Garotinho igual a Cabral, muito procurado como candidato

Desde que deixou o governo do Estado do Rio, em 2002, podendo ser reeeleito facilmente mas precipitando a ambição da presidência, sua trajetória foi irregular e tumultuada.

Teve 15 milhões de votos para presidente, elegeu a mulher (depois de deixar Dona Benedita no cargo por 9 meses), ficou vagando, entre a greve de fome e a ausência de análises que pudessem levá-lo ao rumo certo.

Fez acordo com Picciani e César Maia (Nossa Senhora, que calamidade!), lógico, os dois desertaram, preferem o governador que está no Poder. Mas assim mesmo, muitos procuram o ex-governador, nenhuma surpresa se for procurado até pelo atual. Se olharem no espelho, um verá a imagem do outro.

A propósito, e Dona Benedita? Desde que deixou o “Chapéu Mangueira”, acabou e não sabe. Insiste em ser candidata ao Senado, nem ela nem o PT têm votos. Eliminaram Lindberg, prefeito eleito e reeeleito, repetiram os erros do passado, quando tripudiaram sobre uma liderança como a de Vladimir Palmeira.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *