internas, ainda que estas sejam contrrias ao que ficou estabelecido no Tratado Internacional. verdade que um dos princpios bsicos do Direito Internacional est no respeito soberania do Estado. Mas um Estado que desobedece os imperativos de convivncia harmoniosa e de respeito recproco com as demais Naes impostos por uma Conveno ou Tratado, tem a sua soberania comprometida no mbito do Direito Internacional. Desafina. Afronta. Desafia.

A INDONSIA E A PENA DE MORTE

As naes que insistem manter em sua legislao interna a pena capital, como o caso da Indonsia, no obstante o Direito Vida, como proclamado pela Declarao Universal dos Direitos do Homem, tais naes desatendem ao que determinam os artigos 26 e 27 da Conveno de Viena sobre direito dos tratados, adotada pela ONU em 23 de Maio de 1969: “Artigo 26 – Todo tratado em vigor obriga s partes e deve ser cumprido por elas de boa-f”. “Artigo 27 – Uma parte no poder invocar as disposies do seu direito interno como justificao do incumprimento de um tratado…”.

CONCLUSO

A pena de morte foi extinta em todo o mundo desde Dezembro de 1948, com a Declarao Universal dos Direitos do Homem, que proclama, sem exceo, sem restrio e diante de qualquer circunstncia ou situao do condenado, o Direito Vida. Espera-se que a Repblica da Indonsia reveja a condenao morte imposta a Marco Archer e a todos os demais condenados mesma pena, poupando-os da morte e, com isso, se curvando o Estado Indonsio s legislaes internacionais que a prpria Indonsia subscreveu e aderiu.

######

Hoje, 6a.feira, 16 de Janeiro de 2015, por via eletrnica e baseado nos fundamentos deste artigo, anuncio que impetrei ordem de Habeas-Corpus junto Suprema Corte da Indonsia (Kejaksaan Republik Indonesia), ao procurador-geral indonsio M.Prasetyo, com cpia ao senhor Sudaryomo Hartosudarmo, Embaixador Extraordinrio e Plenipotencirio da Indonsia no Brasil, a quem foi pedido tambm o encaminhamento do HC Alta Corte de Justia da Indonsia e, ainda, ao presidente indonsio Joko Widodo com pedido de revogao da pena de morte imposta a Marco Archer.

Foi assim, por idntico meio, que em 17.8.2010 tambm impetrei Habeas-Corpus junto ao Ayatollah Sayed Ali Khameney, lider espiritual da Repblica Islmica do Ir, ao Ayatollah Sadeqh Larijani, Chefe do Poder Judicirio do Ir e a Mohammad Javad Larijani, Secretrio do Conselho Superior de Direitos Humanos da Repblica Islmica do Ir. No HC pedi que a iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani, cuja execuo da pena capital por apedrejamento estava marcada para 3 dias aps, (20.8.2010) fosse suspensa e, afinal, revogada. Deu certo.

No custa tentar. A iraniana, meses depois, foi posta em liberdade. At hoje. Graas a Deus. Deus Grande.

179 thoughts on “Fuzilamento do brasileiro Marco Archer na Indonsia, este sbado, viola pacto universal que aboliu a pena de morte no mundo

    • Sou no, Ricardo. Ainda fao algo para o prximo, apesar da idade. Advogado no para ficar no escritrios. Precisa ir rua, ouvir as necessidades do povo e para o povo advogar, gratuitamente. Assim fiz durante 43 anos. O nosso nobre editor Carlos Newton me estimula a voltar a advogadar. Um pedido dele mais do que uma ordem. No durmo, quando vejo ilegalidades e o povo pagando por elas. Obrigado pelo elogio, Ricardo Sales. Os Habeas-Corpus para o Marco Archer j foi impetrado. No voltou. Sinal que as autoridades de Jakarta aceitaram. Tudo isso lembra o que fiz pela Sakinek. Deu certo.
      Jorge Bja

      • Dr. Bej, tomara que d certo!Quem tem poder de tirar vidas Deus! Verdade que os Estados Unidos no respeitam tambm. Sadam Hussein foi enforcado! S Deus!

      • Que o Eterno esteja frente, Dr. Meus parabns pela sensibilidade, pela alteridade e por vc ser, de fato, ser humano. Todos tm direito vida! E isso no podemos negar nunca!

      • OLHA NO MEU PONTO DE VISTA,E MUITO TRISTE PELO ACONTECIMENTO E PENSO EU DA MINHA FORMA E SIM SABENDO QUE CADA PAIS TEM SUA REGRA (DEUS E UM S )TEMOS QUE TER COMPAIXO DESSE RAPAZ PORQUE SER PRESSOA ACHO QUE NA MINHA OPINIO ELE JA FICOU MUITO TEMPO OU SEJA QUE FIQUE MAIS UM TEMPO E EXPORTA ELE PARA O BRASIL ,PORQUE A MORTE E DEMAIS PARA ELE E TAMBEM PARA OS FAMILIARES ,A MORTE E UMA COISA QUE S DEUS PERMITE E QUE NO CHEGOU O DIA NEM A HORA POR DEUS E SIM PELOS HOME OU SEJA HUMANIDADE DESSE PAIS ,POIS SOU BRASILEIRO COM MUITO ORGULHO APESAR QUE NOSSO PAIS E MUITO RUIM EM LEIS AQUI NO EXISTE LEIS SEVERA (estou muito triste DEUS poderia abrir a mente desses homens , pois estoi escrevendo esse comentariio com um dor imensa no corao e com os lhos cheios de lagrimas) SENHOR JESUS TENHA PENA DESSES HOMEM NESSA TERRA POR TER UMAS LEIS SEVERAS QUE NO SE VAI A LUGAR NEM UM , PRINCIPALMENTE ATE A SUA GLORIA ,,, TRIEET TRISTE TRISTE

      • Prezado muito bonito falar tudo que voc falou. No entanto o direito a vida que eu voc nossos filhos e esposas temos tambm so humanos. E os estupradores, assassinos no tem piedade nenhuma de estupra uma criana de 6 meses e enterrar seu corpo, de matar e estupra um senhora de 80 anos, de mata minha esposa a sua. Ento no me diga que a justia deve ser feita e que eles paguem pelo crime. Por que 30 anos na cadeia no exatamente o valor que eu cobraria de um cara que estuprou minha filha de 6 meses e enterrou ela no meio do mato. A pena de morte no pra sair assassinando pessoas atoa . uma lei se vc no errar no vai ser punido. Desculpa eu acho lindo o discurso dos direitos humanos. S que assassinos estupradores no so humanos pois se fossem agiria assim.

        • T CONTIGO RAMOM………E DUVIDO QUE O ADVOGADO EM QUESTO EST NAS RUAS EM DEFESA DO CIDADO DE BEM COMO ELE PRPRIO ASSEGURA……..SALVO CRIMES EM LEGTIMA DEFESA……NO CONHEO NENHUM ASSASSINO, TRAFICANTE, ESTUPRADOR OU QUALQUER DESSES ANIMAIS DA ESCRIA DA SOCIEDADE QUE SEJAM CIDADOS DE BEM….

        • Concordo com tudo , e as drogas que ele espalhou pelo Mundo em 25 de traficante? destruindo vidas? Pedir perdo para um Traficante Alimentar ainda mais o Crime, no Fim o pedido do Dr. no deu certo; e se no cai uma folha da rvore sem a Permisso de Deus ento est Cumprido.

      • Dr. Jorge Bja,

        Parabns no s pelo artigo mas, acima de tudo, pelo trabalho realizado. Bom, sou acadmico de Direito do 10 perodo da ESAMC Uberlndia – MG na qual estou participando de um desafio jurdico em que iremos defender os DDHH em especial aplicao da pena capital em cenrio internacional. Desejo que me indique alguma referencia bibliogrfica afim de encorpar nossas teses de defesas e dar maior profundidade de anlise jurdica visto que a banca ser composta por Procuradores Federais, enfim, tem indicaes?

    • No li todos os comentrios, so muitos . Respeitando cada opinio e lamentando profundamente a situao de Marco Archer, e tendo o sincero desejo de que ele consiga sair dessa, no posso deixar de registrar minha preocupao com o outro lado da histria. Como est o nosso imenso Brasil pelo fato de a impunidade reinar em meio ao gigante de dimenses continentais? Que estragos foram feitos, e os que certamente ainda estariam por ocorrer (caso tais cidados NO fossem parados em suas atividades errantes) sobre a juventude daquela nao?
      certo que a vida humana o valor maior a ser considerado, mas devemos ter o cuidado e a ombridade de aceitar que em nossa nao, ela, a pena de morte, s no artigo legal, mas prtica corriqueira por todo o nosso querido territrio.
      Por um lado penso ser honroso que nossas autoridades tenham lutado pela libertao de Marcos, mas, por outro, deveriam se envergonhar pelo fato de pouco ou quase nada fazerem pela defesa daqueles que, injustiados so aviltados pela violncia (sem qualquer sombra de dvida infinitamente pior que o caso supra citado) reinante em nossa nao. No Iraque, por exemplo, gasta-se milhes numa bomba que, vez por outra, tira a vida de algumas pessoas, e isso da o que falar por aqui . Esses nmeros alarmantes, resultados de guerra, um cafezinho comparando-o estatstica brasileira. Quer saber? Em qualquer bairrozinho da periferia de qualquer capital brasileira muitos jovens so penalizados de morte a cada dia, e isso em meio a alegria de um final de baile. Uma guerra, aqui, certamente no teria o menor sentido, pena de morte, ento, seria algo ridculo em nossa nao. Tais prticas j existem literalmente s no so institucionalizadas.
      Fique a reflexo e meus sinceros sentimentos famla de Marcos.
      Magalhes.

      • Colocao correta e bvia. Pessoas morrem assassinadas todos os dias…. pessoas tambm cavam a prpria morte todos os dias ao se meterem em conflitos se tornando alvo ou pivor em brigas muitas vezes inteis. Mas cada um deles ter seu dia de julgamento e acredite… a dor de Caim foi 70 vezes maior que a de Abel que foi a vtima. Infelizes destes homens que ainda executam criminosos… a mo de Deus pesar forte.
        No pena de Morte. Sempre no. algo que no temos o direito de atentar, simples e sem discusses. NO!

        • Prezada Deus autorizou a pena ade morte. Su e venceu todas as guerras por que Deus ajudou. davi matou golias por que Deus o ajudou e por fim Deus matou a humanidade por que viu que no era boa. Ento no venha com falacias biblicas. Deus foi quem mais matou e o nome era PENA DE MORTE POR NO SEREM BONS.

      • Fao minha, as suas palavras, e digo mais, sem falar nessas vtimas das drogas!!
        Sou contra a pena de morte, ms a favor da priso perptua, e priso q renda frutos. Que os traficantes presos, trabalhem para as famlias vitimadas pela droga, pois vero q o traficante faz uso da droga, mas enrica dela.

      • CONCORDO PLENAMENTE COM VC. ACRESCENTO AINDA QUE PENA DE MORTE NO BRASIL ELA APLICADA DIARIAMENTE, NA MAIORIA DOS CASOS CONTRA OS DESFAVORECIDOS DA SOCIEDADE. ISTO POSTO QUANDO SE PROCURA UM HOSPITAL PBLICO, OU OUTRO SERVIO QUE SEJA ESSENCIAL QUELES QUE VIVEM SEM CONDIES DE UMA MORADIA MELHOR OU UM PLANO DE SADE. OS PARLAMENTARES DESONESTOS QUE SE PREOCUPAM APENAS EM ENRIQUECIMENTO PRPRIO, SO AQUELES QUE PRIMEIRO NOS SENTENCIA COM A PENA DE MORTE, NOS CONDUZINDO AO CORREDOR DA MORTE DURANTE ANOS A ESPERA DE SOLUES EM TODOS OS NVEIS. MORRE UM BRASILEIRO HOJE NA INDONSIA, E OS MILHARES DE BRASILEIROS QUE MORREM AQUI NO BRASIL , POR FALTA DE APLICAO JUSTA DAS LEIS. A VIDA SEGUE. A PERGUNTA . QUEM SER O PRXIMO?

    • HIPOCRISIA MXIMA…. “AS pessoas esto chocadas com uma Pena de Morte imposta a um brasileiro na Indonsia por pura hipocrisia..Primeiro deve se respeitar as Leis de outros pases sejam quais forem, segundo s porque brasileiro acha que pode ir a outro pas e agir da mesma forma que estivesse aqui? e porqu no poderia ser FUZILADO porqu BRASILEIRO? qual a diferena DELE dos outros presos condenados NAQUELE PAS? S porque ele nasceu aqui nesse pas do “samba Lel onde a injustia, a maldade, corrupo, a morte, a violncia imperam. onde o crime e a bandidagem tem mais MORDOMIA e direitos respeitados que um cidado comum cumpridor de seus deveres sociais e que paga seus PESADOS IMPOSTOS? S porque ele nasceu no pas do FUTEBOL, do PEL, DO NEYMAR do SAMBA e da CACHAA ele no pode sofrer consequncias de seus ATOS…SEJAM ELES QUAIS FOREM? PORQU DEVERIA SER POUPADO POR SER DA TERRA FUTEBOL (SE QUE AINDA TEMOS FUTEBOL PORQUE NA LTIMA COPA FICAMOS COM CARA DE OTRIO EM FRENTE AOS ALEMES? Como ele mesmo disse quando levou as drogas sabia o que estava fazendo de errado e fez por cobia e por vontade de ganhar muito. dinheiro. Nos outros pases diferente do BRASIL existe JUSTIA ela serve pra todos! Nesse pas MILHES E MILHES DE CRIANAS, ADOLESCENTES, JOVENS E FAMLIAS esto sendo MORTAS e DIZIMADAS pelas DROGAS que aqui impera e que o CRIME ORGANIZADO (MUITO MAIS ORGANIZADO QUE A PRPRIA POLCIA E GOVERNO mandam e desmandam e por graas de traficantes e mulas como esse “brasileiros toda uma SOCIEDADE ESTA SENDO dizimadas PELAS DROGAS (VEJA SE NO CENTRO DE SO PAULO A FAMOSA “CRACOLNDIA…onde milhes de “MULAS” no dois sentidos como esse brasileiro com seus trficos dizimam as pessoas. Milhes e milhes de jovens esto sendo FUZILADOS TODOS OS DIAS NOS MORROS CARIOCAS, NAS FAVELAS, NAS PERIFERIAS e ningum v!! QUANTA HIPOCRISIA “POVO” BRASILEIRO de um “pas tropical abenoado por Deus e Bonito por natureza” como canta Jorge Benjor…s que “esse PAS TROPICAL” disfara e mascara muito bem a VIOLNCIA que impera e que manda!!!ESTAMOS FUZILANDO TODOS OS DIAS com essas drogas e ningum v..morre se muito mais nessa guerra do TRFICO NO BRASIL, do que esse brasileiro condenado por seu ato terrvel ou no mas foi ele quem escolheu seu caminho e sabia muito bem tudo isso: Quem sabe no se achou “O FAMOSO MALANDRO CARIOCA que jamais seria pego!!! Ser que esse tal de PACTO UNIVERSAL DE ABOLIO DA PENA DE MORTE NO MUNDO no serve para os que esto aqui dentro tambm ??

      • sra. Cleide,

        permita-me assinar, tambm, este comentrio !!!

        eu diria que no apenas HIPOCRISIA MXIMA, mas,

        MXIMA, TOTAL, ABSOLUTA, IRRETORQUVEL, …

        em nosso Pas est criada a cultura de defender-se

        os bandidos, os ladres, os traficantes, os etc. e etc.,

        comeando pelos que esto nos podres poderes.

        B A S T A ! ! !

        • Concordo tambm! Direitos Humanos s funciona para bandido, mas, para os inocentes que so mortos por eles no! Ele era adulto e sabia o que estava fazendo e dos riscos que esteva correndo. Mal acostumado a aqui no Brasil tudo terminar em nada, danou! S sinto pela dor de parentes que nada tinham haver com a atitude dele.

    • Mas me diga. Voc no far referencia aos Estados Unidos? Em dois anos os EUA mataram 78 pessoas com injeo letal e cadeira eltrica…. nao vai falar nada….

  1. No lcito tirar a vida de ningum. Todos tem sua hora prevista pelo senhor Deus do universo. A pena de morte fere tudo que vem de Deus.

    Todos estais na terra para expiar; mas , todos sem exceo, deveis esforar-vos para abrandar a expiao de vossos irmos, de acordo com a lei de amor e caridade.

    Parabns Dr. Bja. Espero que consigas sensibilizar as autoridades indonsia.

    • Caro Renato,

      De nada adianta as OVELHAS se declararem vegetarianas se o LOBO no for convencido a mudar de dieta!!!

      No prximo assalto, o senhor tente argumentar com o assaltante sobre o amor de Deus e o direito de preservar a vida e o senhor ver o desinteresse do bandido pelo assunto!

      Abraos

  2. A ideia geral do texto louvvel, porm, no podemos deixar de esquecer a atividade por ele exercida, a de mercador da morte e semeador do sofrimento para as famlias afetadas em troca de um punhado de papel impresso ou metal vil. Como todo malfeitor que obtm notoriedade, ser redimido por parte da imprensa “politicamente correta” e tratado como personalidade em nossa terra, enquanto possveis vitimas lamuriaro, esquecidas pela mdia e sociedade. Agora o governo protesta, mas no se v o mesmo para as vtimas internas de bandidos e traficantes ocorridas diariamente.

  3. Prezado Jorge Bja,

    Respeito muitssimo o seu ponto de vista e opinio.

    Mas…permita-me discordar dele.

    -Quando eu penso na quantidade de crianas brasileiras, a maioria pobre da periferia, que morreu por conta da OPO DE VIDA que esse facnora e seus assemelhados escolheram movidos pela PREGUIA DE DAR O DURO, como faz a maioria absoluta dos brasileiros.
    -Quando eu penso na quantidade de autoridades que foram subornadas entre a sada da cocana da Bolvia, a sua passagem pelo Brasil at a sua chegada s Filipinas, para que esse indivduo pudesse curtir baladas.
    -Quando penso nos mais de 50.000 homicdios anuais, a maioria causada pela atividade ILCITA E IMPUNE dos seus comparsas compatriotas, aqui no Brasil.
    -Quando eu penso nos adolescentes que esto apodrecendo, precocemente, nos centros urbanos, entorpecidos.

    CONCLUO QUE SE ELE FOR MESMO EXECUTADO, ABRIREI UMA BEBIDA NO DOMINGO E FAREI UM BRINDE AO GOVERNO FILIPINO, pois ele, ao contrrio do governo brasileiro, SABE DIFERENCIAR O BANDIDO DO CIDADO e dar a cada um o tratamento devido. Se isso tivesse acontecido no Brasil ele estaria solto – e mais rico s custas do sangue alheio!

    TER PENA DELE?
    -Ora, eu tenho pena das famlias dos dois dentistas paulistas queimados vivos!
    -Eu tenho pena da famlia do menino que foi arrastado de carro at a morte!
    -Eu tenho pena das famlias das mais de 50.000 mulheres que foram estupradas no ano passado e das outras 50.000 que sero estupradas neste ano!
    -Eu tenho pena da famlia do comerciante, aqui de Braslia, que foi mandado deitar e EXECUTADO com um tiro na nuca porque s tinha vinte reais no caixa!
    -Eu tenho pena da famlia da professorinha que morreu no assalto ao nibus 174!
    -Eu tenho pena da famlia do menino boliviano, executado com um tiro porque disse que no queria morrer!
    -Eu tenho pena da famlia do cabo do exrcito, morto na intil pacificao de traficantes!
    -Eu tenho pena da famlia do jornalista Tim Lopes.

    Quanto proibio da pena de morte: EM QUE PLANETA MESMO ELA EST PROIBIDA?
    E para que serve a ONU? Para legalizar as aes dos pases fortes contra os pases fracos?

    Assim como o senhor, no conheo nenhum advogado que concorde com a PENA DE MORTE. Desconfio que seja porque depois DELA SER EXECUTADA, NO D PARA ENTRAR COM HABEAS CORPUS ou qualquer recurso a favor do condenado. Fim do cliente.

    O senhor diz:
    Indaga-se: a pena de morte no a mais hedionda tortura, o mais pungente tratamento, o mais crudelssimo castigo, desumano e degradante imposto pessoa humana que tenha sido condenado pela prtica de crime?

    -NO, CARO JORGE! NO ! A maior tortura enterrar um filho assassinado precocemente e futilmente e olhar para o quarto e para as coisas dele, diariamente, como as milhares de vtimas desses facnoras fazem. TORTURA A DOR DA SAUDADE de quem no voltar mais!

    Diz o senhor:
    A Declarao Universal dos Direitos do Homem, aprovada pela Assembleia Geral das Naes Unidas, em 10 de Dezembro de 1948, rene os ideais de uma sociedade universal em que a Vida Humana, mais do que qualquer outro bem e valor, tem absoluta preponderncia sobre a mais dura penalidade que uma pessoa possa sofrer por ter violado o equilbrio social. Se contrape, portanto, pena de talio.

    -Foi por isso que a ONU autorizou a matana no Iraque, na Lbia, no Egito e agora na Sria? Estaria defendendo a vida ao fechar os olhos para quem forte?
    -Ou ser que estamos falando de ONU DIFERENTES?
    -Ser que foi essa mesma instituio que, de acordo com a convenincia, se engasga com um mosquito (quando da execuo do jornalista americano Bill Stewart, da rede ABC, na Nicargua, por exemplo), mas que engole um boi, que SE OMITIU com as torturas e mortes em ABU GRHAIB e GANTNAMO e que se calou com o sequestro e execuo do Osama Bin Laden? Onde estava o Direito Internacional?

    Diz o senhor:
    verdade que um dos princpios bsicos do Direito Internacional est no respeito soberania do Estado. Mas um Estado que desobedece aos imperativos de convivncia harmoniosa e de respeito recproco com as demais Naes impostos por uma Conveno ou Tratado, tem a sua soberania comprometida no mbito do Direito Internacional. Desafina. Afronta. Desafia.

    -Quero ver se a ONU ou qualquer outro defensor dos direitos humanos tem peito para entrar em qualquer priso americana!. Em 2013, 78 pessoas foram executadas na Arbia Saudita, segundo contagem da AFP.
    O que fez a ONU? Apenas o Alto Comissariado das Naes Unidas para Refugiados (Acnur) denunciou o aumento acentuado das execues no pas desde 2011. E ponto final!

    Diz o senhor:
    A pena de morte foi extinta em todo o mundo desde Dezembro de 1948, com a Declarao Universal dos Direitos do Homem, que proclama, sem exceo, sem restrio e diante de qualquer circunstncia ou situao do condenado, o Direito Vida.

    -De qual planeta o senhor est falando mesmo?

    Abraos.

    ET:
    Taxa de homicdio nas Filipinas, PAS BRBARO: 5,4 hom/100.000 habitantes.
    Taxa de homicdio no Brasil, pas defensor dos direitos Humanos: 25 hom/100.000 habitantes.
    -No Brasil tem pena de morte, SIM SENHOR! S que ela aplicada nas pessoas erradas e pelas pessoas erradas.

    • verdade. Me desculpem, alm de outros, o erro de trocar Indonsia por Filipinas. Digitei o texto s pressas, entre um documento e outro…
      Abraos.

      • Francisco Bezerra, todos merecem uma chance de reparar seus erros! No com a pena de morte. Alm dos mais, droga deveria ser liberada, como liberado o fumo e o lcool. Fuma e bebe quem quer! Diminuiria em muito o trfico! Parabns ao Dr. Bej

    • DEUS DEUS E AT ELE PERDOA, NINGUM TEM DIREITO A MATAR DESSA MANEIRA, EXISTIR OUTROS MEIOS DE VOC PAGAR PELO SEU ERRO, ONDE ESTAR ONU, E RESTO DO MUNDO QUE NO GRITAR , ESTO TODOS CALADOS, ISSO PIOR GUERRA QUE EXISTIR MATAR POR PURA VAIDADE, SE ACHANDO QUE TUDO SENDO UMA POEIRA NO VENTO, TENHO PENAS DE PESSOAS ASSIM ACHANDO QUE COM UMA ATITUDE DESSA VAI ABALAR O MUNDO , SENDO SI PRPRIO DERROTADO PELA IGNORNCIA DE NOAMAR SEUS IRMOS.

      • Vamos ver se v pensa assim se um ente seu for assassinado por um cara do trfico… Deus pode perdoar a todos, mas os homens no so Deuses e temos a ter leis para proteger as pessoas de bem. Se ele matar algum, que Deus o perdoe. Mas ns no.

    • Brasil esta assim por que nessa hora apela por Deus . Sabiam da lei e desafiaram, a resposta esta pena de morte, lamentvel, creio que ser efetivada. Cumpra-se a lei.

    • Essa conversinha mole de advogado, profisso que exerci, mais de 45 anos, s serve para distrair a plebe e deixar o Governo de fora. Mesmo, sendo esse um grande criminalista.
      Quem planta ventos colhe tempestades.
      No Brasil, milhares de homicdios so cometidos e ningum se preocupa com a gente inocente que foi assassinada.
      Agora, por mais caridoso que seja, vamos nos preocupar com um sujeito, me parece bem nascido e que resolve ser mula de cocana para Indonsia: ou foi um louco quando aceitou ou foi um candidato da vitimologia a que se referiu Mendelson, em 1948.
      Portanto, que se cumpra a lei desse pas. Pelo menos l o sujeito no vai mais traficar…j aqui ?

    • Brindaremos juntos ento a Execuo. Caso No brindemos, brindaro aqueles que iro comemorar a impunidade. A nossa impunidade ser coroada pois ter poder inclusive sobre outras naes.

    • Facil julgar< mais facil ainda ficar escrevendo tanta besteiras, Sou totalmente contra a pena de morte!! Priso perptua sim… Quem somos ns para julgar quem deve viver ou morrer?? Ahhh me poupem vcs que escrevem tanta besteira.. Respeitem os sentimentos da familia do cara que ja foi executado!! Ou faam melhor, vo cuidar da vida de vcs!!

  4. Sr. Jorge Bja, permita-me parabeniz-lo. Deus grande sim e usa pessoas iguais a voc para externar essa grandeza.
    Apenas uma pergunta, no existe pena de morte nos EUA? Obrigado.

    • Nos Estados Unidos, em alguns estados ainda existe a pena de morte, abolida deste a proclamao da Declarao Universal dos Direitos do Homem, que anuncia ser a vida intocvel, de um santo ou de um pecador, de um inocente ou de um culpado. Na Indonsia a pena de morte tambm ainda existe. Nas Filipinas, pas trazido baila sem que dele estejamos falando, no sei dizer se existe pena de morte. Vou apurar. A questo central a subsistncia da pena de morte aps a Declarao Universal dos Direitos do Homem. Quanto ao crime que nosso patrcio Archer cometeu, realmente crime grave, que deve ser apenado com dura punio. No, com a morte. Grato por ter lido e comentado o artigo.
      Jorge Bja

  5. Por mim eu daria perptua para o elemento. Mas a Indonsia deve estar pensando na economia que faz ao executar. Afinal sustentar um preso por dcadas…
    Deportar o elemento para c perigoso para ns. De repente ele pode ser nomeado ministro. J temos tantos.

    • De repente ele pode ser nomeado ministro. J temos tantos.
      Creio que no chegaria a tanto, MAS com certeza esse cabra ia virar celebridade se num acaso fosse perdoado e voltasse ao Brasil.
      Seria esperado no aeroporto, teria cobertura jornalstica de toda a mdia escrita e falada e daria entrevista aos mesmos rgos de imprensa.
      E quem mais seria beneficiado com tal perdo do governo da Indonsia ao brasileiro? ELA, a nossa Dilma.
      Ah, a militncia petista encheria as redes scias com frases tipo:
      Dilma fala grosso com governo da Indonsia e livra brasileiro da pena de morte,
      Dilma consegue o que a ONU e a Anistia Internacional no conseguiram, libertar da pena de morte o condenado brasileiro,
      Dilma mostra que o Brasil no um Ano Diplomtico,
      Dilma mostra ao mundo que com brasileiro no h quem possa,
      Dilma mostra ao mundo que o Brasil no teme o poder das grandes potncias blicas,
      Com este ato de Bravura da nossa presidenta o Brasil reivindica assento permanente no Conselho de Segurana da ONU
      O Brasil agora ser tratado com mais respeito pelas grandes potncias
      O Brasil assusta a Casa Branca e Obama deve baixar o tom de voz no prximo encontro com Dilma

  6. Dr. Bja… Esse seu magnfico artigo “deu um n” temporrio na minha “cachola”… No sei por que veio a imagem de Saddam Hussein… E, em contrapartida, a de Pinochet, George W. Bush… Entretanto, como morador do Rio de Janeiro (subrbio), pai de dois filhos, professor do Estado e, principalmente, “cumpridor das leis”, infelizmente, sou obrigado a concordar com o Sr. Edson e o Sr.Francisco Vieira. Que Deus me perdoe! Um abrao!

  7. Gesto nobre do Dr. Bja, reverncias; sou favorvel priso perptua com trabalhos na priso. O que o governo indonsio vai gastar com alimentao muito pouco e neste caso, sugiro que o governo brasileiro mande a taxa mensal de alimento para l. Seria a bolsa kentinha.

  8. Tomara que voc, Dr. Bej sejaouvido. Tomara que se acabe a pena de morte em todo o mundo, inclusive nos Estados Unidos! Tomara que a droga seja liberada no mundo inteiro, s assim acabariamos com os traficantes!

  9. Eu comeo perguntando qual seria o blog que tem um Dr Bja?!
    Quem teria um advogado de renome, jurista famoso, que se dignaria a impetrar um Habeas Corpus por um brasileiro, condenado como traficante, na Indonsia, se governo brasileiro se mantm neutro?
    TRIBUNA DA INTERNET!
    Sem entrar no mrito da questo, eu j escrevi neste espao democrtico que sou contra a pena de morte.
    No ser a morte desse brasileiro que terminar o trfico naquele pas, mesmo tendo leis e punies severas contra este tipo de crime.
    A medida do Dr.Bja humanitria, de um homem que entende ser a vida o bem mais precioso, e somente atravs dela que poderemos consertar o que de errado fazemos, que podemos compensar o mal que cometemos contra as demais pessoas.
    Parabenizo o nosso articulista pelo sentimento nobre que o motivou a considerar esse remdio jurdico como possibilidade de sensibilizar a Corte da Indonsia, e ela transformar a pena capital em priso perptua ou extraditar o nosso compatriota para que fique preso em seu Pas.
    O Dr.Bja demonstra com atitudes que dessa forma que se consegue vencer, sobrepujar dificuldades, ultrapassar barreiras intransponveis e, certamente, lograr xito nesse seu intento porque est defendendo a vida, no o meliante, e este milagre da Natureza deve ser respeitado, protegido, preservado.
    Reverencio a iniciativa do nosso clebre advogado; rendo-lhe minhas homenagens sinceras; confesso que sou um de seus admiradores, e sinto-me extremamente honrado em poder dividir esta pgina da Web com um ser humano to caridoso e tolerante.
    Um forte e caloroso abrao.
    Obrigado em meu nome por tentar salvar a vida de um ser humano, que jamais poder ser usada como punio pelos delitos cometidos, diante de uma condenao que extrapola a dose recomendada para este tipo de mal feito:
    Priso Perptua!

  10. difcil, mesmo sendo espiritualista, defender traficantes.
    Sei que no temos o direito de tirar a vida de um semelhante, mas esses “semelhantes” que facilitam drogas em porta de escolas para jovens de 15 anos, com o intuito de vici-los, torn-los clientes e at empregados, merecem alguma considerao ?
    Esses “semelhantes”, que matam com a maior frieza, rindo, merecem alguma considerao ?
    Por que no “retorn-los” para o lugar de onde vieram, baixo astral, para ver se l os ensinam ?
    Aqui, no mundo fsico, os que arrecadam impostos e nos governam, tem outras “prioridades”, sobejamente conhecidas, expostas diariamente nos sites e blogs e que NO incluem educao e sade.
    E ento, onde traficantes devero ser redimidos ? Aqui, como j disseram, se soltar acabam Ministros, nem que seja para Assuntos Aleatrios.

  11. O carter humano do Dr. Jorge Bja digno de aplausos.
    Sou contra a pena de morte por dois motivos, primeiro: se o ser humano no tem
    capacidade para dar a vida a um pinto, no tem o direito de tirar a vida de seu semelhante; segundo: a dor da morte uma s, a tortura muito pior, como se morresse vrias vezes.
    Castigo pior, seria priso perptua, com trabalho forado, produzindo para a sociedade.
    Por outro lado, no posso deixar de dar razo ao comentrio realista do Francisco Vieira. Na verdade quando um criminoso morto, geralmente salvam-se vrias vidas de inocentes.

  12. O Brasil tem uma tradio de glamurisar tudo o que errado. Esse indivduo, sabia o que estava fazendo, ser que em nenhum momento pensou nas famlias que estaria destruindo com essa droga? Se precisava de dinheiro, trabalhasse, no, quis o caminho mais fcil. Tenho d de seus familiares, mas temos que assumir os erros que cometemos. Todos sabem do perigo que entrar com drogas nesse pas. essa tolerncia que vai criando os desvios que hoje vemos em nosso Pas.

  13. Caro Bja:

    Em primeiro lugar quantas vezes a pena de morte foi violada por membros da ONU aps a Declarao Universal dos Direitos do Homem, aprovada pela Assembleia Geral das Naes Unidas, em 10 de Dezembro de 1948?

    Em segundo lugar, quantos pases continuam aplicando a pena de morte, a despeito da DUDH, sem que a prpria ONU mova uma palha em sentido contrrio?

    Em terceiro lugar, por que ningum faz escndalo quando um criminoso condenado morto nos Estados Unidos?

    Com uma populao de 220 milhes de muulmanos (87% do total) a Indonsia o pas com o maior nmero de crentes islmicos no mundo. Para meu espanto, suas leis no so baseadas no Coro. Sua Constituio foi redigida e efetivada em 1945, revogada em 1949, restaurada em 1959 e alterada vrias vezes, a ltima em 2002. O seu sistema legal o de direito civil com base no modelo romano-holands e influenciado pelo direito consuetudinrio.

    Na Indonsia vigora, faz tempo, uma poltica de tolerncia zero para traficantes, que so condenados morte por esse tipo de crime, amplamente apoiada pela populao. Em 2013, a Indonsia fuzilou cinco condenados e atualmente h 64 presos no corredor da morte no pas.

    A, o senhor Marco Archer Cardoso Moreira resolve, apesar de saber dos riscos, entrar no pas com mais de 13 quilos de cocana escondidos em tubos metlicos de uma asa-delta em 2003. Foi descoberto e coube-lhe a lei. H algum exagero nisso por parte dos indonsios?

    Tenho a impresso que no cabe a aliengenas reivindicar valores particulares das nossas sociedades sobre o que se considera justia em qualquer pas que no o nosso. Por uma mera coincidncia, a explicao do caso de Archer est no atentado ao Charlie Hebdo, onde todos se indignaram com os 12 assassinatos, pelo simples fato de que os assassinos estavam fazendo a justia islmica em um pas onde ela no vigora. Vide o blogueiro que foi condenado na Arbia a 50 mil chibatadas durante 20 semanas por supostas discordncias com o islam, que ningum deu a mnima bola. O sujeito j recebeu a primeira “cota” de 50 e h poucas esperanas que sobreviva segunda.

    Archer traficante e vai ser fuzilado com pleno conhecimento de causa. Em Roma, como os romanos, seno…

    • Caro Froes e demais comentaristas. Reitero que o artigo analisa exclusivamente a questo da pena de morte aps a edio da Declarao Universal dos Direitos do Homem. a pena de morte que est em debate e no o crime que o brasileiro, a ela condenado, cometeu na Indonsia, crime grave e que merece punio pesada. O artigo se prope a demonstrar que depois de ter sido proclamado pela ONU ( por todos os povos, portanto) que toda pessoa humana, sem distino alguma, sem restrio, sem reserva, sem exceo, tem o direito de viver, a pena de morte, implicitamente e como consequncia natural do enunciado do Direito Internacional, foi definitivamente abolida. preceito universal que se sobrepe legislao interna deste, destes, daquele ou daqueles pases que mantiveram a pena capital em sua legislao interna. Ou que vieram adot-la depois. O artigo debate apenas essa questo. Nada mais que isso. Grato por ter lido e comentado o artigo.
      Jorge Bja

      • Caro Bja:

        Eu entendi perfeitamente as suas colocaes, apesar de alguns comentaristas viajarem na maionese sobre penas de morte no-institucionais. No disso que voc e eu falamos.

        Eu me confesso islamofbico de carteirinha, no entanto considero que em seus respectivos pases os islmicos tm o direito de fazer o que bem entendem, independentemente de deliberaes da ONU ou de quem quer que seja, principalmente porque ela sempre teve dois pesos e duas medidas, alm de hoje em dia ser um rgo completamente desacreditado pelas sucessivas gestes de um bando de bananas que deixaram os Estados Unidos – onde a pena de morte existe em vrios estados – assumirem seu controle.

        No, eu no sou antiamericano, muito pelo contrrio, mas essa hegemonia americana simplesmente acabou com o poder da ONU.

  14. Refletindo sobre o tema, temos no mundo dois tipos de pena de morte: a oficial, institucional que est na legislao de alguns pases, e a no-oficial que predomina em escala incalculvel em todo o mundo.
    Agora mesmo, h poucas horas, 8 traficantes abordaram dois fiscais do Procon que filmavam as inconformidades na estao de Triagem da Supervia. Foram revistados, interrogados, questionados se estavam armados e se eram policiais.
    Aps os “dois condenados” provarem que eram apenas do Procon, receberam o devido habeas-corpus marginal e foram expulsos da estao. Um deles, segundo ODIA, foi atendido num hospital por distrbios emocionais, obviamente.
    Ento, se os “juzes” no oficiais tivessem cheirado um bocadinho a mais antes de abord-los, adeus, os dois seriam executados sem clemncia e sem terem feito absolutamente nada contra ningum, e segunda-feira no se falaria mais deles.
    Como acabar com esta pena de morte no oficial? No ser necessrio “eliminar” os causadores dela, inclusive os poderosos (governos inclusos) que financiam as mfias? Eles tem piedade de algum? So recuperveis?

  15. VERDADE:
    -Todos ns concordamos que os muulmanos que moram na Frana devam ser punidos pelas leis francesas, e no pelas leis vigentes nos pases de origem.
    -Agora, e um francs que more em um pas muulmano, como a Indonsia? Deve ser punido pela lei da Frana ou pela lei da Indonsia?

    Vejam parte da histria nos NOSSO HERI, contada no blog do radialista Ronaldo Tiradentes:

    A VIDA DO TRAFICANTE MARCO ARCHER SER TRANSFORMADA EM FILME

    O cineasta Jos Padilha, o mesmo que produziu os filmes Tropa de Elite 1 e 2, vai fazer um filme contando a histria do carioca-amazonense Marco Archer, que aguarda o cumprimento de sentena de morte, na Indonsia. Marco Archer que tem familiares em Manaus, foi preso em 2002, quando desembarcava no aeroporto de Bali, com 13 quilos de cocana.

    Marco Archer j esperava ter a pena de morte confirmada no Supremo Tribunal indonsio, como ocorreu. Sua nica esperana agora um apelo do Itamaraty ao presidente indonsio por clemncia. Isto lhe pouparia a vida, mas o deixaria para sempre na cadeia. A execuo ainda pode demorar cinco anos.

    BALADAS, DINHEIRO FCIL, MESES SEM TRABALHAR E BELAS MULHERES
    Quem Marco? Um carioca, com o apelido chinfrim de Curumim. Ele cresceu classe mdia na Ipanema dos ricos. Queria ser um deles. Em 80, aos 17 anos, foi Colmbia disputar um campeonato de asa delta. Voltou campeo, mas mordido pela mosca azul do narcotrfico: sacou como ganhar dinheiro fcil.
    Algum no hotel me deu uma caixa de fsforos com cocana. Depois da primeira viagem, nunca fiz outra coisa na vida, tenho mais de mil gols, exagera.
    Ele conta que serviu de mula no Hawai, Nova York, Europa toda. Fazia viagens rentveis, ficava meses sem trabalhar.
    Na cadeia, Marco passa horas olhando fotos amassadas que guarda numa imunda pasta preta. So recuerdos de suas viagens, de belas mulheres, de carres e barcos: No posso me queixar da vida que levei.

    BOA VIDA E APARTAMENTOS
    Orgulha-se: Nunca declarei imposto de renda, nem tive talo de cheque, no servi ao Exrcito. S votei uma vez na vida. Foi no Collor, amigo da famlia.
    Com o dinheiro do trfico, Curumim manteve apartamentos em trs continentes, abertos pra patota da asa delta, do surf, da vida boa: Nunca perguntaram de onde vinha meu dinheiro.
    Marco conta que saiu do Brasil para morar em Bali h 15 anos, cansado de ver meu irmo (Srgio) bater na minha me para obter dela dinheiro paras drogas. O irmo morreu de overdose em 2000, mas a estas todas ele tinha tido seu infortnio: em 1997 caiu da asa, sofreu vrias fraturas.
    Dali pra frente sua atividade de mula de drogas diminuiu, as contas de hospitais cresceram. Ficou quase dois anos sem andar, at conseguir se recuperar. Hoje anda com dificuldades, com as pernas cheias de pinos de metal.

    A LTIMA E MILIONRIA CARTADA
    Pra decolar outra vez na vida boa ele preparou aquele que seria seu ltimo golpe, faturar 3 milhes e 500 mil dlares inundando Bali com cocana.
    Foi ao Peru, pegou 15 quilos com um fornecedor, por uma bagatela, cerca de 8 mil dlares o quilo (dinheiro que ele obteve com um chefo americano, com quem dividiria os lucros da operao).
    Marco meteu a droga nos tubos de sua asa delta. Saiu de Iquitos, no Peru, para Manaus, pelos rios da Amaznia. Eu me misturei com turistas americanos e nunca fui revistado, gaba-se. De l embarcou para Jacarta: Tava tudo pronto pra ser a viagem da minha vida.

    GUARDINHA DESGRAADO
    No desembarque, mete o equipamento no raio x. A asa de Marco tinha cinco tubos, trs de alumnio e dois de carbono. Este mais rijo e impermevel aos raios: Meu mundo caiu por causa de um guardinha desgraado.
    Como foi: O cara perguntou por que a foto do tubo saa preta. Eu respondi que era da natureza do carbono. A ele puxou um canivete, bateu no alumnio, fez tim-tim, bateu no carbono, fez tom-tom.
    O som revelou que o tubo estava carregado. Foi o fim de uma bem-sucedida carreira de 25 anos no narcotrfico.
    Marco ainda conseguiu dar um desdobre nos guardas. Enquanto buscavam as ferramentas, ele se esgueirou para fora do aeroporto, pegou um prosaico txi e sumiu ajudado pelo fato de falar fluentemente a lngua bahasa.
    Estava com tudo pronto para escapar no iate de um amigo milionrio, mas a azar pouco bobagem. Um passaporte frio que ele tinha foi queimado por um cmplice que tambm fugia da polcia.
    Depois de 15 dias pulando de ilha em ilha no arquiplago indonsio estava tentando chegar ao Timor do Leste , passou sua ltima noite em liberdade num barraco de pescador, em Lombok.
    Acordou cercado por um esquadro policial, armas apontadas. Suplicou em bahasa, tiveram misericrdia dele.
    Na cadeia esperando a execuo, procura levar seus dias na malandragem carioca, na maior paz com os carcereiros, sempre fazendo piadas, cozinhando-lhes pratos especiais.
    Acabou pro Curumim? Vou fazer tudo para continuar vivo e sair dessa.

    -Se no for executado conseguir O PRIMEIRO DINHEIRO LCITO DA VIDA DELE: Os direitos autorais pelo filme.

    Fonte: http://www.redetiradentes.com.br

  16. Depois que os europeus impuseram sua vontade atravs do Opio, na frica, sia e Oceania, no sculo XVIII e XIX, fato que ficou conhecido como Primeira e Segunda Guerra do pio muitos pases da rea passaram a adotar pena de morte para quem transporta ou possui uma determinada quantidade de droga.

    Aqui no Brasil pouco comentado que em Cingapura houve um plebiscito e o povo votou pela manuteno da pena de morte para quem transporta, negocia ou possui uma determinada quantidade de droga.

    um estado autoritrio? Sim. No tolera drogas? No. O trfico de drogas passvel de pena de morte (no o consumo). Isso de DEAD no avio lenda. Se voc chega com 3 gramas de cocana e 15 de maconha, vai ser preso, levar chibatadas e depois extraditado. Mais do que isso, pena de morte (a voc seria traficante).

    A tal histria do turista brasileiro com cocana na prancha de surfe verdade, mas o rapaz ainda no foi executado. O governo brasileiro intercedeu e coisa e tal, mas at agora nada de perdo.

    Mais detalhes quanto a criminalidade em Cingapura leiam
    http://conjunturacriminal.blogspot.com.br/2013/01/aprendendo-com-cingapura.html

  17. Dr. Bja, meus sinceros respeitos pela sua caridade de usar sua inteligncia, preparo e habilidades para salvar a vida de um infeliz.

    Mas tenho uma curiosidade: O senhor elaborou o habeas corpus em que lngua ?

    • Renato, enviei o Habeas-Corpus em portugus e verti para o francs, idioma oficial da diplomacia entre as naes. Assim tambm foi com o HC que impetrei em favor da iraniana Sakineh Mohammadi Asshtiani, em 17.8.2010. Expedi o texto para o e-mail do senhor embaixador da Indonsia no Brasil, com pedido para que sua excelncia o remetesse s autoridades com atribuio e competncia para aprecia-lo em Jakarta. E, ao mesmo tempo, enviei o mesmo texto do HC para o juiz presidente da Suprema Corte da Indonsia e para o presidente da repblica, Joko Widodo. uma tentativa, incerta mas que pode dar certo, assim como deu no caso da iraniana que no foi submetida pena capital e vive livre com seus filhos do Ir. Grato por ter lido e comentado o artigo.
      Jorge Bja

  18. Tema polmico a pena de morte.
    Lendo o artigo do Dr. Bja , a gente se sensibiliza pelo condenado.
    Mas, ao ler o texto do Sr. Francisco Vieira, que enumera vrios casos envolvendo assassinatos cruis, faz que ns faamos uma grande reflexo.
    A verdade que, esses caras que lidam com trfico de drogas matam por qualquer futilidade.
    Pois …

  19. Lei dura na Indonsia e benevolente no Brasil

    O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira est no ‘corredor da morte’, numa unidade prisional na Indonsia. Se no forem atendidos os ltimos pedidos de clemncia – at o Papa Francisco ser acionado- ser executado neste domingo. Foi condenado pena capital por tentar entrar naquele pas com 13,4 kg de cocana, h onze anos.Na Indonsia a lei penal no beneficia criminosos e o trfico de drogas considerado crime de suma gravidade.O arrependimento pelo que fez no lhe livra da dura pena. Tambm no h tratado de reciprocidade entre o Brasil e a Indonsia. O peloto de fuzilamento o meio pelo qual a sentena de morte executada naquele pas.

    No custa lembrar que quem trafica drogas contribui para matar, a mdio e longo prazos, dependentes e usurios, alm de destruir famlias. O direito penal mnimo no a tnica na Indonsia. No Brasil, Marco Archer j estaria em liberdade, sem falar tambm nos nossos assassinos sanguinrios que matam fria e covardemente e so beneficiados com progresso de regime carcerrio. H inmeros casos no Brasil. Basta matar e ter bom comportamento no crcere. A criminologia misericordiosa no faz parte, todavia, das tradies da Indonsia.

    Para os familiares de Marco Archer ficam a dor, a saudade e a tristeza. Marco est pagando com a vida pelo ato impensado. Que no Brasil o Congresso Nacional acorde para a realidade quanto a gravidade do crime de trfico de drogas e endurea a lei especfica, considerada ainda benevolente.

    • O raciocnio do leitor Milton Correa da Costa, como dos demais leitores, de alto nvel e merece reflexo. No entanto, reitero que o artigo argumenta sobre a extino da pena de morte em todo o mundo, aps a Declarao Universal dos Direitos dos Homens. O artigo aborda questo jurdica. Nada mais do que isso. E somente isso. o Direito Internacional que o artigo se props a debater. No o crime cometido pelo condenado pela Justia da Indonsia. Grato por ter lido e lanado comentrio.
      Jorge Bja

  20. A poltica, ao longo destes anos( 2003/2015), implementada pelo PT, estaria transformando os nossos conceitos? Amigos, o Brasil (de hoje) uma “sociedade invertebrada”com vrios problemas sociais… Ah!, tanto desmando, tanto “desbunde”, tantos desvios de verbas e de CARTER… Entretanto, Dilma e Marco Aurlio Garcia tentam, a todo custo, rogar uma possvel comutao da pena. E a? Essa “gente” tem competncia para isso? Mais um Imbrglio…

  21. EXPRESSO DA MEIA NOITE, foi um filme feito por americanos, baseado em um jovem que decidiu traficar
    drogas para a Turquia.
    O governo americano, que tem a pretenso de ser o GENDARME do mundo, tentou livrar a cara do traficante
    por este ser um cidado de seu pais.
    O governo turco no aceitou. Como vingana, fizeram o filme que enxovalhou o judicirio e a polcia turca.
    Resultado. O traficante s foi liberado depois de ter cumprido toda a pena.
    Hoje pela manh, ouvia um programa de rdio, em que era comentado este caso. Disseram que nos aeroportos indonsios, em todas as alas, esta escrito, bem grande, nas paredes, que no pais, trfico de drogas
    punido com pena de morte.
    Disseram tambm que la, o chefe da polcia, um general de exrcito, linha dura, que no abre mo da dureza no combate ao trfico.
    Eu penso que o problema maior, esta na falta de compreenso dos brasileiro, de que nem todos os pases do
    mundo, tem essa lenincia brasileira com a prtica de crimes.
    Se o indivduo ja sabe de antemo que naquele pais, se for pego com drogas, no ter perdo. Porque ento se arrisca a fazer tal prtica? Deve ser pelo risco maior, o lucro correspondente.
    Todo este debate, tem apenas por finalidade, condenar o ESTADO, como executor da sentena. No se aceita que a sociedade tire a vida de um membro seu. Neste caso, o condenado ainda estrangeiro.
    Pena de morte, uma realidade no Brasil. Quantos morrem diariamente no nosso pais, sem que vozes se
    levantem em defesa? Vivemos uma guerra no declarada, onde traficantes so fuzilados todo dia pela polcia ou por outros traficantes. E quem se importa com isso?
    A verdade que o ocidente perdeu a luta contra o trfico, em alguns pases ainda combatem desesperadamente a prtica, mas parece que tambm vo perder.
    Vale tambm lembrar, que traficante de droga, um assassino que mata aos poucos, inclusive crianas.

    • Caro Nenno,

      Na poca, os amigos dele disseram para ele no ir, que na Indonsia tinha pena de morte, etc e tal (conforme noticiado na poca da priso). Mas ele cresceu o olho pelos 3 milhes e 500 mil dlares que receberia pela empreitada. Afinal, quanto mais proibido o lugar para se entrar com drogas, mais cara ela se torna. Mas como era a “saideira” mesmo, ele topou!

      Se ele morrer agora, aos 53 anos de idade, TER VIVIDO MAIS E MELHOR do que a maioria dos seus clientes e scios dos morros, QUE MORREM AINDA DA ADOLESCNCIA.

      Mas no Brasil assim mesmo:
      A lei foi feita para os nossos inimigos.
      Na minha vez, eu ligarei para papai, que ligar para um importante amigo dele, que dir que ao magistrado que sou um bom menino, que tenho o sonho de fazer medicina para ajudar as pessoas, que tenho uma bonita famlia e, no final de tudo, acabarei dando um jeito de burlar a tal lei!
      A nica coisa que precisarei fazer ser CHORAR NA FRENTE DO MAGISTRADO e da cmera de algum telejornal e dizer que estou ARREPENDIDO.

      Abraos.

  22. Francisco Vieira, j fui roubado vrias vezes. Perdi duas motos para bandidos armados de pistolas. Em nenhum dos casos reagi, nem gesto surpresa eu esbocei. Entreguei numa boa. Uma das motos nunca mais vi, a outra recuperei. No sou preso a coisas materiais, mas tomo cuidado coma violncia.

    voc deseja a pena de morte no Brasil, est torcendo para que o brasileiro seja executado porque no Brasil a lei branda com os bandidos ?

  23. O SR. JORGE BEJA VEM NOS FALAR DE DECISES INTERNACIONAIS CONTRA A PENA CAPITAL. ORA BOLA! E A PENA DE MORTE POR DOENAS AOS MILHARES,SEM SOCORRO? E A MORTANDADE, EM MUITOS PASES PELA FOME CRUEL,DEBAIXO DAS BARBAS DOS LDERES MUINDIAIS? E A PENA DE MORTE QUE REINA NO BRASIL NUM MAR DE VIOLNCIA DE TODA SORTE E QUE OS GOVERNOS NUNCA TOMAM MEDIDAS EFETIVAS PARA DESTRUIR ESSAS ESTRUTURAS MALIGNAS QUE DESTROEM MILHAS DE VIDAS? O QUE PODER AS NAES UNIDAS PELO BRASIL, POR EXEMPLO? OU ELA S TEM A VER COM O QUE ESTES TRAFICANTES FIZERAM, MESMO SABENDO O RISDCO QUE CORRIAM? SINTO MUITO, MAS ELES COLHEM O QUE PLANTARAM. SUAS DROGAS IAM DESGRAAR MUITAS VIDAS JOVENS NA INDONSIA E ELES NEM ESTAVAM PREOCUPADOS COM ISSO. VAMOS SER MENOS INGNUOS.

    • Meu Deus,qta gente imbecil.Agora nao hira de dar discursos das merdas que nisso governo faz. uma vida que se foi e so Deus sabe o desespero dele.Quem ta criticando a atitude impensada dele, se coloca em seu lugar e imagina edesesperoo de estar no corredor da morte.Falar facil!

  24. Que a Lei seja cumprida!!! Infelizmente isso no se faz no Brasil, quero ver quem vai ser o prximo “esperto” e corajoso a tentar entrar com drogas na Indonsia. Faz parte do jogo, arriscou e perdeu, como dizia a minha av “se estivesse na igreja rezando no aconteceria”. Agora pede clemncia Deus mas no pensou antes de violar Suas prprias leis.

  25. Felizmente o nosso Brasil no tem pena de morte oficial, em tempos de paz! J um avano!

    Mas infelizmente h por aqui a pena de morte no oficial. Alis, somos o campeo mundial neste quesito! No ano passado 60 mil pessoas foram assassinadas neste pas.

    O ladro brasileiro frequentemente aplica a pena de morte. Muitas vezes pelo simples prazer de matar, pois a vtima sequer esboou reao.

    Os traficantes, que so donos de reas carentes onde o Estado se faz omisso e ausente, tambm praticam diariamente a pena de morte. Para com os seus desafetos, ou com aqueles que erram.

    Policiais tambm praticam com frequncia a pena de morte. Quando atiram primeiro e depois checam a ocorrncia. Ou at mesmo quando executam vilmente quem j est dominado.

    Enfim, neste pas de violncia absurda e quase encarada como algo normal, o que temos de bom para falarmos s lideranas indonsias???

  26. Concordo que estamos lidando com um criminoso e no h discusso sobre ele merecer sanes penais. O que discordo aplicar a pena capital a um crime no violento. No sou a favor da pena de morte, mas tal pena, em um crime onde no h de fato assassinados, s em potencial, desproporcional ao agravo. Toro para que seu recurso tenha xito.

  27. Extremamente interessante a discusso que se estabeleceu com o artigo do Dr.Bja, e sua determinao em tentar impedir a execuo de um brasileiro, na Indonsia, por trfico de drogas.
    Muitos comentaristas concordam com a pena capital daquele pas neste tipo de crime, e alguns so favorveis a mant-lo vivo, preso at o fim de sua vida.
    Os traficantes de drogas so os malfeitores que mais repelimos, que mais odiamos, que mais detestamos.
    Os danos pessoa, s famlias, sociedade, Nao, so imensos. Afora a dependncia qumica e a necessidade de se buscar a droga que estabiliza o desejo irrefrevel, as mortes, os assassinatos, a guerra entre eles mesmos para controle de zonas, reas, regies, cidades, estados e o Brasil.
    Inegavelmente, as nossas autoridades so lenientes com os traficantes, irresponsveis, eu diria, praticamente cmplices, posso afirmar.
    No h policial que no saiba onde na sua cidade esto localizadas as vendas de maconha, cocana, crack, e demais drogas; que no saiba quem so os maiores traficantes; que no saiba do seu aparato para controlar a rea que sua para comrcio, no entanto, nada feito!
    As cracolndias so o exemplo mais deplorvel da omisso governamental neste sentido, que permite que, luz do dia, as pessoas se injetem e fumem o que bem entendem, vivendo piores que bichos, demonstrando at onde a vida deixa de ter sentido, e se torna abjeta.
    No h combate s drogas de forma efetiva, constante, uma guerra declarada contra a pior doena que o mundo contraiu, nada!
    Traficantes morrem, pequenos vendedores de drogas morrem, cidados morrem, policiais morrem, famlias so dilaceradas pela dor de seus filhos, sobrinhos, netos, que so dependentes e que no h leitos suficientes para atender a demanda, enfim, apesar de todo este caos, nossas autoridades no do a devida importncia gravidade da expanso da droga e seus efeitos mortais.
    Dessa maneira, quando um dos traficantes preso e condenado morte em outro pas, muita gente COMPREENSIVELMENTE concorda e aplaude a medida rigorosa existente.
    No admito a pena capital, mas sou obrigado a aceitar quem apia a execuo do bandido mais cruel existente, o sdico, a besta, que o traficante de drogas!
    Agora, este deveria ser um assunto que o Brasil precisaria se debruar sobre ele urgentemente.
    O PT afrouxou as rdeas para o crime de trfico; a tolerncia com quem porta a droga e a omisso policial, permitem o aumento desse comrcio que est arruinando o jovem brasileiro, que o est matando aos poucos, que lhe rouba o futuro.
    Desgraadamente, a poltica petista permissiva para delitos de gravidade, e no pela quantidade de drogas conduzida, causa problemas polcia, que no pode prender quem porta a droga porque se apresenta como usurio, que deveria ser detido, em princpio, e uma vez comprovada a sua dependncia, que seria muito fcil, ento conduzido OBRIGATORIAMENTE para alguma clnica ou hospital para se livrar da dependncia qumica.
    Ao contrrio, o governo petista, traidor da Ptria, estimula o consumo, acirra a venda da droga, anima o trfico!
    Nossos inteis, corruptos e desonestos parlamentares poderiam uma vez, pelo menos, em seus mandatos, legislar uma lei que estabelecesse que o traficante seja sumariamente condenado priso perptua.
    Longe de casa; os primeiros cinco anos sem qualquer visita; a partir desse tempo, uma vez por ano; obrigado a trabalhar na cadeia; proibido de se comunicar com outros presos; refeies em sua cela individual; sadas para o ptio durante uma hora pela manh e outra tarde; qualquer desobedincia ficar preso sem sair da cela e, a visita anual, poder ser impedida.
    Duvido que no desestimularia o traficante, e no teramos mais esse mar de drogas sendo vendidas em qualquer quarteiro de nossas cidades e vista de policiais, alm dos danos imensurveis que causam ao ser humano.
    Que no adotemos a mesma punio que a Indonsia, mas deveramos ser muito mais rgidos com esses criminosos, indubitavelmente!

  28. Boa noite a todos os leitores e publicadores.

    Temos nesse complexo caso uma diversidade de problemas, no apenas com as medidas aplicadas a Marco Archer, mas com a elaborao da Declarao Universal dos Direitos do Homem e mais uma srie de atrocidades que foram cometidas durante a histria que passaram impunemente aos nossos olhos, simplesmente porque no era um brasileiro a ser executado.
    Vejo no debate sadiamente discutido neste frum um “patriotismo” e no uma “humanidade”. No tem apenas um brasileiro no corredor da morte, pois mais cinco fuzilamentos sero executados em sequncia e mais uma fila de cento e sessenta presos que esto aguardando o dia de suas mortes entre julgamentos de crimes hediondos ou no.
    O autor do principal artigo que nos foi contado e que li atentamente mostra um esprito de justia e no aceitao a uma pena desproporcional aplicada a um traficante, um sujeito que proporcionou a desgraa de centenas de milhares de famlias enquanto se divertia na luxria e na ostentao. H a alegao de que o mesmo no deve ser fuzilado. Concordo que a morte um castigo exagerado NESSE CASO, mas a extradio desse desgraado seria uma premiao a uma barbrie cometida por anos desse playboy oportunista.
    Se h um castigo justo o apodrecimento atrs das grades pelo resto da vida e viver nas mais precrias condies at esse derradeiro dia. Se ele matou indiretamente, morrer indiretamente.
    Sobre a base de discusso da Declarao Universal dos Direitos Humanos, h um grande erro na aplicao, pois apenas seres “no-humanos”, vis, cruis e facnoras so beneficiados por essa lei. Quem promove a bondade e se expe s mazelas da sociedade todos os dias em busca de um lugar ao sol e acaba enviado aos braos de Deus por mensageiros ilegais do Diabo que se acham no direito de tirar vidas no usufruem desses direitos. A ONU durante todo o seu tempo de existncia privilegia ou faz vista grossa para os pases fortes, enquanto os pases fracos sofrem sanes e punies severas. A isso chamamos de igualdade?
    Algumas perguntas: Cad o direito vida a quem assassinado por esses porcos malditos que se travestem de seres humanos em nosso meio? Os que matam merecem viver? Os que morrem pelas mos dos que matam no tm o mesmo merecimento? Somente os brasileiros merecem clemncia? Somente os pases desenvolvidos economicamente merecem a ddiva do perdo e o direito vida?
    Da me questionaro: O Archer no matou a sangue frio para ser morto. Por que toda essa explanao a um homem que morrer sem ter matado diretamente algum? Da respondo: A lei deve ser olho por olho dente por dente. Que se d a morte a quem mata! A pena de morte necessria, desde que seja para crimes em flagrante e rus que cometem a sangue frio (sem legtima defesa) esses tipos de crime.
    E o Archer? Que viva e passe todos os seus dias de luxria agora encarcerado at o fim de seus dias, porm, se arrependido, que faa trabalhos sociais e palestras para jovens e passe a ser um exemplo, mas que cumpra a sua pena por tudo o que fez de mau e fique na cadeia longe de nossa amada ptria to castigada por essas pessoas infames!
    Sr. Bja, vejo sua conduta como nobre, justa, louvvel e correta, mas que o castigo a esse homem seja duro e dado pelo pas que o prendeu. Se ele voltar para c nossas leis o libertaro em no mximo 5 anos e ele voltar a cometer os atos que cometia.

    Tenham todos uma boa noite.

  29. nclito jurista Jorge Bja:

    Mais uma vez, o nobre advogado nos brinda com sua pena jurdica. A pena de morte uma violncia contra a vida, no importa o grau do crime cometido. Tendo sido extinta em 1948 pela ONU, a Indonsia estar descumprindo um Tratado Internacional, caso consuma o ato contra a vida, amanh, s 15:00h.

    A pena de morte no tem o condo de diminuir a criminalidade, incluso o trfico de drogas. O que reduz o ato delituoso a certeza da punibilidade, j dizia o Marques Cesare Beccaria. dele que transcrevo o trecho abaixo, com a devida vnia do autor do artigo em comento:

    O rigor do castigo (pena de morte) causa menos efeito sobre o esprito humano do que a durao da pena, porque a nossa sensibilidade mais fcil e mais constantemente afetada por uma impresso ligeira, mais frequente, do que um abalo violento, mas passageiro . Todo ser sensvel est submetido ao imprio do hbito, e como este que ensina o homem a falar, a andar, a satisfazer suas necessidades, tambm ele que grava no corao do homem as ideias de moral por impresses repetidas”.
    “O espetculo atroz, mas momentneo, da morte de um celerado, para o crime um freio menos poderoso do que longo e contnuo exemplo de um homem privado de sua liberdade…”

    Espero que o nobre advogado obtenha um novo sucesso em seu HC.

  30. Dr Bej tenho acompanhado o caso e ao ler sua matria anseio a no execuo dele, s que ao ver o comentrio de Francisco Vieira no pude deixar de concordar com ele. Mas o objetivo aqui no ver quem est certo, eu acho que ele j pagou tempo demais na cadeia, foram muitos anos. Percebi que a vida em priso judia mesmo da pessoa, ele est muito envelhecido. Caso ele seja perdoado, qual a possibilidade de ele ser extraditado (no sei se essa a palavra, no trabalho na rea jurdica) e viver aqui no Brasil em liberdade? A meu ver j pagou tempo suficiente.

  31. Devemos reconhecer que DEUS deu aos governos a autoridade de determinar quando a pena de morte deve ser aplicada (Gnesis 9:6; Romanos 13:1-7), portanto, no bblico afirmar que DEUS se ope pena de morte em qualquer situao, mas, jamais devemos comemorar quando a pena de morte empregada e ao mesmo tempo no devemos lutar contra o direito dos governos de executar os autores dos crimes mais hediondos.

  32. De fato, a Igreja do papa condena a pena de morte. Entretanto ela j foi aceita e pode ser defendida, esse um tema polmico. A argumentao do dr. Beja muito forte. Eu peo vnia para divergir, respeitosamente.

  33. Mas ser que o Habeas Corpus ser apreciado? Segundo consta os apelos judiciais pelas leis deles j se esgotaram. Ser que um estrangeiro pode propor um HC pelas leis de l?

  34. Sr.Bej.

    Tambm estava muito chateada com esta situao, sou crist e toro pela vida.
    Mas o Sr. Francisco e outros, me fizeram ver o outro lado. Continuo achando que a morte no soluo, mas cada um faz no seu pas o que bem desejar; e ele arriscou sabendo.
    Quantos inocentes tem morrido nas nossas esquinas. Que sirva de exemplo a tantos outros.
    Gostaria at que o Brasil conseguisse a priso perptua dele e do outro, custeasse a priso deles para que no desse gastos ao governo de l. At, porque um pas que no cuida do seu povo, “tambm” responsvel por seus atos.
    Como brasileira, me sinto envergonhada. Ouvi de minha amiga indonsia que se meu pas tivesse mais rigor… (no preciso falar). Tenho certeza que ao desligar o telefone, o presidente da Indonsia deve ter rido porque todos sabem que estamos em uma eterna e hilria guerra contra o trfico. uma baderna, infelizmente vivemos – permita-me dizer – numa zona total.
    E como se no bastasse a grande baguna interna, exportamos traficantes para quem est tentando por ordem em suas casas.
    uma vergonha nossas prises abarrotadas de traficantes e ns, o povo, sustentando-os para futuramente sermos mortos por eles. Tenho certeza, que l fora, riem de ns.
    O Sr. esta fazendo o seu trabalho, parabns! O caso da mulher que seria apedrejada e esta livre foi e , sem dvida, digno de aplauso. Mas, no caso do sr. Archer, peo que Deus tenha piedade de sua alma e o conforte. Todos tem o direito de ter Deus no corao. Mas infelizmente este caso tem duas faces e as duas precisam ser bem avaliadas.

  35. LEMBREM 1864 — JESUS NO BRASIL- NO MUNDO JE SUIS … pra MiM, Jesus Cristo ou je suis o Cristo – somos ns e no existe mais entre Barabas ou Jesus … no voltemos … Dr. Alzhaimer … – hoje ns escolhemos e queremos que solte Jesus e Barrabs …
    … o mundo centrado em um nico campo… a terra…. vamos vamos… no pedir a paz … vamos anunciar a Paz… em meio a guerra… porque nela que esta… nossos filhos… nossos netos… bisnetos e at tataranetos… nossos amigos… amigas… nossa me… nosso pai… nossa casa… nosso tudo… que gostamos de fazer comer e ver… …. a natureza principalmente…
    E nossos cachorrinhos… animaizinhos da gua… da terra e dos cus … proclamam a vida nossa de cada dia….
    13 quilos de cocana!!! …
    Deus Deus . . . quem dera se no CHARLES TIVESSE SIDO 13 QUILOS DE COCANA!!!!!!!!!!…. eles tariam vivos l na minha PARIS…
    ACHEM NA SUA LEI … A LEI ANTE TERRORISTA QUE EXECUTAR ALGUM…
    ONDE O MUNDO APELA PARA NO EXECUTAR….
    POR TO POUCO ….
    MAS O ATO DA NO EXECUO…
    SER DE LOUVOR E ALEGRIA NO MUNDO E NAS TERRAS TODAS… DO PLANETA AT…
    NO CHARLES NO PUDERAM EVITAR A MORTE DE NOSSOS AMIGOS CARTUNISTAS …
    AGORA VOCS PODEM… ENTO, NOS D ESSA ALEGRIA…
    PARA COMEMORAR NESTE DOMINGO!??
    …. ENTRISTECERA A MUNDO…. ALGUM PEA POR MIM… PEDE.
    … no executem Marco Archer.
    … ISSO PODE SER A APELAO DE LIBERTAR …. no s MARCO ARCHER E ENTREGAR ….
    mas para entregar eles a justia … a NOSSA JUSTIA BRASILEIRA… E NO A EXECUO…
    DEEM O PRIMEIRO POSSO PARA A PAZ …
    E O MUNDO ESTAR COM TODOS QUE QUEREM VIVER A PAZ E NO S PEDI-LA….
    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx DESCULPEM O TESTO…
    xxxxxxxxxxxxxxxxx ESCREVO SEM A CONCORDNCIA MENTAL …
    xxxxxxxxxxx ASSIM ESCREVO COM MEU CORAO… MEU AMOR… MINHA TERNURA…
    xxxxxxx PARA QUE TODOS ENXERGUEMOS A SINGELO… E JUNTOS… PARA O REALIZAR….
    xxxx VIVA A PAZ QUE SE DARA NA NO EXECUO DE MARCO ARCHER CARDOSO MOREIRA.
    QUE ESTE SBADO SEJA ILUMINADO POR TODOS NS… AO MARCO DE AMOR E VIDA…
    CASO ELES NO ACEITE ABOLIR A LEI DA EXECUO POR PORTE DE DROGA…
    MESMO ELES SABENDO QUE TODOS OS EXRCITOS J PRECISARAM UM DIA …
    PARA TER FORA PARA IR TER A PAZ…. ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………..
    …………………………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………………………………………………………….
    ………………………………………………………….
    ………………………………….
    ………………..
    …………
    …..
    ..
    .
    Luz,Amor, Paz e ternura …
    na no execuo de Marco Archer Cardoso Moreira…
    Principalmente a mudana da Lei da Indonsia da no pena de morte…
    pelo menos no porte ou trfego de drogas. . . Deus abenoe todos ns e em todos as linguas.

    Apelo de
    Mari Rabachin/
    Presidente Diretora e Fundadora da Empresa de Projees de Projetos Museolgico nas Artes Culturais Educativas e Esportivas no Sistema Religioso, Animal, Vegetal, e Mineral/ Cientifico/ Fsica/ Matemtica/ Extra Sensorial/Astronomia na Mente… e/outros, no contedo de seu criador e autor…

    CAD OS JE SUIS MARCO???!!! PARA A NO PENA DE MORTE… PRIMEIRO PASSO VIVO A PAZ…

  36. Senhor Jorge com muito carinho que venho ate agradecer por vc ter ser esse ser humano que vc , e por vc executar esse escelente teabalho que vc esecuta lindamente, Deus que te abenoe e que vc permanessa nessa tenha por muito e muito anos…… sao os meus sinceros agradecimentos em nome das pessoas que tem carinho pelo seu proximo….. se vc quiser se comunicar comigo, whatsap (75) 9241-9148… fabio

  37. Senhores,

    QUEM AMA MAIS A VIDA?

    -O pastor que, por ingenuidade e boa-f, preserva a vida de UM LOBO que que lhe caiu na armadilha, sem pensar que, uma vez livre, para se sustentar ele precisar matar DEZ OVELHAS a cada ms?
    -Ou o pastor que, pensando “l na frente”, mata o lobo e poupa a vida de dezenas de ovelhas que seria devoradas ao longo do ano?

    -Por que ser que no Brasil 1 consegue ser maior do que 150?
    -Por que ser que UMA MORTE consegue causar mais comoo do que a MORTE DIRIA de CENTO E CINQUENTA pessoas, ao ponto de at mesmo a presidente “se doer”?

    Parabns ao prezado Jorge Bja por no se irritar com tantas opinies contraditrias e manter o nvel das discusses, alm de nos presentear com as suas peridicas aulas de direito, sobre os mais diversos casos.
    E parabns ao jornalista Carlos Newton pelo trabalho de manter este espao e permitir que todas essas opinies sejam publicadas nele, politicamente corretas ou no.

    Abraos.

    • Concordo com seus argumentos sr Francisco, embora estou dividida quando vejo o noticirio sobre ele. Mas acredito que as opinies favorveis ao Marcos como o sr disse so movidas pela emoo (a mdia sensacionalista e manipuladora) e acabamos esquecendo que nesses 25 anos de narcotrfico (li no seu comentrio) muitos devem ter morrido por causa dessa maldita droga que ele levou.

  38. Senhor Francisco R Nascimento, caso o Brasil cortasse relaes com a Repblica da Indonsia, deveria fazer o mesmo com outros pases onde ainda existe a pena de morte, entre eles, o Estados Unidos, de quem ainda somos subordinados em certos setores.

  39. Eu tenho acompanhado o caso pela internet, e sinceramente ainda no consigo acreditar que exista isso um pais que negue o pedido de perdo que vem do fundo e muito mais uma nova chance a vida,,, muito triste… A indonsia tem suas leis mais em casos eu acredito que so Deus tem o direito de tirar ou gerar vidas.

  40. O Jorge est apenas colocando o que est previsto na Declarao Universal dos Direitos do Homem de 1948, cada um pode expressar aqui o que acha, o que pensa.
    Porm se a Indonsia em 1950 aceitou as regras do jogo,inclusive essa declarao, deve cumpri-la. Abrao!

  41. JE SUIS…
    LEIGAA… DE INTERNET, POR ISSO PEO… A QUEM…
    A nossa presidente pode pedir … Paris teve a mdia …
    E EU VOC E ELES!!! 🙁 … peo que me envie pelo NUMERO DE MEU celular a quem…
    para que eu posso tambm pedir…
    estaS vidaS nossaS…
    para que vivaM e vivaM em exemploS…
    TELEFONE CELULAR (+55) 11.9.7599.3143

    BRASILEIROS eh de TODAS AS RAAS E CREDOS!!! E … E FERVOROSOS…
    Que temos tambm algo da Indonsia aqui NO BRASIL…

    DeeeeeeeuuuuuuS! tende piedade de ns.
    A f nada mais … que poupar uma vida… NOSTRA VIDA sua vida….
    “porque a coragem no o ato de tirar uma vida e sim sabermos quando hora de polp-la”… (Filme O Robert)
    Peamos ao mundo juntos…
    Vida na Clemencia Marco e outros que sentimos… no s sabemos…
    que no devem morrer …. no covardemente… desta maneira… F U Z I L A D O!!!!!!!!!!!!
    D E U S V I V E E M N S…
    E S F A Z M I L A G R E N O M E I O D E N S…
    A LUZ DO SOM E DA ESCRITA…
    FAAMOS ESTA INTERVENO… (- uruuu!!)

    Sou um bichinho microscpico no mundo…
    ou um grozinho de areia…
    ou uma faisquinha do fogo…
    ou uma pequenina lasquinha da pedrinha ou de madeira…
    ou uma gotinha do mar ou dos rios…
    ou uma unhinha, mas mesmo pequenina e infantil e extremamente piegas…

    SOU DA COSTELA DO HOMEM, DIZ O CRISTIANISMOS…
    OU DO MACAQUINHO OU NA VIDA ATUAL… DOS E S T O M A T R I O S, COMO DIZEM A CINCIA…

    MAS SEI QUE TUDO NO IMPORTA SE DE UMA PEQUENINA E MICROSCPICO BICHINHO (bactria)…
    QUE A NASA ESTA AT PENSANDO EM ENVIA-LO PARA OUTRO PLANETA…
    PARA QUEM SABE A COITADINHA… POSSA TENTAR DE NOVO FORMAR OS OUTROS…
    OU OS ELES… EM OUTRO PLANETA…

    NO IMPORTA… O QUE IMPORTA QUE TUDO VEM DE DEUS…
    DE ALGO QUE A CINCIA OU A RELIGIO…
    NEM DEUS NEM O DIABO FALAMOS…
    NOSSA MENTE QUE CRIA O AGORA…
    O FUTURO…
    QUE O HOJE…
    QUE AMANHA…
    QUE VIRA HOJE…
    SEM TEMPO SEM ESPAO…

    ENTO:
    Je Suis… vinda de Deus…

    …e no me importa… a forma de Deus ou raa ou pais…
    JE SUIS UNO a CRIAO…

    e O CRIADOR SE UNIR AO QUE CRIOU E SER LOGO… J…
    Porque a criao anseia a manifestao dos filhos de Deus que somos ns sem acepo de pessoas nem de animalzinho…
    T E N U R A N O S I N G E L O!!! …
    ABUNDANCIA NO SOBEJOS ( e no nas sobras ou restos e sooobeeejooos)…

    sE EXECUTAREM NOSSOS BRASILEIROS POR POR TAREM COM COCANA… E O BRASIL NO SE JUNTAR A ELE… COMO JUNTOU PARIS PELOS SEUS…

    “BRASIL MOSTRA A SUA CARA” (Elis Regina)

    EU AJUDO…
    preciso que me ajudem… PELA CRIAO… S.O.S
    o mundo precisa do Brasil que somos…
    ns os no acadmico… os que conseguimos na f… na amizade… na luta…. vencendo o preconceito… amando… suportando… hora de unimos…. no em protesto do depois do ocorrido… em mente e ao…
    vamos perceber… o antes… e no deixar que o corra as mortes…
    porque si tem um que fez coisas ruis… atras dele… tem muitas pessoas de bem de filhos e filhas… que o poupando salvaremos… no minimo 100 pessoas…. indiretamente que ele ter contato ao longo da vida dele….

    E U A M O T O D O S!
    Vamos Trabalhar T O D O S juntos no mundo do H O J E …
    no reconstruir… MAS RECONQUISTAR NOSSO MUNDO…
    E CHEGA DE MUDANA OU REFORMAR de vida…
    DEUS ESTA EM NS E POR NS…
    E DEUS AGE DE ACORDO COM NOSSAS FORAS E DESEJOS… UNINDO OS AFINS E AMORES…
    POR ISSO AS DIFERENAS…
    O QUE IMPORTA FAZERMOS A FELICIDADE QUE TEMOS…
    E NO DEIXAR NINGUM TIRAR O QUE NOSSO…
    POR DIREITO DIVINO E CONQUISTADO…

    ACABEI DE OUVIR QUE ESTOU ESCREVENDO EM VO QUE NINGUM VAI VER…. MUITO TRISTE…
    MAS DE ALGUMA FORMA ALGUM OU ALGO EM QUE ACREDITA ESTAR VENDO E VOU VER OUTRO MEIO AT AS 3 HORAS DA TARDE … S POR UM MILAGRE… SEJAMOS ESTE MILAGRE….

    HOJE FALOU ALGUM DE PARIS OU ESTADOS UNIDOS… QUE FALOU JORNAL NACIONAL A PRESIDENTA RECORREU ATE AO PAPA…

    Apelo de
    Mari Rabachin/
    Presidente Diretora e Fundadora da Empresa de Projees de Projetos Museolgico nas Artes Culturais Educativas e Esportivas no Sistema Religioso, Animal, Vegetal, e Mineral/ Cientifico/ Fsica/ Matemtica/ Extra Sensorial/Astronomia na Mente e/outros, no contedo de seu criador e autor

  42. Parabns a indonsia que nos faz um grande favor em livrairmos de mais um traficante e esquartejador de familias brasileiras, pois sendo assim algumas vidas se salvaram com a ausncia eterna deste agora traficante ( bandido) morto, pena que a populao de bem no pode fazer nada contra vagabundo aqui no Brasil, pois vagabundo pode nos matar e nossas leis os beneficiam aps o crime, no Doutores dos direitos humanos.

    Hoje as 15h tomarei minha cerveja em homenagens a todas as familias vitimas das drogas, latrocnios e outros crimes que acabaram com a felicidade de familias que sofreram e ainda sofrem com a ausncia dos seus entes que se foram pelas crueldades praticadas por monstros como este condenado a morte na indonsia.

  43. O esforo para salvar quem estava buscando a morte , no mnimo, curioso. Voar de asa delta desafiar a morte (ele j havia se acidentado e quase morreu), usar drogas pesadas por muitos anos tambm buscar a morte (e muitos a obtem assim) e se sentir desafiado a traficar em um pas onde h pena de morte para traficantes , obviamente, buscar a morte. Provavelmente porque ele desejava mesmo morrer logo, como a maioria das pessoas com caracterstica de personalidade borderline (limtrofe) grave. Cansam do sofrimento que viver para eles e se colocam em perigo constantemente at morrerem. Portanto, o ru que busca anular a sentena? decerto que no, a desejou, agiu para obt-la e conseguiu. Ou so seus familiares, cmplices e co-responsveis, desde a infncia, desta vida doentia, criminosa e de desfecho trgico que se negam a verem punida sua prpria incompetncia em cuidar, educar e tratar seu familiar? Mas j que o Advogado defende uma causa de humanizao do direito nacional daquele pas confrontando-o com o direito internacional pergunto: Pases onde o direito consuetudinrio tem que se “submeter” a todos os tratados internacionais que assinaram? ou facultado, pelo prprio direito internacional em respeito a autodeterminao dos povos, uma adaptao parcial de suas leis baseadas na tradio aos princpios em que se baseiam os tratados internacionais? Tambm cabe ressaltar que as reinvindicaes do Estado Brasileiro nesse caso no so feitas com o objetivo de preservar a vida ou direitos dos brasileiros no exterior. Nossa diplomacia h dcadas famosa no mundo inteiro pela sua negligncia extremada em proteger a vida e os direitos dos cidados brasileiros fora do Brasil. Esse caso ganhou a dimenso atual por interveno de Collor de Mello, amigo da famlia do condenado, junto ao governo. Imagino que em retribuio a alguma ajuda dada no passado pelo traficante ao famoso “Nariz de Platina”. De qualquer forma est situao serve para reafirmar que o regime poltico tradicional que vigora em nosso pas h sculos mesmo o Surrealismo e continuar sendo.

  44. o comercio de drogas ja deveria ter sido legalizado em todos os pases do mundo, existem os milionrios do lcool existem os milionrios do cigarro e ningum ta nem ai pra eles agora se o cara e milionrio da maconha ou da cocaina ele ‘e considerado um criminoso, e pode ser condenado a morte. Isso ‘e uma hipocrisia sem tamanho, as drogas acompanham a trajetoria da humanidade, e vo acompanhar pra sempre, a guerra contra as drogas no leva a lugar nenhum, dinheiro mal gasto. Legalizao e a soluo, essa e a minha opniao, obrigado e bom dia a todos

    • Caro Rodrigo.
      Essa seria a soluo para conter a violncia. Liberar tudo! O problema que a ningum iria querer estudar, trabalhar ou construir alguma coisa!

      • Nos pases onde o consumo de drogas foi descriminalizado a tendncia foi a diminuio do uso,um baseado em bali vale muito dinheiro por que e proibido, quando se probe ,se cria toda uma situao propicia para pessoas venderem um produto mais caro do que ele vale, aconteceu isso nos EUA quando o alcool foi proibido, uma garrafa de usque que antes custa 10 dlares depois da proibio custava 100 dlares, as vezes duzentos dlares, (estou colocando valores fictcios mas que demonstram o aumento do valor do produto) pois se no tem o produto no mercado vai aparecer pessoas que esto dispostas a vender para ganhar dinheiro, por isso que a produo de cocana e maconha deveria ser regularizada do mesmo modo que o alcool e o cigarro so, pois geraria renda para na’cao em formas de impostos gerados, e um assunto polemico, mas eu acho que seria sim uma boa maneira de lidar com a situao, o Uruguay saiu na frente e ja regularizou a produo de maconha, manter a guerra contra as drogas ‘e que esta ultrapassado.
        com a droga sendo regularizada, e a populacao sendo informada, com campanhas de preveno a tendncia ‘e a diminuio do uso. Deixo aqui o meu pesar tb para a famlia do Marco Archer e para os demais condenados que foram fuzilados de maneira barbara. boa tarde a todos

  45. e vou postar outra opinao, alguns falam que o Marco Archer matou pessoas vendendo drogas, oras, se ele no vendesse drogas a pessoa que e usuria iria comprar com outro traficante, entendam uma coisa o problema no esta em quem vende, esta em quem usa, cada pessoa tem que saber o que faz bem e o que no faz bem para si mesmo, tem pessoas que no podem beber, tem pessoas que no podem fumar, tem pessoas que no podem comer tomate, e nem por isso, os bares esto fechados as tabacarias esto fechadas e as feiras esto fechadas, ento proibir a venda de drogas para recreao e a mesma coisa que proibir a venda de tomates nas feiras por que algumas pessoas no podem comer tomates, pois a maioria das pessoas no tem problemas com as coisas que usa, ja outras tem problemas e tem que se tratar, se por um milagre um dia as autoridades conseguissem acabar com toda cocana do mundou logo logo os usurios inventariam uma droga nova por que faz parte da historia da humanidade. ento eu no acho que o Marcos Archer seja responsvel pela morte de ningum, quem foi responsvel foi a prpria pessoa que tinha problema , no se tratou era usurio de cocana comprava a droga e usava, se no comprasse com um iria comprar com o outro.
    Uma pessoa tem asma, no pode fumar, mas mesmo assim vai na padaria compra o cigarro dela toda dia, morre de efizema pulmonar, o culpado ‘e a Padaria? , a industria do cigarro ? ou o culpado e a prpria pessoa que sabia que no podia usar e mesmo assim continuou ?
    Vamos deixar as hipocrisias de lado galera e pensar, valeu pelo espaco

  46. No sou a favor da pena de morte, porque um ato de crueldade que remonta Idade Mdia e eras anteriores, porm ela ainda existe de forma no-oficial, j que assistimos todos os dias em nossas TVs, pessoas inocentes morrendo todos os dias nas mos de bandidos; bandidos esses que podem ter crescido em meio a um ambiente degradante, sem educao e sem amor.

    Mas o caso do brasileiro condenado, diferente, pois no me parece ser ignorante e muito menos ter crescido sem condies financeiras desfavorveis que justificassem o crime. E pior: se arriscou em um pas cujas leis soberanas condenam morte o trfico de drogas. Pelo que foi dito por amigos, foi aconselhado inmeras vezes a parar, porm continuou. Pode no ter matado diretamente, mas indiretamente pode ter causado estragos inmeras famlias.

    Tenho pena desse homem, por razes humanitrias, mas juridicamente falando h que se respeitar as leis do pas, afinal o mundo inteiro sabe que os pases muulmanos so extremamente rgidos quando o assunto drogas.

    Desrespeita quem quer (ou burro o suficiente para tal).

    Outra coisa que me assusta que os valores aqui no Brasil realmente esto invertidos, j que esto transformando esse senhor num mrtir. Enquanto isso pessoas inocentes e trabalhadoras, pais de famlia, morrem na porta de hospitais e ningum luta pelos direitos delas. Realmente degradante.

  47. Como filha de advogado que lutrou pelos direitos humanos e at sem nada receber, acredito no que diz e no que vem fazendo e espero que saia vencedor em meio ao caos que vivemos.
    Pergunto: Como posso conversar com o senhor sobre projeto de minha autoria para reduo de escolhas humanas falhas? O senhor advoga em causas cveis? Poderia me enviar um contato seu? Preciso mesmo falar com o senhor. Aguardo sua resposta desejando que a situao na Indonsia se reverta.

  48. S DEUS TEM O DIREITO DE DAR E DE TIRAR A VIDA!
    -Eu sei e pratico isso.
    -Voc sabe e pratica isso.
    -E o bandido?

    -A vida to importante que at hoje o ser humano tenta encontr-la em algum outro ponto do sistema solar ou em algum outro planeta, e por isso ela deve ser carinhosamente preservada. At mesmo uma bactria ou vrus, se achados em Marte, j seriam motivos para comemorao, pois a vida, qualquer que seja a forma assumida, foi (e ainda ) o acontecimento mais importante do universo!

    -MAS O QUE ACONTECE NA TERRA?
    Algumas pessoas apagam a vida como quem apaga uma vela. Sem o menor remorso. Sem o menor respeito. Sem o menor pudor pela dor causada! Matam e vo para o cinema, comer pipoca e tomar Coca-Cola.
    Vejam o artigo de hoje sobre os fanticos da Nigria! O que merecem aquelas pessoas? Elas esto destruindo a maior criao do universo! Devemos interromp-los ou deix-los continuar a matana de inocentes?

    A diferena entre o que acontece l na NIGRIA em relao ao que acontece no BRASIL que l esto matando por atacado, com os cadveres se amontoado um perto do outro, enquanto aqui se mata no varejo. Chama menos a ateno a nossa maneira de matar: um cadver em uma rua… outro no outro bairro… uma criana aqui… um adolescente acol… mas quando o nmero de mortos somado, alcana o mesmo ou maior nmero do que os pases em guerra ou vtimas de terrorismo.
    Em ambos os lugares esto executando inocentes, inclusive mulheres grvidas, por pura perversidade, sem julgamento algum.

    “De nada adianta as OVELHAS de declararem vegetarianas se voc no convencer os LOBOS a mudarem de DIETA. Quem se habilita a convenc-los?

    Abraos.

  49. Caro Paulo,

    Com que CARA o Brasil ir cortar as relaes com os pases que tem a pena de morte SE MATAMOS DE TRS A NOVENTA VEZES MAIS, dependendo do pas a ser considerado?

  50. Se cada pais tiver suas concluses como a indonesia desrespeitando tratados internacionais como o que versa sobre o direito a vida, a ONU deveria intervir diplomaticamente de forma pacifica, no obtendo xito de forma ostil, uma vez que o mundo como um todo deve seguir. vejo que duas ou trs pessoas egocntricas no deve derrubar um tratado internacional com suas convices ou crenas.

    • Isso mesmo, Fbio. Quando este ou aquele pas desrespeita os tratados internacionais que assinou, a ONU deveria intervir. A Indonsia integra a ONU. A Indonsia aderiu Declarao Universal dos Direitos do Homem (da Pessoa Humana), que ressalva a inviolabilidade do Direito Vida, em qualquer circunstncia ou condio que se encontre a pessoa, seja um santo ou um pecador, um inocente ou um condenado (Artigo III)…

      A Indonsia tambm subscreveu a Conveno de Viena Sobre o Direito dos Tratados, cujos artigos 26 e 27 obrigam os pases dela subscritores a fazer prevalecer em seu territrio o que determinam os Tratados, ainda que as leis internas disponham de forma contrria ao tratado assinado. Logo, o artigo da Constituio Indonsia que prev a pena de morte deixou de existir. Decai. , automaticamente, revogado em face do tratado.

      Mas este um raciocnio refinado, democrtico, superior, de governos que conhecem e respeitam o Direito. No o caso da Indonsia. Ainda assim, faltando apenas 1 hora e meia para a execuo do brasileiro, submetido a ritual de sadismo inimaginvel, a esperana no acabou.
      A ONU deveria intervir, sim. Ento, para que se presta a ONU? O nosso Srgio Vieira de Mello, que ocupou o cargo de Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, morreu. Traioeiramente foi assassinado. Se vivo fosse, iria ser eleito Secretrio-Geral das Naes Unidas e o que est acontecendo com o brasileiro Marco Archer no aconteceria. No estamos defendo o crime cometido. A questo exclusivamente do mbito do Direito Internacional.

      Srgio, um talento de homem (foi pajem do meu casamento em Julho de 1971, no Rio, Tijuca) e, anos depois, aps ter sido assassinado, fui advogado de sua querida Me, Gilda Vieira de Mello, Srgio convocaria uma reunio extraordinria do Conselho de Segurana para decidir sobre mais este desacato, agora da Indonsia, s leis internacionais que a prpria Indonsia subscreveu. Grato por ter lido e lanado comentrio ao artigo.

      Jorge Bja

  51. Senhores,
    Peo licena para mais uma enfadonha postagem:

    A PROIBIO DO USO DE DROGAS GERA A VIOLNCIA?

    Sempre que se fala em violncia, se fala em proibio e liberao das drogas. Ora, se a proibio de drogas causasse violncia, os pases mais violentos do mundo seria os muulmanos e a China!

    Jornal do Brasil 06/10/2011
    De acordo com a pesquisa da Global de Homicdios da Unod, o crime organizado e as gangues de rua esto diretamente relacionados ao nmero de mortes nas Amricas. Ainda, assim, a maior parte dos assassinatos ocorre em pases da frica, 36% do nmero total de mortes estimadas por ano pelo Unodc (468 mil). O Estudo Global de Homicdios da Unodc de 2011 coloca o Brasil entre os trs primeiros pases da Amrica do Sul com a maior taxa de assassinatos nos ltimos anos. Mas no s isso. O levantamento mostra, ainda, que o brasil tem ndice maior de homicdios que Egito, Iraque, Jordnia e Lbia juntos.”
    A Lbia, recente palco de conflitos entre exrcito e civis, tem apenas 2,9 assassinatos para cada 100 mil habitantes.
    Nos demais pases rabes esse ndice ainda menor:
    2 no Iraque;
    1,8 na Jordnia; e
    1,2 no Egito.
    Ao todo, os pases somaram 7,9 homicdios para cada 100 mil habitantes.
    A pesquisa, realizada pelo Escritrio das Naes Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), mostrou que o Brasil tem taxa de 22,7 assassinatos para cada 100 mil habitantes.
    Os dados divulgados foram cedidos por instituies dos prprios pases. No caso de Brasil e Egito os levantamentos so de 2009, Iraque e Lbia tm levantamentos de 2008 e na Jordnia os dados so de 2006.

    E QUAL SERIA O MAIS PACFICO?

    Seria o Brasil, pois desde 1988 a nossa legislao fica CADA VEZ MAIS PERMISSIVA com os USURIOS e TRAFICANTES. Os primeiros j so considerados DOENTES e estes ltimos podem at mesmo cumprir pena alternativa. A ser verdade a assertiva, a violncia deveria ter cado na mesmo proporo da liberao, pois no centro de qualquer grande cidade, possvel ver algum usando droga (e, como droga no brota do cho, algum traficando) sossegadamente! Como isso aconteceria se fosse proibido de fato? Alm, disso, as regies da cidade onde se consume drogas livremente so as mais perigosas!

    Quanto ao Uruguai e aos Estados Unidos, em momento algum se falou em liberao das drogas, mas em liberao da produo e da venda da MACONHA. Quero ver o Mujica ou o Obama liberarem o crack, a herona e a morfina… E o mais importante de tudo: legalizaram a produo, interrompendo o trfico e a corrupo.

    A DROGA S SE TORNOU UM PROBLEMA QUANDO CHEGOU AOS POBRES E REMEDIADOS
    A droga s maravilhosa quando usada na roda de gr-finos, gente que tem dinheiro. Por isso mesmo sempre esteve presente entre a elite e nas universidades que, de ontem at hoje, sempre foi frequentada pela mesma elite cheiradora. Quem no se lembra dos cabeludos com os seus carres fumando um baseado ou cheirando uma carreira em nota de Dlar? Naquela poca, os pobres ou estavam nas obras ou na roa e se fosse apanhado com droga seria preso. O filho de papai, no mximo, iria para a delegacia para que o pai viesse busc-lo.
    Afinal, qual o problema se eu quiser usar drogas at sangrar o nariz? Tenho dinheiro e gasto como eu quiser. Que eu morra, mas ningum ter nada com isso! Est certo!
    AT AQUI, TUDO BEM.
    O problema comeou quando a droga caiu nas mos dos POBRES e MISERVEIS, pessoas que no tinham como manter o prprio vcio, pois se no estiverem desempregados, sero demitidos pelos patres por causa das lombras! Ento, como essas pessoas mantero o vcio, se no tm dinheiro nem para as necessidades mais bsicas, como os milhes de operrios deste pas?
    Se as drogas no tivessem se popularizado, at hoje os ricos estariam se drogando em paz, sem toda essa polmica de violncia. Esse foi o erro da elite!

    S EXISTEM QUATRO MANEIRAS DE IMPEDIR A VIOLNCIA CAUSADA PELA BUSCA DAS DROGAS
    – A primeira prender o usurio. Duvido que os traficantes ponham a arma na cabea de 95% da populao ordeira para obrig-la a se drogar.
    – A segunda o usurio ter dinheiro para se drogar at rachar o crebro. Como tem dinheiro, no precisar assaltar nas ruas e no causar mais violncia.
    -A Terceira, e MAIS PROVVEL DE ACONTECER, o governo conceder a BOLSA-DROGADO, como j tem sido feito pelo prefeito de So Paulo, pois S ASSALTA PARA MANTER O VCIO QUEM NO TEM DINHEIRO. S no pode fazer como o Governo Federal fez aqui em Braslia: distribuiu cachimbo (provavelmente superfaturados) para os craqueiros, mas no distribuiu a droga. O resultado que os usurios continuaram a assaltar os pedestres da rodoviria! Pelos menos estavam de cachimbos novos!
    -A quarta o governo fazer a MACONHABRAS, CRACKBRAS e COCANABRAS e distribuir a droga de graa para quem quer que seja. Neste caso, como os usurios no precisaro de dinheiro, a violncia tambm cessar.
    Senhores, no o uso de droga que causa a violncia, mas a busca pelos recursos para compr-la!

    -Tem gente que acha que seremos iguais HOLANDA com a nossa liberao das drogas.
    -Eu acredito que estejamos mais indo rumo CRACOLNDIA do HADDAD.

    Abraos.

    • SUGIRO APENAS UMA LEITURA NO BLOG DO SINDICATO DO POVO – sindicatodopovo.blogspot.com – NELE PUDE EXPRESSAR MEUS COMENTRIOS AO CASO DO MARCOS ARCHER E UM OUTRO ARTIGO SOBRE A POLITICA CRIMINAL DO BRASIL.

      VISITEM O BLOG DO SINDICATO DO POVO

      http://www.sindicatodopovoblogspot.com

      POR
      DOM PAULO DE BEL
      EDITOR DO
      SINDICATO DO POVO
      UM GRITO DE CLEMENCIA POR MARCOS ARCHER E POR UMA CONDENAO JUSTA PELO CRIME COMETIDO POR ELE.
      .
      .
      .

  52. Debater e questionar extremamente importante e nos leva a uma experincia unica sobre a forma de pensar das outras pessoas. Essa experincia nos enriquece, mas tambm poder nos empobrecer se no for absorvida de maneira adequada. A unica verdade que na minha opinio plausvel que, sempre que o homem comandar e tiver poder sobre os demais, criar leis e execut-las, o mundo ser at o seu final um lugar para se viver aonde erros e acertos sero constantes, gerando conflitos entre pensamentos e guerra entre naes. Como racionalizar as atitudes dos seres humanos muito complexo, prefiro acreditar que as nicas leis que realmente funcionam, so as escritas por um ser superior.

  53. Se aqui no Brasil tivesse pena de morte para os ocupantes do poder que cometem crime de corrupo, este pas seria outro. Essa quadrilha que nos governa h 12 anos, hoje no existiria .

  54. Em vez de uns e outros fazerem crticas atitude espontnea e humana de Jorge Bja, em defesa de Marco Archer, na pretenso de atuarem como juzes irredutveis enquanto afirmam que Marco Archer errou, e que outros vm morrendo a cada dia, sem que hajam manifestaes, deveramos, isto sim, fazer uma severa reviso em nossos pensamentos, sentimentos, palavras e aes, e nos engajarmos em um processo coletivo e indito para, juntos, mudarmos o que precisa e deve ser mudado. Dentro e fora de ns. A verdade que a vida humana jamais deveria ser tirada. Marco Archer errou sim, mas deveria cumprir pena no seu prprio pas atravs de acordo estabelecido com o pas que se sentiu afetado pelo seu ato. No caso, a Indonsia. Jamais deveria ser condenado morte pelas leis desse pas. Muito menos quando esse mesmo pas vem pedindo que a vida de uma cidad sua, Satinah, aps cometer crime bem mais grave, em outro pas, seja pupada. Aqueles que julgam erros alheios e apoiam atos que condenam vidas, resta pedir que troquem de ligar com quem est passando o que Marco Archer, mesmo tendo errado, vem passando. No se trata de acobert-lo, incentivando outros delitos, mas, sim, de que cada um de ns erra e tem direito a outra chance. Por outro lado, como informou o prprio Jorge Bja, “A independente e soberana Repblica da Indonsia, ao ingressar em 1950 na Organizao das Naes Unidas, da qual passou a ser membro e em cujo colgio tem assento, aceitou e subscreveu os diplomas internacionais pela ONU proclamados ao mundo. Deve-lhes, portanto, obedincia, respeito e cumprimento. E o artigo III da referida Declarao dispe que toda pessoa tem direito Vida: Todo homem tem direito vida.
    Apenas isso prova que a deciso desse pas est errada e deve ser corrigida o quanto antes. Jorge Bja est certo, portanto, e pode contar com o meu apoio e o de minha equipe no que precisar. L Oliver autora de proposta indita para reduo de escolhas falhas que tanto comprometem as empresas e a sociedade.

    • Conciso, objetivo e de altssima reflexo este seu comentrio, L. Oliver. Tenho o seu e-mail. No tardar e entrarei em contato. Grato por ter lido e comentado, mais uma vez, o artigo.
      Jorge Bja

    • A pena de morte foi extinta em todo o mundo desde Dezembro de 1948, com a Declarao Universal dos Direitos do Homem, que proclama, sem exceo, sem restrio e diante de qualquer circunstncia ou situao do condenado, o Direito Vida.
      Ser que no existem uma Lei de punio contra esse governo da Indonsia, ela vai mesmo executar nosso conterrneo e ficar assim mesmo. A lei diz que desde dezembro de 1948 foi extinta a pena de morte e porque continua na Indonsia, ningum tem o direito de se tirar a vida do outro, por mais que erramos. Que se prenda por punio porque errou, mas tirar a vida no justifica. Deporte o Marco para o Brasiil pra o mesmo cumprir sua pena aqui,pois doloroso para sua familia, amigos e todos os brasileiros saber e ver essa tragedia acontecer.
      Que Deus toque no corao desse governo e faa com que ele desista de cometer esse crime contra Deus, Amm.

      • Senhor Raimundo, por que essa irresignao toda contra a Indonsia pela desobedincia declarao universal dos direitos dos homens ? Por acaso os EUA vem cumprindo essa declarao ? Ser o tal efeito holyhood aprontando na sua cabea ? Ah, t bom, que eles so sempre os mocinhos dos filmes e os ” outros ” so os bandidos. O tal HUMAN RIGHTS tem ao nos EUA ? Essa instituio d pitaco nas leis e nos presdios americanos tambm ?

  55. O arrependimento um direito de todo ser humano.
    O Senhor Jesus foi trado e injustamente , no entanto, no deixou de
    manifestar o perdo quele ladro arrependido que estava
    como ele sentenciado a morte.Nos deixando assim
    um exemplo a seguir tanto por grandes como por pequenos.
    Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas,
    tambm vosso Pai celestial vos perdoar a vs.
    (mateus6:14,15)

  56. realmente ao ler o comentario do shr francisco fez -me mudar de opinio..nao acho que a morte o certo para esse tipo de crime …mas talvez … depois de ler o resultado o sofrimento e as mortes que resultam do crime cometido por pessoas como o marco archer ….eles tbm matam muitas pessoas com a droga que traficam ….vida por vida !!!!

  57. Os mtodos de execuo variam. Decapitao (Arbia Saudita), eletrocuo (Estados Unidos), enforcamento (Afeganisto, Bangladesh, ndia, Ir, Iraque, Japo, Kuwait, Malsia, Nigria, Autoridade Palestina Hamas, Sudo do Sul, injeo letal (China, Vietn e Estados Unidos), fuzilamento (China, Indonsia, Coreia do Norte, Arbia Saudita, Somlia, Taiwan e Imen).

  58. O que o Sr. Bej se refere a pena dura? Onde? Quando? Aqui no Brasil? O Senhor t de brincadeira conosco, falar em pena severa…. Lembra-se da Suzana? mentora e co participante dos crimes dos Pais? Est em pena severa? E outros mais por a, no irei cit-los para no enfad-los e suscitar a indignao em muitos.

  59. S penso que a lei no Brasil deveria funcionar como nos outros pas…
    O trfico de drogas na Indonsia j lei a muitos anos atrs….
    E o indivduo brincou com a lei por mais de uma vez…
    Foi uma.. duas e assim vai… Mais uma hora a casa cai…
    Tudo na vida tem um preo a ser pago, apenas respeito a lei que existe nos pases a fora, coisa que no nosso pas est longe de ter.. So leis…

  60. J confirmada a execuo de Marco Archer aqui na Tribuna da Internet, resta dizer, ao estilo do Charlie Hebdo: “TOUT EST CONSOMM”, “TOUT EST FINI”, “PERSONNE EST PARDONN” (Tudo Est Consumado, Tudo acabou, Ningum est perdoado”.
    Jorge Bja

  61. J que se est falando muito em religio aqui, no caso a crist, ento no h o que reclamar, pois o elemento, arrependido, depois de morto poder ir para o cu.

  62. Caro Liono, eu j disse aqui que sou ctico e portanto no sou ateu. Mas tambm no me interesso pelo invisvel. Me conecto somente ao palpvel e ao visvel.
    Mas tenho simpatia pelo que Cristo e Buda observaram na natureza humana como por exemplo de que a matria no remdio para a infelicidade. Que a paz de esprito pode ser adquirida com o desapego, etc,etc,etc.

  63. A PENA DE MORTE EU NO CONCORDO S DEUS PODE TIRAR A VIDA DO SER HUMANO ELE TANDO ERRADO OU NO , NO JULGAMENTO FINAL , QUEM NUNCA ERROU QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA …………

  64. ESSA CONDENAO DESSE BRASILEIRO NA INDONSIA, FOI UM TAPA NA CARA DA NOSSA CONSTITUIO FEDERAL, O NOSSO JUDICIRIO. QUANTOS CRIMINOSOS ESTO DEITANDO E ROLANDO EM CIMA DO NOSSO CODIGO PENAL. ELES FAZEM O GOVERNO BRASILEIRO GASTAR BILHES DE REAIS COM GUARDAS, AUXILIO RECLUSO DE O1 SALARIO MINIMO,TRANSPORTE,ALIMENTAO,ESCOLTAS,PRESIDIOS. CAUSANDO DEFICITE NA SUDE, EDUCAO,NA SEGURANA E NA INFRAESTRUTURA. NA INDONSIA O GOVERNO NO INVESTE EM CONSTRUO DE PRESIDIOS COM PINTA DE HOSPEDARIA, AO INVES DISSO ELE CONSTROI APENAS UM MURO DE FUZILAMENTO . O QUE SAI MUITO MAIS BARATO. PARABENS PARA A JUSTIA DA INDONSIA.

  65. Com grande dor venho informar que Marco foi executado! Havendo este pobre pas quebrado o tratado mundial, no caberia uma cobrana de resposta aos responsveis pelo ato?
    Para que lei mundial se possvel quebr-la?
    E as Naces Unidas, onde ficam nessa histria?
    Desculpa pessoal, mas estou perplexo e revoltado com isso!

  66. Muita gente cheia de si , razo e certeza define tais , coitados ,que antes de serem ‘ Advogados ‘ esquecem de ser humanos e de olhar para sua famlia . A morte acaba com qualquer direito de mudana , logo aqui muitos parecem ser donos das melhores atitudes e possuem total moral pra dizer que a pena de morte a melhor opo pra tal situao. Senhores olhem para dentro de si e vejam como to fracos so em determinadas situaes diariamente .

    • Tita, aps confirmao do fuzilamento e to abatido estou, achei melhor no enviar mais resposta aos comentrios dos leitores. E me despedi com um “Tout Est Consomm” e um “Tout Est Fini”. Mas continuei lendo os comentrios. Diante do seu, porque singelo, singular e reflexivo, me vejo na obrigao de responder. Em poucas linhas, seu comentrio completo e perfeito. Quem somos ns para afirmar que a pena de morte mesmo a melhor opo para tal situao? Olhemos para dentro de ns mesmos e vejamos como somos fracos em determinadas situaes, diariamente, diz seu comentrio.

      Outrora, quando jovem, eu no gostava da orao catlica chamada “Salve Rainha”. Considerava um lamento, triste demais. Preferia a “Prece de Critas”, dos Espritas. Mas os padres me obrigavam a recit-la, junto com os demais alunos no internato. Ao trmino da orao me sentia pesado. O tempo passou, a maturidade foi chegando e os percalos da vida enfrentando, at que passei a reconhecer que o autor daquela orao nela figurou, verdadeiramente, o que a vida de cada pessoa humana. “….a vs bradamos os degredados filhos de Eva, a vs suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lgrimas….”. Era este trecho que me arrasava e no arrasa mais, porque real e verdadeiro. Cada um de ns um “degredado”. Nesta terra vivemos o degredo, que a pena de desterro. Vivemos gemendo e chorando neste vale de lgrimas. Em tal condio e situao de penria, de miserabilidade, de desterro, de choro que no cessa, todos somos sofredores. Cada um de ns depende integralmente do prximo, seja santo ou pecador, inocente ou condenado…enfim, no conseguimos viver s.
      Forte abrao.
      Jorge Bja

  67. LAMENTO MUITSSIMO!!! PELA FAMILIA DO BRASILEIRO, A PENA DE MORTE LEGALIZADA INSTITUCIONALIZADA ESCANDALIZA O MUNDO, A NOSSA PENA DE MORTE DIARIA AQUI NO BRASIL, INLEGAL, NA MAIORIA DAS VEZES CONTRA PESSOAS INOCENTES QUE NO COMETERAM CRIME NENHUM, E MORREM SEM NENHUM PEDIDO DE CLEMENCIA!!!J PERGUNTARAM COMO SE SENTE A ME DE UM VICIADO? QUANTAS FAMILIAS SERIA DIZIMADAS POR 13KG DE COACANA?
    QUANTAS CRIANAS E JOVENS MORRERIA DE OVERDOSE? SENHORAS E SENHORES MORRO DIARIAMENTE, POUCO A POUCO…MILHARES DE IDOSOS COMO EU TRABALHAM DIUTURNAMENTE SENDO ASALTADO , SENDO DESTRATADOS NA CONDUO, SENDO HUMILHADOS AT NO TRABALHO, ESSA PENA DE MORTE IMPOSTA A MILHARES DE BRASILEIROS TRABALHADORES E HONESTOS.MORREM SEM ASSITENCIA MDICA DE FORMA CRUEL NUMA TORTURA TORPE LENTA E DESUMANA O MARCOS FOI FUZILADO , NO SOFREU A TORTURA DE MORRER LENTAMENTE DETALHE ELA SABIA QUE NAQUELE EXISTE PENA DE MORTE PARA TRAFICANTES. MAS, A CERTEZA DA IMPUNIDADE NO BRASIL TAMANHA QUE ALGUNS DUVIDAM QUE HAJA PUNIO EM ALGUM LUGAR DESTE MUNDO.

  68. Depois do advento da mente, o ideal nos aprisionou para sempre. Com ele no se admite que existe mais entre o cu e a terra do que ele determina.
    O sofrimento agora inevitvel.
    Perdemos o paraso.

  69. …Fcil achar injusto e errado quando a pimenta no foi nos nossos olhos; queria ver de todos os que aqui defenderam com unhas e dentes o Sr. Marco, que se apiedaram, que manifestaram misericrdia… queria ver se seus filhos tivessem comprado dele a droga, tivessem sido privados da famlia, tivessem morrido com uma bala… queria ver a indignao de todos quando, no seio da famlia, adentra algum “fissurado” por droga, estuprando, matando seu filho… pergunte a quem perdeu seus entes queridos devido guerra de traficantes, bala perdida, assaltos para compra de droga… perca um filho, uma filha, um pai, uma me e depois me diga se realmente ters tanta piedade assim de algum que, por escolha prpria, decidiu que queria dinheiro fcil, que traficou por 25 (sim, 25!!) anos, que destruiu com sua “mercadoria” inmeras famlias, que alimentou as bocas de fumo, que aumentou os dependentes, que aumentou a violncia… que preferiu o dinheiro sujo e fcil, ao invs do suor no rosto para comer o seu po de cada dia, que viveu em baladas, em noitadas, morando em apartamentos de luxo com dinheiro sujo, enquanto pais de famlia moram em favelas, em barracos, pegando 5, 6 condues por dia, para “tentar” sobreviver….

    Fcil falar quando quem morreu foi o filho do vizinho, do amigo, do desconhecido… e quando morrer seu filho por um traficante, por um drogado, e veres o caixo baixando terra… ESSA SIM uma dor insuportvel, muito maior do que a tal dor da condenao da morte a quem, de livre e espontnea vontade, julgou que o crime vale a pena. Leiam a vida dele (e do outro brasileiro) na cadeia da Indonsia, tratados a po-de-l, como se fosse um hotel 5 estrelas, com direito a bichos de estimao, trabalho alheio, criao de peixes, comida de primeira, coisa que nossos trabalhadores no tem.

    Sinto muito; escolha feita; pena cumprida.

  70. S queria que algum, muito bem informado e esclarecido, me provasse que a pena de morte a soluo mais eficaz contra o trfico de drogas. Mais uma coisinha, assim como o traficante teve escolhas, o jovem, coitadinho, tambm escolheu usar as drogas, no entanto, ao menos no Brasil, ele tem a chance de se recuperar e diga-se de passagem, muitas vezes s custas de projetos sociais mantidos por nossos bolsos. Porque quem vende merece ser morto e quem compra no?!!! Afinal, at onde sei, s existe oferta se existir demanda. A ME DO TRAFICANTE TO VTIMA QUANTO A ME DO USURIO, ento galera, se essa merece clemncia, porque esto condenando quela???

  71. E as execues nos Estados Unidos via injeo letal, continuaro at quando ? O pas mais avanado do mundo no foi alcanado pelo tal pacto universal que aboliu a pena de morte no mundo ? Parece at propaganda, enganosa claro, que tenta nos incutir a ideia de que adoo e emprego da pena de morte coisa de ignorante, de pas pobre e praticante de outra religio. Depois do advento do exame de DNA alguns condenados morte nos Estados Unidos e j no corredor da morte ganharam a liberdade, constatada cientificamente sua inocncia. Bem diferente do que acontece na Indonsia, quando a culpa comprovada.

  72. ”Em meu pas, traficante no fica rico, no vira celebridade nem segue a carreira poltica”
    T dado o recado.

    Joko Widodo

    Brasileiro bem mais emotivo e troxa do que qualquer outro povo do mundo!!!

  73. Eeeeeeeeeeeeeei, alto l!

    Nosso governo e uma turma de brasileiros gritando aps a execuo de um brasileiro??? Vlida manifestao, mas vamos com calma, por favor!

    Mas eu no tenho ouvido gritaria nenhuma quando a China executa anualmente diversos condenados, chineses ou de outras nacionalidades!

    Alis o Brasil fica sempre quietinho perante a to bajulada China, parceira comercial e companheira dentro do grupo dos BRICs.

    No ouo gritaria alguma tambm por aqui, quando EUA, Arbia Saudita, Tailndia, Coria do Norte, Ir, e diversos outros pases executam seus condenados!

    Usamos 2 pesos e 2 medidas???

  74. Completamente contrario a pena de morte. Estes criminosos merecem considerao e mais que isto, ser lembrado como alguem que pagou por isto de uma forma honrada. Assim como eles desmancham as famlias, os sonhos e iluses das pessoas, deveriam recompensar a sociedade e no ser simplesmente mortos. Pessoas saudveis, que poderiam muito bem ser doadores de oragos. PENA DE DESMANCHE, a mesma que eles impe as famlias e pessoas no mundo. No os matem, isto e’ contra a lei de Deus. Condenem os viver em outras pessoas decente, que so teis a famlia, a sociedade e ao mundo, que cuidam de suas famlias, de crianas, velhos e usam suas vidas com nobreza como a que foram criados por Deus.
    Facam com que eles sobrevivam e deem alegria e felicidade a quem realmente merece
    DIREITOS HUMANOS, PARA OS HUMANOS DIREITOS.
    Onde esta a COMISSAO DA VERDADE para apurar os mais de 50 mil mortos anualmente por falta de segurana, so esto atras dos 300 ou 400 terroristas bandidos desaparecidos na Revolucao. O governo de terroristas so esta preocupado com terroristas, no deram apoio ao movimento do Charlie Hebdo na Franca, so defendem o Hamas. Das execussoes em Cuba que mataram mais de 100 mil pessoas nunca falaram nada. Da Venezuela que esta o caos em terror do estado, e dos Toninho do PT, Celso Daniel, Eduardo Campos e ………………

  75. Presidenta HIPCRITA…
    Ficou indignada porque um brasileiro traficante foi executado em outro pas…
    Quantos brasileiros, pais de familias so executados todos os dias nas mos dos bandidos???

  76. e, realemente nao e pena de morte q vai mudar o trafico na quele pais, mais alguem q vai qr entrar cm drogas na quele pais, vai pensar dez vezes antes de cometer esse deslise. ja sabendo q se for pego vai ser fuzilado, sera q ele nao vai ter receio de ir aquele pais pra ser morto?

  77. Boa noite a todos!, queles comentrios sarcsticos e bobos, dos que defende as punies capitais, s tenho a lamentar. Importante lembrar que em tempos remotos da Idade Antiga aos tempos Modernos, pessoas so assassinadas cruelmente, e em grande parte inocentemente, mas as drogas sejam elas do pio a uma religio, em especial a muulmana, que pouco a conheo, mas que religio alguma tem o Direito de tirar uma vida, seja de um Boi, animal supra respeitado na Indonsia, nem muito menos um “Ser” dotado de sentidos do bem e do mal, o correto seria que o governo Indonsio tratasse qualquer tipo de crime como delito, coisa de sociedade, de vidas…., inclusive, que o vcio s drogas problema de sade e trfico, nada mais que uma ao humana, algo errado, sim, o , muito errado!, mas no motivo de instigar morte, ou a represso da conscincia humana, algo perigoso para qualquer religio, qualquer pais, qualquer povo, se comearmos a matar por fuzilamentos quem entrou em um pais com drogas, quem entrou com rgo, quem esculpiu uma obra de arte falsa, quem rebolou uma pedra em um boi, ….., iremos deixar de ser racionais e voltarmos a barbrie, e nesse contexto quem perde a vida humana e os direitos conquistados durante sculos…..e sculos, com muito sofrimento, estudos sobre o que liberdade e o que religio, ento defendo que no s a Nao da Indonsia, mais que todo o mundo Moderno defenda a razo e os Direitos do homem, repito conquistado no s pelo Povo da Indonsia, mais por todos povos, mesmo que muitos tenham cometidos erros, s no devemos continuar defendendo o errado.

  78. HIPOCRISIA… IRRETRATVEL, SE ME PERMITE O NOBRE AUTOR DO RESPEITVEL COMENTRIO ACIMA, POIS O CIDADO QUE CRITICA O ATO DO GOVERNO DA INDONSIA HOJE, COM CERTEZA SERA O MESMO QUE, ESTAR AMANHA EXCOMUNGANDO ALGUM TRAFICANTE POR TER TIRADO A VIDA DE UM DE SEUS FILHOS, POIS AQUI ONDE MORO J VI ESTA CASTA, VICIAREM OS JOVENS E VELHOS E, DEPOIS ELES MESMOS MATAREM DE FORMA CRUEL, POR MOTIVOS INSIGNIFICANTE.
    ISTO POSTO RESTA CLARO O ELOGIO AO GOVERNO INDONSIO, POR NO CEDER AOS PEDIDOS DO BRASIL EM PROL DESTE RESTO DE UMA SOCIEDADE QUE TODOS OS DIAS VITIMADA POR SEUS ATOS ESPRIOS E GANANCIOSOS, POIS ASSIM PROCEDENDO DEIXOU AI TRANS PARENTE O EXEMPLO A OUTROS GANANCIOSOS QUE QUEIRAM TENTAR A SORTE.
    SOU ALUNO QUINTO ANISTA EM DIREITO E MORO EM UMA FAVELA DO INTERIOR E, DEFENDO UMA SOCIEDADE ORDEIRA, E JUSTIA AOS O EX PRESIDIRIO RECUPERVEL, MAS SOU IMPLACVEL QUANTO A TRAFICANTES DE DROGAS, RESPEITADA NOSSA LEGISLAO.

  79. Concordo com o texto. Mesmo no achando o falecido um heri ( muito pelo contrrio), sou absolutamente contra a Pena Capital. Radicalmente contra. Agora, com relao a supremacia das leis internacionais, e se a Indonsia tiver como princpio ( no que diz respeito ao conflito entre Direito Internacional e Direito Interno) o Monismo com supremacia do Direito Interno? Complica tudo. Nesse caso, soberania da Indonsia seria absoluta. Ou no? Porque a execuo foi contra um estrangeiro e no contra um indonsio. E a? Seria um ilcito internacional a Pena Capital, no caso da Indonsia adotar o Monismo com supremacia do Direito Interno? Ou no? Ora, ela executou um estrangeiro. No um nacional seu. Muito bom seu texto, Jorge. Um abrao.

    • claro que pode e poderia, Pedro. O Habeas-Corpus remdio jurdico internacional e admitido por todas as naes. Nem preciso ser advogado. Qualquer cidado pode ingressar em qualquer tribunal com Habeas-Corpus em favor de outro ou outros cidados que se encontrem na iminncia de serem ilegalmente presos ou presos j se encontrem. A princpio, visa evitar a priso injusta, em face do perigo que a mesma venha acontecer ( HC preventivo ) e a priso injusta, j consumada (HC repressivo, liberatrio, libertatrio). E assim em todos os pases da Comunidade Internacional.
      H, tambm, o Habeas-Corpus para corrigir erro na tramitao de uma ao penal. No caso exposto no artigo, defendeu-se a Vida Humana e se demonstrou a extino da pena de morte em todos os pases subscritores da Declarao Universal dos Direitos do Homem e da Conveno de Varsvia sobre Tratados, dentre aqueles, a Indonsia.
      Quando um as disposies de um Tratado Internacional se chocam, colidem e se contrapem com a legislao interna de um pas dele subscritor, prevalece o que dispe o Tratado, em prejuzo do que previsto na legislao interna.
      Faz hoje 7 dias que Marco foi fuzilado pela Indonsia. Perdeu-se a grande chance de se comutar a pena capital para a priso perptual, ou mesmo conceder clemncia ao brasileiro que se propunha a percorrer o Brasil e o mundo inteiro pregando a desgraa que a droga, o entorpecente e todas as substncias que causam dependncia qumica. E certamente o resultado seria positivo, universalmente positivo, diante da repercusso internacional que o caso de Marco Archer ganhou. Agora tarde. Todos os 30, 40 ou 50 pases que ainda aplicam a pena de morte, tais pases desobedecem DUDPH. Grato por ter lido e comentado o artigo.
      Jorge Bja

  80. Bom dia Jorge Beja
    Talvez ainda no seja do conhecimento publico, mas onde moro, conheo uma senhora que teve um filho com o Rodrigo Gularte. Esse filho e deficiente mental , esta com 18 anos ( Jimmy ) No sei se e verdade, mas me parece que quem tem um filho deficiente, pela lei islmica, no pode ser executado. Aguardo uma posio sua, pois a mae esta sendo assediada para entrevista e eu estou conseguindo ate agora impedir, j que ela tem medo da repercusso
    Abracos

  81. Senhor Vicente Polano, de incio sado-o pelo seu interesse e por sua solidariedade para com o prximo. Ainda mais com o prximo que enfrenta os percalos da vida. Vai aqui um breve exerccio de raciocnio levando em conta que o filho do brasileiro Gularte, preso na Indonsia, seja filho reconhecido, constando na certido de nascimento e demais documentos a filiao paterna.

    Estando o filho com 18 anos de idade ele j considerado maior, ou seja, plenamente capaz, pela legislao brasileira. O Novo Cdigo Civil, em vigor de Janeiro de 2003, reduziu a maioridade civil de 21 para 18 anos. No entanto, sendo o filho “deficiente mental” preciso que a deficincia seja atestada por mdico, ou mdicos, situao que enseja sua interdio judicial (curatela) com a nomeao da me para o desempenhar o nobre ofcio de curadora. Ou outro parente prximo, na impossibilidade dela ser a curadora.

    No conheo as leis islmicas, menos ainda as da Indonsia, pas que mantm a pena de morte para determinados crimes, contrariando e violando tratados e convenes universais que aboliram a pena de morte no mundo, como exposto no artigo. O filho deficiente no deve ser exposto, dar entrevista, ser fotografado, filmado… Nada disso. Todos devemos preserv-lo. Quanto me, no vejo razo para sentir medo. Medo de que? De defender a vida? A vida do pai do filho dela? No h motivo para medo, da repercusso ou de qualquer outra ordem.

    O Habeas-Corpus que no passado impetrei (tambm pela internet, junto s autoridades do Ir) em favor da iraquiana Sakineh, s vesperas da sua execuo morte por apedrejamento, aquele HC vingou. A execuo foi adiada. E tempo depois, ela foi libertada. Hoje vive com os filhos. J o Habeas-Corpus que impetrei, tambm via-internet, para o brasileiro Marco Archer, este no vingou. Ambos foram fundamentados exclusivamente no Direito Internacional. No caso Sakineh, o HC no tocou nem abordou as leis iranianas. No caso Archer, tambm o HC no tocou nas leis indonsias. Alis, os fundamentos de ambos so bem parecidos, como no poderia deixar de ser, porque todos os dois defendia a vida e a ordem jurdica internacional que aboliu a pena de morte no mundo.

    Sugiro que de posse dos documentos (certido de nascimento e/ou outras identidades, laudo mdico atestanto a “deficincia mental” e mais o termo judicial da curatela) a me deveria se dirigir ao Ministrio das Relaes Exteriores (Itamaraty), para entreg-los e faz-los chegar Justia da Indonsia acompanhado de pedido de revogao da pena de morte. E pode acrescentar (ou arriscar) pedido para que o pai venha cumprir a pena aqui no Brasil, haja vista a circunstncia da existncia de um dependente econmico seu, no caso o filho deficiente. Tudo isso sem prejuzo da entrega da mesma documentao e petio ao embaixador da Indonsia no Brasil, em Braslia.

    Boa sorte. Estou torcendo. E no que puder, conte comigo.

    Jorge Bja

  82. Bem acho que foi certo a aplicao de pena de morte.

    O brasileiro est to acostumado a ver que as leis sendo descumpridas e quando elas so, se chocam e pensam consigo mesmos : ” Nossa no que a lei foi cumprida?”
    Eu pensei tambm: ” Nossa. No que o rapaz foi executado mesmo?”. Confesso que fiquei chocado por ver um brasileiro condenado morte. Claro que o lado humano nos fala alto, porm, como eu li em um comentrio acima que “um assassino no tem piedade quando mata ou um estuprador no tem piedade quando estupra” e deve ser punido, eu concordo mais do que 100%.
    Eu sou a favor da pena de morte, mas tambm como foi dito em algum comentrio, a aplicao dela no seira para todo e qualquer caso.
    Por exemplo: “roubou uma galinha, fuzila ele!” Claro que no seria assim.

    Estuprou um beb de 6 meses e escondeu o corpo?
    Assassinou uma familia a sangue frio?
    Desviou dinheiro pblico e prejudicou a populao intencionalmente e ciente do que fez?

    Pena de morte.

    Bem a pena de morte teria um carter mais preventivo, no que diz respeito ao crime do que punitivo.

    como dizem na tv”
    – Reporter : ” O estabelecimento do senhor j foi assaltado 10 vezes s nesse bimestre?”
    – Vtima : “Sim e no tinha nenhum policial por perto”

    Claro que no havia. No assim.
    A lei tem que ser rgida para evitar e inibir o crime.
    No pra colocor um policial em todo a esquina. No h recursos pra isso.

    igual a lgica de doenas por exemplo provocada pelo cigarro.
    A populao fuma desenvolve um cancer no pulmo e o governo investe em muitos equipamentos de radioterapia para tratar esses pacientes. Ok….
    mas partindo por outro lado, que tal investir em preveno?

    Previnir o cncer seria muito mais vantajoso tanto para o paciente dando a ele uma melhor qualidade de vida, quanto para o governo que gastaria menos com equipamentos sofisticados de radioterapia.

    Entendem a lgica?

    Vocs teriam coragem de passar frias no Afeganisto ou em um outro pas cujo homens bombas se explodem com grande frequncia?

    Acredito que uma maioria esmagadora aqui diria: “no”.
    Sabem por qu?

    Medo de morrer.

    esse mesmo medo que a Pena de morte, na minha opinio, implantaria na mente dos criminosos.

    Pode parecer cruel aplicar a pena de morte a um assassino que matou por exemplo 10 pessoas, mas no h como discordar que, com ele morto, no haver uma 11 vtima e o lado belo disso que morreu um criminoso (que mereceu) e mais uma pessoa continua viva ( o cidado ou a cidado de bem).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.